Você sabe como funciona o sistema do Enem? Entenda

como funciona o enem 2020

A crescente relevância do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no cenário da educação brasileira tem atraído cada vez mais estudantes, tanto da rede pública quanto da particular. Em vista disso, saber como funciona o sistema do Enem é fundamental para alcançar um bom desempenho na prova e aproveitar todos os benefícios que ela pode proporcionar.

Entender como são as questões objetivas e como o tema da redação é escolhido, por exemplo, é bastante útil na hora de estudar para o exame. Ter esse tipo de informação faz toda a diferença ao longo do processo de preparação para essa prova que é difícil, mas pode ser superada por meio de estudo e de dedicação.

Neste post, vamos esclarecer as principais dúvidas que cercam o exame para que você entenda de uma vez por todas como funciona o sistema do Enem. Então, continue a leitura e não perca nenhum detalhe!

Quais os objetivos do Enem?

Quando foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) em 1998, o Enem tinha o objetivo de avaliar o desempenho dos alunos que estavam no fim do ensino médio, sendo uma forma de medir a qualidade da educação brasileira. Embora esse objetivo permaneça até hoje, o Enem foi se transformando ao longo dos anos e ganhando outras finalidades.

Com isso, o Enem da atualidade é um caminho para quem quer ingressar na faculdade. O desempenho na prova é utilizado como critério de seleção em vários processos seletivos, como o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Aqui na Anhanguera, o Enem também pode ser utilizado como substituição ao vestibular tradicional.

Como os alunos são avaliados?

Diante de tamanha importância para os estudantes, é imprescindível entender como funciona o sistema do Enem no que se refere à forma como os candidatos são avaliados. Assim, vale a pena destacar que, de modo geral, a prova é estruturada a fim de analisar algumas competências.

São elas:

  • domínio das linguagens: não só da Língua Portuguesa, mas também de uma língua estrangeira (Inglês ou Espanhol) e da linguagem matemática, científica e artística;
  • compreensão de fenômenos: desde fenômenos naturais até expressões artísticas e acontecimentos históricos;
  • habilidade de enfrentar situações-problema: envolve organização e interpretação de dados;
  • capacidade de argumentação: reunir informações, relacioná-las e construir argumentos embasados;
  • elaboração de propostas: utilizar o conhecimento adquirido para intervir na realidade de forma positiva.

Quanto tempo dura a prova?

Por muitos anos, o Enem foi alvo de críticas por ser considerado um exame fisicamente exaustivo para os estudantes. Isso porque eram 2 dias seguidos de prova com várias horas de duração. Com o tempo, esse método de aplicação passou por mudanças, privilegiando o bem-estar dos candidatos.

Continuam sendo 2 dias de Enem, mas realizados em fins de semanas consecutivos, aos domingos. A prova tem 5h30min de duração no primeiro domingo e 5h no segundo. Em ambas as ocasiões, a aplicação tem início às 13h30min, horário de Brasília. Vale ressaltar, no entanto, que os portões dos locais de prova fecham às 13h, sendo recomendado chegar com pelo menos uma hora de antecedência.

Quais as áreas de conhecimento avaliadas no Enem?

A prova objetiva do Enem é dividida em quatro partes, cada uma voltada para uma determinada área do conhecimento que contempla os componentes curriculares do ensino médio. A seguir, destacamos essas áreas e as disciplinas às quais elas se referem:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: aborda Língua Portuguesa, Inglês, Espanhol, Comunicação, Artes, Redação, Educação Física e Tecnologia da Informação;
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: contempla os temas das matérias de Geografia, História, Filosofia e Sociologia;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: é uma prova que exige conhecimentos das áreas de Biologia, Química e Física;
  • Matemática e suas Tecnologias: como o próprio nome indica, é voltada para os conteúdos de Matemática.

Como as questões são construídas?

Cada uma das quatro provas objetivas do Enem é composta por 45 questões de múltipla escolha, totalizando 180 questões. Contudo, para compreender melhor como funciona o Enem, é interessante saber exatamente como essas questões são construídas e por onde elas passam antes de chegar aos cadernos de prova.

Para começar, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) seleciona uma equipe para formular as perguntas. Essa equipe passa por treinamento e elabora as questões, que, por sua vez, são revisadas. Em seguida, as perguntas passam por testes rigorosos até serem aprovadas ou não para compor o Banco Nacional de Itens. Só então elas ficam disponíveis para serem incluídas nas provas do Enem.

Como é escolhido o tema da redação?

A redação é uma etapa primordial do Enem. O desempenho nessa prova pode ser a diferença entre conseguir ou não entrar na faculdade, uma vez que uma nota zero tem a capacidade de eliminar o candidato nos processos seletivos. Por isso, estudantes de todo o país tentam adivinhar, de antemão, qual será o tema da redação.

Entretanto, essa não é uma tarefa das mais fáceis, pois o tema é selecionado por especialistas do Inep, a partir de uma lista de temas sugeridos, que começam a ser analisados cerca de 6 meses antes da prova. Mesmo assim, sabe-se que o tema sempre é algo relevante para a sociedade, o que já é uma boa dica para começar a se preparar.

Com relação à preparação, recomendamos muito que você realize simulados e consulte as provas anteriores. Nesse sentido, vale a pena contar com o site Trilha do Enem. Por lá, além de simulados, você confere videoaulas de todas as áreas do Exame, incluindo, é claro, dicas valiosas para a redação.

O que é esperado do aluno na redação?

Para se sair bem na redação, muito mais importante do que adivinhar o tema, é saber como desenvolvê-lo de acordo com as exigências da prova. Assim, é importante lembrar que a redação do Enem deve ser um texto dissertativo-argumentativo, com introdução, desenvolvimento e conclusão.

Além disso, os avaliadores do Enem esperam que, na conclusão, o estudante apresente uma proposta de intervenção viável para o problema abordado, respeitando os Direitos Humanos. A redação precisa ter mais de 7 linhas, deve ser escrita na folha indicada com letra cursiva legível e de acordo com a norma culta da Língua Portuguesa.

Como funciona a correção do Enem?

Para calcular a nota do Enem nas provas objetivas, o Inep utiliza a Teoria de Resposta ao Item (TRI), um modelo matemático que leva em conta o nível de dificuldade das questões que cada estudante acertou ou errou. Já a redação é corrigida por dois profissionais separadamente. Cada um deles atribui uma nota, e a nota final da redação é a média aritmética entre elas.

Por fim, para compreender totalmente como funciona o sistema do Enem, é essencial ficar atento aos prazos divulgados pelo MEC, desde a inscrição até a divulgação do gabarito e da nota final. Desse modo, você terá a chance de utilizar a sua nota para conquistar a tão sonhada vaga no ensino superior.

Gostou das informações que trouxemos aqui? Aproveite para ler também o nosso post sobre como encontrar faculdades que aceitam a nota do Enem!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.