Quanto tempo dura a faculdade de Direito? Confira!

O curso de Direito é uma das graduações que oferece várias possibilidades ao futuro profissional. Além de advogar, você pode fazer concursos públicos para cargos como promotor, juiz, delegado e analista jurídico. Mas uma das primeiras perguntas que surgem entre as pessoas interessadas nesta graduação é: quantos anos tem a faculdade de Direito?

Neste artigo, vamos responder a esta e outras dúvidas comuns sobre a rotina de um estudante de Direito. Embora algumas pessoas achem que existe um perfil para ingressar no ensino jurídico, isso não é uma regra. O que garante o sucesso de um advogado está relacionado, principalmente, à dedicação que ele teve durante o período da faculdade.

Por isso, além descobrir o tempo de estudo da faculdade de Direito, você vai conhecer os detalhes sobre o curso e dicas de como atingir os melhores resultados na sua futura carreira jurídica. Continue a leitura para saber mais!

Quanto tempo dura o curso de Direito?

Uma faculdade de Direito tem duração média de 5 anos, ou seja, você vai se dedicar aos estudos durante 10 semestres. Também é importante conhecer o tempo máximo para se formar. De acordo com o Ministério da Educação, é de duas vezes o período regular.

Mas para advogar, não adianta apenas ter cursado a faculdade. O futuro advogado precisa prestar a prova da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Você pode fazer essa prova antes de concluir a faculdade ou após formado.

Estudante de Direito segurando livros
Para ser advogado é necessário prestar o exame da OAB, antes ou depois de completar o curso

Como são divididos os semestres em Direito?

Ao longo dos semestres, as matérias são divididas, principalmente, dentro das Ciências Humanas, com matérias sobre Psicologia, Filosofia, Ética, Sociologia, entre outras. Algumas disciplinas são mais teóricas, com leituras constantes e apoio de livros com a descrição de leis, como o Vade Mecum.

A partir de estudos de casos, por exemplo, os estudantes compreendem como é a realidade da profissão, buscando soluções ou conhecendo situações reais nas quais a competência do advogado foi indispensável.

Os dois primeiros semestres são essencialmente teóricos. A partir do terceiro, o estudante de Direito já começa a realizar projetos de extensão para colocar em prática tudo aquilo que vem aprendendo.

Além disso, é necessário fazer o estágio, que costuma surgir na grade curricular no sétimo semestre e se estender até o final da graduação. Ele garante um estudo prático valioso para a formação do estudante.

A grade curricular foi desenvolvida de uma forma bem completa justamente para garantir diferentes oportunidades para quem se forma na área.  Luccas Gontijo Alves, formado em Direito e pós-graduado em Direito Tributário, fala sobre as alternativas além de advogar.

“Você pode prestar assessoria ou consultoria, dar aulas, ter canais sobre o assunto nas redes sociais, escrever artigos e muito mais. Isso também ajuda no seu marketing, você conseguirá mostrar ao público que é um especialista na área que escolheu, devendo estar de acordo com o código de ética da OAB, obviamente.”

Advogada e cliente conversando em escritório
O estágio é uma oportunidade importante de praticar a teoria aprendida no curso

Não é possível obter o certificado de graduação em Direito com os títulos de Tecnólogo ou de Licenciatura. Essa faculdade está disponível apenas como Bacharelado, portanto, se você pesquisar quantos anos leva para se formar em Direito vai encontrar somente a informação para quem se gradua como bacharel.

Entretanto, para quem deseja uma duração de estudos menor, pode encontrar cursos Tecnólogos na área de Ciências Jurídicas. Nesse caso, são certificados diferentes que não dão o direito de advogar.

Existem diferentes durações de acordo com a modalidade?

Outra informação muito procurada é sobre quantos anos tem a faculdade de Direito nas diferentes modalidades de ensino. A seguir, explicamos como funciona.

EaD

O EaD (ensino a distância) é a modalidade na qual os estudantes cumprem a carga horária do curso por meio de um ambiente virtual de aprendizagem. Para quem deseja estudar Direito não existe essa opção. Não há cursos a distância nessa área reconhecidos pelo Ministério da Educação.

Semi

A modalidade semipresencial também é conhecida como ensino híbrido. Ela mescla características do presencial e do EaD. Porém, mais uma vez, as políticas educacionais do MEC não reconhecem cursos de Direito nessa opção.

Presencial

A modalidade presencial é a única reconhecida pelo MEC para quem deseja estudar Direito. Como você viu, a duração de estudos é de 10 semestres, ou seja, de 5 anos, o que totaliza 3.700 horas.

Alunos na faculdade durante aula
O curso de Direito dura 10 semestres ou 5 anos

Como conciliar trabalho e estudos em Direito?

É possível conciliar o tempo de estudo da faculdade de Direito com outras atividades, inclusive o trabalho. Aliás, é recomendado que os estudantes combinem o curso de graduação com uma atividade profissional na área.

Para isso, é preciso organizar a rotina tendo consciência de que será necessário estar em sala de aula para obter o certificado. Dessa forma, vale buscar atividades que complementem a educação superior.

Você pode fazer estágios remunerados, trabalhar em escritórios e empresas que possibilitem uma vivência nas atividades jurídicas. Além de aprender na prática, com uma atividade profissional o aluno consegue receber uma remuneração, que poderá ser utilizada para custear os estudos.

Rotina de estudos em Direito

Como destacamos no início deste texto, o tempo médio de duração da faculdade de Direito é de 5 anos. Isso contempla uma rotina de estudos bem regrada e com pouco tempo para descanso. Inclusive porque a grade curricular é densa.

