Faculdade de Agronomia: O que vai brotar no curso até 2024

agronomia
Banner curso de Inteligencia Artificial por R$ 66,42 na Anhanguera

A graduação em Agronomia é muito bem-vista no mercado. É uma carreira voltada para a ciência e prática de cultivo de plantas e produção de alimentos, visando a maximização dos recursos naturais e a sustentabilidade agrícola. Além disso, existe uma demanda crescente por agrônomos qualificados para atuar nas áreas existentes. 

Play video

Devido às funções desse profissional, a carreira de Engenheiro Agrônomo oferece oportunidades incríveis de contribuir para a solução de desafios globais relacionados à alimentação, agricultura e meio ambiente de um modo geral. Dessa forma, que tal saber tudo sobre o que o curso de Agronomia pode te oferecer?

Como é o curso de Agronomia?

Diferente do curso de Engenharia Rural que é mais amplo e voltado para a gestão, o curso de Agronomia é uma graduação mais específica quando o assunto é ciência agrária, concentrando os estudos nas plantas cultivadas. Esse curso apresenta uma duração média de cinco anos e proporciona uma formação abrangente nas áreas das ciências agrárias. 

O curso proporciona aos alunos conhecimentos teóricos sobre as disciplinas oferecidas, além de aulas práticas onde têm a oportunidade de realizar atividades em laboratórios, por exemplo. Os profissionais da área, conhecidos como agrônomos, são especializados no desenvolvimento e aplicação de técnicas agrícolas para maximizar a produtividade e a sustentabilidade da produção agrícola.

Mulher e dois homens analisando plantação em fazenda
O curso de Agronomia prepara os profissionais para maximizar a produção agrícola e garantir a sua sustentabilidade

Quais os tipos de Graduação em Agronomia?

Dentro do mundo da graduação em Agronomia, existem três diferentes segmentos que o aluno pode ter, onde cada uma delas possui características e focos específicos. Sendo eles: bacharel, tecnólogo e licenciatura em Agronomia.

Bacharelado em Agronomia

É o curso mais comum e tradicional na área com duração média de cinco anos, voltado para uma formação ampla e abrangente nas ciências agrárias. Os formados em bacharelado em Agronomia têm uma formação sólida, teórica e prática, para atuar em diferentes áreas do setor agrícola, incluindo pesquisa, consultoria, extensão rural e gestão de propriedades agrícolas.

Tecnólogo em Agronomia

Já o curso tecnólogo em Agronomia é mais voltado para a aplicação prática dos conhecimentos técnicos e tecnológicos. É uma formação de nível superior com duração média de dois a três anos. Os estudantes se tornam técnicos de agronomia e recebem uma formação mais direcionada para o campo, aprendendo técnicas de cultivo, manejo de solos, tecnologias agrícolas e gestão de propriedades.

Mulher colhendo amostra de solo em fazenda com armazéns ao fundo
O curso tecnólogo tem formação focada na atuação no campo

Licenciatura em Agronomia

Por fim, o curso de licenciatura em agronomia combina disciplinas pedagógicas e de formação específica em agronomia, é uma formação voltada para aqueles que desejam seguir a carreira de professor. Os licenciados em Agronomia estão preparados para lecionar em instituições de ensino, podendo atuar tanto na educação básica como em cursos técnicos e profissionalizantes na área.

O curso de Agronomia é bom?

Para aqueles que se interessam pela área agrícola e desejam atuar nesse setor, o curso de Agronomia é considerado uma excelente opção. Além de ser um curso aprovado pelo Ministério da Educação (MEC), existem outros aspectos que tornam o curso de Agronomia uma boa escolha, são eles:

  • Amplas oportunidades de carreira (demanda alta no mundo todo);
  • Relevância social e ambiental (papel crucial na segurança alimentar da população);
  • Desenvolvimento de habilidades técnicas e práticas que a graduação oferece.

Aprovação do MEC

A aprovação do MEC é um processo pelo qual os cursos superiores passam para garantir que atendam aos padrões de qualidade alcançados pelo órgão regulador. O curso de Agronomia tem essa aprovação e é importante que o estudante verifique se a universidade da sua escolha tem essa certificação.

