Faculdade de Radiologia: Veja o raio x dessa graduação

profissionais de radiologia
Banner curso de Inteligencia Artificial por R$ 66,42 na Anhanguera

O Tecnólogo em Radiologia é responsável por várias tarefas ligadas à diagnósticos médicos, e por ser uma área bastante técnica, precisa acumular especializações e treinamentos ao longo da carreira. 

O caminho ideal, para aqueles que desejam fazer carreira na área, é começar pelo curso superior de Radiologia, que além da área de saúde, permite trabalhar em indústrias, em institutos de pesquisa e em outros espaços. 

Essa graduação garante ao profissional experiências e conhecimentos específicos sobre a rotina de um Tecnólogo em Radiologia, além de todas as vantagens de um diploma de ensino superior. 

Ficou interessado em saber mais sobre o curso de Radiologia? Confira nosso post e descubra tudo sobre a área. 

Boa leitura!

Como é o curso de Radiologia?

O curso de Radiologia é um curso superior de curta duração, que oferece formação de nível tecnólogo em um período de 3 anos.

Essa graduação capacita os alunos para trabalhar com exames de imagem como ressonância magnética, tomografia e radiografia, que são utilizados para visualizar a estrutura interna do corpo e são essenciais no tratamento, controle e diagnóstico de doenças.

Ao término do curso, os alunos estão preparados e habilitados a utilizar técnicas radiológicas, radioterápicas e radioisotópicas; gerenciar serviços e procedimentos radiológicos; aplicar técnicas especiais nos setores industrial e de medicina nuclear, além de também estarem aptos a ocupar cargos de gestão e supervisão na área.

Mulher analisando raio-x em consultório
O curso tecnólogo permite que a pessoa trabalhe com exames de imagem, como raio-x

O que é Radiologia?

A Radiologia abrange processos que utilizam a radiação ionizante para produzir imagens que não seriam possíveis a olho nu. A área tem seu maior aproveitamento na Saúde, ao produzir imagens que ajudam no diagnóstico e tratamento de pacientes. A própria nomenclatura Radiologia está relacionada com os estudos sobre a radiação.

Os exames radiológicos emitem imagens de tecidos, ossos e regiões específicas do corpo que permitem aos médicos interpretar o estado de saúde dos pacientes com maior precisão. Alguns exames comuns usados com essa finalidade são a ressonância magnética, a tomografia, a mamografia e a ultrassonografia.

Na área de Saúde, não existem apenas os médicos radiologistas, que interpretam as imagens e realizam o diagnóstico. Os profissionais responsáveis por manusear e supervisionar as máquinas que produzem as imagens também são vitais.

O profissional de Radiologia que fica responsável pelas máquinas pode ser o técnico ou o tecnólogo em Radiologia. Portanto, você pode encontrar a formação para Radiologia em várias formas. Ela pode ser uma especialização para profissionais da Medicina, curso de nível técnico ou curso superior para os profissionais tecnólogos.

Profissionais preparando paciente para exame de ressonância
A radiologia foca na produção de imagens, que ajudam no diagnóstico de um paciente

Técnico ou Tecnólogo em Radiologia: existe diferença?

O tecnólogo e o técnico em Radiologia têm formações e possibilidades de atuação diferentes no mercado de trabalho, apesar de compartilharem responsabilidades em comum. Entenda melhor:

Duração do curso

O Tecnólogo em Radiologia oferece uma formação de trabalho mais aprofundada em certos aspectos da profissão. Em 3 anos, o aluno aprende o que precisa para começar no mercado de trabalho.

Já o técnico tem uma abordagem mais operacional das atividades que o profissional vai desenvolver. Por isso tem duração aproximada de 2 anos.

Funções no mercado de trabalho

O mercado de trabalho é bem parecido para o técnico e o tecnólogo. A diferença é que o profissional tecnólogo, além de realizar as atividades operacionais, tem a possibilidade de ocupar cargos de gestão e supervisão em clínicas, hospitais, laboratórios e centros de diagnósticos.

Possibilidade de fazer uma pós-graduação

O Tecnólogo é ensino superior, como os cursos de Bacharelado e Licenciatura. Ao finalizar a graduação, o recém-formado em Radiologia já pode ingressar em uma pós, como MBA ou mestrado, que dura mais 2 anos.

Isso não é possível para quem faz apenas o curso técnico em Radiologia. O curso técnico é uma formação profissional de nível médio, que pode ser feita durante os 3 anos do ensino médio (no caso de quem ainda não terminou a educação básica).

Em resumo, a diferença no tempo de formação é de 1 ano, mas o diploma de graduação de Tecnólogo abre as portas para oportunidades que você não encontraria apenas com o técnico.

Vagas de nível superior em concurso público

Quem se forma em qualquer curso Tecnólogo pode concorrer a vagas de nível superior em concursos públicos, que costumam oferecer salários mais altos do que as vagas para nível médio, além de melhores benefícios e condições de trabalho.

