Enfermagem em 2024: tudo que você precisa saber

estudante de enfermagem

Você tem interesse em trabalhar na área de Saúde? Então, o curso de Enfermagem pode ser uma excelente alternativa para trilhar a sua carreira. Inclusive, a opção traz possibilidades de atuação em diferentes frentes de trabalho. Tudo isso porque a Enfermagem é um campo muito versátil e que oferece excelentes oportunidades.

Segundo o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen)¹, existem mais de 2.800.000 de enfermeiros em nosso país. São profissionais que atuam em empresas, clínicas, hospitais, laboratórios, entre muitos outros lugares. No entanto, para todos eles, a trajetória começa com a formação.

Você vai conferir um guia com todas as informações que precisa saber a respeito do curso superior de Enfermagem e também do mercado de trabalho para os profissionais. Continue lendo e veja o que é preciso para alcançar um diploma na área e descubra se realmente vale a pena investir nessa formação!

Como é o curso de Enfermagem?

O curso de Enfermagem é uma graduação superior da área das Ciências Biológicas, assim como Medicina. Em geral, o estudante inicia a faculdade com as matérias mais básicas da Enfermagem para ser introduzido nesse ramo.

Essas disciplinas serão o ponto de partida para moldar o aprendizado que será obtido nas disciplinas mais aprofundadas, que virão ao longo dos semestres seguintes. Essa faculdade tem a grade curricular dividida entre as matérias teóricas e os momentos práticos, conforme determinado pelo Ministério da Educação:

“Os conteúdos essenciais para o Curso de Graduação em Enfermagem devem estar relacionados com todo o processo saúde-doença do cidadão, da família e da comunidade, integrado à realidade epidemiológica e profissional, proporcionando a integralidade das ações do cuidar em enfermagem.” MEC²

Afinal, o objetivo da faculdade de Enfermagem é formar profissionais que tenham uma base técnica suficiente para oferecer cuidados aos pacientes de acordo com as necessidades de cada um deles. Ao mesmo tempo, eles devem estar aptos para fundamentar a sua atuação na ética e na humanidade no intuito de proporcionar proteção e acolhimento para essas pessoas.

As disciplinas técnicas de Enfermagem oferecem a oportunidade de aprender, em teoria e na prática, como realizar diversos procedimentos comuns no dia a dia de atendimento. Há matérias voltadas para a terapia medicamentosa e a saúde coletiva, com práticas educativas, preventivas e de reabilitação, bem como conteúdos com enfoque nas ciências celulares e moleculares.

O curso superior de Enfermagem também engloba aspectos da gestão de saúde para que o futuro enfermeiro ou enfermeira saiba como funciona o sistema — tanto o público quanto o privado —, quais são as grandes necessidades desse setor, quais são os problemas enfrentados, os desafios mais comuns e, claro, as soluções disponíveis.

Quais são os tipos de graduação em Enfermagem?

Existem dois tipos de graduação em Enfermagem: o Bacharelado e a Licenciatura. Ambos são de nível superior, mas cada qual tem as suas próprias características. Por isso, é importante esclarecer seus objetivos profissionais para escolher a opção ideal para sua carreira.

Dependendo do tipo de graduação, ocorrem algumas pequenas alterações na grade curricular. A seguir, falamos um pouco mais sobre as características de cada uma dessas opções.

Bacharelado em Enfermagem

Forma profissionais que vão atuar, de fato, como enfermeiros. Ou seja, vão entrar no mercado de trabalho com o propósito de oferecer atendimento e cuidado para pessoas que precisam de atenção com a sua saúde. Ao mesmo tempo, oferece conhecimentos sobre como funciona o setor de saúde, as políticas relacionadas, entre outros aspectos.

Essa faculdade tem duração de cerca de cinco anos e visa ao desenvolvimento de competências técnicas, éticas, sociais, culturais, educativas e políticas.

Os enfermeiros que se formam como Bacharéis podem trabalhar em clínicas, hospitais, ambulatórios, empresas, centros de saúde comunitária, centros de pesquisa, na administração hospitalar, com consultoria de saúde, entre outras possibilidades.

Licenciatura em Enfermagem

A Licenciatura em Enfermagem também tem uma duração de cerca de cinco anos, mas o seu objetivo é formar profissionais que vão atuar de forma acadêmica. Ou seja, essa graduação tem como foco o preparo de docentes para darem aulas — principalmente em cursos técnicos.

