Psicopedagogia em 2024: tudo que você precisa saber

Você já se perguntou por que algumas pessoas têm maior ou menor facilidade para aprender? Quais são os fatores que influenciam a aquisição de conhecimento em crianças, jovens e adultos? Essas são algumas das questões abordadas na profissão de quem faz faculdade de Psicopedagogia.

Se a relação entre o funcionamento da mente humana e a aprendizagem é um assunto do seu interesse, esse curso pode estar entre as suas prioridades educacionais. Confira as informações mais relevantes sobre a graduação em Psicopedagogia, o mercado de trabalho para essa área e muito mais!

Como é o curso de Psicopedagogia?

O curso de Psicopedagogia é uma formação superior que reúne os aspectos mais relevantes da área de Psicologia com os da Pedagogia.

O objetivo da faculdade de Psicopedagogia é preparar os profissionais para atuarem diretamente com questões ligadas à aprendizagem humana. É possível entender como uma pessoa aprende ou que aspectos estão relacionados ao seu ganho de conhecimento, por exemplo.

Também são abordadas as metodologias mais adequadas para situações específicas e determinados espaços sociais, além de ajudar o futuro profissional a identificar a melhor maneira de proporcionar apoio ao aprendizado em cada ambiente.

Mas é claro que esses são só alguns dos pontos que norteiam os estudantes de Psicopedagogia na graduação. O curso universitário ainda explora diversas vertentes de conhecimento, que incluem:

  • Antropologia Cultural;
  • Filosofia, Sociologia e Políticas Sociais;
  • Diversidade e Inclusão Educacional;
  • Avaliação e Orientação Pedagógica;
  • Bases Neurológicas da Aprendizagem.

O estudante da faculdade de Psicopedagogia consegue compreender como funciona o processo de aprendizagem durante todas as fases de vida de uma pessoa. Além disso, tem embasamento para propor ajustes e melhorias nas estratégias utilizadas em escolas, centros de ensino técnico e profissionalizante e Instituições de Ensino Superior (IES).

Com os conhecimentos obtidos, o psicopedagogo também fica apto a realizar diagnóstico de dificuldades de aprendizagem e a propor a prevenção ou o tratamento de potenciais problemas no ensino acadêmico. Para isso, ele observa a relação dos educadores com os estudantes, o processo de comunicação entre a instituição de ensino e a comunidade e os projetos educacionais adotados.

Quais são os tipos de graduação em Psicopedagogia?

Quem deseja fazer Psicopedagogia pode optar tanto pelo curso de Bacharelado quanto de Licenciatura ou Tecnólogo. Antes de fazer a matrícula, é só escolher o tipo de graduação que melhor se encaixa ao seu perfil e objetivo profissional. Conheça mais sobre cada um!

Bacharelado em Psicopedagogia

O Bacharelado é um dos tipos de graduação em Psicopedagogia. Ele costuma seguir uma grade curricular que dura, em média, 4 anos. O principal objetivo é que o profissional tenha uma base sólida e ampla sobre os assuntos que vão permear sua atuação.

Por isso, o estudante tem a oportunidade de aprender sobre tudo aquilo que é considerado fundamental na sua futura área. Além dos momentos práticos, claro, são explicados conceitos, abordadas teorias, explorados diferentes campos de estudo em Psicopedagogia e assim por diante.

Licenciatura Psicopedagogia

Se quer se tornar um professor em Psicopedagogia, essa é a formação ideal para você. A Licenciatura é voltada para a atuação no magistério. Aqui, entram aqueles estudantes com interesse em trabalhar ensinando sobre o seu campo de atuação.

Quem se forma em Licenciatura em Psicopedagogia pode lecionar disciplinas relacionadas à área em instituições de ensino superior. Além disso, é possível fornecer toda a avaliação e orientação às escolas e outros espaços com abordagem psicopedagógica educativa, como ONGs, empresas e outros tipos de organização.

Tecnólogo Psicopedagogia

O Tecnólogo em Psicopedagogia é um grau de ensino superior que prepara o profissional para a parte técnica da sua profissão. Nesse tipo de curso universitário, o foco está mais na parte prática — em como o recém-formado pode intervir nos espaços sociais por meio de métodos e ferramentas psicopedagógicas.