Aumento salarial

O profissional tecnólogo tem a chance de ocupar cargos de maior nível hierárquico em centros médicos, pode concorrer a vagas de nível superior em concursos públicos e ainda tem a possibilidade de fazer especializações na pós-graduação.

Esses fatores contribuem de forma direta para o aumento salarial durante a carreira. Já para quem tem apenas a formação de nível técnico, essas não são vantagens possíveis.

Pessoa colocando moeda em pilha de dinheiro com saco de dinheiro ao fundo
Por ser um curso de nível superior, o tecnólogo pode concorrer a melhores vagas e ganhar mais

Quais os tipos de Graduação em Radiologia?

A graduação em Radiologia é oferecida pelas instituições de ensino no tipo Tecnólogo.

Tecnólogo em Radiologia

O Tecnólogo em Radiologia possui um currículo direcionado às demandas do mercado de trabalho e à preparação do profissional para a rotina da Radiologia.

Essa modalidade do curso tem duração menor que cursos de Bacharelado, sendo necessário apenas 6 semestres para se formar.

A grade curricular é formatada para o aprendizado das habilidades práticas, e ao final do curso, o aluno estará apto a lidar de forma segura com todas as técnicas e procedimentos da área. Isso justifica a entrada rápida de profissionais qualificados no mercado.

E como se trata de um curso de nível superior, o diploma recebido tem a mesma validade que os diplomas de uma graduação do tipo Bacharelado. Com o mesmo valor e o mesmo peso perante os empregadores.

Bacharelado em Radiologia

Não existe curso de Bacharelado em Radiologia. Esse tipo de graduação possui um currículo mais abrangente, que oferece uma visão generalista e ampla, com formação teórica e matérias que cobrem diversas possibilidades dentro de uma mesma área.

Em Radiologia, a demanda do mercado exige uma formação mais direcionada e objetiva, visando a parte prática. Por isso, atualmente, as faculdades oferecem esse curso apenas no tipo Tecnológico.

Licenciatura em Radiologia

Para Radiologia não existe um curso de licenciatura. Para os profissionais que desejam dar aula, buscar uma pós-graduação para especialização e uma formação pedagógica, são as opções mais indicadas.

O curso de Radiologia é bom?

O curso de Radiologia vem se tornando objetivo de muitos jovens e adultos que pretendem trabalhar na área da saúde. 

Estabelecimentos como hospitais, clínicas, laboratórios e centros de diagnóstico, todos precisam de um profissional da Radiologia, e isso tem gerado uma crescente demanda para alunos que buscam essa formação. 

E além de operar equipamentos de diagnóstico por imagem, como mamografia e tomografia, o tecnólogo de radiologia também pode trabalhar com a fiscalização de malas e bagagens e até irradiação de alimentos, para eliminar fungos e bactérias. 

Isso acontece porque esse profissional se especializa na operação de equipamentos de utilizam radiação, o que não se limita apenas a área da saúde, apesar de ser o caminho mais procurado pelos alunos. 

Homem analisando raio-x em aeroporto
Outra oportunidade que o curso dá é trabalhar em outras áreas, como inspeção de bagagem em aeroportos

O curso de Radiologia é aprovado no MEC?

A graduação em Radiologia é, sim, aprovada pelo MEC, mas é fundamental consultar se a instituição de ensino que você quer escolher tem autorização para oferecer esse curso.

Se você tem dúvidas sobre a qualidade de uma faculdade ou de um curso superior, basta saber se o Ministério da Educação (MEC) reconhece o curso oferecido por essa instituição.

O MEC considera vários fatores para reconhecer se a faculdade pode oferecer aos alunos determinado curso, como a infraestrutura, a formação dos professores, a grade curricular e o nível de aprendizado dos alunos formados.

Ser aprovado pelo MEC é requisito essencial para o seu diploma no curso de Radiologia ser respeitado no mercado de trabalho. É esse selo de aprovação que irá garantir a validade do diploma em todo território nacional, comprovando que o curso realmente atende o padrão de qualidade exigido pelos órgãos reguladores. 

Professora ajudando alunas em sala de aula
O MEC analisa diversos fatores, como a formação de professores, para definir se um curso tem qualidade

Aprovação do curso de Radiologia no Mercado

O mercado de trabalho em Radiologia continua atraindo muitos candidatos. Isso acontece por conta de alguns fatores, como:

Áreas de atuação

A carreira em Radiologia pode ser desenvolvida em clínicas, hospitais, laboratórios, centros de diagnóstico e até no setor industrial. Uma vantagem interessante é que o profissional tecnólogo não precisa prestar serviços de Radiologia a uma clínica ou a um hospital de forma exclusiva.

Dependendo das propostas de trabalho, é possível trabalhar como profissional autônomo em mais de um local, diversificando a sua fonte de renda.