Contudo, a grade curricular também é composta pelas disciplinas voltadas para a área de Saúde, e não somente para a didática e para o ensino. Geralmente, a Licenciatura em Enfermagem é ministrada em conjunto com o Bacharelado.

No início da faculdade, o estudante terá a mesma formação dos demais colegas que serão Bacharéis. No entanto, nos últimos semestres, haverá a introdução das matérias pedagógicas para complementar o conhecimento que vai permitir a atuação como professor.

Assim, quem é licenciado em Enfermagem pode exercer diversas atividades, como:

  • ministrar aulas em uma escola de Enfermagem e outras ações voltadas para o ensino médio e para o ensino profissionalizante na área;
  • implantar e coordenar os projetos e processos de ensino-aprendizagem dos cursos técnicos em uma escola de Enfermagem;
  • realizar atividades diversas referentes ao setor acadêmico;
  • atuar em estabelecimentos de saúde e outros locais que atendem e tratam pacientes.

Tecnólogo em Enfermagem

Atualmente, não existe a graduação como Tecnólogo para o curso de Enfermagem. No nível superior, estão disponíveis apenas o Bacharelado e a Licenciatura. Já no nível médio, é possível fazer um curso técnico.

Contudo, é muito importante entender que existem diferenças entre o Tecnólogo e o curso técnico. A formação como Tecnólogo também confere ao formado um diploma de ensino superior. Assim, ele pode dar continuidade aos seus estudos com especializações e concorrer de igual para igual com profissionais formados em outras graduações em Enfermagem.

O nível técnico forma enfermeiros com um nível hierárquico menor. Quem faz somente o curso técnico em Enfermagem não pode fazer especializações, pois é preciso ter um diploma de ensino superior para efetuar a matrícula.

O curso de Enfermagem é bom?

O curso de Enfermagem é muito bom, uma vez que a grade curricular obrigatória é bastante completa. Ela garante todos os conhecimentos necessários para que o profissional atue com competência e ética no mercado de trabalho.

No entanto, não podemos conferir o mesmo grau de qualidade para todas as faculdades. O ideal é pesquisar junto ao Ministério da Educação e Cultura (MEC) se a Instituição de Ensino Superior (IES), de fato, tem autorização para oferecer o curso superior de Enfermagem.

Também é fundamental observar qual pontuação a IES obteve junto ao MEC. Essa nota indica se o curso daquela faculdade é realmente bom, se os seus estudantes conseguem alcançar um aproveitamento válido e se os graduandos estão aprendendo com o método pedagógico adotado pela instituição.

Aprovação do MEC

A aprovação do MEC para disponibilizar o curso de Enfermagem para o público não é concedida para qualquer Instituição de Ensino Superior. Normalmente, as faculdades têm esse credenciamento porque apresentam uma boa proposta pedagógica e também em razão de toda a estrutura necessária disponibilizada para o preparo dos estudantes.

Como a formação em Enfermagem é bastante complexa, a Instituição de Ensino Superior precisa disponibilizar todos os ambientes de estudo necessários para a realização das práticas para preparar o profissional.

Você pode fazer uma consulta no próprio site do MEC para conferir quais são as instituições credenciadas. Também é possível ver, nesse mesmo link, quais são os cursos que constam no Cadastro Nacional do MEC e se a IES que você está pesquisando está presente nessa lista. A busca vai mostrar todas as notas alcançadas por aquela instituição nas avaliações do Ministério da Educação, entre outros dados importantes.

Qual é o perfil ideal de aluno de Enfermagem?

Quem decide seguir uma carreira na Enfermagem precisa ter um perfil específico para se tornar um excelente aluno e profissional, como ter atenção aos detalhes, gostar de cuidar das pessoas, saber trabalhar em equipe, ter inteligência emocional, saber lidar com pressões.

Será que você tem as características e habilidades para cursar Enfermagem e aproveitar todo o conteúdo que a graduação tem para oferecer? A seguir, falamos a respeito da personalidade e também da rotina de estudos do estudante de Enfermagem para você fazer um comparativo com o seu próprio perfil.

