Você sabe quais são as principais áreas do Direito?

áreas do curso de Direito

O curso de Direito é um dos mais procurados pelos estudantes do Brasil e, sem dúvidas, existe uma série de motivos para isso. Além de ser uma profissão bem-remunerada, essa graduação é uma boa opção para quem está em busca de uma faculdade que não envolve Matemática, e as áreas do Direito são tão variadas que permitem uma alta empregabilidade até entre recém-formados.

Se você está pensando em se formar no curso de Direito, mas ainda não sabe quais são as áreas do Direito e as principais opções de trabalho para quem egressa, é hora de dar adeus às preocupações.

New call-to-action

Independentemente de querer se tornar um advogado ou trabalhar no setor jurídico, sempre existe uma possibilidade perfeita para o seu perfil. Neste artigo, nós trouxemos algumas delas para que você já saiba como poderá atuar na área. Confira!

Quais são as especialidades do Direito?

As matérias jurídicas normalmente dão origem a ramos da advocacia. Se temos o Direito Civil, o Direito Criminal, o Direito Tributário etc., teremos igualmente os civilistas, os criminalistas e os tributaristas. Porém, não é só isso: o setor jurídico também oferece oportunidades na carreira pública e na carreira acadêmica. Confira quais são as áreas do Direito mais importantes!

Direito Ambiental

Conservar o meio ambiente é um dos desafios da atualidade, já que o crescimento da indústria e de outros setores da economia pode gerar impacto nos recursos naturais. Por esse motivo, o Direito Ambiental é um ramo de atuação que tem como objetivo punir ações que prejudiquem a natureza, além de aplicar leis que busquem a preservação, a conservação e a proteção dos ecossistemas, gerando o desenvolvimento sustentável.

Direito Civil

Uma das áreas do Direito mais promissoras para quem está pensando em entrar na faculdade de Direito é a Civil. Esse campo de atuação é ideal para quem pretende trabalhar representando os direitos de pessoas, sejam relacionados à família, sejam relacionados a bens, e também em relação às responsabilidades humanas.

Direito Empresarial

Abrir uma empresa no Brasil é algo que envolve diversas normas para a comercialização de produtos e a prestação de serviços, além de documentos que precisam ser elaborados para o bom funcionamento de um negócio lucrativo.

Para isso, existe o Direito Empresarial, segmento que se encarrega das responsabilidades relacionadas às questões empresariais. Aliás, vale ressaltar que, com o aumento de profissionais freelancers e empreendedores no Brasil, esse setor tende a crescer.

Direito da Tecnologia da Informação

O Direito Digital, também chamado de Direito da Tecnologia da Informação (TI), é uma das mais novas atividades do Direito, mas que cresce constantemente.

Devido às inovações tecnológicas e às mudanças na forma de comunicação online, os profissionais especializados nessa área se tornaram cada vez mais importantes. Eles solucionem casos envolvendo direitos autorais, crimes virtuais, roubo de dados, entre outras situações que acontecem no ambiente digital.

Direito do Consumidor

Seja na hora de fazer uma compra no mercado do bairro ou de contratar um serviço de internet para casa, todas as pessoas, em algum momento da vida, exercem o papel de consumidoras.

No entanto, a relação entre uma empresa e os cidadãos nem sempre acontece da maneira mais correta, o que acarreta atritos que precisam ser resolvidos por um advogado especialista em Direito do Consumidor. Esse segmento tem o papel de defender o consumidor, informá-lo sobre seus direitos e impedir situações de exploração ou de engano na hora de adquirir um produto.

Direito Contratual

Formalizar relações entre empresas ou pessoas é a melhor maneira de evitar problemas futuros, e não é por acaso que existe uma área do Direito que tem justamente a função de garantir que isso ocorra: o Direito Contratual.

Nesse setor, os advogados se baseiam em princípios ensinados durante a faculdade e elaboram contratos feitos de acordo com critérios como a natureza e a forma das relações estabelecidos. Tais documentos devem considerar todos os direitos e deveres das partes envolvidas.

Direito Penal

Uma das áreas mais conhecidas da profissão, o Direito Penal é o segmento em que estão os advogados que representam, defendem ou acusam pessoas e empresas em ações de caráter criminal. Também é o ramo de atuação que serve para estabelecer as punições contra os delitos cometidos e que prejudicam pessoas, empresas ou toda a sociedade.

Direito Trabalhista

Com as mudanças nas formas de contratação e novas formas de trabalho, o Direito Trabalhista é uma área que se torna bem mais ampla. Nesse ramo, os advogados podem representar tanto os empresários quanto os funcionários, principalmente quando há questões sindicais e previdenciárias envolvidas.

Além disso, um advogado trabalhista também pode cuidar da documentação na contratação de colaboradores e representar uma das partes em disputas.

Direito tributário 

O Direito Tributário lida com as regras para que os impostos, as taxas e as contribuições sejam recolhidas pelo Poder Público. Com isso, o advogado atua na orientação de pessoas e organizações sobre o pagamento desses tributos. E, em muitos casos, precisa usar de medidas legais para evitar cobranças abusivas.

Um campo bastante promissor é o empresarial. Os tributaristas auxiliam as empresas a minimizar os impactos dos tributos, identificando oportunidades de reduzir os custos dos negócios. Logo, podem ter um excelente retorno, devido ao benefício econômico que geram para as organizações. 