Mercado de trabalho em alta

Outro fator que tem atraído profissionais da Saúde para a Radiologia é o crescimento do número de oportunidades na área. A procura por técnicos, tecnólogos e auxiliares de Radiologia nunca foi tão grande como nos últimos anos.

A tendência é que a procura por profissionais continue alta. O investimento público e privado em tecnologias para a Saúde tende a ser cada vez maior nos próximos anos, o que vai demandar profissionais capacitados em áreas tão técnicas quanto a Radiologia.

Então, se você tem interesse em trabalhar na área, agora é a hora. Aproveite o bom momento do mercado de trabalho de Radiologia e garanta sua vaga na faculdade.

Homem realizando exame de ressonância em paciente
O uso de tecnologias na saúde, como a radiologia, faz com que os tecnólogos tenham muitas oportunidades

Qual o perfil ideal do aluno de Radiologia?

O aluno de Radiologia muitas vezes já atua na área da saúde, e busca com essa formação, melhores chances de emprego e crescimento profissional.

É importante que o aluno tenha também interesse e familiaridade com equipamentos que utilizam radiação, como equipamentos de Raio-X e Tomografia

Personalidade do aluno da área de Radiologia

Para ser um bom tecnólogo em radiologia, o estudante precisa gostar de máquinas e se importar com as pessoas. O aluno precisa aprender a atuar na área sempre com senso crítico, ética e responsabilidade diante dos pacientes e do meio ambiente.

Discrição e empatia serão fundamentais para esse profissional durante a carreira, principalmente para aqueles que optarem pela área da saúde, pois lidarão com pacientes em estado de dor, fragilidade e muitas vezes medo.

O aluno precisa também se interessar pelo estudo constante e inovação, pois se trata de uma área com frequentes avanços tecnológicos e em pesquisa e desenvolvimento. 

Médica mostrando raio-x para criança curiosa
É preciso ter discrição e empatia para lidar com diferentes tipos de pacientes

Rotina de estudos para quem estuda Radiologia

A rotina de estudos durante o curso de Radiologia é totalmente focada no exercício profissional. O aluno irá aprender técnicas radiológicas, radioterápicas e até mesmo de medicina nuclear, além de disciplinas próprias das ciências médicas, como Microbiologia, Química e Anatomofisiologia.

A duração do curso superior de tecnologia é mais curta do que o Bacharelado. Em 3 anos o aluno sai com o diploma em mãos e preparado para iniciar a carreira. Isso permite que a grade curricular de Radiologia seja enxuta, com uma abordagem mais prática e menos teórica, voltada diretamente para a realidade do mercado de trabalho.

Além da abordagem prática da grade curricular, o aluno de Radiologia tem a oportunidade de vivenciar a realidade da profissão durante as matérias de estágio obrigatório. Nesses momentos, é possível entender na prática as técnicas e os protocolos para a realização dos processos radiológicos, sob supervisão de um orientador.

E para se formar, o estudante precisa verificar com a instituição de ensino escolhida se será necessário apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Para cursos tecnólogos, a entrega do TCC pode ser optativa, ficando a cargo da instituição exigir ou não essa avaliação para conclusão do curso.

Mulher analisando ampola com sangue
O estudante precisa aprender diferentes matérias de Ciências Médicas no curso, como Química

Quais as modalidades de estudo para Radiologia?

Radiologia é uma faculdade tradicionalmente presencial, mas hoje muitas faculdades já conseguem oferecer esse curso nas modalidades semipresencial ou EAD, sendo ótimas opções para quem precisa conciliar trabalho, estudo e família, sem abdicar de qualidade.

Entenda as diferenças entre as modalidades:

Curso de Radiologia Presencial

O curso de Radiologia presencial é a modalidade mais conhecida e a mais buscada pelos alunos. Nessa modalidade, o aluno acompanha as aulas em sala de aula, e tem acesso a toda a infraestrutura física das faculdades, que inclui bibliotecas, laboratórios e espaços de convivência, além do contato direto com professores e colegas.

Os horários das turmas são fixos, os valores das mensalidades são maiores devido aos custos das instalações físicas e há disciplinas teóricas e práticas de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Homem estudando em biblioteca
No curso presencial, o aluno tem acesso a mais ambientes da faculdade, como laboratórios e bibliotecas

Curso de Radiologia no modelo Semi Presencial

Na faculdade de Radiologia semi presencial as aulas são híbridas, mesclando aulas presenciais e a distância. Nessa modalidade o aluno frequenta a faculdade de 1 a 3 vezes na semana para assistir às aulas em classe. O restante das matérias é cumprido em um ambiente virtual de aprendizagem.

As idas presenciais ao polo de apoio da faculdade, permitem ao aluno usufruir também das vantagens de um curso presencial, como o contato mais próximo com os colegas de turma e professores.

Já as aulas online ficam gravadas e são disponibilizadas no mesmo formato que a modalidade EAD, com acesso digital a textos, livros, apostilas e outros materiais que serão úteis para sua formação de tecnólogo.