Essa aprovação garante que o curso de Agronomia atenda a critérios mínimos de qualidade e esteja em conformidade com as diretrizes do órgão regulador. Além disso, o diploma emitido por uma instituição de ensino aprovada pelo MEC é válido em todo o território nacional e reconhecido pelo mercado de trabalho.

Aprovação de Agronomia no Mercado

Não há dúvidas de que a aprovação de um curso de Agronomia no mercado de trabalho está relacionada à sua qualidade e reconhecimento. Por isso, é muito importante que o curso seja reconhecido pelo MEC. Porém, além disso, as empresas estão buscando cada vez mais profissionais especializados com habilidades e capacidade de se adaptar às mudanças do setor agrícola.

Homem pilotando drone em plantação de fazenda
As mudanças no segmento agrícola fazem com que as empresas busquem profissionais mais dinâmicos e especializados

Qual o perfil ideal de aluno de Agronomia?

O perfil ideal de aluno para o curso de Agronomia será pautado em características específicas, além da sua disposição para se dedicar ao máximo:

  • Interesse pela agricultura e ciências agrárias;
  • Aptidão para as ciências naturais;
  • Capacidade de observar e resolver problemas;
  • Curiosidade científica e disposição para aprender;
  • Habilidades de comunicação e trabalho em equipe.

“A natureza é a nossa aliada na busca por um futuro sustentável”.

FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura)

Rotina de estudos

A rotina de estudos de um estudante de Agronomia pode variar de acordo com o ano letivo, a carga horária das disciplinas teóricas, práticas e as atividades extracurriculares. De maneira geral, a rotina de estudos desse estudante será com base nas seguintes pautas:

  • O aluno irá frequentar as aulas teóricas em diversas disciplinas.
  • O estudante de Agronomia também terá aulas práticas em laboratórios e fazendas experimentais.
  • Além das aulas na faculdade, o aluno também deverá focar nos seus estudos individuais para cada matéria, provas e projetos.
  • Durante a graduação em Agronomia, os estudantes também podem participar de projetos de pesquisa, extensão universitária e atividades extracurriculares.
  • Por fim, em algum momento o aluno pode se dedicar a encontrar um estágio, onde ele poderá aplicar o seu conhecimento e se aperfeiçoar para o mercado de trabalho.
Aluna e professor analisando planta em estufa
As aulas em fazendas experimentais oferecem uma experiência prática para o estudante de agronomia

É importante ressaltar que a rotina de estudos pode variar de acordo com o planejamento pessoal de cada aluno e a carga horária de cada semestre. No entanto, muito dependerá da modalidade de ensino escolhida pelo aluno. Uma versão EAD costuma ser mais teórica, com a prática pautada no interesse do aluno. Enquanto que no presencial, a prática acontece de forma mais natural e certeira.

Quais as modalidades de estudo para Agronomia?

O curso de Agronomia pode ser praticado em diferentes modalidades, que oferecem flexibilidade e adaptabilidade aos diferentes perfis de estudantes. As modalidades mais conhecidas e praticadas pelas universidades são as seguintes:

Agronomia EAD

Nessa modalidade, o curso de Agronomia funciona de forma semelhante ao curso presencial, porém com aulas ministradas de maneira online. O material de estudo é disponibilizado por meio de plataformas virtuais, permitindo acesso às aulas, fóruns de discussão e atividades. Além disso, também contempla atividades práticas ou estágios, que podem ser feitos de forma presencial em determinados momentos.

Agronomia Presencial

Já a modalidade presencial do curso de Agronomia, a mais conhecida, se dá pela realização das aulas de forma física no campus. Os alunos frequentam as aulas, laboratórios e atividades práticas no campus, interagem diretamente com os professores e colegas, e têm acesso aos recursos e infraestrutura da instituição. 

Agronomia Semi Presencial

Por fim, também existe a modalidade semipresencial do curso de Agronomia, combinando elementos do ensino presencial e do ensino a distância. Os alunos têm encontros presenciais periódicos, seja para aulas teóricas, atividades práticas ou discussões em grupo, enquanto o restante do conteúdo é disponibilizado online.

