Conheça tudo sobre a faculdade de Engenharia Elétrica!

faculdade de Engenharia Elétrica
Banner curso de Inteligencia Artificial por R$ 66,42 na Anhanguera

A faculdade de Engenharia Elétrica é a área de ensino responsável por formar os profissionais de uma das carreiras que mais estão sendo valorizados no mercado. Afinal, máquinas e equipamentos movidos por eletricidade já são e continuarão sendo tendência mundial.

Para conhecer melhor o curso de Engenharia Elétrica, elaboramos este artigo com tudo que você precisa saber para se tornar um engenheiro eletricista de sucesso. Com este material, vamos esclarecer todas as dúvidas que as pessoas têm sobre essa profissão.

Vem com a gente!

Qual é o objetivo da graduação na faculdade de Engenharia Elétrica?

O objetivo da faculdade de Engenharia Elétrica é formar engenheiros habilitados para projetar, operar, administrar e especificar quaisquer produtos e serviços que envolvem eletricidade. Além disso, esses profissionais, após algum tempo de experiência, podem oferecer consultoria e ministrar aulas.

Se fizermos uma sequência da atuação dos profissionais graduados na faculdade de Engenharia Elétrica, eles: iniciam os seus trabalhos na geração de energia, continuam na transmissão e distribuição, até a entrega no ponto de utilização das edificações, estradas, túneis entre outros.

Em paralelo a isso, trabalham nas indústrias, no desenvolvimento de produtos e serviços elétricos, eletromecânicos e magnéticos. Na área da construção civil, atuam por meio dos projetos de arquitetura e projetam as instalações elétricas de iluminação, tomadas e equipamentos. Sendo assim, percebemos que são profissionais que literalmente energizam a economia do país.

Quais são as áreas de atuação da Engenharia Elétrica?

Pelas atividades executadas pelos profissionais desse ramo, podemos perceber que eles estão presentes em vários setores da economia. Conheça agora com mais detalhes as áreas de atuação da Engenharia Elétrica.

Geração, transmissão e distribuição de energia

Na atividade de geração, o engenheiro eletricista trabalha diretamente nas usinas hidrelétricas, termelétricas, solares e eólicas. Na transmissão, atua nas concessionárias de energia, para transmitir e entregar eletricidade segura e eficiente para os consumidores.

Indústria eletrônica, eletrotécnica e automobilística

Na indústria eletrônica e eletrotécnica, o engenheiro eletricista trabalha na produção de placas eletrônicas para eletrodomésticos e veículos. Nesse setor, ele atua também no desenvolvimento de sistemas complexos para instrumentos de medição e acompanha os serviços dos operários no chão de fábrica.

Construção civil

Na construção civil, o graduado em Engenharia Elétrica trabalha como projetista, administra e é o responsável técnico pelas equipes de execução das instalações elétricas das edificações. Ele trabalha em conjunto com os arquitetos, engenheiros civis e profissionais de segurança do trabalho.

Telecomunicações e automação

No ramo de telecomunicações, os engenheiros eletricistas desenvolvem produtos e serviços onde é necessária a transmissão de dados. Além disso, projetam e comandam sistemas para comandos automáticos para máquinas e equipamentos.

Educação

Os engenheiros eletricistas, após o cumprimento de alguns requisitos para ministrar aulas, podem lecionar matérias dentro de suas áreas de atuação e ajudar na formação dos estudantes dos cursos de engenharia, profissionalizantes e técnicos.

Pesquisa

A Engenharia Elétrica pode ser considerada um sinônimo de inovação. Tanto é que os engenheiros eletricistas também trabalham como pesquisadores. Nos laboratórios, eles testam produtos mais eficientes e buscam formas de obter eletricidade de maneira renovável.

Órgãos públicos

Por meio de concursos, os bacharéis em Engenharia Elétrica encontram vagas para seguir carreiras em órgãos públicos. Existem as mais variadas funções nas secretarias, prefeituras, ministérios, entre outros.

Nessas instituições, os engenheiros eletricistas desenvolvem atividades como fiscalização, vistorias e emitem laudos e perícias. Esse é um segmento ideal para aqueles que buscam empregos com garantia de estabilidade.