Curso de Radiologia EAD

O Tecnólogo em Radiologia EAD é 100% online e o aluno não precisa se deslocar até a faculdade. As aulas acontecem a distância e são gravadas com os professores. Assim, é possível acessá-las onde e quando quiser.

Essa modalidade é uma ótima opção para quem precisa equilibrar os estudos com o trabalho. O cronograma de aulas é flexível e fica por responsabilidade do próprio aluno organizar sua rotina de estudos.

E assim como na modalidade presencial, na graduação EAD o aluno também terá todo o suporte dos tutores para tirar dúvidas, além de acesso ilimitado à materiais complementares disponíveis online.

Estudantes sentados em escada com computadores
No curso EAD, o aluno estuda onde quiser e tem flexibilidade de horário

Qual a duração e as matérias do curso de Radiologia?

A faculdade em Radiologia tem duração média de três anos (6 semestres) distribuídas em uma carga horária de 2.880 horas. A grade curricular é majoritariamente composta por matérias da área da Saúde, que exploram assuntos relacionados à realidade da profissão que o aluno encontrará após o curso, como anatomia e técnicas para realizar exames radiológicos. 

Os alunos de Radiologia também entram em contato com matérias que ajudam a desenvolver uma visão de futuro e empreendedorismo na área. 

Veja abaixo as matérias do curso de Radiologia:

1º semestre (300h)

  • Cien. Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Locomotor e Reprodutor;
  • Microbiologia Básica;
  • Optativa I;
  • Introdução a Biologia Celular e do Desenvolvimento;
  • Cien. Morfofuncionais dos Sistemas Digestório, Endócrino e Renal.

2º semestre (300h)

  • Suporte Básico de Vida e Primeiros Socorros;
  • Física Geral;
  • Optativa II;
  • Cien. Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório;
  • Anatomia das Imagens em Radiologia.

3º semestre (360h)

  • Incidências Radiológicas I;
  • Física das Radiações Ionizantes;
  • Sociedade Brasileira e Cidadania;
  • Equipamentos e Acessórios em Radiologia;
  • Normas de Proteção Radiológica;
  • Técnicas Especiais em Raio X e Ultrassonografia.

4º semestre (580h)

  • Saúde Coletiva;
  • Estágio Curricular – Radiologia I;
  • Medicina Nuclear;
  • Mamografia e Densitometria óssea;
  • Tomografia Computadorizada;
  • Incidências Radiológicas II;
  • Exames Contrastados em Radiologia e Angiografia;
  • Imagem Digital.

5º semestre (670h)

  • Estágio Curricular – Radiologia II;
  • Projeto Integrado Multidisciplinar em Radiologia;
  • Ressonância Magnética;
  • Incidências Radiológicas III;
  • Radiologia Veterinária;
  • Exames Radiológicos em Odontologia;
  • Projeto de Extensão I – Radiologia.

6º semestre (670h)

  • Estágio Curricular – Radiologia III;
  • Radiologia Industrial;
  • Projeto Integrado Multidisciplinar em Radiologia;
  • Radiologia Pediátrica;
  • Projeto de Extensão II – Radiologia;
  • Optativa III;
  • Radioterapia.
Aluna fazendo teste de primeiros socorros em colega
Primeiros Socorros é uma das disciplinas estudadas no curso

Quais as possibilidades de especialização em Radiologia?

Em Radiologia existem muitas possibilidades de especialização. E uma das vantagens em ter o diploma de Tecnólogo é a possibilidade de fazer pós-graduação e se especializar na área de preferência, conquistando cargos ainda mais altos na carreira. 

Além do segmento de radiologia médica, que é o mais conhecido, o tecnólogo em Radiologia também pode trabalhar em outros setores, como na radiologia industrial ou até mesmo em institutos de pesquisa.

Veja mais detalhes sobre as áreas de especialização:

Radiologia Médica 

Radiologia médica é uma especialidade que usa diferentes tipos de radiação com fins diagnósticos e terapêuticos. 

Impulsionada por descobertas e investimentos em saúde, é uma das especialidades que mais evolui, exigindo constante atualização dos profissionais que decidem por fazer carreira na área. 

Os principais segmentos e técnicas adotados na radiologia médica são: 

Exames de raio-X

O raio-X é uma área da Radiologia muito comum. Ela consiste em um exame não invasivo que atua por meio de baixas doses de radiação para a identificação de alterações em órgãos e na estrutura dos ossos dos pacientes.

A máquina de raio-X apresenta uma mesa que se movimenta em diferentes direções, que facilitam o foco na área corporal que será examinada. Os profissionais de Radiologia são responsáveis por todas as etapas durante a execução do exame. 

Isso envolve a avaliação da intensidade da radiação emitida, coordenação da posição da pessoa e a garantia de que os pacientes tenham retirado os objetos metálicos. 