Aluna com notebook analisando planta em aula prática
Na modalidade semipresencial, os encontros podem envolver aulas práticas e teóricas

Qual a duração e as matérias do curso de Agronomia?

A duração do curso de Agronomia segue as normas de qualidade e fiscalização do MEC, conferindo uma média de 5 anos (10 semestres), com matérias variadas dentro da área das ciências agrárias, contemplando a parte retórica e prática, com projetos e estágio. Confira a seguir as suas matérias e respectivas carga horária por semestre, com base no modelo de aulas presenciais da Anhanguera. 

1º semestre (240h)

  • Desenho Técnico Projetivo (60h)
  • Física Geral (60h)
  • Agronomia, Ciência e Tecnologia (60h)
  • Optativa I (60h)

2º semestre (240h)

  • Ciências Moleculares e Celulares (60h)
  • Química Geral (60h)
  • Ciência Do Solo-Gênese, Morfologia e Classificação (60h)
  • Optativa II (60h)

3º semestre (330h)

  • Ciência do Solo-Fertilidade do Solo e Nutrição Mineral de Plantas (60h)
  • Agrometeorologia (60h)
  • Fundamentos de Cálculo Aplicado (60h)
  • Política Agrícola (60h)
  • Projeto De Extensão I-Agronomia (90h)

4º semestre (240h)

  • Zoologia Geral (60h)
  • Fundamentos De Química Orgânica (60h)
  • Bioquímica Geral (60h)
  • Morfologia e Fisiologia Vegetal (60h)

5º semestre (330h)

  • Ciência Do Solo-Física e Conservação Do Solo e Água (60h)
  • Entomologia Aplicada À Agronomia (60h)
  • Microbiologia Agrícola (60h)
  • Ecologia Agrícola (60h)
  • Projeto De Extensão II-Agronomia (90h)

6º semestre (360h)

  • Topografia e Georreferenciamento (60h)
  • Forragicultura e Nutrição Animal (60h)
  • Máquinas e Mecanização Agrícola (60h)
  • Economia e Administração Rural (60h)
  • Paisagismo-Floricultura, Parques e Jardins (60h)
  • Fitopatologia (60h)

7º semestre (450h)

  • Construções Rurais (60h)
  • Hidráulica E Hidrometria (60h)
  • Controle De Plantas Daninhas (60h)
  • Bovinocultura, Suinocultura e Avicultura (60h)
  • Fitotecnia-Algodão e Café (60h)
  • Fitotecnia-Arroz, Feijão, Trigo E Mandioca (60h)
  • Projeto De Extensão III-Agronomia (90h)

8º semestre (560h)

  • Estágio Supervisionado (200h)
  • Hidrologia e Manejo de Bacias Hidrográficas (60h)
  • Olericultura (60h)
  • Produção, Tecnologia E Armazenamento De Sementes (60h)
  • Irrigação e Drenagem (60h)
  • Manejo e Produção Florestal (60h)
  • Fitotecnia-Cana-De-Açúcar, Milho e Soja (60h)

9º semestre (370h)

  • Projeto De Extensão IV-Agronomia (90h)
  • Informática e Experimentação Agrícola (60h)
  • Genética e Melhoramento De Plantas e Animais (60h)
  • Fruticultura (60h)
  • Controle De Qualidade De Produtos Vegetais e Animais (60h)
  • Trabalho De Conclusão De Curso I (40h)

10º semestre (340h)

  • Sociedade Brasileira e Cidadania (60h)
  • Sistemas Agroindustriais (60h)
  • Optativa III (60h)
  • Optativa IV (60h)
  • Optativa V (60h)
  • Trabalho de Conclusão de Curso II (40h)
Homem colhendo amostra de água para análise
No curso de Agronomia também se estuda a conservação do solo e da água

Quais as possibilidades de especialização em Agronomia?