Área da saúde

Os hospitais e as clínicas médicas e odontológicas são setores que contam com equipamentos eletroeletrônicos que não podem parar de repente. Afinal, essa área lida diretamente com a vida das pessoas

Sendo assim, os engenheiros eletricistas especializados nesses equipamentos são contratados para definir e acompanhar essa questão, conforme os manuais dos fabricantes e os períodos adequados de manutenção preventiva, para que esses instrumentos não falhem por falta de cuidados.

Mineração

O setor de mineração é um ramo responsável por trazer riquezas para o nosso país. Para isso, as mineradoras precisam de engenheiros eletricistas para dimensionar subestações e administrar equipes de manutenção em veículos, correias transportadoras, britadores entre outros.

Quais são as principais matérias de Engenharia Elétrica?

Como vimos, o campo de atuação do engenheiro eletricista é abrangente. Trata-se de um profissional envolvido basicamente em todos os setores na nossa economia. Para proporcionar uma base adequada, a grade curricular deve ser compatível com as demandas do mercado.

Veja agora quais são as disciplinas que a Anhanguera elaborou para a faculdade de Engenharia Elétrica:

  • Administração e economia para engenheiros;
  • Algoritmos e lógica de programação;
  • Análise e processamento de sinais;
  • Atividades complementares;
  • Automação de processos industriais;
  • Cálculo diferencial e integral;
  • Cálculo diferencial e integral II;
  • Cálculo diferencial e integral III;
  • Cálculo diferencial e integral IV;
  • Circuitos elétricos;
  • Circuitos elétricos avançados;
  • Compatibilidade e interferência eletromagnética;
  • Conversão eletromagnética de energia e máquinas elétricas;
  • Desenho técnico projetivo;
  • Ed – Construindo uma carreira de sucesso — Engenharias;
  • Ed – Cultura digital;
  • Ed – Desenvolvimento de carreira;
  • Ed – Design thinking;
  • Ed – Empreendedorismo;
  • Ed – Empregabilidade;
  • Ed – Marketing digital;
  • Ed – Mindset ágil;
  • Ed – Projeto de vida;
  • Ed – Responsabilidade social;
  • Eficiência energética e qualidade de energia;
  • Eletromagnetismo;
  • Eletrônica analógica;
  • Eletrônica analógica avançada;
  • Eletrônica e circuitos de potência;
  • Engenharia, ciência e tecnologia;
  • Est. Cur. Engenharia;
  • Fenômenos de transporte;
  • Física geral e experimental — Energia;
  • Física geral e experimental — Mecânica;
  • Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;
  • Instalações elétricas;
  • Legislação, segurança do trabalho e meio ambiente;
  • Máquinas elétricas avançadas;
  • Materiais e instrumentação eletroeletrônica;
  • Métodos matemáticos;
  • Modelagem e controle de sistemas;
  • Optativa I;
  • Optativa II;
  • Princípios de eletricidade e magnetismo;
  • Química e ciência dos materiais;
  • Resistência dos materiais;
  • Sistemas de telecomunicações;
  • Sistemas digitais e microprocessadores;
  • Sistemas elétricos de potência;
  • Sistemas elétricos de potência avançados;
  • Sociedade brasileira e cidadania;
  • Trabalho de conclusão de curso I;
  • Trabalho de conclusão de curso II.

Na Anhanguera, os coordenadores de cursos estão sempre atentos com as exigências e as novidades do mercado. Sendo assim, caso julguem necessário, podem ser feitas algumas alterações nessas matérias da Engenharia Elétrica.

A instituição e o seu corpo docente fazem isso para que os estudantes saiam das graduações atualizados. Assim, conseguirão atuar por meio das melhores práticas vigentes nas empresas e na legislação.

Qual a duração do curso de Engenharia Elétrica?

A duração do curso de Engenharia Elétrica é de 10 semestres — equivalente a 5 anos. Cumprir esse período é possível, desde que a graduação seja feita de maneira regular. Ou seja, o estudante deve cumprir todas as disciplinas propostas pela grade do semestre.

Além do cumprimento da grade curricular, para que a duração do curso não seja maior que o proposto pela instituição, o estudante deve se dedicar de tal maneira que não seja reprovado em nenhuma disciplina.