Personalidade

Para se dedicar à Enfermagem, é preciso saber se você tem vocação para a área porque o profissional atua em contato direto com as pessoas. Inclusive, muitas vezes, elas estão passando por momentos difíceis ou delicados. Por isso, uma das características mais importantes a serem cultivadas pelo estudante é a empatia.

Uma enfermeira ou enfermeiro precisa ter sensibilidade para compreender e respeitar aquilo que cada um está vivendo. O paciente deve ser acolhido, sentir-se protegido e ter confiança no profissional responsável pelos cuidados com a sua saúde.

Então, também é essencial que o graduado seja uma pessoa que realmente goste de ajudar os demais, de se dedicar ao bem-estar dos outros e de doar o seu tempo e o seu conhecimento pelo bem alheio. Além disso, a rotina desse profissional costuma ser muito intensa. É por isso que o estudante de Enfermagem deve demonstrar equilíbrio emocional para lidar com todos os tipos de situação no dia a dia.

Ele precisa ter segurança e confiança para trabalhar sob muita pressão. Outra peculiaridade interessante envolve ser uma pessoa que consegue trabalhar bem em equipe, com atenção aos detalhes e uma boa comunicação.

Rotina de estudos

O formando em Enfermagem precisa gostar de aprender e, é claro, estar disposto a buscar cada vez mais conhecimento. Isso é fundamental porque a área de Saúde tem passado por mudanças e inovações constantes e os profissionais devem acompanhá-las.

O graduando deve ir além daquilo que é aprendido em sala de aula e acompanhar as publicações do setor de Ciência e da Medicina, como aquelas feitas em revistas, periódicos e pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Precisa ter curiosidade para pesquisar as tendências na Saúde e ir à procura de novos cursos que confiram mais especializações para que ele se torne um profissional cada vez mais competente.

É fundamental que seja atento, concentrado e comprometido com os resultados que entrega para ter o melhor aproveitamento possível dos conteúdos disponibilizados. Deve ser uma pessoa organizada e que respeita regras e prazos. Afinal, essas características também vão impactar o modo como ele vai atuar no mercado de trabalho depois de formado.

Quais são as modalidades de estudo para Enfermagem?

O curso de Enfermagem está disponível tanto no presencial quanto a distância, mas no segundo caso existem algumas limitações. Nos tópicos a seguir, explicamos em quais modalidades de ensino essa faculdade está disponível!

Enfermagem EAD

No curso de Enfermagem, não é possível estudar a distância 100% online. Isso acontece porque, como explicamos, essa graduação é composta por disciplinas práticas, que só podem ser cumpridas no modelo presencial.

Sendo assim, se você encontrar alguma oferta de Enfermagem EaD, tenha certeza de que não se trata de uma graduação de nível superior.

Enfermagem presencial

No curso de Enfermagem presencial, como o nome indica, é preciso estar presente na Instituição de Ensino Superior para assistir às aulas. Via de regra, elas acontecem todos os dias, de acordo com o cronograma estabelecido pela faculdade.

Essa modalidade é a mais tradicionalmente oferecida para quem deseja um diploma de Enfermagem. Aliás, foi a primeira forma de disponibilização do curso desde que ele passou a estar disponível no Brasil.

Tanto as disciplinas teóricas quanto a parte prática são conduzidas nas dependências da faculdade. Porém, também é possível que, dentro do plano pedagógico, existam atividades que precisam ser cumpridas utilizando uma plataforma virtual de ensino.

Geralmente, elas complementam o conteúdo visto pelo estudante em sala de aula ou, então, têm por objetivo facilitar o encaminhamento das tarefas, de trabalhos e de outras atividades realizadas. Dessa forma, não há necessidade de recorrer à impressão.

A vantagem dessa modalidade é o contato direto com os professores e com os colegas de turma. Esse tipo de dinâmica pode favorecer o processo de ensino-aprendizado, já que você terá a oportunidade de tirar as suas dúvidas em tempo real e de trocar ideias, além de ter mais motivação e concentração para continuar estudando.

Enfermagem semipresencial

O curso de Enfermagem semipresencial é aquele que mescla características das modalidades presencial e a distância. É uma espécie de modelo híbrido, que aproveita aquilo que há de melhor nos dois formatos.