Homem e mulher analisando raio-x dentário
Os exames de raio-x são um dos mais comuns para quem trabalha com Radiologia

Mamografia

Quem é formado no Tecnólogo em Radiologia também pode trabalhar realizando exames de mamografia, que tem o objetivo de identificar nódulos, assimetrias e lesões das mamas. O exame é uma das principais maneiras de diagnosticar o câncer de mama precocemente, um tipo muito frequente no país. 

Assim como ocorre na realização do raio-X, os profissionais desse cargo ficam responsáveis pelo processo envolvido na execução desse exame, como o nível de radiação emitido pelas máquinas e a posição correta da paciente. 

Ressonância Magnética

Os profissionais de Radiologia também podem exercer suas atribuições na área da Ressonância Magnética, que consiste em um exame que produz imagens de alta resolução de órgãos internos do corpo. 

Nesse caso, a ressonância magnética não usa radiação ionizante para produzir imagens médicas. A máquina contém um ímã que consegue interagir com o nosso corpo por meio de pulsos de radiofrequência e campo magnético. 

É essa interação que possibilita a produção das imagens. Por ter um campo magnético forte, os radiologistas devem garantir que não existam objetos metálicos por perto. 

Densitometria óssea

Como o próprio nome diz, essa é uma das áreas da Radiologia que tem como foco os ossos. Feito principalmente por adultos acima dos 35 anos, esse exame é caracterizado por analisar a densidade mineral dos ossos dos pacientes. É indicado, principalmente, para quem tem osteoporose. 

Uma das funções exercidas pelo radiologista na área da densitometria óssea é analisar e acompanhar o desgaste dos ossos. Em casos de detecção de perda de cálcio, o diagnóstico é confirmado e, a partir disso, deve-se iniciar o tratamento o quanto antes para impedir o avanço da osteoporose. 

A técnica utilizada nesse exame necessita de uma boa dose de precisão por parte dos profissionais, o que torna a especialização nesse campo um grande diferencial. 

Radiologia Forense 

Na área da Radiologia Forense, os profissionais trabalham diretamente com a realização de exames radiológicos buscando a causa da morte de pessoas. 

Essa técnica é essencial para as investigações, já que é possível descobrir o grau de trauma provocado no corpo e provas como projéteis. Outra atribuição do profissional que atua neste cargo é identificar cadáveres por meio da arcada dentária, entre outras funções. 

Raio-x de tórax baleado
Na Radiologia Forense, o profissional pode realizar exames que colaboram com a investigação de crimes

Radiologia Industrial 

Quem pensa que a Radiologia está relacionada somente com a área da saúde está enganado. No campo da Radiologia Industrial, as atribuições dos profissionais incluem o controle de qualidade em produtos e materiais. Eles usam as máquinas de raio-X e seus conhecimentos para atingir os rigorosos parâmetros exigidos pelo mercado e detectar imperfeições internas em artigos que não são vistos a olho nu. 

Portanto, você pode trabalhar na aviação, na indústria automobilística, em aeroportos ou em portos. Essa área proporciona bons ganhos e grandes oportunidades de crescimento. Contudo, para exercer a função, é importante ser habilitado pela Comissão de Energia Nuclear. 

Radiologia Odontológica

A área da Radiologia Odontológica é específica para o profissional que atua produzindo imagens da face, principalmente da arcada dentária. Para o paciente que necessita realizar o tratamento ortodôntico para o alinhamento dos dentes, esse tipo de exame é fundamental. 

O radiologista odontológico é responsável por identificar traumas, deformidades ou eventuais mazelas, o que facilita o trabalho do ortodontista. 

Radiologia Veterinária

A Radiologia veterinária é uma técnica de diagnóstico por imagem, bastante procurada na clínica de pequenos animais. 

Trata-se da aplicação de radiações ionizantes para práticas de diagnóstico de patologias diversas e alguns tipos de terapia.

Homem preparando equipamento para exame de gato
Na Radiologia Veterinária, o foco é no diagnóstico e tratamento de animais

Quais as principais áreas para recém-formados em Radiologia?

Após a conclusão da graduação, o profissional recém-formado em Radiologia pode optar por diversas áreas de atuação. A faculdade garante conhecimentos específicos e experiências sobre a rotina do radiologista, além de todos os benefícios de ter um diploma de ensino superior. 

Com os avanços na área da Saúde e da tecnologia voltada para a medicina, os radiologistas são profissionais que encontram um terreno bastante fértil no mercado de trabalho. 

Por isso, o radiologista tem uma demanda alta em: 

  • Hospitais;
  • Clínicas de imagens;
  • Indústrias de equipamentos radiológicos;
  • Laboratórios;
  • Ambulatórios;
  • Clínicas odontológicas;
  • Centros de pesquisa médica. 

Outro setor que recebe os radiologistas é o da fiscalização por órgãos especializados em detectar armas e substâncias ilícitas em aeroportos, aduanas e portos. Há também processos radiológicos na indústria alimentícia, como na pasteurização e na esterilização de alimentos.