O estágio supervisionado é de caráter obrigatório para a obtenção do diploma. Perceba que essa exigência ao ser cumprida oferece vantagens além da conclusão da graduação. Afinal, ela serve de porta de entrada no mercado de trabalho, e muitos estagiários tornam-se funcionários. 

Assim que concluir todas as obrigações com a faculdade de Engenharia Elétrica, para poder exercer a profissão, o bacharel deve realizar o seu registro no Crea. Por ser um conselho regional, ele está presente em todos os estados do país. Para isso, toda a documentação solicitada deve ser apresentada na região de conclusão do curso.

Saiba que exercer atividades de Engenharia sem o registro no Crea é considerado exercício ilegal da profissão, tanto para o profissional quanto para a empresa responsável pelo serviço ou produto.

No momento, essa condição de não registro no Crea é uma contravenção penal, sendo considerado um delito com menor gravidade. Tudo isso é feito para proteger a sociedade e assegurar a qualidade dos produtos e serviços fornecidos pelos engenheiros.

Como consultar o preço do curso de Engenharia Elétrica?

Para consultar o preço do curso de Engenharia Elétrica, o estudante deve escolher a região em que pretende estudar e a modalidade do curso. Nessa graduação já é possível escolher o modo presencial ou a distância.

Para exemplificar o resultado de uma consulta, na Anhanguera, dependendo da região, você pode cursar Engenharia Elétrica EAD a partir de R$399,00*. Esse valor é muito atrativo, graças ao fato de a modalidade a distância ter preços menores.

Uma dúvida muito comum de alguns estudantes é se o diploma do curso a distância tem o mesmo reconhecimento da modalidade tradicional. A resposta é sim. Não há diferença desse documento nessas duas modalidades e nem mesmo é mencionado qual foi a opção feita pelo aluno.

O mercado não cobra a modalidade de ensino pela qual o aluno optou na época da faculdade. As empresas valorizam a capacidade técnica e o compromisso do profissional para realizar as suas tarefas no dia a dia.

Para ajudar financeiramente os estudantes e os seus familiares e incentivar o estudo, a Anhanguera disponibiliza meios próprios para reduzir as mensalidades. Conheça quais são eles.

Bolsas, descontos e prêmios da Anhanguera

A Anhanguera oferece algumas modalidades de bolsas de estudo, descontos e prêmios para ajudar a aliviar o bolso dos seus estudantes no momento de pagar as mensalidades. Entenda como elas são ofertadas.

  • Bolsa incentivo — para novatos que confirmarem dificuldades financeiras;
  • Bolsa primeiro semestre — desconto de 20% nas mensalidades do primeiro semestre;
  • Bolsa para servidores públicos e militares — desconto de até 30% para esses profissionais ou para o cônjuge ou filhos de até 24 anos;
  • Bolsa de transferência — alunos provenientes de outras instituições recebem desconto de 60% até o final da graduação presencial. Já na modalidade a distância, a redução é de 30% do incentivo;
  • Matrícula antecipada — quem optar por antecipar o valor da matrícula no momento do vestibular não paga a taxa desse processo seletivo;
  • Desconto de pontualidade — concedido para estudantes da modalidade EAD que pagam a mensalidade até o 5° dia útil do mês;
  • Prêmios — quem indica um amigo, ganha um desconto na mensalidade como prêmio se o indicado se matricular na Anhanguera.

Como se matricular no curso de Engenharia Elétrica?

Para se matricular na faculdade de Engenharia Elétrica, existem diferentes maneiras além do vestibular tradicional. As oportunidades que a Anhanguera oferece são:

  • vestibular tradicional — é a prova feita presencialmente, nos moldes convencionais;
  • vestibular online — prova feita pelo estudante em casa, com um dispositivo conectado à internet;
  • transferência externa — transferência de estudantes oriundos de outras faculdades para a Anhanguera;
  • apresentação da nota do Enem — método que substitui as opções de vestibular online e tradicional;
  • segunda graduação — para quem já é formado em outro curso.

Entenda melhor como funciona cada uma das formas de ingresso.

Vestibular tradicional e online

O vestibular de Engenharia Elétrica tradicional da Anhanguera contempla a modalidade presencial e a online. Presencialmente, tem a duração de 2h e, pela internet, o prazo é de 1h. Normalmente, a prova contém redação e questões de conhecimentos gerais, onde são contemplados os conteúdos de Gramática, Literatura e Atualidades.