Por serem mais direcionados, os Tecnólogos têm duração menor — geralmente, os cursos duram entre 2 e 3 anos. Como dito, as disciplinas abordadas na grade curricular seguem um caráter mais prático, que ajudam o estudante a aplicar desde já o que aprende no dia a dia de trabalho.

O curso de Psicopedagogia é bom?

O curso de Psicopedagogia é muito bom para quem gosta de lidar com pessoas, educação e comportamento humano. A área de conhecimento surgiu por volta dos anos 1950, na Europa, quando pedagogos e médicos buscavam maneiras de tratar crianças com comportamentos inadequados em ambientes domésticos, escolares e sociais.

Foi para sanar esse problema que os novos conhecimentos começaram a surgir, aproximando a Psicologia da Pedagogia. De lá para cá, os cursos de Psicopedagogia foram qualificados não só para a atuação junto a estudantes com necessidades cognitivas na educação especial, como também a indivíduos com diferentes padrões de aprendizagem.

Aprovação do MEC

Você sabe se o curso de Psicopedagogia é bom quando ele tem a aprovação do Ministério da Educação (MEC). Esse é o órgão responsável por supervisionar e validar a qualidade dos cursos superiores em faculdades e universidades.

A Instituição de Ensino Superior (IES) precisa ser credenciada e o curso autorizado e reconhecido pelo MEC. Somente assim você tem a garantia de cursar uma boa graduação, com diploma reconhecido e valorizado pelo mercado.

Essa avaliação das instituições de ensino é realizada anualmente por meio do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). A aplicação da prova é de responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), uma entidade federal vinculada ao Ministério da Educação.

No processo de autorização e reconhecimento, o MEC faz diversas avaliações da instituição de ensino, de sua infraestrutura e dos cursos.

Qual o perfil ideal de aluno de Psicopedagogia?

O perfil ideal de aluno de Psicopedagogia inclui autonomia, curiosidade e interesse em aprender sobre o comportamento humano. Muitos estudantes, ao ignorarem essas variáveis, podem acabar se frustrando ao longo da graduação ou até mesmo desistindo da profissão.

Conforme a Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp), a comissão de formação em Psicopedagogia, após aprovação em seu Conselho Nacional em 2013, apresentou diretrizes que têm como princípio “formar profissionais para garantir a aprendizagem como direito de todos”.

Com base nisso, veja outras características ideais para quem quer cursar a faculdade de Psicopedagogia!

Personalidade

A faculdade de Psicopedagogia é voltada para um trabalho que envolve diretamente estudantes, educadores e comunidade. Por isso, gostar de interagir e trabalhar com pessoas é fundamental para obter um bom desempenho.

Além disso, vale saber que o contato com crianças e adolescentes também pode ser frequente. Portanto, são valorizadas qualidades como:

  • paciência;
  • empatia;
  • resiliência;
  • inteligência emocional;
  • paixão por ensinar;
  • capacidade analítica.

Psicopedagogos estão sempre atentos aos sinais que os estudantes dão, buscando estabelecer uma educação terapêutica e acessível, principalmente a quem tem dificuldades cognitivas. Logo, costumam ser pessoas que gostam de observar, analisar e criar soluções.

Ao perceber alguma dificuldade ou barreira no aprendizado de uma pessoa, por exemplo, os profissionais em intervenção psicopedagógica agem de forma pontual e efetiva. Mas, para isso, também é importante gostar de aprender e se informar sobre as atualizações que ocorrem na área.

Novos desafios de aprendizagem e metodologias são sempre bem-vindos na profissão. Além disso, outras capacidades fazem diferença, como organização, gestão do tempo, trabalho em equipe, inteligência emocional e planejamento.

Se você está em dúvida e não sabe se o curso de Psicopedagogia realmente combina com você, considere fazer um teste vocacional e descubra se essa área, de fato, tem a ver com o seu perfil.

Rotina de estudos

Além de ter uma personalidade adequada ao curso de Psicopedagogia, vale refletir se você está pronto para incluir a faculdade na sua rotina. Isso pode exigir que você repense a sua agenda e até mesmo seu estilo de vida, para:

  • assistir e participar das aulas;
  • revisar e aprofundar os conteúdos aprendidos;
  • estudar para trabalhos, projetos e outras atividades acadêmicas.