Homem analisando equipamento de raio-x em fábrica
A radiologia também pode ser aplicada na indústria alimentícia

É melhor ingressar na faculdade pública ou privada?

A escolha entre uma faculdade pública ou privada depende de vários fatores, como custo, qualidade acadêmica, recursos disponíveis e preferências pessoais. 

As faculdades públicas são muito mais concorridas. Já as faculdades privadas possuem muito mais vagas disponíveis, o que torna o ingresso a uma instituição privada mais simples. 

Em contrapartida, faculdades públicas geralmente são mais acessíveis financeiramente e oferecem recursos amplos, enquanto faculdades privadas podem ter programas especializados e redes de ex-alunos fortes.

Considere seu orçamento, os programas oferecidos, a reputação acadêmica e o ambiente de aprendizado ao tomar sua decisão. Ambas têm vantagens, então a escolha depende das suas necessidades e objetivos individuais.

Faculdade Pública em Radiologia

A faculdade pública em Radiologia é gratuita, mas muito concorrida. E por ser um tipo de instituição financiada pelo governo, a ausência de mensalidades é um grande atrativo.

Dessa forma, podemos listar como principais pontos positivos para escolher uma instituição pública, além da ausência de mensalidades, a qualidade acadêmica composta por professores de renome, o que aumenta o reconhecimento e valorização no mercado de trabalho. 

Já como pontos negativos, além da alta concorrência, é muito comum que instituições públicas sejam mais burocráticas e tenham uma infraestrutura de menor qualidade, o que faz com que novas metodologias de ensino, como os cursos EAD, não sejam inseridas em suas grades curriculares com tanta facilidade.

Professor dando aula para jovens
Professores de renome são uma das vantagens da faculdade pública

Faculdade Privada para Radiologia

A faculdade privada em Radiologia pode oferecer muitas vantagens como: infraestrutura moderna, programas acadêmicos especializados, grade de horários flexíveis, turmas possivelmente menores, acesso a uma rede de ex-alunos robusta e uma abordagem mais personalizada para o ensino.

Apesar de existir a necessidade de pagar mensalidade para cursar uma faculdade privada, existem inúmeras possibilidades de bolsas e descontos que facilitam o ingresso nesse tipo de instituição. 

É importante que o aluno procure por instituições que atendam às necessidades e metas de carreira, pesquisando cuidadosamente as opções considerando fatores como a reputação e os recursos oferecidos pela faculdade.

Jovem aluna lendo livro e mexendo em computador em biblioteca
A faculdade particular se destaca pela infraestrutura

Quanto custa a faculdade de Radiologia?

O custo para fazer a faculdade de Radiologia vai variar de acordo com alguns parâmetros que são muito importantes para a tomada de decisão, como: modalidade do curso e qualidade da instituição de ensino.

Na Anhanguera, por exemplo, o aluno pode cursar o Tecnólogo em Radiologia nas modalidades presencial, semipresencial ou a distância. Confira o valor das mensalidades na página do curso de Radiologia no site.

O valor pago pelo aluno ainda pode diminuir com os programas de bolsa de estudo ou as opções de descontos na mensalidade oferecidas pelas faculdades.

Tem como conseguir Bolsa de Estudos em Radiologia?

Existem vários tipos de Bolsa de Estudo para o curso de Radiologia que diminuem muito o valor das mensalidades, e permitem que o estudante consiga pagar seus estudos sem grandes dificuldades.

Na Anhanguera é possível encontrar opções de bolsa de estudo, benefícios e convênios que ajudam o aluno a pagar as mensalidades e realizar o sonho de conquistar um diploma de ensino superior. Confira algumas alternativas:

Enem: para alunos que efetuaram a prova a partir de 2010 e tiveram pontuação superior a 200 pontos na redação e em conhecimentos. Quanto maior a nota obtida no Enem, maior o percentual de desconto.

Bolsa de incentivo: para novatos que confirmarem dificuldades financeiras;

Bolsa de primeiro semestre: desconto de 20% nas mensalidades do primeiro semestre;

Bolsa servidores públicos e militares: desconto de até 30% para esses profissionais ou para o cônjuge ou filhos de até 24 anos;

Bolsa transferência: alunos provenientes de outras instituições podem receber desconto até o final da graduação;

Amigo Vale-Prêmio: quem indica um amigo, ganha um desconto na mensalidade como prêmio se o indicado se matricular na Anhanguera.

Pessoa fazendo contas em caderno e usando calculadora
Pessoas com dificuldades financeiras podem conseguir bolsas de incentivo

Como entrar em Radiologia?

Existem várias maneiras de se matricular em Radiologia. Na maioria das faculdades é possível se inscrever utilizando a nota do Enem, além da possibilidade de fazer o vestibular da própria instituição.

Enem

Para ingressar no curso de Radiologia utilizando a nota do Enem é bem simples. Os estudantes que apresentarem a nota do Enem não precisam prestar o vestibular.