Transferência externa

Para se matricular por meio da transferência externa, a Anhanguera recebe solicitações de estudantes que trancaram matrícula há, no máximo, 6 meses. Essa opção é ideal para quem pretende ampliar a sua perspectiva com um novo método de ensino em sua área de atuação.

Apresentação da nota do Enem

Os estudantes que apresentam a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), não precisam prestar o vestibular. Para isso, é preciso ter uma pontuação superior a 200 pontos na redação e em conhecimentos. Também é necessário que o estudante tenha feito a prova a partir de 2010.

Segunda graduação

Para aqueles que já são graduados em outro curso superior, a Anhanguera disponibiliza a matrícula, desde que haja vagas remanescentes. Para isso, é necessário apresentar alguns documentos. Veja quais são:

  • Diploma de curso superior — uma cópia simples acompanhada do original;
  • Histórico escolar — uma cópia simples acompanhada do original;
  • Conteúdo programático das disciplinas cursadas;
  • Carteira de Identidade e CPF — uma cópia simples acompanhada do original;
  • Histórico escolar do ensino médio — duas cópias acompanhadas do original;
  • Comprovante de residência — uma cópia simples.

Após análise dos documentos pela secretaria, o interessado em cursar a segunda graduação deve complementar a documentação. Saiba o que deve ser acrescentado e entregue:

  • Certificado de conclusão do ensino médio ou equivalente — duas cópias simples acompanhadas do original;
  • Histórico escolar do ensino médio — duas cópias simples acompanhadas do original;
  • Comprovante das obrigações eleitorais: título de eleitor e comprovante de votação nos dois turnos da última eleição — uma cópia simples;
  • Comprovante das obrigações do serviço militar — uma cópia simples;
  • Carteira de identidade e CPF — uma cópia simples;
  • Duas fotos 3×4 recentes;
  • Comprovante de residência (conta de luz, água ou telefone) — uma cópia simples;
  • Certidão de nascimento ou casamento — uma cópia simples acompanhada do original.

Qual é o perfil indicado para quem pretende se tornar um engenheiro eletricista?

Algumas qualidades pessoais podem facilitar os estudantes que pretendem se tornar profissionais na área da Engenharia Elétrica. No entanto, cabe salientar que esse perfil ou essas qualidades não precisam vim de berço. Você observará que muito dos atributos são desenvolvidos durante a faculdade e no dia a dia, conforme a profissão for exigindo. Dito isso, conheça o perfil ideal para o engenheiro eletricista.

Habilidade numérica

Como a Engenharia Elétrica é uma atividade que trabalha com equipamentos e instrumentos que dependem de dados e cálculos precisos, a habilidade numérica facilita o dia a dia do engenheiro eletricista.

Competência para trabalhar, liderar e comunicar com pessoas

O engenheiro eletricista trabalha liderando projetos, obras, acompanha a produção em fábricas e demais ambientes. Sendo assim, ter competência para trabalhar e lidar pessoas de diferentes perfis é essencial para esse profissional.

Visão e conhecimento do mercado

A visão e o conhecimento do mercado possibilita ao profissional da Engenharia Elétrica aproveitar as oportunidades para lançamento de produtos, serviços e empreendimentos que envolvam a eletricidade.

Interesse pela tecnologia e inovação

Os equipamentos e serviços que dependem da eletricidade vivem em constante inovação, seja para melhorar segurança, redução de ruídos ou eficiência. Sendo assim, o engenheiro eletricista deve ter interesse pelas novidades que a tecnologia oferece.

Domínio de língua estrangeira

Nem sempre os novos lançamentos de equipamentos, serviços ou descobertas são traduzidos de imediato para o português. Sendo assim, ter domínio da língua inglesa é fundamental para o profissional que lida com elétrica. Além disso, podem aparecer oportunidades de intercâmbios, visitas e contratos de trabalhos em outros países.

Quanto ganha um engenheiro formado em Engenharia Elétrica?

As atividades da Engenharia Elétrica oferecem boas remunerações para os seus engenheiros. O Crea considera que o salário-mínimo do engenheiro eletricista é de 8,5 salários-mínimos para uma jornada de trabalho de 8h.