Quando a faculdade acontece na modalidade presencial, é preciso se planejar atentamente para estar disponível nos dias e horários das aulas, projetar o tempo de deslocamento e alimentação. Toda a organização da sua rotina de estudos deve ser encaixada no cronograma de aulas!

Nas modalidades EAD ou semipresencial, apesar de serem um pouco mais flexíveis, ainda é importante esquematizar seu próprio plano de estudos. Dessa forma, você conseguirá cumprir as disciplinas previstas na grade curricular sem se sobrecarregar — e com horários mais dinâmicos e variáveis.

Quais as modalidades de estudo para Psicopedagogia?

O curso de Psicopedagogia pode ser ofertado em diferentes modalidades de ensino, como presencial, EAD ou semipresencial. Fique de olho nas informações sobre cada uma delas para decidir qual é a melhor para você!

Psicopedagogia EAD

Na modalidade de ensino a distância (EAD), o estudante de Psicopedagogia faz aulas virtuais que englobam as disciplinas previstas na grade curricular do curso. Ele recebe materiais didáticos de apoio, participa de fóruns de discussão e realiza outras tarefas acadêmicas propostas pelo professor.

O aluno fica dispensado de comparecer à unidade física da faculdade para essas atividades. No lugar, recebe acesso a um Ambiente Virtual de Aprendizado (AVA), uma plataforma digital que o ajuda a fazer tudo relativo à graduação.

Após passar no vestibular e se matricular no curso, cada estudante recebe as orientações que precisa para realizar os primeiros acessos. Caso seja necessário, ele pode ter suporte em outros momentos, para conseguir utilizar todos os recursos tecnológicos disponíveis e aproveitar tudo que o ambiente virtual oferece da melhor forma.

Psicopedagogia Presencial

Nessa modalidade de ensino, o estudante usufrui de todos os benefícios de uma faculdade convencional, aprendendo por meio de experiências presenciais. É preciso que o aluno frequente as aulas, sempre nos dias e horários agendados.

Lá, ele assiste às aulas expositivas e interativas, tendo a oportunidade de debater em tempo real os temas com os professores e os colegas. Por isso, a modalidade presencial facilita as propostas de atividades coletivas, como pesquisas em grupos, discussões em classe e apresentações de trabalhos com direito à participação mais ativa dos colegas.

A faculdade de Psicopedagogia presencial ainda permite que o estudante acesse toda a infraestrutura física da faculdade, como laboratórios, salas de mídia, bibliotecas e espaços de convivência.

Psicopedagogia Semipresencial

No modelo semipresencial, o estudante do curso de Psicopedagogia pode aproveitar “o melhor dos dois mundos” — trata-se da modalidade a distância, com atividades presenciais.

Além de ter acesso a uma enorme quantidade de materiais e conteúdos pela plataforma online, ele ainda pode ir até a unidade e aproveitar a infraestrutura da faculdade. Nesse formato de ensino, inclusive, algumas aulas são presenciais e outras são virtuais.

Em dias combinados, o estudante deve ir até a unidade e assistir à aula presencial, aproveitando para tirar dúvidas com o professor ou trocar ideias com os colegas. Nos outros dias da semana, ele pode estudar online, da forma como preferir, e em horários flexíveis.

Essa é uma modalidade excelente para quem não quer deixar de conviver com a turma e usufruir da experiência presencial, mas não pode se comprometer com o cronograma e grade de horários de uma faculdade presencial.

Qual é a duração e as matérias do curso de Psicopedagogia?

O curso de Psicopedagogia tem uma duração média de 6 semestres (3 anos), com uma grade curricular que aborda temas, conceitos e metodologias que permeiam os campos da Psicologia e da Pedagogia.

Para cumprir com o cronograma, cada uma das disciplinas é estruturada em uma quantidade específica de horas e organizada no semestre com o melhor contexto de aprendizado. Confira a seguir a duração e as matérias da faculdade de Psicopedagogia!

1º semestre

  • Corpo e Movimento;
  • Educação e Diversidade;
  • Educação Inclusiva;
  • Libras — Língua Brasileira de Sinais;
  • Psicologia da Educação e da Aprendizagem;
  • Sociedade Brasileira e Cidadania.

2º semestre

  • Adolescência e Juventude no Século XXI;
  • Aprendizagem da Matemática;
  • Aprendizagem Motora e Psicomotricidade;
  • Letramento e Alfabetização;
  • O Brincar e a Psicopedagogia*;
  • Pensamento Científico.