Uma parte da grade curricular fica disponível para o estudante em um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Então, ele vai assistir às aulas gravadas, realizar tarefas e atividades, fazer a leitura de materiais, entregar trabalhos etc. pelo ambiente online.

Para cumprir a parte prática da formação, o graduando precisa comparecer aos encontros presenciais. Normalmente, eles acontecem na faculdade ou no polo de apoio. O discente terá contato com os seus colegas de turma e vai realizar as atividades em laboratório.

O mais comum é que as aulas práticas aconteçam com maior frequência conforme o estudante avança os semestres do curso. Afinal, no começo, ele obtém toda a base teórica para, então, começar a praticar a teoria por meio de ferramentas de simulação e outros recursos.

Qual é a duração e quais são as matérias do curso de Enfermagem?

A duração da graduação de Enfermagem é de cerca de cinco anos, ou seja, dez semestres. Em cada um deles, são estudadas diferentes matérias, que se complementam ou que estão relacionadas umas às outras.

Existe uma sequência de aprendizado lógico para que o estudante consiga evoluir e dominar conhecimentos cada vez mais aprofundados. Nos tópicos a seguir, apresentamos alguns exemplos de disciplinas que são cursadas no Bacharelado de Enfermagem na Anhanguera. Confira!

1º Semestre

  • Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Locomotor e Reprodutor;
  • Introdução à Biologia Celular e do Desenvolvimento;
  • Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Digestório, Endócrino e Renal.

2º Semestre

  • Microbiologia;
  • Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Imune e Hematológico;
  • Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório.

3º Semestre

  • Bioética e Legislação em Enfermagem;
  • Bioquímica Aplicada à Saúde;
  • Fundamentos Semiológicos de Enfermagem;
  • Processo de Cuidar em Enfermagem.

4º Semestre

  • Sistematização da Assistência de Enfermagem;
  • Didática Aplicada à Enfermagem;
  • Enfermagem, Ciência e Trabalho;
  • Fundamentos Técnicos de Enfermagem.

5º Semestre

  • Estratégia da Saúde da Família;
  • Saúde Pública;
  • Enfermagem na Saúde do Adulto.

6º Semestre

  • Enfermagem na Saúde do Idoso;
  • Gestão em Saúde;
  • Enfermagem na Saúde da Mulher.

7º Semestre

  • Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente;
  • Saúde do Trabalhador;
  • Gestão, Qualidade e Segurança do Paciente.

8º Semestre

  • Urgência e Emergência em Enfermagem;
  • Enfermagem em Centro Cirúrgico;
  • Saúde Mental;
  • Farmacologia dos Sistemas;
  • Pensamento Científico;
  • Intensivismo.

9º Semestre

  • Psicologia Aplicada à Saúde.

10º Semestre

  • Sociedade Brasileira e Cidadania.

Ao longo da faculdade de Enfermagem, o estudante também poderá precisar escolher algumas disciplinas optativas, realizará projetos — como os de extensão — e ainda precisará fazer o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que soma horas da grade curricular.

O nono e o décimo semestres não apresentam um grande número de disciplinas porque é nesse momento em que o graduando fará o estágio. Ele é obrigatório e uma parte indispensável para cumprir a carga horária da graduação e receber o diploma.

Quais são as possibilidades de especialização em Enfermagem?

Como o curso de Enfermagem pertence à área de Biológicas e é voltado para a saúde, traz uma série de possibilidades para progredir na carreira com especializações como saúde mental, oncologia, cardiologia, urgência e emergência.

Com o diploma de nível superior em mãos, você pode fazer o seu registro no Conselho de Enfermagem do seu estado (COREN) e também se associar a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn). Isso permite atuar como enfermeiro.

Mas escolher uma pós-graduação é fundamental para se tornar especialista em um ramo e atuar de forma específica. Isso garante a vantagem de ocupar cargos mais altos e, muitas vezes, com uma menor concorrência. Por isso, a especialização tem o potencial de oferecer também um retorno salarial mais atrativo.

É interessante observar quais são as áreas em alta, as mais promissoras e que estão alinhadas aos seus interesses. Desse modo, você poderá fazer um investimento pensando em suas preferências e no futuro.