Isso corresponde a R$ 10.302,00*. No entanto, esses valores podem variar conforme parâmetros de oferta do mercado, economia do país, tempo de formação e área de atuação do profissional.

Para conquistar os melhores salários, além da experiência prática, o profissional deve manter-se sempre atualizado. Além de participar de feiras e congressos, é essencial continuar os estudos com cursos de pós-graduação.

Em que modalidades o curso de Engenharia Elétrica é oferecido?

O desenvolvimento da tecnologia, assim como o aumento na velocidade da transmissão de dados e a construção de ambientes virtuais de ensino, permitiu que as faculdades credenciadas pelo MEC disponibilizassem uma nova modalidade: o curso de Engenharia Elétrica EAD.

Essa opção é conhecida como curso a distância. Porém, a Engenharia Elétrica é uma atividade que demanda o entendimento de procedimentos práticos. Sabendo disso, as instituições de qualidade que ofertam essa graduação disponibilizam o sistema conhecido como semipresencial. 

No sistema semipresencial, algumas disciplinas são lecionadas em laboratórios. Isso é feito para que a sua graduação tenha o mesmo conteúdo dos cursos que são 100% presenciais.

Você encontra essa modalidade de Engenharia Elétrica somente nas instituições privadas. Isso porque, como sabemos, o sistema público tem determinadas burocracias, que fazem com que novas modalidades de ensino não consigam ser inseridas em suas grades curriculares com tanta facilidade.

No entanto, existem pessoas que não importam com deslocamentos e até fazem questão de estudar em ambientes tradicionais, como as salas de aula. Para esses tipos de estudantes, o curso tradicional 100% presencial continua sendo oferecido com a mesma qualidade.

Independentemente da modalidade escolhida, o importante é que você faça a opção por uma instituição de ensino referência no mercado, como a Anhanguera.

Como é o mercado de Engenharia Elétrica?

O mercado de Engenharia Elétrica tanto no Brasil como no exterior encontra-se em crescimento, e a tendência é que permaneça assim por vários anos. Um dos motivos é que a sociedade em geral clama por meios de produção de energia menos agressivos ao meio ambiente, como alternativa aos derivados do petróleo.

Os equipamentos elétricos e eletrônicos são mais silenciosos, menos poluentes e em muitos casos mais eficientes do que os tradicionais, movidos a combustão. Os aquecedores por exemplo, não produzem fumaça.

Esses poucos exemplos são suficientes para demonstrar que essa área da Engenharia Elétrica disponibiliza inúmeras vagas de trabalho para aqueles que estão devidamente preparados e capacitados.

Como a Anhanguera pode ser um diferencial na sua faculdade de Engenharia Elétrica?

A Anhanguera tem décadas de experiência no mercado, o que faz com que a instituição consiga oferecer diferenciais em seus cursos. Afinal, com esse tempo na área de ensino, a Anhanguera consegue compreender as demandas dos estudantes e as exigências das empresas.  

Na Anhanguera, você contará com uma grade curricular sempre atualizada, visando atender às demandas da profissão. O corpo acadêmico é composto por profissionais especialistas e mestres que atuam nas disciplinas que lecionam.

Além disso, os alunos contam com a vantagem de acessar com exclusividade o Canal Conecta. Trata-se de um portal de empregabilidade com parceria com diversas empresas, as quais disponibilizam vagas de estágio e emprego nas mais diversas áreas.

As vantagens não param por aí. Seja qual for a modalidade que você escolher, presencial ou semipresencial, existem canais para dar um upgrade nos seus estudos. Você terá acesso às Habilidades Digitais, às Trilhas de Carreira e à Aula Destaque.

Não perca tempo!

Agora que você já sabe tudo sobre a faculdade de Engenharia Elétrica, é hora de dar o próximo passo rumo ao seu sucesso profissional. Aproveite todos os benefícios que a Anhanguera pode lhe proporcionar, desde o início da graduação até a sua inserção no mercado de trabalho.

O que mais está esperando? Inscreva-se agora mesmo para o vestibular de Engenharia Elétrica da Anhanguera!

*Valores sujeitos a alteração.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Inscreva-se gratuitamente no vestibular online ou use sua nota do Enem para obter bolsas e descontos!

Artigos relacionados