3º semestre

  • A Produção do Fracasso Escolar;
  • Aquisição e Desenvolvimento da Linguagem;
  • Fundamentos da Psicopedagogia;
  • Processos Psicológicos Básicos*;
  • Projeto de Extensão I — Psicopedagogia;
  • Transtornos Neurológicos, Psicopatologia e a Aprendizagem.

4º semestre

  • Avaliação Psicopedagógica*;
  • Dificuldades e Transtornos da Aprendizagem;
  • Neuroanatomofisiologia*;
  • Práticas Educativas em Espaços Não Escolares — Optativa;
  • Projeto de Extensão II — Psicopedagogia (220h);
  • Teorias e Técnicas de Diagnóstico em Psicopedagogia*.

5º semestre

  • Consultoria e Assessoria Psicopedagógica;
  • Estágio I — O Fenômeno Escolar;
  • Formação Integral em Saúde;
  • Processos de Intervenção Psicopedagógica*;
  • Psicopedagogia Clínica;
  • Psicopedagogia Institucional.

6º semestre

  • Aspectos Biopsicossociais do Envelhecimento;
  • Empreendedorismo e Inovação;
  • Estágio II — Intervenções Psicopedagógicas;
  • Ludicidade e Educação;
  • Projeto de Extensão III — Psicopedagogia;
  • Psicofarmacologia — Optativa;
  • Responsabilidade Social e Ambiental.

Quais as possibilidades de especialização em Psicopedagogia?

A Psicopedagogia pode ser considerada uma especialização para quem já tem uma formação em Psicologia ou em Pedagogia. Essa é uma maneira de direcionar a carreira, mas, se não for o seu caso, você ainda pode escolher entre outras possibilidades:

  • Psicopedagogia Clínica: esta é a especialização mais comum na Psicopedagogia. Os profissionais trabalham com indivíduos com dificuldades de aprendizagem ou distúrbios específicos de aprendizagem. Eles realizam avaliações, diagnósticos e desenvolvem intervenções personalizadas para ajudar os alunos a superar suas dificuldades;
  • Psicopedagogia Institucional: nesse campo, os psicopedagogos trabalham em escolas, creches, clínicas, hospitais e outras instituições educacionais ou de saúde. Eles colaboram com equipes multidisciplinares para melhorar o ambiente de aprendizado e o desenvolvimento das crianças;
  • Psicopedagogia Hospitalar: psicopedagogos que se especializam nessa área atuam em hospitais, auxiliando crianças e adolescentes que estão hospitalizados. Eles ajudam a manter a continuidade da educação e a lidar com as necessidades educacionais de pacientes em tratamento médico;
  • Psicopedagogia Empresarial: algumas empresas contratam psicopedagogos para melhorar o desempenho dos funcionários, especialmente em treinamentos e programas de desenvolvimento de habilidades;
  • Psicopedagogia Social: nesse campo, os profissionais trabalham em comunidades carentes ou em situações de vulnerabilidade social, ajudando crianças e adolescentes a superar barreiras sociais que podem afetar sua aprendizagem;
  • Psicopedagogia Virtual: com o crescimento da educação online e do uso da tecnologia na aprendizagem, a psicopedagogia virtual está se tornando uma área importante. Os psicopedagogos especializados em educação a distância podem ajudar a desenvolver estratégias de ensino online eficazes e a apoiar alunos com dificuldades de aprendizagem nesse ambiente;
  • Neuropsicopedagogia: esta é uma especialização que combina a Psicopedagogia com a Neuropsicologia, focando nas bases neurológicas dos processos de aprendizagem. Os profissionais nesta área podem ajudar a identificar e tratar questões relacionadas ao funcionamento cerebral e seu impacto na aprendizagem;
  • Psicopedagogia Inclusiva: esta especialização se concentra em promover a inclusão de alunos com deficiência ou necessidades especiais nas escolas regulares. Os psicopedagogos trabalham para adaptar o currículo e fornecer suporte para que todos os alunos possam aprender juntos;
  • Psicopedagogia e Tecnologia Assistiva: essa área se concentra no uso de tecnologia para apoiar alunos com dificuldades de aprendizagem. Os psicopedagogos ajudam a selecionar e implementar dispositivos e software que podem melhorar a acessibilidade e a aprendizagem;
  • Psicopedagogia e Transtornos do Desenvolvimento: especialistas nesta área concentram-se em crianças com transtornos do desenvolvimento, como o autismo. Eles desenvolvem estratégias e programas específicos para atender às necessidades dessas crianças.
  • Lembrando que a especialização em Psicopedagogia pode variar conforme a região e as instituições de ensino. É importante pesquisar programas, cursos e certificações disponíveis para encontrar a especialização que melhor se adapte aos seus interesses e objetivos de carreira.