O ENEM é o Exame Nacional do Ensino Médio, onde as notas podem ser utilizadas para ingressar em universidades públicas e privadas que adotam essa modalidade de seleção. 

A inscrição nesse formato é selecionada principalmente para os alunos que buscam por uma bolsa de estudo. Para isso é preciso ter efetuado a prova a partir de 2010 e ter uma pontuação superior a 200 pontos na redação e em conhecimentos. Quanto maior a nota obtida no Enem, maior o percentual de desconto.

Se o aluno se enquadrar nesses requisitos, na hora de se inscrever para o curso, ele só precisa selecionar a opção de inscrição usando a nota do Enem, completar o cadastro e confirmar a matrícula. 

Consulte as condições da Bolsa Enem, cursos elegíveis, disponibilidade e valor da mensalidade no FALE CONOSCO em nosso site, ou na secretaria da unidade Anhanguera de seu interesse! 

Sisu

Você também pode usar o Sisu para o curso de Radiologia.

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) é um programa do governo federal que seleciona estudantes para instituições públicas de Ensino Superior. Ele funciona duas vezes ao ano, uma por semestre, e é exclusivo para participantes da última edição do Enem que não tiveram nota zero na redação. 

A inscrição acontece pelo site do Sisu, onde os interessados podem acessar as instituições e os cursos que participam do Sistema. Quando o prazo para inscrição for aberto, basta entrar no site e se inscrever. 

Conforme as regras do programa, o estudante pode escolher até duas opções de curso por ordem de preferência, assim como instituição, local de oferta, turno e modalidade de concorrência. 

É possível alterar essas opções ao longo do período de inscrições, mas fica valendo a última escolha feita antes do encerramento das inscrições. 

Site do Sisu em celular e no computador ao fundo
O Sisu é um meio de entrar na faculdade

Vestibular para Radiologia

O vestibular é o meio mais tradicional para inscrição nas universidades. Ele pode acontecer de forma presencial ou online, e é organizado pelas próprias instituições. 

Aqui na Anhanguera, por exemplo, o vestibular para Radiologia acontece das duas formas: 

Vestibular presencial

O vestibular para Radiologia no modelo tradicional consiste em uma prova presencial que os candidatos podem fazer em qualquer polo da universidade. Para realizá-la, é preciso se inscrever pelo site da Anhanguera

O teste é composto de uma redação dissertativo-argumentativa e você terá 2 horas para concluí-la. Caso tenha algum imprevisto e não consiga chegar ao local a tempo, o estudante pode agendar a realização da prova para uma data posterior. 

Vestibular online

O vestibular online para Radiologia acontece de maneira 100% online. O aluno tem apenas 1 hora para concluir a prova e somente 5 chances para finalizá-lo. 

Portanto, é muito importante conferir com cuidado a conexão com a internet antes de iniciar o processo seletivo. Outro fator importante é que não é permitido copiar e colar ou abrir outra aba do navegador. Após a entrega da prova, basta aguardar os resultados.

Quais as exigências para se formar em Radiologia?

As exigências para se formar em Radiologia podem variar conforme a instituição de ensino escolhida. É necessário consultar as regras de cada instituição para obter informações específicas sobre os requisitos exigidos, como estágio obrigatório, Enade, TCC e etc. 

Estágio Obrigatório para Radiologia

O estágio obrigatório para Radiologia tem duração média de 480 horas, e deve ser realizado a partir do quarto semestre do curso. Essa é uma excelente oportunidade para colocar em prática alguns dos conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula.

O trabalho do estagiário em radiologia é feito sempre sob a supervisão de um profissional da área, e envolve o auxílio em trabalhos relacionados a operação de equipamentos de radiodiagnóstico e radioterapia.

O estágio supervisionado oferece inúmeras vantagens para o aluno de Radiologia. Além da experiência prática, autoconhecimento profissional e ampliação de networking obtidos nesse período, o aluno que se destaca durante o estágio tem maiores chances de garantir uma vaga de emprego, e pode ser contratado como funcionário efetivo na empresa em que estagiou.

Mulher mexendo em computador e analisando raio-x dentário
No estágio, o estudante pode praticar seu conhecimento teórico e conseguir ser efetivado depois da formação

Enade para Radiologia

Para os alunos concluintes do curso de Radiologia que fizerem parte de uma turma contemplada para o exame, participar do Enade também é obrigatório. O desempenho nesse exame não afeta a conclusão do curso, mas não fazê-lo impede o aluno de receber seu diploma. 

O Enade é o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, que serve para avaliar os cursos de ensino superior em todo o Brasil. 

TCC para Radiologia

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é uma exigência muito comum durante os cursos de graduação, embora não seja uma etapa obrigatória em todas as instituições, ou em cursos tecnológicos. Dessa forma, fica a cargo da instituição de ensino exigir ou não essa avaliação para emitir o certificado de conclusão do curso de Radiologia.