A Agronomia oferece diversas possibilidades de especialização, permitindo aos profissionais aprofundar seus conhecimentos em áreas específicas relacionadas à agricultura e ao agronegócio. Algumas das principais especializações em Agronomia incluem:

  • Fitotecnia: Especialização voltada para o estudo das plantas cultivadas.
  • Solos e Nutrição de Plantas: Especialização focada no estudo dos solos, sua classificação, análise e manejo adequado para a produção agrícola.
  • Fitossanidade: Especialização em nutrição para o estudo e manejo de pragas e doenças que morreram como plantas cultivadas.
  • Agricultura Sustentável: Especialização que aborda práticas agrícolas visando à redução do impacto ambiental da agricultura e conservação dos recursos naturais.
  • Silvicultura de Precisão: Especialização com estudo focado no manejo e cultivo de florestas, visando o crescimento saudável e sustentável de árvores e florestas.
  • Agroindústria: Especialização que se concentra na gestão e no desenvolvimento de atividades agroindustriais.
Homem segurando notebook em horta com plantação ao fundo
A especialização em Agricultura Sustentável tem foco na preservação de recursos naturais e na redução do impacto das atividades agrícolas

Se quer saber mais detalhes sobre as áreas de atuação em Agronomia para você se especializar, não deixe de conferir o conteúdo completo em nosso site!

Quais as principais áreas para recém-formados?

Com certeza podemos dizer que o recém-formado no curso de Agronomia conta com um leque de áreas de atuação e fica mais fácil perceber depois de ver algumas das especializações existentes. No entanto, pode-se dizer que as principais áreas para o atual formando em Agronomia visando a necessidade e foco atual seriam:

  • Agronegócio: Os agrônomos podem trabalhar em empresas e organizações relacionadas ao agronegócio, atuando em diversas áreas do negócio.
  • Produção Agrícola: Muitos agrônomos operam diretamente na produção agrícola, e são responsáveis ​​pelo planejamento e execução de atividades de toda a produção.
  • Pesquisa e Desenvolvimento: Os agrônomos podem se dedicar à pesquisa e ao desenvolvimento de novas tecnologias, técnicas e práticas agrícolas. 
  • Gestão Ambiental: Os agrônomos também podem atuar na gestão ambiental relacionada à agricultura, em órgãos governamentais, empresas de consultoria ambiental e projetos de desenvolvimento sustentável. 
Mulher e homem analisando planilha em estufa
Na área de gestão ambiental, é possível trabalhar em órgãos públicos e empresas de consultoria

É melhor ingressar na faculdade pública ou privada?

A escolha entre uma faculdade pública ou privada para cursar Agronomia depende de fatores individuais e cada opção tem suas próprias vantagens. O mais importante é buscar universidades que sejam reconhecidas pelo MEC, onde você pode consultar através do site do eMEC, e tenham boas notas no ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

Faculdade Pública em Agronomia

As faculdades públicas são geralmente mantidas pelo governo e oferecem ensino gratuito ou com custos mais baixos em comparação com as instituições privadas. Algumas das vantagens de ingressar em uma faculdade pública de Agronomia são:

  • Qualidade acadêmica: costumam ter um alto padrão de qualidade acadêmica, com professores renomados.
  • Reconhecimento e prestígio: Diplomas obtidos em instituições públicas costumam ser bem reconhecidos no mercado de trabalho.
  • Networking: As faculdades públicas atraem estudantes de diversas regiões e têm uma comunidade estudantil compartilhada.

No entanto, a grande desvantagem em optar por cursar Agronomia em uma faculdade pública se dá pela frequência de greves e paralisações ocorrentes devido a questões políticas. Além disso, a concorrência é muito alta para a quantidade de vagas que são ofertadas anualmente. Por isso, muitas vezes a universidade privada se torna um atrativo para os alunos.

Faculdade Privada para Agronomia

Já as faculdades privadas de Agronomia também possuem suas vantagens e algumas características que destoam das faculdades públicas, começando pelo fato de não ocorrer greves e paralisações no andamento do curso. Algumas das vantagens são as seguintes:

  • Maior investimento e atualização: Elas podem ser mais atualizadas com as demandas do mercado e oferecer programas de estudo mais flexíveis e adaptados às necessidades dos estudantes.
  • Flexibilidade de horários: As faculdades privadas tendem a oferecer opções de horários mais flexíveis, com aulas noturnas e possibilidade de conciliar os estudos com outras atividades, como trabalho ou estágio.
  • Infraestrutura especializada: Algumas faculdades privadas investem em infraestrutura especializada e moderna para o curso de Agronomia (exemplos: laboratórios de última geração, fazendas experimentais, estufas, outros).
  • Interação com o setor privado: Muitas vezes, estabelecem parcerias com empresas do setor agrícola, proporcionando oportunidades de ganhos, programas de trainee e conexões com profissionais do mercado. 
Aluna fazendo análise de planta em microscópio
A faculdade privada pode oferecer uma infraestrutura mais especializada para os alunos do curso de Agronomia

Quanto custa a graduação em Agronomia?