A seguir, apresentamos algumas possibilidades de especialização na área de Enfermagem para você trilhar um bom plano de carreira:

  • Oncologia — cuidados com pacientes em tratamento contra o câncer;
  • Saúde mental — atenção e cuidado para pacientes com problemas psicológicos e/ou psiquiátricos;
  • Cuidados paliativos — cuidados para promover conforto e reduzir o sofrimento de pacientes em estágio terminal;
  • Enfermagem forense — assistência às vítimas de desastre ou violência;
  • Enfermagem aeroespacial — atendimento e cuidado de pacientes feridos em ambientes militares;
  • Centro cirúrgico — formação para atuar em centros cirúrgicos, oferecendo suporte nas diferentes etapas de cirurgias;
  • Ginecologia e Obstetrícia — cuidados especializados com a saúde da mulher, das gestantes e de lactantes;
  • Urgência e emergência — primeiros cuidados para pacientes que chegam a hospitais, por exemplo, e com a possibilidade de atuar em equipes de salvamento;
  • Pediatria — cuidado com a saúde das crianças;
  • Nefrologia — atenção e cuidado direcionados a pacientes com problemas renais;
  • Saúde da Família — cuidados voltados para a família, principalmente visando à prevenção de doenças;
  • Cardiologia e Hemodinâmica — atenção e cuidados aos pacientes com problemas cardíacos e do sangue;
  • Terapia intensiva e de alta complexidade — atuação em Unidades de Terapia Intensiva e atenção e cuidado voltados aos pacientes com quadros de alta complexidade;
  • Neonatologia — atenção e cuidado com a saúde dos recém-nascidos.

É possível escolher a especialização em Enfermagem definindo em qual ambiente de trabalho se deseja atuar. Afinal, o enfermeiro também pode trabalhar, por exemplo, em empresas, ao optar por uma especialização em Enfermagem do Trabalho.

Na verdade, esse profissional pode trabalhar até mesmo em clínicas de estética ou spas. Para isso, o ideal é recorrer a uma especialização em Dermatologia. Ou seja, são várias as possibilidades, o que permite traçar os mais diferentes caminhos.

Quais são as principais áreas para recém-formados?

Como os recém-formados ainda não têm muita experiência de trabalho, é interessante buscar áreas da Enfermagem que apresentam uma maior demanda, como saúde da família e enfermagem do trabalho. Assim, fica mais fácil encontrar vagas disponíveis e ocupá-las.

A Saúde da Família é uma boa alternativa porque uma mesma cidade disponibiliza diferentes unidades básicas de saúde, onde geralmente esse trabalho é realizado. Além disso, os casos não têm uma alta complexidade. Portanto, é uma opção ideal para quem deseja ganhar um pouco mais de prática e confiança.

O atendimento a mulheres e gestantes também costuma demandar um grande envolvimento dos enfermeiros. Inclusive, os municípios geralmente oferecem um atendimento especial para esse público, o que requer uma quantidade maior de profissionais.

Seguindo essa mesma linha de raciocínio, o recém-formado pode escolher outras áreas, como a Atenção a Pessoas Idosas e Crianças. A propósito, como o ramo de estética vem crescendo, também é possível buscar oportunidades no nicho.

O recém-graduado tem, ainda, a opção de sair da faculdade e já buscar uma especialização em áreas com uma demanda crescente, como é o caso da Oncologia e da Enfermagem do Trabalho. Nos últimos anos, as empresas têm se preocupado cada vez mais com a saúde e com a qualidade de vida dos seus colaboradores e precisam de profissionais que ajudem a colocar em prática os seus programas.

É melhor ingressar na faculdade pública ou privada?

Tanto o curso superior de Enfermagem público quanto o privado têm os seus aspectos positivos e aqueles que não se encaixam na realidade de algumas pessoas. O ideal é pesar prós e contras para tomar a melhor decisão e optar por aquilo que se ajusta melhor ao que você precisa nesse momento.

Nos tópicos a seguir, apresentamos as peculiaridades das faculdades de Enfermagem privadas e públicas para você entender os detalhes de cada uma delas antes de escolher.

Faculdade pública

A faculdade pública para Enfermagem se destaca pela gratuidade e pelo processo seletivo altamente concorrido, em consequencia da quantidade de vagas a disposição. Para tentar uma vaga, o candidato deve obter uma pontuação acima da nota de corte.

