Técnico em Contabilidade: como é sua atuação?

computador e calculadora representando técnico em contabilidade

A área contábil é uma das opções que apresentam maior empregabilidade no mercado atual, principalmente em época de pandemia do novo coronavírus. Por isso, muitas pessoas estão encontrando nessa profissão uma maneira de construir sua carreira. E o curso técnico em Contabilidade, nesse sentido, é, na maioria das vezes, o primeiro passo!

Esse degrau inicial é importante, pois já delineia todo o objetivo da Contabilidade; contudo, antes que você saiba o que faz um técnico dessa área, é importante destacar a verdade — sua atuação é limitada! Isso porque, como veremos adiante, um profissional com diploma do ensino superior sempre terá chances de conquistar as melhores oportunidades.

E aí, despertou a curiosidade sobre as funções e as possibilidades do técnico de Contabilidade? Tem interesse pela profissão e deseja obter mais informações a fim de tomar uma decisão acertada sobre o seu futuro profissional? Neste post que preparamos aqui na Anhanguera, vamos mostrar tudo sobre o assunto. É só continuar a leitura!

Como o técnico de Contabilidade pode atuar no mercado de trabalho?

Um técnico da área contábil pode atuar em diversas empresas e instituições, incluindo o trabalho autônomo. Dentro de suas atribuições, estão todas as funções de um contador; porém, de acordo com o Decreto-Lei 9.295/1946 — que cria o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e define as atribuições do contador —, ele não pode prestar serviços de auditoria, de perícia e de revisão de balanços.

Em geral, entretanto, esse profissional é capaz de efetuar:

  • a escrituração tanto de atos quanto de fatos administrativos;
  • os lançamentos contábeis de uma empresa;
  • a execução do controle financeiro de diversos contratos e projetos;
  • a classificação e a conferência de documentos de origem contábil e financeira;
  • a preparação de várias guias para o recolhimento de tributos, taxas e outras obrigações.

Nesse cenário, o técnico contábil oferece às empresas todas as informações necessárias ao seu desenvolvimento e crescimento legal e saudável. Você viu que ele vai cuidar da parte financeira, por meio das escriturações, lançamentos, controles, classificações, balancetes e preparação das guias de recolhimento.

Para que isso seja possível, porém, o profissional de Ciências Contábeis, mesmo que em nível técnico, deve ficar de olho nas tendências e novas tecnologias da área, uma vez que hoje vários processos contábeis já são digitais. Assim, quem se interessa pelo setor deve se acostumar com a ideia de que as tarefas manuais e rotineiras vão ser cada vez mais automatizadas, garantindo agilidade na sua atuação.

Apesar de não poder realizar auditorias, revisões de balanços e perícias judiciais (ou extrajudiciais), o técnico em Contabilidade é muito útil às rotinas contábeis das empresas, pois auxilia o bacharel e, assim, torna todos os processos mais produtivos, rápidos e satisfatórios.

Qual é a diferença entre técnico contábil e contador?

Essencialmente, um contador é o profissional da Contabilidade que fez o curso de Ciências Contábeis e recebeu um diploma de ensino superior com título de bacharel. Além disso, para atuar no mercado de trabalho, ele precisa ter a aprovação no exame de suficiência do seu Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

Essa profissão exige muita responsabilidade, já que trabalha diretamente com o patrimônio de pessoas físicas e jurídicas das mais variadas classificações. Mais do que simplesmente registrar atos de gestão, o contador norteia o negócio e ajuda diretamente a administração a manter a saúde financeira em dia.

Devido ao grau de compromisso do profissional de Ciências Contábeis, o mercado dá preferência a quem tem uma formação sólida e completa. Por isso, o bacharel tem mais chances de colocação, com sua vasta bagagem de finanças, economia, gestão, ética e responsabilidade social. Ele analisa, pesquisa e gere com bom senso todos os dados das entidades que assessora.

O técnico em Contabilidade, por outro lado, exerce suas funções apenas com um curso técnico na área. Geralmente, esse é um curso profissionalizante; por isso, não se encaixa na categoria de ensino superior. Contudo, ainda que seu diploma não fosse de Bacharelado, ele ainda precisava ser aprovado no CRC, assim como o contador.

Aqui, vale ressaltar que os técnicos registrados no CRC até 1º de junho de 2015 têm autorização para exercer a profissão de forma regular. A partir dessa data, no entanto, o registro tornou-se extinto. O motivo é uma preocupação dos órgãos públicos em relação à qualidade do ensino técnico e à formação adequada dos profissionais da área de Contabilidade.

Nesse sentido, hoje, apenas os bacharéis em Ciências Contábeis podem obter o registro e trabalhar em suas funções completas. Esse é um detalhe importante, pois, dessa forma, as atividades do técnico em Contabilidade tornam-se limitadas. Ele pode auxiliar em diversas tarefas contábeis, como você observou no tópico anterior, mas não tem poder de decisão final — sempre vai ter de trabalhar em conjunto com outro profissional, o contador.

Qual é o melhor caminho a seguir?

Então, considerando o mercado de trabalho na área de Ciências Contábeis, por mais que seja uma alternativa viável, a opção técnica deve ser vista apenas como um trampolim para alcançar melhores oportunidades de emprego.

Tenha em mente, por exemplo, que o técnico contábil ganha em média R$ 3.156,91*, ao passo que o contador recebe em torno de R$ 4.343,71*, com um teto salarial de R$ 9.642,56*. Diante desses dados, fica claro que o profissional não deve parar na formação técnica, certo?

Após esclarecermos a diferença entre os dois tipos de profissionais — técnico em Contabilidade e contador —, você deve considerar essa trajetória como um processo contínuo. Afinal, quem tem o curso profissionalizante certamente já adquire um conhecimento básico essencial, fazendo com que o curso de graduação se torne mais “leve”.

Se você tem interesse pela área, pense na possibilidade de ganhar experiência de mercado com o curso técnico em Contabilidade, mas não abra mão do custo-benefício de fazer uma faculdade de Ciências Contábeis. Hoje, já está mais do que comprovado que o ensino superior abre portas melhores e garante os maiores salários das profissões. Aqui na Anhanguera, temos formas de ingresso facilitadas e oferecemos o curso nas modalidades de ensino presencial, semipresencial e a distância.

Então, agora que você já ficou por dentro do assunto, o que acha que de dar um passo importante na sua carreira? Faça sua inscrição na Anhanguera e comece hoje mesmo a trilhar o caminho do sucesso profissional na Contabilidade. E você nem vai precisar sair de casa!

*Sujeito a alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.