O objetivo do TCC é colocar em prática os aprendizados adquiridos durante a faculdade. É uma avaliação final que os estudantes passam para receber o diploma. Ele é exigido no último ano da faculdade, e o resultado do trabalho é entregue por escrito e, em alguns casos, apresentado para uma banca de avaliadores.

No geral, a dica para o aluno é escolher um tema ou uma linha de pesquisa que mais goste, tornando mais prazeroso o desenvolvimento do TCC. Além disso, é muito importante ler ou ter contato com trabalhos parecidos para se preparar melhor, e é claro, escolher um bom professor orientador para ajudar com referências bibliográficas e indicar o melhor caminho para o seu projeto.

Vale a pena se formar em Radiologia?

Ao se formar em Radiologia, o aluno encontra boas perspectivas profissionais.

Segundo publicação feita pela ABRAMED (Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica), os avanços tecnológicos, o aumento do envelhecimento populacional, e a crescente preocupação com a saúde e o bem-estar tendem a impulsionar o setor de medicina diagnóstica no Brasil e no mundo.

E entre os desafios a serem superados, um dos principais é encontrar profissionais capacitados para lidar com as novas tecnologias e com o contínuo aumento da demanda.

Wilson Shcolnik, presidente do Conselho de Administração da Abramed, ressalta ainda os benefícios que essas novas tecnologias, principalmente a Inteligência Artificial, podem trazer para essa área:

Em 2023, esperamos ver um aumento na utilização de tecnologias de inteligência artificial (IA) em todas as áreas da medicina diagnóstica, o que pode trazer benefícios significativos para os pacientes, como aumento da precisão e rapidez dos diagnósticos.

Isso prova que a prestação de serviços de saúde continuará exigindo novos aprendizados, e o profissional que melhor se preparar, terá muito mais chances de se destacar nesse mercado.

Mulher analisando raio-x de pé
O mercado de Medicina Diagnóstica tende a crescer, o que gera mais oportunidades para os profissionais que continuam a se especializar

Salário para formados em Radiologia

O salário de um profissional de Radiologia pode variar muito conforme o estado e setor em que está inserido.

Atualmente a média salarial de um Tecnólogo em Radiologia no Brasil é de R$ 2.524,86*. Veja abaixo a média salarial desse profissional em alguns dos principais estados brasileiros:

  • Maranhão: R$2.827,67;
  • São Paulo: R$2.752,18*;
  • Ceará: R$2.748,33*;
  • Rio de Janeiro: R$2.729,61*;
  • Rio Grande do Sul: R$2.686,00*.

*Fonte: salário.com, sujeito a alteração.

Investimento Vs Retorno do curso de Radiologia

A Radiologia é uma área que continua aquecida no Brasil, e investir em um curso superior é a melhor forma de conquistar o espaço no mercado.

Ao se formar em Radiologia, o aluno encontra boas perspectivas profissionais. Além da iniciativa privada, o profissional formado nessa área terá em mãos um diploma que lhe permite participar também de concursos públicos para grandes hospitais. Isso pode garantir um emprego estável, com boa remuneração entre outros benefícios.

O tempo do curso também é um fator que faz diferença na formação. Por ser um curso de curta duração, o Tecnólogo em Radiologia permite o aluno entrar rapidamente no mercado, se formando em apenas 3 anos. O que acelera o retorno sobre o investimento feito na faculdade.

E considerando o salário do radiologista após o curso, o valor da mensalidade fica ainda mais leve. O aluno consegue compensar a soma total das mensalidades em pouco tempo, uma vez que a média salarial para o radiologista é de mais de dois mil reais*, como já vimos.

E se o estudante conseguir uma bolsa de estudos, esse retorno é ainda maior.

*Fonte: salário.com, sujeito a alteração.

Veja também: confira dicas de como ir bem no TCC!

Por que cursar Radiologia?

A faculdade de Radiologia forma profissionais aptos a atuarem em diferentes áreas, e com o mercado em crescimento, as chances de empregabilidade estão cada vez maiores.

E agora que você já fez o Raio-X dessa graduação e concluiu que a faculdade de Radiologia é a opção certa para você, seu próximo passo é escolher uma instituição de ensino que valorize seu currículo e aumente suas chances de sucesso na carreira.

Venha conhecer a Anhanguera!

Na Anhanguera, você pode cursar Radiologia nas modalidades presencial, semipresencial e EAD. Você conta ainda com professores conectados com o mercado e uma infraestrutura completa para aplicar seu aprendizado, além de diversas opções de bolsas de estudo e programas de incentivo para te amparar no início da carreira.

Conte com a gente para trilhar um caminho cheio de conquistas na Radiologia: inscreva-se no nosso vestibular online e descubra todos os nossos diferenciais!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 66

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Inscreva-se gratuitamente no vestibular online ou use sua nota do Enem para obter bolsas e descontos!

Artigos relacionados