De toda forma, será necessário investir em livros, equipamentos e instrumentos que serão utilizados nas aulas práticas. Outro detalhe é que nem sempre a faculdade gratuita tem uma estrutura moderna, como acontece com as particulares, devido ao fato de depender de recursos públicos.

Faculdade privada

A Enfermagem em faculdade privada ou particular oferece uma competição menor pelas vagas, já que há mais instituições privadas que públicas. Sendo assim, a oferta de vagas é atrativa, o que amplia as oportunidades para quem deseja obter o diploma de Enfermagem.

A faculdade privada tem a vantagem de dispor de mais recursos para investir na estrutura oferecida para os estudantes. Logo, é possível encontrar, nas melhores instituições, ambientes diversos e laboratórios equipados para cumprir a parte prática da graduação.

Aliás, existe uma grande preocupação em manter a grade curricular da IES sempre atualizada e fazer a contratação de professores especialistas, que possam proporcionar a melhor formação para os estudantes, de modo alinhado com aquilo que o mercado de trabalho precisa agora.

Outra vantagem é que as faculdades particulares oferecem diferentes oportunidades para os formandos, fazendo parcerias para facilitar estágios e a entrada no mercado de trabalho. Elas disponibilizam várias formas de ingresso e programas de incentivo que ajudam a reduzir o valor da mensalidade. Isso garante mais oportunidades para quem tem um orçamento familiar enxuto.

Quanto custa a graduação em Enfermagem?

Como acontece com outras graduações, o valor do curso de Enfermagem não é tabelado. Sendo assim, haverá diferenças na mensalidade de uma instituição para outra — e até dentro de uma mesma IES.

Isso acontece porque são levados em consideração diversos fatores na hora de compor o valor do curso. Esse é o caso da região em que a unidade está localizada, da estrutura da faculdade, dos custos para manter as turmas, da modalidade de ensino, entre outros detalhes.

Sendo assim, o ideal é consultar a faculdade na qual você pretende ingressar para conferir os preços atualizados. Eles também podem variar em função da inflação e do momento econômico do país.

Não se esqueça de que a mensalidade do curso superior de Enfermagem varia em função da modalidade escolhida também. As turmas presenciais, como têm um custo de manutenção maior, costumam pagar um valor mais alto.

Portanto, se você está em busca de um investimento mais acessível, pode optar pela faculdade de Enfermagem semipresencial ou híbrida. Algumas instituições particulares oferecem incentivos para os estudantes, conforme explicamos. Isso garante bons descontos no valor pago por mês.

Bolsa de estudos

As bolsas de estudo para Enfermagem são incentivos criados pelas próprias Instituições de Ensino Superior para facilitar o acesso à graduação. Logo, cada faculdade desenvolve o seu próprio programa, oferecendo diferentes opções de bolsas, com os seus critérios de seleção.

É possível, por exemplo, conseguir bolsas utilizando a nota do Enem. Também existem faculdades que dão descontos por pontualidade na hora de fazer o pagamento do boleto da mensalidade.

Se você estiver trabalhando, ainda pode conferir se a empresa em que atua tem parceria com alguma IES para obter descontos por convênio. Já outra opção é a bolsa incentivo, voltada para aqueles graduandos com uma renda menor — e assim por diante.

Como dito, tudo vai depender dos programas oferecidos por cada instituição. Portanto, vale a pena acessar o site ou entrar em contato com a secretaria da faculdade para se informar sobre as alternativas disponíveis, as regras para participar e os prazos.

Como entrar em Enfermagem?

Tanto na faculdade pública quanto nas instituições particulares, é preciso passar no processo seletivo para conseguir uma vaga no curso de Enfermagem. Os principais meios são o vestibular de Enfermagem tradicional, o online e a nota do Enem.

O processo seletivo testa o conhecimento dos candidatos para que ingressem aqueles que se dedicaram aos estudos ao longo da formação e que já estão prontos para o aprendizado de nível superior. Assim, a tendência é de que sejam formados profissionais mais capacitados para o mercado de trabalho.

Ao mesmo tempo, é preciso passar pelo processo seletivo porque, geralmente, há uma quantidade maior de candidatos do que de vagas disponíveis. Ou seja, são escolhidos, mais uma vez, aqueles que se mostram mais qualificados no momento. Os demais têm a chance de se preparar para a realização de avaliações futuras no intuito de tentar novas vagas.

