Descubra como fazer uma boa redação para o Enem

como fazer redação enem

Se você já pesquisou como ter sucesso na prova do Enem, provavelmente entende a importância de montar um cronograma de estudos para se preparar. E sabe o que não pode faltar na sua rotina? A prática da redação. Afinal, essa é uma parte essencial da nota e pode dar os pontos que precisa para ser aprovado aqui na Anhanguera.

Mas para ter um bom desempenho nessa parte escrita da prova, é necessário entender também as características das melhores redações do Enem. O que é necessário para conquistar a nota mil? Como encantar a banca avaliadora com os melhores argumentos? Quais são os segredos para um texto eficiente?

A partir de agora, veremos as respostas para essas perguntas. Saiba como fazer uma boa redação para o Enem e se destacar com a sua nota!

Pesquise referências no seu repertório

Você pegou a folha com a proposta, leu o enunciado e agora é só começar a escrever, certo? Errado. Assim como montar a rotina de estudos, usar a nota do Enem para ingressar no ensino superior e outras tantas atividades, fazer uma redação demanda planejamento. Antes de sair jogando palavras, deve entender sobre o que se trata o tema.

Para isso, vasculhe na mente o que você já leu a respeito, se vivenciou alguma situação parecida e assim por diante. A pesquisa a fontes externas não é permitida, mas quer material mais rico do que o cérebro de quem se atualiza constantemente com as notícias do Brasil e do mundo?

New call-to-action

Só aí já é possível perceber o quanto a leitura ajuda na construção do nosso repertório. Inclusive, se você se perguntar quais são as melhores redações do Enem de todos os tempos, verá o que elas têm em comum:

  • posicionam-se com argumentos fortes, que abordam diferentes áreas do saber para sua elaboração;
  • respeitam a diversidade e a pluralidade cultural;
  • apresentam casos ou dados para embasar o ponto de vista.

Então, para conseguir uma boa nota no texto, a preparação começa bem antes do dia da prova. Leia notícias dos portais, assista a telejornais, ouça podcasts sobre atualidades, converse com amigos a respeito do que acontece no mundo e, sobretudo, treine a escrita. Procure oportunidades para exercitar seu cérebro e aumentar o repertório de conhecimentos. Uma boa alternativa é contar com a ajuda do Trilha do Enem.

Use o espaço do rascunho a seu favor

No Enem Digital ou impresso, a redação será escrita à mão em uma folha indicada. Isso quer dizer que a regra de evitar rasuras ainda permanece por mais algumas edições. Também indica algo muito importante: que o rascunho é o grande aliado do seu bom desempenho.

Esse é o espaço ideal para organizar as suas ideias e cometer erros. Melhor ali do que na folha oficial, certo? Então, faça anotações com o que vier à mente, selecionando o que acrescentar mais valor ao texto.

Seja qual for o método para realizar o exame, uma alternativa é ler o tema da redação logo que o fiscal autorizar o início da prova. Mesmo que vá para as outras questões depois, você terá mais tempo para pensar em argumentos. Como o sistema do Enem propõe prova interdisciplinar, algumas das perguntas podem trazer ideias interessantes.

Faça o uso correto de regras gramaticais da Língua Portuguesa

Se você não sabe, aqui vai uma informação bem importante: a nota da redação é composta a partir da avaliação de certas competências. O cuidado com a gramática e a ortografia é uma delas.

Além de atestar seus conhecimentos de mundo e a capacidade de formular opiniões, a banca coloca à prova o que você aprendeu no ensino médio sobre a Língua Portuguesa.

É preciso ficar de olho na escrita correta das palavras e na pontuação. Lembre-se de que frases muito longas dão maior abertura aos erros, assim como as curtas demais podem não transmitir uma mensagem fluida. Mais uma vez, não dá para consultar um dicionário ou outro material. Então, na dúvida, opte por um sinônimo ou reescreva o trecho para evitar um possível erro.

Como assim? É simples. Vamos supor que, na hora da prova, você fique na dúvida se escreve “a fim” ou “afim” na frase “propôs a mudança a fim de melhorar (…)”. Para não queimar o seu filme com a banca e evitar prejuízos na nota, melhor substituir: simplifique com “para”, que tem, no contexto, a mesma ideia.

Tenha objetividade na escrita

Já conversou com alguém que enrola vários minutos para contar uma simples história ou concluir o raciocínio? As chances de perder o interesse são grandes, não acha? O mesmo acontece com a sua redação. Se você dá muitas voltas para provar seu ponto de vista, a nota cai drasticamente –– a banca pode até considerar que a escrita foge do tema, o que piora a situação.

Pense que o tema seja relacionado com os millennials e o mercado. Não precisa falar no texto quem são essas pessoas, porque os avaliadores já sabem. Em vez disso, concentre-se em provar seu ponto. Pode falar da influência das redes sociais nas relações corporativas, ou as novas formas de consumo, que afetam tanto a atuação desse público nas empresas quanto o trabalho da própria organização para atender esses clientes.

Aqui, mais um cuidado: objetividade também significa expor seu argumento com respeito aos Direitos Humanos. Uma opinião com base no achismo, com uma dose de desrespeito a um grupo de pessoas, também é caso para zerar a redação.

Garanta profundidade na desenvoltura do tema

Mais uma vez, o achismo se prova um prejuízo para um bom texto. Quando você se apoia nele, não consegue ir além da superficialidade e deixa de cumprir o propósito dessa parte do exame: fazer com que sua mente trabalhe. Isso quer dizer que clichês, senso comum, chavões e outros desses erros devem ficar de fora do seu conteúdo nota mil.

Na hora de pensar nos seus argumentos, escolha somente os mais fortes e elaborados. Na proposta de intervenção, esqueça soluções como “conscientizar a população” e “contar com as crianças, que são o futuro” –– elas são bem batidas e, provavelmente, diversos candidatos já usaram essas estratégias nos últimos anos.

Comece a se preparar!

Agora que você já sabe como fazer uma boa redação para o Enem, está mais próximo da nota mil –– ou, no mínimo, do necessário para ingressar na faculdade dos seus sonhos com a ajuda do exame. Como vimos, escrever um texto eficiente é um processo que começa bem antes do dia da prova, com sua dedicação ao estudo e aquisição de conhecimentos diversos.

Aliás, sabe qual outra matéria que também demanda um cuidado prolongado? A Literatura! Confira os principais livros do Enem e prepare-se para mandar bem no caderno de Linguagens e suas Tecnologias!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 12

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content