O que é inteligência emocional e como desenvolver no trabalho?

homens conversando sobre inteligência emocional

O planejamento da sua carreira não consiste apenas em encontrar o tipo de profissão que combina com você. Embora isso seja muito importante, também existem outros desafios na vida profissional. Por exemplo, a necessidade de desenvolver habilidades relevantes para o mercado de trabalho — como a inteligência emocional.

Embora seja muito comum ver o foco em competências técnicas quando se fala em carreira, as chamadas competências emocionais têm grande importância. Afinal, as empresas interessam-se em empregar pessoas que saibam atuar bem em equipe, resolver conflitos e manter-se motivados.

E então, que tal saber mais sobre o que é e como desenvolver a inteligência emocional no trabalho? Aqui no blog da Anhanguera, você vai conferir:

  • O que é a inteligência emocional?
  • Qual é a importância para a carreira?
  • Quais os principais desafios para adquiri-la?
  • Como desenvolver a inteligência emocional no trabalho?

O que é a inteligência emocional?

Inteligência não diz respeito a apenas um aspecto. Na verdade, existem diversos tipos de inteligência — como a matemática, a artística e, claro, a emocional. Muitos teóricos da Psicologia chamam atenção para a existência desses diversos tipos. Entre eles, um psicólogo chamado Daniel Goleman destaca-se quando o assunto é emoção.

Ele é o principal nome envolvido nos primeiros estudos sobre as habilidades e competências emocionais. A teoria desenvolvida por ele baseia-se em cinco pilares: autoconsciência, controle emocional, automotivação, empatia e habilidades sociais.

O pilar da autoconsciência evidencia a capacidade de conhecer a si mesmo. Ou seja, identificar o que está sentindo. Ela tem relação direta com o segundo pilar: controle emocional — que é a competência de saber reagir às emoções, não se deixando dominar por elas. Isso evitaria, por exemplo, ataques de raiva e conflitos no trabalho.

O terceiro pilar é mais um que faz muita diferença nas experiências profissionais. Afinal, conseguir manter-se motivado a realizar suas atividades é essencial. Por fim, os últimos pilares falam das relações interpessoais. É preciso ter empatia e exercitar habilidades sociais para viver bem com as outras pessoas.

Qual é a importância para a carreira?

A inteligência ou o condicionamento emocional tem grande relevância para a vida pessoal, mas sua importância não se resume a esse aspecto. Ela também é indispensável na carreira. Um fato que comprova tal realidade é a busca cada vez maior por competências socioemocionais no mercado de trabalho.

No dia a dia profissional, existem diversas dificuldades que podem afetar sua saúde e o sucesso da sua carreira. Vale lembrar que os brasileiros são os mais ansiosos do mundo. Então, precisamos pensar em como a ansiedade elevada pode causar efeitos negativos nas relações de trabalho.

Pessoas que sabem como ter inteligência emocional conseguem cuidar mais das próprias emoções e lidar com elas da melhor forma. Assim, evitam envolver-se em problemas interpessoais e até mesmo se protegem do desemprego. Outro ponto positivo é serem capazes de canalizar esforços para crescer profissionalmente.

A inteligência emocional é útil, por exemplo, nos momentos de interpretar feedbacks e refletir sobre o que precisa ser melhorado na sua atuação. Sem dúvida, desenvolver essa habilidade faz diferença na carreira e torna mais fácil que o profissional obtenha destaque e consiga conquistar seus objetivos.

Quais os principais desafios para adquiri-la?

A tarefa de entender o que é inteligência emocional e como desenvolvê-la nem sempre é simples. Afinal, identificar e controlar as emoções não é nada fácil, certo? Especialmente em momentos de maior nervosismo. Em muitos casos, as reações emocionais acontecem de forma rápida e só nos damos conta delas depois.

Entretanto, esse é mais um motivo para se motivar a mudar a situação. A ideia de que é impossível controlar as emoções é uma crença limitante e deve ser desconstruída. Aliás, as crenças limitantes são alguns dos maiores desafios para quem deseja melhorar suas emoções.

Outro desafio é a falta de autoconhecimento. Ele dificulta bastante o controle emocional, já que é muito complicado controlar o que não se conhece. Logo, exercícios para avaliar suas ações e se conhecer mais são bem-vindos para ajudar no desenvolvimento da inteligência emocional.

Mais um desafio que precisa ser driblado nessa tarefa é o imediatismo. Em diversos momentos, o descontrole emocional vem da pressa por reagir rapidamente às coisas que acontecem. Contudo, tirar um tempo para respirar e pensar na situação pode prevenir muitos problemas e ajudar você a encontrar soluções mais adequadas.

Como desenvolver a inteligência emocional no trabalho?

Quer saber como ter inteligência emocional no mundo do trabalho? Você já viu que vale a pena fazer isso e acabou de conhecer os principais desafios. Então, agora confira algumas dicas para ter sucesso nessa empreitada.

Conheça seus pontos fortes e fracos

O primeiro passo não poderia ser outro: é preciso se conhecer. Faça um pequeno diagnóstico de como está sua inteligência emocional hoje. Quais são os seus pontos fortes e fracos nesse aspecto? Talvez você seja uma pessoa paciente ou, quem sabe, tenha facilidade de se comunicar.

Ao mesmo tempo, é importante olhar para os aspectos que pode melhorar. Tente perceber quais são as situações que tiram você do sério e trazem uma onda emocional de difícil controle. Identificar isso ajuda você a ficar mais atento e melhorar a sua reação.

Desenvolva resiliência

Resiliência é a habilidade de lidar com dificuldades. Ela é um aspecto central da inteligência emocional no trabalho, já que a carreira nos coloca diante de vários desafios. Saiba que nem tudo será fácil, mas que é possível ser resiliente e driblar os problemas.

Foque a resiliência, principalmente, quando receber feedbacks que não são positivos. Em vez de deixar o emocional aflorar e entristecer-se, lembre-se de considerar o que pode ser melhorado. Assim, o feedback é utilizado para o seu crescimento.

Aplique a empatia

Mais uma característica essencial no trabalho é a empatia. Saber se colocar no lugar do outro e entendê-lo previne muitos conflitos nos relacionamentos. Quando for preciso resolver dificuldades com os colegas, tente praticar a empatia e comunicar-se da melhor forma. Controle emoções como as de raiva ou de frustração e busque uma solução conjunta.

Tenha uma postura positiva

Por fim, ter uma postura positiva diante dos problemas é uma qualidade que pode mudar sua vida profissional. Imagine quanto o dia a dia de trabalho fica mais leve quando convivemos com pessoas que lidam de maneira positiva com as situações desafiadoras?

Que tal ser uma das pessoas que desenvolve essa habilidade profissional? Depois de saber o que é inteligência emocional e acompanhar nossas dicas de como desenvolvê-la no trabalho, você pode colocar as orientações em prática. Certamente, isso trará ótimos efeitos no sucesso da sua carreira.

E então, gostou deste post? Aproveite para continuar lendo sobre como se dar bem no trabalho!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.