Veja, a seguir, como funcionam os três processos mais realizados.

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio faz, via de regra, a seleção para as faculdades públicas. Ele testa os conhecimentos obtidos durante o ensino médio, e as instituições definem uma nota mínima para que o candidato tenha uma chance de concorrer a uma vaga.

Contudo, as faculdades particulares também podem utilizar a nota do Enem para substituir o vestibular. Mais uma vez, tudo vai depender da maneira como o processo seletivo de cada uma é organizado.

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi criado pelo governo e é gerido pelo Ministério da Educação. As faculdades públicas disponibilizam as suas vagas ali, e o sistema seleciona os candidatos por ordem de classificação conforme a nota obtida no Enem.

Basicamente, trata-se de um grande vestibular que acontece em âmbito nacional com base no Enem. Os candidatos que têm interesse em ingressar nas faculdades que oferecem as vagas no Sisu precisam se cadastrar no sistema para fazer a sua inscrição e aguardar o processo seletivo, que acontece automaticamente.

Vestibular

O vestibular é o processo de seleção mais tradicional para ingressar no curso de Enfermagem. Comumente, os candidatos são submetidos a avaliações e conseguem obter uma vaga de acordo com a pontuação alcançada nessas provas.

Geralmente, esse modelo é adotado pelas faculdades particulares. Elas organizam as suas próprias avaliações e podem até mesmo oferecer diferentes modalidades de vestibular, como é o caso da prova online, que é feita 100% pela Internet.

Inclusive, esse formato é muito prático para quem tem uma rotina mais agitada e não pode comparecer nas datas preestabelecidas para as provas tradicionais.

Quais são as exigências para se formar em Enfermagem?

A exigência básica para se formar em um curso de Enfermagem é cumprir toda a carga horária de cada uma das disciplinas. Ou seja, você precisa realizar as atividades e os trabalhos e fazer as avaliações para que sejam contadas as horas das matérias, tanto teóricas quanto práticas.

Além disso, existem três atividades que também são cobradas do estudante de Enfermagem. Mesmo que você tenha cumprido toda a carga horária da grade curricular, se não observar esses deveres, não conseguirá obter o seu diploma. Então, veja a seguir quais são eles para ficar de olho no calendário da faculdade e não perder os prazos!

Estágio obrigatório

O curso de Enfermagem é uma das graduações em que o estágio é considerado uma etapa obrigatória da formação do estudante. Esse é o famoso estágio supervisionado, e deve acontecer conforme as regras estabelecidas pelo Ministério da educação:

“Na formação do Enfermeiro, além dos conteúdos teóricos e práticos desenvolvidos ao longo de sua formação, ficam os cursos obrigados a incluir no currículo o estágio supervisionado em hospitais gerais e especializados, ambulatórios, rede básica de serviços de saúde e comunidades. Na elaboração da programação e no processo de supervisão do aluno, em estágio supervisionado, pelo professor, será assegurada efetiva participação dos enfermeiros do serviço de saúde onde se desenvolve o referido estágio, de mínimo 500 horas, realizado nos dois últimos semestres do Curso de Graduação em Enfermagem”. MEC²

O discente pode escolher uma área em que deseja estagiar, como no Atendimento de Emergência e Resgate, na Enfermagem Neonatal, Forense ou em um Centro Cirúrgico.

As atividades executadas costumam ser a realização de curativos, os cuidados relativos à higiene e ao conforto do paciente, a aferição de sinais vitais, a administração de medicamentos, a alimentação de pacientes etc. Resumidamente,

Enade

O INEP define quais graduações serão avaliadas em cada ano, e isso inclui a faculdade de Enfermagem. Quando o curso é escolhido, os estudantes precisam realizar a prova porque ela conta como uma atividade obrigatória.

O Enade é o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. Ele consiste em uma prova escrita aplicada todos os anos pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

“Aplicado pelo Inep desde 2004, o Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), composto também pela Avaliação de cursos de graduação e pela Avaliação institucional. Juntos eles formam o tripé avaliativo que permite conhecer a qualidade dos cursos e instituições de educação superior brasileiras. Os resultados do Enade, aliados às respostas do Questionário do Estudante, são insumos para o cálculo dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior”, Inep³.

