Qual a diferença entre habilidades e competências?

Habilidades e competências são dois conceitos fundamentais na redação de um currículo profissional, mas nem todo mundo sabe exatamente o que significam esses termos. Logo, pode haver dificuldade em transmitir uma mensagem correta ao recrutador, prejudicando as chances de ser contratado.

Além disso, entender a diferença permite direcionar o aprendizado de forma objetiva. Isto é, podemos analisar qual medida é mais relevante para desenvolver uma nova habilidade ou competência, bem como mensurar o progresso realizado. É por isso que, neste conteúdo, explicamos os dois conceitos de maneira clara. Assim, você vai montar um currículo mais eficaz e planejar a sua qualificação profissional. Não deixe de conferir!🚀

Qual é a diferença entre habilidade e competência?

A habilidade é o saber fazer, enquanto a competência é a coordenação desse saber fazer com conhecimento, atitude e julgamento para produzir benefícios concretos. Parece confuso? Vamos explicar em detalhes!

Idalberto Chiavenato, autor de referência nas áreas de Recursos Humanos e Administração, coloca o conceito de habilidades dentro da ideia de talento humano.

Em sua obra Gestão de pessoas: O novo papel dos Recursos Humanos nas organizações, 4ª ed., p. 46, o especialista lista os seguintes elementos de uma competência individual: ✔️

  • conhecimento — o que sabemos;
  • habilidade — o que sabemos fazer;
  • julgamento — o que sabemos para analisar a situação e decidir a respeito;
  • atitude — o que sabemos fazer acontecer, ou seja, a disposição para agir e concretizar.

Imagine, por exemplo, que você aprendeu o conceito de Kanban em uma aula do curso de Administração, ou seja, a organização de tarefas em quadros, como “pendente”, “em andamento” e “feito”.

O conhecimento, nesse caso, só será uma habilidade se realmente você for capaz de organizar as atividades e as pendências com esse modelo. Antes disso, você sabe (conhecimento), mas não sabe fazer (habilidade).

Já a competência seria a capacidade para realizar algo útil, ou seja, de gerar benefícios para uma pessoa ou organização. Nesse sentido, ela seria a característica que nasce da combinação adequada de conhecimento, habilidade, julgamento e atitude.🔝

Resumidamente, quando juntamos os quatro fatores, criamos algo com características próprias, como as peças de um jogo de lego, os ingredientes combinados em um bolo ou o tecido, a tintura e o corte que formam uma roupa.

Um exemplo disso são as habilidades das aulas de Português e de Matemática. Você pode usar a norma culta para construir a competência de argumentação jurídica ou fazer a comunicação interna de uma empresa. Além disso, também pode usar os cálculos para construir competências contábeis ou de projeto de obras de engenharia civil, entre outros casos.

Quais são bons exemplos de habilidades e competências?

As habilidades são definidas a partir do “saber fazer”. Uma pessoa pode, por exemplo, saber pintar, fazer malabarismos, jogar bola, cozinhar etc. Contudo, existem algumas habilidades essenciais para o mercado de trabalho. Elas são: 🧐

  • resolução de problemas;
  • boa comunicação;
  • trabalho em equipe;
  • liderança;
  • autonomia.

Já as competências são definidas como a capacidade de um indivíduo realizar apropriadamente determinada função. No mercado de trabalho, cabe aos gestores de RH realizarem um mapeamento das competências dos funcionários e, a partir disso, oferecer um treinamento para desenvolvê-los melhor.

Veja alguns exemplos de competências:

  • inteligência emocional;
  • comprometimento;
  • proatividade;
  • autoconfiança;
  • flexibilidade;
  • capacidade de inovação.

Como desenvolver essas questões?

Antes de começar a desenvolver as habilidades e competências, é importante ter bem definido o seu objetivo de carreira. Afinal, onde você pretende chegar? Com uma meta clara, fica mais fácil ter visão estratégica daquilo que ainda é necessário desenvolver. 😉

Veja algumas dicas práticas de como você pode desenvolver as habilidades e competências:

  • invista em autoconhecimento;
  • tenha um plano de desenvolvimento;
  • esteja sempre disposto a aprender e a ouvir;
  • procure apoio personalizado;
  • esteja motivado a melhorar.

Como descrever cada uma no currículo?

Dentro do currículo, as competências e as habilidades formam um único tópico, no formato de lista.

Lembre-se, no entanto, de que o documento sempre partirá das necessidades indicadas pelo contratante, geralmente na descrição de vagas. Com isso em mente, você buscará referências no seu histórico para apresentar e sustentar informações.

Usar a experiência profissional

A primeira fonte é a experiência profissional. Aqui, além de indicar a vivência no cargo ou na área exigida na descrição de vaga, você pode pensar quais características faziam parte de suas funções passadas, conectando-as com a lista de habilidades e de competências.

Imagine, por exemplo, que você fez um curso de Gestão de RH. Uma experiência com comércio e venda pode validar informações como empatia, boa comunicação e foco no resultado.

Outra dica é que, ao citar experiências alternativas, como trabalhos voluntários, intercâmbio, monitoria e projetos pessoais, use habilidades como exemplos de qualidades exigidas pelas atividades desempenhadas.

Pensar nas matérias vistas em aula

É importante converter os assuntos vistos em sala de aula em competências e em habilidades para o currículo. Assim, além do benefício de indicar o diploma, o tópico específico será enriquecido com informações comprovadas sobre as qualidades profissionais.

Fazer testes comportamentais

Outra forma de colocar competências no currículo é fazer testes comportamentais. A ideia é associar habilidades com atitudes, aproximando ainda mais o currículo das necessidades para vaga. Afinal, ambos os elementos podem compor inúmeras competências.

No Canal Conecta, benefício exclusivo dos alunos da Anhanguera, existem ferramentas tanto para realizar os testes comportamentais como para extrair habilidades das matérias da faculdade. Logo, com a aplicação das duas ferramentas, você terá bastante clareza sobre quais informações colocar no currículo. 😃

https://www.youtube.com/watch?v=jdPtJ0VGVdI

Evitar mentiras e exageros

O mais importante é que as informações reflitam a realidade, correspondendo às suas qualificações e experiências. Por isso, é muito importante investir em uma graduação: além da parte teórica, a faculdade abrirá a oportunidade de fazer estágios e prática profissional.

Agora é com você!

Agora que já sabe a importância das habilidades e competências no currículo, tome a educação como prioridade para desenvolver características interessantes e construir uma carreira de sucesso no mercado profissional. Com isso, é possível dar o primeiro passo e conquistar o emprego dos sonhos!

Não perca mais tempo e estude em uma ótima faculdade. Inscreva-se em nosso vestibular online e saia na frente!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 126

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Inscreva-se gratuitamente no vestibular online ou use sua nota do Enem para obter bolsas e descontos!

Artigos relacionados