Quais as principais áreas para recém-formados?

As áreas da Psicopedagogia no mercado de trabalho vão desde instituições de ensino até consultórios e ambientes corporativos. Cabe ao profissional identificar quais delas podem gerar as melhores experiências e networking para aquilo que ele realmente quer fazer no futuro.

Se a ideia for seguir carreira em instituições de ensino, por exemplo, o psicopedagogo pode optar por trabalhar com avaliações de ordem psicopedagógica, estratégias de aprendizagem, docência em faculdades, pesquisa e desenvolvimento de programas educativos etc.

Em consultório, ele pode preferir outras abordagens, atuando com identificação de dificuldades de aprendizagem e suas causas, transtornos cognitivos específicos, orientação profissional ou pesquisa. Mas ainda é possível direcionar a trajetória profissional para ambientes corporativos.

Muitas empresas hoje investem bastante em programas de treinamento e desenvolvimento de equipes, mentorias e consultorias e gamificação. Mas, além dessa possibilidade, o psicopedagogo é bem-vindo em outras organizações que demandam intervenções no aprendizado. É o caso de:

  • órgãos públicos;
  • organizações não governamentais;
  • varas de família;
  • clínicas psicopedagógicas e interdisciplinares;
  • instituições de saúde.

É melhor ingressar na faculdade pública ou privada?

No caso do curso de Psicopedagogia, não existe uma alternativa melhor do que a outra. Mas é bom ponderar alguns aspectos sobre cada tipo de instituição de ensino. A escolha entre a faculdade pública ou privada deve ser feita com base nos benefícios que cada uma delas oferece e como eles se encaixam na realidade de cada estudante!

Faculdade pública

As faculdades públicas de Psicopedagogia costumam ser bastante visadas pela possibilidade de ter uma formação superior sem precisar arcar com mensalidades. No entanto, a competitividade pelas vagas em faculdades públicas pode fazer com que a espera pela aprovação seja mais longa.

Além disso, como a grande maioria dos cursos são exclusivamente presenciais, em uma quantidade reduzida de campi, você pode ter que planejar uma mudança de cidade ou o deslocamento frequente ao longo de toda a graduação.

Faculdade privada

Já para quem pretende cursar Psicopedagogia em faculdades privadas, o ingresso é mais facilitado. Mas não é só isso. A competitividade entre as instituições de ensino superior privado gerou uma série de benefícios aos estudantes, como o ganho de qualidade no ensino e o valor mais acessível das mensalidades.

Hoje, você consegue estudar em uma faculdade com qualidade de ensino reconhecida pelo mercado por um valor que cabe no seu bolso. Mesmo assim, caso a mensalidade ainda fique pesada, existem alternativas de bolsas de estudo e financiamento com as quais pode contar.

As faculdades privadas costumam apresentar algumas outras vantagens sobre as públicas, como:

  • maior investimento em infraestrutura e tecnologia;
  • constante atualização em relação às demandas e tendências do mercado;
  • programas de estudo mais dinâmicos e flexíveis;
  • horários mais acessíveis e adaptáveis;
  • parcerias estratégias com empresas, gerando oportunidades no mercado de trabalho.

Quanto custa a graduação em Psicopedagogia?

O valor da mensalidade do curso superior em Psicopedagogia tem mensalidades a partir de R$ 129,90**. Quanto a outros cursos no mercado, o preço pode variar bastante, já que costuma estar atrelado a fatores como localização da faculdade, tipo de graduação, modalidade de ensino e até credibilidade da universidade.

Por isso, é recomendado pesquisar por uma instituição de ensino com experiência e qualidade superior, mas que não pese no seu orçamento. Vale conferir também se ela oferece outros incentivos, como bolsas de estudos.

