Nutrição Funcional: o que é e como atuar na área?

alimentos representando nutrição funcional

É impossível dizer o contrário: a alimentação é um dos pilares mais importantes do bem-estar. Sendo assim, é de se esperar que a área da Nutrição seja uma das mais relevantes quando o assunto é saúde. Como consequência disso, o curso superior de Nutrição é também um dos mais procurados entre as faculdades na área da saúde.

Porém, a área da Nutrição é bastante abrangente. Por isso, se está pensando em entrar para a profissão, é importante entender todas as suas nuances, assim como conhecer as oportunidades e saber se diferenciar dos outros profissionais.

É nesse momento que entra Nutrição Funcional: a abordagem é um diferencial entre os profissionais, já que trabalha de forma ainda mais individualizada com os pacientes.

A Nutrição Funcional é um tipo de abordagem que leva em conta fatores genéticos, ambientais e bioquímicos individuais antes de indicar os melhores alimentos ou estratégia de alimentação a um paciente. Ou seja, observa o indivíduo como um todo, focando a qualidade de vida e o bem-estar físico e mental a partir da dieta saudável.

Fique por aqui e saiba mais informações sobre essa vertente, como entrar na área e em quais lugares um nutricionista funcional pode atuar!

O que é Nutrição Funcional?

A Nutrição Funcional é uma abordagem da área da Nutrição que foi criada e estruturada por Jeffrey Bland, em 1990, nos Estados Unidos. Chegou ao Brasil apenas em 2003. No ano seguinte, já foi fundado o Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional (IBNF).

O grande diferencial dessa abordagem é o acompanhamento individualizado de cada paciente, levando em consideração fatores não apenas físicos, mas também ambientais, como hábitos, rotinas, tipo de trabalho e saúde mental. As interações entre os sistemas são analisadas na hora de indicar os alimentos.

Outro ponto a se destacar é que a Nutrição Funcional visa o bem-estar físico e mental do paciente, indicando alimentos e dietas específicas que vão ajudar na melhora da qualidade de vida. A ideia não é apenas tratar de doenças já existentes, o que é bastante comum na área clínica.

As características da Nutrição Funcional

Assim como outras áreas específicas da profissão, a Nutrição Funcional também apresenta diretrizes que norteiam as decisões dos profissionais. Nesse caso, há cinco pontos que a determinam:

  1. tratamento focado no paciente: diferentemente das abordagens mais tradicionais da Nutrição, em que geralmente se trata um problema de saúde a partir da alimentação, aqui as indicações são focadas na qualidade de vida do paciente como um todo, melhorando, consequentemente, a saúde;
  2. individualidade bioquímica: na Nutrição Funcional, entende-se que cada paciente é único e tem interações exclusivas entre a genética e o ambiente. Ou seja, além dos genes, também são levados em consideração o estilo de vida do paciente e em qual contexto ele vive para indicar alimentos que promovam mais saúde;
  3. equilíbrio nutricional e biodisponibilidade de nutrientes: pensando que cada paciente é único, é importante que os nutrientes sejam ofertados de forma equilibrada, pensando em quais são melhor absorvidos e aproveitados pelo organismo do paciente;
  4. inter-relações com fatores fisiológicos: a Nutrição Funcional enxerga o corpo humano como uma rede interligada de sistemas, ou seja, tudo está interligado, e um problema em alguma das partes do corpo pode afetar todo o resto. Entende-se que tudo o que foge do funcionamento normal do corpo merece atenção. Assim, é possível tratar a causa dos problemas, não apenas seus sintomas;
  5. saúde como vitalidade positiva: a Organização Mundial da Saúde entende a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Ou seja, é muito mais do que não ter nenhum problema específico. É também se sentir bem físico e mentalmente a partir de uma qualidade de vida buscada pela Nutrição Funcional.

Por ter uma visão global do paciente, a área vem ganhando cada vez mais destaque dentro da Nutrição, aumentando o número de profissionais adeptos da Nutrição Funcional.

Agora que você já entendeu como ela funciona, é hora de saber o que é preciso para entrar na área!