O custo da graduação em Agronomia pode variar dependendo de vários fatores, como, por exemplo, se o ensino é público ou privado, localização, infraestrutura, entre outros. Por exemplo, as universidades públicas serão gratuitas, pois são financiadas pelo governo. Porém, é importante destacar que podem haver outros custos, como material didático, transporte e moradia, que devem ser considerados.

Já as faculdades privadas têm mensalidades e o valor varia de acordo com a qualidade do curso, modalidade de ensino, infraestrutura e outros fatores, mas oscilam de R$ 300,00 até R$ 2.000,00. Logo, é importante realizar uma pesquisa sobre as opções, comparar os custos e benefícios e verificar se existem programas de bolsas de estudo, financiamentos ou programas governamentais disponíveis.

Bolsa de Estudos

As bolsas de estudos são uma excelente opção para as famílias que não têm tanta condição financeira para investir em uma faculdade privada. Assim, existem várias opções de bolsas de estudos disponíveis para estudantes que desejam ingressar em universidades privadas. Algumas das principais opções são:

  • Bolsas oferecidas pela própria instituição: Muitas universidades privadas têm programas de bolsas de estudos próprias. Essas bolsas podem ser aceitas em critérios acadêmicos e podem ser parcial ou integral.
  • Programas de bolsas e financiamento do governo: O governo oferece programas de bolsas de estudos e financiamento para estudantes de baixa renda ou com bom desempenho acadêmico. Como por exemplo: FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior) e ProUni (Programa Universidade para Todos).
  • Bolsas de empresas e organizações: Algumas empresas e organizações oferecem bolsas de estudos para estudantes universitários, que podem estar relacionadas a áreas específicas de estudo.

Como entrar em Agronomia?

Existem diferentes formas de ingressar no curso de Agronomia, sendo as principais por meio do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e dos vestibulares específicos para Agronomia em diferentes universidades. Confira a seguir um resumo sobre cada uma dessas opções de ingresso.

Enem

O ENEM é um exame nacional aplicado diariamente no Brasil. As notas de ingresso no ENEM podem ser utilizadas para ingressar em universidades públicas e privadas que adotam essa modalidade de seleção. O estudante interessado em ingressar no curso de Agronomia deve realizar o ENEM e utilizar sua nota para se candidatar às vagas disponíveis nas instituições de ensino participantes.

Sisu

O Sisu é um sistema informatizado gerenciado pelo MEC que utiliza as notas do ENEM para a seleção de vagas em universidades públicas. Após a conclusão do ENEM, os alunos podem se inscrever no Sisu e selecionar as opções de cursos e faculdades desejadas e com base nas notas da prova e nas notas de corte das instituições, o sistema realiza a classificação dos alunos nas vagas disponíveis.

Vestibular

Além do ENEM e do Sisu, muitas universidades, especialmente as privadas, também oferecem vestibulares específicos para o curso de Agronomia. Esses vestibulares são organizados pelas próprias instituições e geralmente envolvem provas específicas relacionadas à área de Agronomia. Os candidatos devem se inscrever para participar do vestibular e, se aprovados, podem ingressar no curso.

Quais as exigências para se formar em Agronomia?

Para se formar em Agronomia, geralmente são exigidos cumprir uma carga horária mínima de disciplinas obrigatórias, realizar um estágio obrigatório, participar do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), se for o seu ano de realização, e, normalmente, apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 

No entanto, é importante ressaltar que as exigências para a formação em Agronomia podem variar entre as instituições de ensino. É fundamental consultar o currículo do curso e o regimento interno da instituição para obter informações específicas sobre os requisitos específicos do estágio obrigatório, do Enade e do TCC.