Bolsa de estudos

No curso de Psicopedagogia, se você preferir, também pode tentar as bolsas de estudos disponibilizadas a estudantes de instituições privadas. Elas podem ser ofertadas em diferentes modalidades, com benefícios que variam conforme as suas condições financeiras:

  • bolsa de faculdade — cada instituição pode oferecer seu próprio programa de bolsas com valores progressivos e critérios específicos;
  • bolsas e financiamentos do governo — o governo também oferece seus próprios fundos para financiamento ao ensino superior e bolsas parciais ou integrais de ensino;
  • bolsas empresariais — algumas empresas também podem oferecer bolsas específicas aos seus colaboradores, especialmente em áreas relacionadas ao seu nicho de mercado com carência de profissionais.

Como entrar em Psicopedagogia?

Ingressar no curso de Psicopedagogia vai exigir que você seja submetido a um processo de avaliação. Ele pode ser feito de duas maneiras diferentes, pela própria universidade (vestibular) ou pelo governo (Enem e Sisu).

Enem

O Enem é o Exame Nacional do Ensino Médio, uma prova que avalia o conhecimento dos estudantes que estão concluindo o ensino médio e pretendem ingressar em Psicopedagogia. Esse instrumento de monitoramento do governo é utilizado como método de ingresso em instituições de ensino superior. Você precisa atingir a pontuação mínima exigida para conseguir entrar na faculdade, com ou sem bolsas.

Sisu

O Sisu é o Sistema de Seleção Unificada usado para quem quer concorrer ao curso de Psicopedagogia em universidades federais. Nele, você usa sua pontuação obtida no Enem para se candidatar às vagas de até dois cursos diferentes. A nota de corte é definida pela concorrência para o curso, e ela define a lista dos aprovados e excedentes — que podem ser chamados caso haja desistência.

Vestibular

O vestibular é um processo estruturado pelas próprias instituições de ensino superior que oferecem o curso de Psicopedagogia. Elas aplicam uma avaliação em que o candidato precisa atingir uma pontuação mínima para ser aprovado. Em algumas instituições, inclusive, a prova também pode ser feita por meio do vestibular online.

Quais as exigências para se formar em Psicopedagogia?

A formação em Psicopedagogia tem algumas exigências que precisam ser cumpridas. Além de comparecer às aulas e realizar as atividades de avaliações regulares, o estudante precisa realizar um estágio obrigatório, prestar a prova do Enade e entregar o seu TCC.

Estágio obrigatório

O estágio obrigatório é uma etapa de algumas formações de ensino superior, como o curso de Psicopedagogia, que permite aos estudantes terem um primeiro contato com o mercado de trabalho, mesmo antes de receberem o seu diploma. Em geral, ele ocorre durante os últimos semestres do curso, embora possa ser feito antes.

A ideia é que o aluno aplique em sua rotina de trabalho todos os conceitos, práticas e técnicas que vem aprendendo na graduação em Psicopedagogia. Com isso, ele pode entrar em contato com áreas de potencial interesse para adquirir um norte de carreira.

A oportunidade pode surgir em qualquer organização que tenha uma vaga diretamente relacionada com o curso. Pode ser tanto órgãos públicos quanto empresas privadas ou ONGs. Lembrando que, durante todo o processo, o estudante é avaliado por um supervisor da sua instituição de ensino e outro da organização que oferece o estágio.

Nem sempre os estágios obrigatórios são remunerados. Porém, é possível que você encontre uma oportunidade alinhada ao seu currículo acadêmico, com carga horária reduzida e que, ainda por cima, ofereça uma bolsa de estágio atrativa.

Ao final do estágio obrigatório em Psicopedagogia, o aluno deve entregar ao supervisor um relatório das atividades que foram desempenhadas e os aprendizados obtidos com a experiência profissional em sua área de atuação.

Enade

Quem cursar Psicopedagogia vai ter que fazer o Enade — o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes —, uma avaliação realizada em todas as instituições de ensino superior. Alguns cursos são selecionados pelo Governo Federal, e uma relação de alunos deve participar. A ideia é avaliar a qualidade de ensino e o conhecimento obtido pelos estudantes.