Carreira pública

Os concursos em Direito também são bastante valorizados. Normalmente, o profissional realiza uma prova generalista — que aborda diversas disciplinas do curso de Direito. Depois, já como contratado do órgão público, consegue se especializar, embora existam cargos que permanecem com diversos campos de atuação. 

As principais carreiras públicas do Direito são os cargos de juiz de Direito, promotor de justiça, defensor público e delegado de polícia. Ao lado deles, destacamos os analistas e escrivães judiciais, que atuam nas rotinas dos tribunais. E não há como esquecer da advocacia pública, com os advogados de estatais, advogados gerais da União e procuradores de estados e municípios.

Em muitos casos, as pessoas buscam essas vagas pelo salário de Direito e pela segurança no emprego. O salário médio do advogado já é positivo, ficando em R$ 4.523,65*, mas é possível ganhar mais, por exemplo, em um cargo de juiz, que pode receber mais de R$ 30 mil* por mês, segundo dados do CNJ.

Já a segurança no emprego ocorre pelos mecanismos de estabilidade e vitaliciedade. Em ambos, não é possível fazer a demissão conforme as regras da CLT, mas apenas com raros procedimentos específicos, como uma condenação judicial após se apurar crime. 

Educação

Para fechar a nossa lista, o bacharel em Direito pode dar aula. Isso ocorre normalmente após realizar uma pós-graduação: especialização, mestrado e doutorado. Com esses títulos, você pode buscar uma vaga em uma instituição de ensino superior ou em um curso preparatório para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ou concursos.

A especialização é chamada de pós-graduação lato sensu e pode ser feito em qualquer das disciplinas jurídicas, como Direito do Trabalho, Direito Penal e Direito Civil. Além disso, alguns professores optam pelo curso de Docência Jurídica, em que se aprende sobre metodologia de ensino e processo de aprendizagem.

Já os mestrados e doutorados são as pós-graduações stricto sensu. Nelas, a pessoa se torna um pesquisador jurídico — no mestrado, realiza um trabalho com base em dissertações já conhecidas, enquanto no doutorado desenvolve uma tese nova. Os dois cursos são diferenciais para quem deseja dar aula em faculdade.  

Qual a diferença entre advocacia e carreira jurídica?

Ainda que você já tenha em mente quais são as áreas do Direito melhores para a sua carreira, é comum se questionar se vale mais a pena se tornar um advogado ou atuar no setor jurídico, que também é uma excelente possibilidade para quem se forma nesse curso em uma boa faculdade particular. Portanto, nada melhor do que entender as diferenças entre essas áreas, não é mesmo?

Na maioria das vezes, a advocacia é a primeira opção que surge ao concluir a faculdade de Direito. Os advogados, além de representarem os interesses de seus clientes, também podem prestar assessoria para empresas ou para pessoas que precisam desse auxílio. Vale lembrar que, para atuar na advocacia, é obrigatório passar no Exame da OAB.

Por outro lado, a carreira jurídica é específica para a atuação em órgãos públicos, e existem quatro divisões: Defensoria Pública, Ministério Público, Magistratura e Delegacia de Polícia. Isso significa que é preciso passar por um concurso público para ocupar um cargo em qualquer um desses segmentos. O trabalho é voltado para a atuação em ações, na resolução de casos de pessoas que não podem buscar um advogado particular ou em julgamento de processos.

Viu como o curso de Direito é versátil e repleto de oportunidades para entrar no mercado de trabalho? Outro aspecto que vale ressaltar é que, ao se formar, você pode tanto atuar em conjunto com outros advogados mais experientes, trabalhar no setor público ou até empreender na área, seja prestando consultoria, seja abrindo seu próprio escritório.

No entanto, para ter acesso a esse universo de possibilidades, é essencial que você estude em uma instituição de ensino de qualidade. Uma boa maneira de escolher onde vai cursar o ensino superior é conhecendo o que as melhores faculdades do Brasil têm em comum e, assim, encontrar aquela que tem tudo a ver com seu perfil.

E quer uma dica? A Anhanguera é uma faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação, com formas de ingresso variadas e, a um preço acessível, oferece o curso de Direito com a grade curricular adequada para as exigências do mercado, além de contar com um corpo docente de excelência.

Você terá diversas oportunidades para desenvolver essa base sólida e destacar-se profissionalmente. Além de estudar com os melhores professores e participar da Aula Destaque, é possível buscar vagas de estágio no Canal Conecta e fazer o estágio curricular no núcleo da prática jurídica. Logo, une teoria e prática.

As técnicas de interpretação, as definições de regras, princípios, bens, propriedade, a redação das medidas legais e demais assuntos vistos na graduação são indispensáveis para se destacar nas áreas do Direito. Isso, porque você usa os conceitos adquiridos anteriormente como ferramenta de aprendizado, logo, depende de uma boa formação. 

Dê o primeiro passo na sua carreira

Decidir quais são as áreas do Direito mais interessantes para o seu perfil é tão importante quanto escolher uma boa faculdade. É a graduação que vai preparar você para ser um excelente advogado, servidor público ou acadêmico.

Então, caso queira se destacar na sua futura profissão, inscreva-se no vestibular online de Direito e conquiste os benefícios que só quem estuda na Anhanguera tem.

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content