Estágio Obrigatório

O estágio obrigatório é uma atividade prática realizada pelos alunos durante o curso, em que eles têm a oportunidade de aplicar os conhecimentos adquiridos em um ambiente de trabalho real. O estágio tem o objetivo de proporcionar experiência profissional e complementar a formação teórica. A carga horária e os requisitos específicos do estágio podem variar de acordo com a instituição de ensino.

Estudantes analisando produção de vegetais em estufa
O estágio é um dos requisitos para a formação em Agronomia e proporciona uma experiência profissional ainda durante a graduação

Enade

O Enade é uma avaliação nacional realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para medir o desempenho dos alunos em relação aos conteúdos e competências desenvolvidas ao longo do curso. A participação é obrigatória, se você é concluinte de um curso que será avaliado no ano vigente. Lembrando que o desempenho no Enade não afeta diretamente a conclusão do curso, mas é um requisito para a obtenção do diploma.

TCC de Agronomia

O TCC é uma etapa final do curso de Agronomia, na qual os estudantes desenvolvem um trabalho acadêmico original, abordando um tema específico da área. O trabalho é orientado por um professor e, após a conclusão, é necessário apresentá-lo perante uma banca examinadora, recebendo a sua aprovação ou não na matéria, implicando no seu tempo de formação.

Vale a pena se formar em Agronomia?

Agronomia é uma área que oferece diversas oportunidades de carreira e pode ser uma escolha promissora para muitas pessoas. No entanto, é importante considerar alguns fatores para avaliar se vale a pena se formar em Agronomia, como perspectivas de emprego, mercado de trabalho e remuneração.

Em relação ao mercado de trabalho, a procura por profissionais de Agronomia tende a ser estável, uma vez que o setor agrícola é essencial para a produção de alimentos e recursos naturais. Há oportunidades de emprego em diversas áreas, como agronegócio, consultoria, pesquisa, empresas do ramo agropecuário, órgãos governamentais e também como empreendedor no campo.

Salário para formados em agronomia

Quanto à remuneração, esse fator pode variar de acordo com fatores como a região geográfica, o nível de experiência, a especialização e o tipo de empregador. A Lei 4.950-A/66 determina o salário do profissional formado em Agronomia como o salário-base mínimo de 6 (seis) vezes o maior salário-mínimo comum vigente no País.

No entanto, por mais que, no geral, os agrônomos tenham uma boa remuneração nas empresas, inicialmente girando em torno dos R$ 6.000,00, nem todos seguem à risca o que a lei determina. Além disso, com o avanço na carreira e conquista de posições o seu salário tende a aumentar bastante.

Investimento X Retorno

Na relação investimento x retorno, é importante considerar que o curso de Agronomia pode ter uma duração de cinco anos, o que implica em um investimento de tempo e recursos financeiros, se for uma faculdade privada. No entanto, muitos estudantes de Agronomia têm a oportunidade de estagiar durante a graduação, o que pode contribuir para adquirir experiência prática e ter uma renda complementar.

É importante ressaltar que o retorno do investimento em um curso de Agronomia pode variar de acordo com o perfil individual de cada graduado, suas habilidades, esforço e oportunidades aproveitadas ao longo da carreira. Além disso, a área de Agronomia oferece a possibilidade de crescimento profissional, seja por meio de especializações, pós-graduações ou desenvolvimento de projetos próprios.

Confira também: no Papo Reto, saiba melhor como funciona a Agronomia EAD!

Play video

Por que cursar Agronomia na Anhanguera?

Agora que você já sabe tudo sobre o curso e carreira em Agronomia, não perca mais tempo e corra para se inscrever no vestibular da Anhanguera! A profissão está com alta demanda e oferece excelentes oportunidades de trabalho para os profissionais da área.

Porém, para conquistar as melhores vagas do mercado e se destacar, o próximo passo é investir no seu futuro em uma faculdade de reconhecimento. Escolha estudar na Anhanguera pagando mensalidades que cabem no seu bolso e tenha uma formação completa e de qualidade! 

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 209

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Inscreva-se gratuitamente no vestibular online ou use sua nota do Enem para obter bolsas e descontos!

Artigos relacionados