Geralmente, são os alunos que estão concluindo o curso superior que devem prestar a prova. Além dela, é necessário responder ao Questionário do Estudante. Concluindo essas exigências, o estudante poderá concluir tranquilamente sua formação. Segundo as orientações do governo:

As áreas têm seus estudantes concluintes avaliados de três em três anos. Quem vai se formar nos cursos das áreas avaliadas precisa participar da prova e responder ao Questionário do Estudante para colar grau.

Os resultados das provas e as respostas ao questionário são importantes para os Indicadores de Qualidade da Educação Superior do País. Os cursos e instituições de educação superior recebem notas de 1 a 5.

TCC de Psicopedagogia

Para concluir a faculdade de Psicopedagogia, é preciso realizar e apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Nele, os futuros psicopedagogos escolherão um tema de pesquisa para aprofundar seus conhecimentos e experimentar a atividade de investigação científica.

Isso tudo é feito com o auxílio de um professor orientador, que ajuda a elaborar a parte escrita e prática da pesquisa. Para facilitar a trajetória, o trabalho é dividido entre o projeto do TCC e o trabalho propriamente dito. Ao final, é necessário apresentar as conclusões do estudo a uma banca avaliadora.

Vale a pena se formar em Psicopedagogia?

O mercado de Psicopedagogia vem crescendo muito nos últimos anos, por isso, vale a pena investir nessa formação. O profissional que se dedica à área consegue bons salários e obtém um retorno positivo sobre todo o seu investimento financeiro e de tempo durante a faculdade.

Salário

O profissional formado no curso de Psicopedagogia ganha, em média, uma remuneração de R$ 2.825,45* por mês, com um teto salarial de R$ 5.883,32*. À medida que você ganha experiência, expande sua rede profissional e demonstra competência, suas oportunidades de ganhos também podem crescer.

A chave está na disposição em continuar aprendendo, em se adaptar às mudanças no campo da Psicopedagogia e em explorar novas formas de aplicar seus conhecimentos para ajudar as pessoas em seus processos de aprendizagem — obtendo o sucesso financeiro desejado na carreira.

Investimento Vs Retorno

Considerando que empresas, instituições de ensino e até organizações governamentais e não governamentais estão desenvolvendo um olhar cada vez mais atento para o aprendizado humano, as perspectivas de retorno para o curso de Psicopedagogia são ótimas. A tendência é que a busca por psicopedagogos só cresça.

Quando você inicia uma graduação em Psicopedagogia, é interessante avaliar o investimento necessário para a qualificação e qual o potencial de retorno que você pode obter com ela. Lembre-se de que você está investindo não apenas recursos financeiros, mas seu tempo e energia também.

Por isso, é interessante extrair o máximo de proveito dos conhecimentos compartilhados durante a faculdade e buscar oportunidades que ajudem você a ser um profissional de destaque, aumentando suas possibilidades de ganhos.

Por que cursar Psicopedagogia na Anhanguera?

Para quem deseja fazer faculdade de Psicopedagogia, a Anhanguera é uma excelente parceira para um futuro profissional promissor. Além dos anos de experiência e satisfação dos nossos milhares de alunos, oferecemos condições e recursos que fazem sua jornada acadêmica ser diferenciada.

Bolsas de estudo

A Anhanguera tem uma relação própria de bolsas de estudo, disponível para o curso de Psicopedagogia, pensada para quem quer começar o quanto antes. Além das alternativas regulares, que contam com a nota do Enem dos últimos 3 anos, você conta com a possibilidade de obter:

  • bolsa incentivo — descontos variáveis, conforme a renda familiar e a análise socioeconômica do estudante;
  • bolsa transferência — desconto de 50% aos estudantes que querem migrar de outra faculdade para a Anhanguera;
  • bolsa convênio — descontos especiais e exclusivos para funcionários de empresas que têm parceria com a Anhanguera.

Reconhecimento do mercado

O curso de Psicopedagogia da Anhanguera faz parte de uma série de ofertas dessa instituição de ensino reconhecida em todos os estados brasileiros e com experiência comprovada em ensino superior. Nossa estrutura é otimizada para promover educação de alta qualidade, com um corpo docente preparado e um ambiente estimulante — dentro e fora das instalações físicas da faculdade.

Cursos validados pelo MEC

Nossa instituição tem o cuidado de ofertar cursos reconhecidos e bem avaliados pelo MEC. Isso garante que você possa contar com uma formação em Psicopedagogia de alto padrão, que acompanha um sistema criterioso de avaliação a nível nacional. Esse é o nosso compromisso para honrar o seu investimento.

