Fui demitido, e agora? Saiba o que fazer para se recolocar

homem setando com a mão no rosto representando que foi demitido

“Fui demitido”. Essa é uma das frases que mais preocupam os profissionais, qualquer que seja seu nível de formação ou cargo desempenhado. Afinal, com um mercado que tem mostrado sinais claros de instabilidade, perder o emprego pode representar algumas complicações financeiras.

No entanto, por mais que seja uma situação desconfortável, o primeiro passo é manter a calma. Com tantas facilidades proporcionadas pela tecnologia, essa pode ser uma breve fase em que terá contato com novas oportunidades e abordagens de atuação.

Quer saber como se realocar quanto antes? Neste post, você vai conferir dicas como:

  • entender a situação da empregabilidade do país;
  • pesquisar sobre as áreas com maior demanda;
  • ter em mente seu plano de carreira;
  • montar um currículo conquistador;
  • usar o networking a seu favor;
  • capacitar-se para conquistar as melhores vagas;
  • cadastrar-se em plataformas de vagas de emprego.

Continue a leitura para saber mais!

Entenda a situação da empregabilidade do país

2019 terminou com um número de 11,6 milhões de desempregados. Por mais que a expectativa fosse alta por parte das pessoas, a realidade não foi muito positiva. 2020 será marcado como um dos anos mais complicados no quesito empregabilidade, muito devido à pandemia do novo coronavírus.

A taxa de desemprego no Brasil tende a subir nas próximas previsões e, por isso, oportunidades com estabilidade podem não aparecer de imediato. Por outro lado, os profissionais encontram no trabalho informal uma alternativa na qual investir e, com isso, manterem-se ativos.

Pesquise sobre as áreas com maior demanda

Existem algumas profissões mais bem-pagas do mercado, que têm a média salarial maior que a da maioria dos profissionais brasileiros. Entre médicos, engenheiros e diretores, o que essas carreiras têm em comum é a oportunidade de fazer a diferença na sociedade. Porém, essas não são as únicas opções a se escolher.

Então, vá em busca de áreas que precisam constantemente de profissionais, sem deixar de ter em mente a sua atuação. Não adianta se direcionar para uma carreira em tecnologia sendo que você se identifica com Biomedicina ou Farmácia, por exemplo.

Tenha em mente seu plano de carreira

Como vimos, é importante entender como anda o mercado e as áreas com demanda antes de procurar um emprego novo. De fato, o sucesso da sua busca depende desse retorno também. Porém, é preciso ter uma boa noção de quais são seus objetivos para seguir em frente — mesmo que a tecnologia esteja em alta, pode não ser a sua praia.

Diante disso, ter um plano de carreira torna-se uma necessidade. Considere as seguintes possibilidades:

  • carreira em Y: ideal para quem ainda não tem certeza se deseja ocupar um cargo de liderança. Nesse cenário, o profissional pode escolher entre ser um gestor ou um especialista, que é uma forma de se desenvolver na carreira e melhorar o salário;
  • carreira em W: nesse caso, o profissional assume um papel tanto de gerência quanto de especialista, tornando-se decisivo para os bons resultados da empresa.

Ao conhecer essas diferenças, você consegue descrever melhor seus objetivos para, inclusive, apresentá-los no currículo — o que nos leva ao próximo ponto.

Monte um currículo conquistador

Esse documento é o que coloca você mais próximo a uma oportunidade de emprego ou estágio. É a sua apresentação profissional para os recrutadores. Nele, é preciso descrever quais são as suas pretensões e atributos de forma objetiva e estratégica. O segredo é ser verdadeiro e ir direto ao ponto — mesmo que seja para criar um currículo sem tanta experiência.

Inclusive, você pode usar seu perfil no LinkedIn como currículo digital ou em complemento ao documento. Tudo começa por um bom resumo, que apresente você enquanto o profissional de qualidade que é, seguido por detalhes como:

  • mudança da URL, de forma a otimizá-la para que as pessoas encontrem você facilmente;
  • escolha das imagens que combinam mais com o seu perfil profissional;
  • solicitação de recomendações de pessoas que conhecem seu trabalho.

Use o networking a seu favor

Por falar no LinkedIn, ele vai além de aproximar pessoas de oportunidades de emprego. Com essa rede social, é possível trocar experiências com profissionais de diferentes áreas, gerar conteúdo de relevância para o público e interagir em publicações para compartilhar sua visão de mercado.

Quando você se coloca em visibilidade, é notado por muitas pessoas. Em consequência, elas podem lembrar os seus posicionamentos e expertises para indicá-lo a alguma vaga — e isso é bastante válido em uma fase “estou desempregado”, não acha?

Capacite-se para conquistar as melhores vagas

O que as melhores empresas buscam em um profissional é a capacidade de fazer a diferença no negócio. Para chegar lá, não basta desenvolver as habilidades técnicas ou focar apenas o seu comportamento. É preciso investir em ambas as práticas.

Sabe qual é a melhor maneira de adquirir essas habilidades? Com o apoio continuado de uma faculdade. Na Anhanguera, você consegue isso e muito mais! É o espaço ideal para desenvolver o seu networking, trocar experiências com professores qualificados e ter acesso aos conteúdos atualizados e focados no mercado. É possível até conquistar empregos durante a graduação.

Cadastre-se em plataformas de vagas de emprego

Por fim, não deixe de colocar seu currículo para jogo! A resposta para o que fazer após a demissão é, como vimos, estar em visibilidade. Mesmo que não queira se realocar imediatamente (pois prefere se qualificar mais primeiro), isso é importante para conquistar bons empregos no futuro.

Se você for aluno da Anhanguera, não deixe de conferir o Canal Conecta. Nessa plataforma, dá para encontrar uma vaga de emprego, estágio, trainee ou o que fizer mais sentido para seu momento profissional.

Com as dicas deste post, sua mensagem de “fui demitido” pode ser substituída por “fui realocado” rapidamente. O mais importante é confiar no seu potencial e continuar investindo na sua educação, a fim de desenvolver ainda mais as suas competências. Isso vai destacar o seu perfil profissional e atrair a atenção de grandes empresas.

Ainda não se convenceu da importância do aprendizado na carreira? Então, continue no blog e leia sobre as relações entre estudar e conquistar seus objetivos!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.