No entanto, a nota do Enade não afeta o desempenho geral do graduando ao longo do curso. Ou seja, ela não vai influenciar a sua média. Afinal, é uma pontuação dada para a graduação e para a Instituição de Ensino Superior. Contudo, o formando deve fazer a avaliação para receber o diploma.

TCC de Enfermagem

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Enfermagem é uma atividade obrigatória da grade curricular do curso, realizada como encerramento da graduação. O objetivo é testar o conhecimento obtido pelo estudante ao longo da sua formação.

Esse trabalho é uma composição individual em que o formando faz uma abordagem geral de todas as disciplinas que ele cursou. Ou seja, o graduando atesta que absorveu e compreendeu o conteúdo e que está pronto para ingressar no mercado de trabalho.

Vale a pena se formar em Enfermagem?

Sim, vale a pena fazer o curso de Enfermagem! Isso porque o mercado de trabalho oferece boas oportunidades, você tem várias opções para trilhar sua carreira e pode obter um bom retorno salarial. Além, é claro, da realização pessoal de ajudar o próximo. Veja mais detalhes a seguir!

Salário

O salário do enfermeiro é bem atrativo. A média é de R$ 3.826,63* e o teto pode alcançar R$ 7.163,43*. A remuneração varia de acordo com o tempo de carreira e também conforme a área escolhida. Os profissionais com um salário mais alto são os enfermeiros dedicados à Estratégia de Saúde da Família, com uma média de R$ 6.515,06.

*Sujeito à alteração

Investimento vs. retorno

O retorno do investimento em um curso de Enfermagem também é bem interessante, mesmo quando consideramos uma faculdade privada com uma das maiores mensalidades. Sendo assim, ainda que você escolha uma IES com um valor alto e sem obter nenhum tipo de bolsa de estudos, após a formação, a cada salário, você terá o retorno de, em média, duas mensalidades. Então, ainda nessas circunstâncias, vale muito a pena.

Além disso, se você procura uma boa faculdade, com uma mensalidade menor e com a concessão de uma bolsa de estudos, o retorno será ainda mais interessante. Mas não podemos nos esquecer, é claro, da realização pessoal e profissional de estar em uma área que se dedica ao cuidado de outras pessoas.

O impacto social dessa profissão é muito significativo, e esse tipo de retorno não tem preço!

Por que cursar Enfermagem na Anhanguera?

Você pode fazer o curso de Enfermagem na Anhanguera, sabia? Aqui, você conquistará o certificado de Bacharel em dez semestres, com a grande vantagem de escolher entre as modalidades presencial e híbrida, de acordo com aquilo que se encaixa melhor na sua rotina e nos seus planos.

Você também receberá um apoio personalizado com acompanhamento de perto em cada fase da sua formação acadêmica. Todo o seu esforço será considerado pelo programa de avaliação continuada, que analisa o seu desempenho em cada uma das atividades ao longo do semestre.

Além disso, a Anhanguera disponibiliza o Canal Conecta, que é um portal gratuito e exclusivo para os nossos estudantes, no qual estão disponíveis mais de 400 mil vagas de estágio e emprego. Assim, você poderá sair da faculdade e já ingressar no mercado de trabalho.

Para começar o seu curso de Enfermagem na Anhanguera, você pode optar por usar a sua nota do Enem ou por fazer o vestibular online. Como plus, ainda há oportunidades para a segunda graduação e para a transferência de outras instituições. Tudo isso com uma mensalidade acessível, que é para você conseguir bancar os seus estudos do começo ao fim e realizar o sonho de ter o seu diploma na área de Saúde.

O curso de Enfermagem é uma das graduações mais procuradas do país. O mercado está aquecido, já que existe uma preocupação cada vez maior com o cuidado com a saúde, com o bem-estar e com a qualidade de vida. Por isso, trata-se de um excelente investimento e de um ótimo caminho para você construir uma carreira de sucesso!

Já tomou a sua decisão de vir para a Enfermagem na Anhanguera? Então, acesse o site e faça a sua inscrição no vestibular para começar o seu futuro agora!

Conselho Federal de Enfermagem¹

MEC²

Inep³

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 403

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Inscreva-se gratuitamente no vestibular online ou use sua nota do Enem para obter bolsas e descontos!

Artigos relacionados