Como atuar na área de Nutrição Funcional

Para trabalhar como nutricionista funcional, é necessário, claro, um diploma da área. O curso de Nutrição de nível superior é um dos mais buscados em todas as faculdades, sendo que algumas delas oferecem ensino específico para a Nutrição Funcional em suas grades curriculares, como acontece aqui na Anhanguera.

Na hora de escolher em qual instituição estudar, é importante observar se faculdade oferece, além de facilidades de ensino e de financiamento, um conhecimento global da área escolhida. Isso faz com que o aluno tenha um leque muito maior de oportunidades no mercado de trabalho.

Além disso, é recomendado que o nutricionista se especialize na área, aprofundando seu conhecimento para atuar como nutricionista funcional. Continuar os estudos nessa abordagem, além de tornar o profissional cada vez mais qualificado e com diferencial, ainda faz com que ele seja procurado para atuar em diferentes setores da área da saúde.

As oportunidades de mercado

Como a Nutrição está interligada com todas as outras profissões da área de saúde, é comum ter sempre um nutricionista quando o assunto é qualidade de vida, bem-estar e vitalidade.

Além disso, área da Nutrição Funcional é vista como um grande diferencial e, por isso, o trabalho desses profissionais está presente em praticamente todos os centros de saúde. Veja mais a seguir.

Academias

Nas academias de qualquer modalidade, a presença do profissional de Nutrição auxilia na melhora da qualidade de vida dos alunos que desejam ter mais bem-estar e melhorar a saúde, mesmo sem nenhum problema ou reclamação específicos.

A rotina de trabalho desses profissionais pode ser diversificada, mas geralmente se assemelha bastante com o atendimento clínico. O diferencial é que pode acompanhar de perto pacientes que já praticam atividade física, que também é outro pilar da qualidade de vida.

Clínicas de Nutrição

O atendimento clínico tradicional também é bastante comum entre os profissionais de Nutrição Funcional. Nesse caso, é possível atender pacientes tanto com algum problema de saúde a ser tratado quanto aqueles que querem melhorar a qualidade de vida como um todo.

O profissional de Nutrição que realiza atendimento clínico geralmente passa o dia atendendo diferentes tipos de pacientes em sua própria clínica ou em clínicas integradas. Pode atender em mais de uma clínica, em diferentes dias e horários.

Centros esportivos

Nesses locais, os pacientes geralmente já apresentam um cuidado com a saúde maior, como é o caso de atletas. Assim, o nutricionista será responsável por atender às necessidades específicas dos atletas, buscando melhorar o bem-estar e até o rendimento a partir de uma alimentação individual.

Pode trabalhar com atendimento clínico dentro dos centros ou acompanhar atletas e esportistas em sua rotina diária ou competições, por exemplo. É comum ter uma rotina bem diversificada e atender a diferentes tipos de atletas.

Coaching nutricional

Ajudar na mudança de hábitos para uma vida mais saudável é um dos papéis do coaching nutricional. A partir de seu conhecimento do corpo humano e da visão global entre paciente e fatores ambientais, o nutricionista funcional é capaz de ajudar seus pacientes a enxergar os alimentos como fonte de nutrientes e de saúde.

Com relação à remuneração, saiba que um nutricionista ganha em média, no Brasil R$ 2.843,21*, com teto de R$ 5.044,20*.

Se ficou interessado em trabalhar com Nutrição Funcional, é importante dizer que, para ter sucesso, é necessário buscar uma boa faculdade para realizar seu curso de Nutrição. Por isso, venha para a Anhanguera.

Temos uma grade curricular ampla e reconhecida no mercado e ainda contamos com o apoio exclusivo de uma plataforma que faz a conexão entre os alunos e empresas, o Canal Conecta. Outra vantagem é o fato de nosso curso de Nutrição ser oferecido na modalidade de ensino semipresencial (além da presencial), trazendo mais flexibilidade à sua rotina e à construção de sua carreira como nutricionista funcional.

Além disso, a Anhanguera tem um sistema facilitado de ingresso no ensino superior, com vestibular online e diversas bolsas de estudo. Não vai perder essa chance de estudar e trabalhar com o que gosta, não é? Inscreva-se hoje mesmo no vestibular!

* Sujeito a alteração.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content