Variedade de formas de ingresso

Queremos promover o acesso ao ensino superior no Brasil. Por isso, facilitamos o ingresso de novos estudantes ao curso de Psicopedagogia por meio de várias formas de ingresso na faculdade. Seja por transferência externa, seja pelo Enem, pelo vestibular ou por uma segunda graduação, você tem a possibilidade de investir no seu conhecimento a qualquer momento da sua trajetória.

Facilidade de acesso ao mercado de trabalho

Para o estudante do curso de Psicopedagogia, a Anhanguera oferece uma série de certificações que preparam e comprovam as suas competências para o mercado de trabalho. São cursos de diferentes áreas de interesse que ajudam a enriquecer o currículo e destacar um futuro psicopedagogo diante dos recrutadores.

Aqui na Anhanguera, acreditamos que cada aluno aprende no seu próprio ritmo. Por isso, apostamos na personalização do aprendizado para que você obtenha o máximo de aproveitamento ao longo do curso. Isso tudo, é claro, com o apoio de alta tecnologia.

Nossa plataforma de ensino adaptativa utiliza recursos de inteligência artificial para entender os aspectos mais relevantes do aprendizado de cada aluno. Com base nisso, ela sugere o reforço de temas e conteúdos com os quais a pessoa tem maior dificuldade.

Isso permite que você avance pela faculdade de Psicopedagogia sem ficar com dúvidas em nenhuma matéria. É assim que entregamos um plano de estudo altamente personalizado e interessante, que funciona de verdade para o estudante.

Além disso, temos alguns outros diferenciais que são bastante vantajosos:

  • avaliação continuada: para garantir que a sua formação em Psicopedagogia seja acima da média, todas as atividades realizadas ao longo do semestre são consideradas materiais de avaliação do seu desempenho. Em outras palavras, a avaliação é continuada — você não é avaliado apenas por uma “prova final”. Cada curso livre, estudo dirigido e participação ativa em projetos da universidade são encarados como uma forma de capacitação do estudante. Desse modo, se você está se capacitando, sua avaliação geral vai melhorando ao longo dos semestres;
  • Trilhas de Carreira: a Anhanguera também investe em atividades extracurriculares que vão transformar você em um psicopedagogo diferenciado da concorrência. Elas ajudam a desenvolver aspectos e habilidades de comportamento que influenciarão na sua postura profissional. Já imaginou aprender sobre inteligência emocional, liderança e comunicação assertiva, por exemplo? Tudo isso pode ser absorvido ao longo da sua formação, de forma 100% online e, melhor ainda: de graça. É só escolher que tipo de atividade você quer aprender enquanto faz seu curso de Psicopedagogia.

Não há mais desculpas para não ingressar no curso superior em Psicopedagogia, ainda mais com a oportunidade de aproveitar as vantagens proporcionadas pela Anhanguera. Basta avaliar qual é a sua área de interesse e entender se essa profissão pode ser uma boa ideia para a sua carreira. Aqui, você ainda conta com:

  • laboratório — espaço exclusivo e tecnológico para realizar pesquisas e aprofundar o conhecimento;
  • biblioteca — acervo completo e atualizado com materiais ricos sobre a área de Psicopedagogia;
  • salas de aula — estrutura organizada, equipada e arejada para assistir às aulas e interagir com outros estudantes;
  • centro tecnológico — conjunto de computadores disponíveis a todos os alunos, seja para assistir às aulas, seja para fazer pesquisas ou elaborar trabalhos acadêmicos.

A faculdade de Psicopedagogia é pensada em detalhes para promover o preparo e o conhecimento dos seus alunos, para serem excelentes profissionais que garantam a aprendizagem como direito de todos. Por isso, se você se identificou com a área e tem interesse em começar a sua jornada como psicopedagogo, é hora de considerar o seu primeiro passo, aqui na Anhanguera.

Então, vamos começar hoje mesmo? Faça a sua inscrição gratuita no vestibular online da Anhanguera e venha estudar Psicopedagogia com a gente!

*Disciplinas com carga horária prática.

** Sujeito a alterações.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 14

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Inscreva-se gratuitamente no vestibular online ou use sua nota do Enem para obter bolsas e descontos!

Artigos relacionados