Quem deseja estudar Direito precisa estar ciente de que haverá muita leitura nessa graduação. Por isso, o ideal é estabelecer programas de estudo diários para se dedicar todo dia um pouco, indo além do conteúdo visto em sala de aula.

Para já começar a vivenciar a área, é interessante acompanhar publicações relacionadas às ciências jurídicas e notícias como as do Supremo Tribunal Federal (STF) e dos Tribunais de Justiça Regionais (TJRs).

Luccas também ressalta a importância dessa dedicação: “na prática, você passará a estudar essa área diariamente para se atualizar sobre o assunto, conversará com outros profissionais da área, lerá notícias de novas legislações que poderá impactar sua atuação etc.”

Placa do STF em frente ao prédio
É interessante acompanhar notícias do STF para saber as novidades do Direito

Carga horária de trabalho ideal

A carga horária ideal é aquela que vai permitir se dedicar à faculdade com tranquilidade. Por isso pode ser mais interessante ter um emprego de meio expediente ou fazer o estágio remunerado. Assim a rotina fica menos corrida e garante um tempo livre para você estudar, mas sem deixar de vivenciar a sua futura área de atuação.

Escolha do turno ideal de estudos em Direito

A escolha do turno ideal é algo muito pessoal também e depende de diferentes aspectos, como:

  • rendimento de cada um conforme o horário do dia;
  • conciliação com o trabalho;
  • deslocamento até a faculdade;
  • horário que deseja livre para lazer e vida social;
  • disponibilidade de turno na instituição de ensino.

O mais importante é você escolher o período em que consegue um melhor aproveitamento das aulas. Ou seja, aquele no qual o seu cérebro tem um bom rendimento e consegue assimilar com mais facilidade as informações.

Escolha da modalidade ideal em Direito

Conforme explicamos, a faculdade de Direito é oferecida apenas na modalidade presencial. Portanto, é preciso organizar a rotina para ter tempo para frequentar as aulas, uma vez que não é possível estudar pela internet.

Homem de meia idade pensativo olhando computador
É necessário conciliar os estudos presenciais com outras atividades

A partir de que momento o TCC é desenvolvido?

Além de querer saber quantos anos tem a faculdade de Direito, existe a preocupação com o desenvolvimento do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). Ele geralmente aparece na grade curricular no último ano.

Sendo assim, no nono e no décimo semestre provavelmente será preciso produzir esse trabalho. Ele é indispensável para completar esse grau acadêmico, um componente curricular obrigatório que precisa ser cumprido para os estudantes serem certificados.

É possível se formar em Direito em menos tempo?

Você já viu quantos anos leva para se formar em Direito, e isso às vezes traz preocupação para quem deseja obter o diploma em menos tempo. De toda forma, O MEC não determina um tempo mínimo para se formar.

Isso significa que, teoricamente, não é preciso cumprir os cinco anos de graduação, mas obter a aprovação em todas as disciplinas. Além disso, as instituições de ensino podem oferecer o curso em tempo integral. Nesse caso, a quantidade de horas estudadas por dia é maior, e isso ajuda a acelerar a formação.

Matérias optativas no curso de Direito

O curso de Direito também tem matérias optativas. Elas começam já no primeiro semestre da grade curricular. Essas disciplinas podem ser escolhidas pelo próprio estudante conforme os seus interesses pessoais.

A faculdade disponibiliza algumas alternativas para livre escolha. Cada estudante seleciona a matéria em que deseja se matricular e deve cumprir os conteúdos referentes a ela, a fim de completar a carga horária do curso.

Aluna olhando para documento sentada à escrivaninha
O estudante deve avaliar as optativas oferecidas e escolher a que mais gostar

Adiantamento de matérias em Direito

Os estudantes matriculados na educação superior podem obter o seu diploma de forma antecipada. Esse é um direito deles caso tenham apresentado um bom desempenho nas avaliações relacionadas ao conteúdo da graduação.

Portanto, um estudante pode ter as matérias do curso de Direito adiantadas caso ele passe em um concurso público por exemplo. Mas precisa fazer as avaliações para comprovar os seus conhecimentos.

O mesmo se dá em outras situações em que o estudante já domina aquele conteúdo. Nesse caso, ele tem a possibilidade de receber a aprovação em uma determinada matéria mediante a realização das avaliações.

Eliminação de matérias da grade no curso de Direito

Outra forma de reduzir a duração da faculdade de Direito é por meio da eliminação de matérias. Esse é um direito conferido para os estudantes transferidos de outras instituições de ensino e para aqueles que vão fazer uma segunda graduação.

As disciplinas comuns entre a faculdade de Direito e a graduação já completada podem ser retiradas da grade curricular do estudante. Muitas vezes, ele começa em semestres mais avançados. Além disso, nos semestres que seguem, quando existirem matérias já cursadas, ele não precisa comparecer às aulas.

Confira também: no Listando, veja 10 filmes que vão inspirar você a fazer Direito!

Play video

Agora que você já sabe quantos anos tem a faculdade de Direito pode se organizar para cursar essa graduação. Não se esqueça de que ela está disponível somente na modalidade presencial, por isso, é essencial ajustar a rotina para estar em sala de aula.

A Anhanguera oferece todo o suporte necessário para que a sua experiência na faculdade seja a melhor. Faça a sua inscrição e conquiste o seu diploma de Direito aqui na Anhanguera!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 69

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Inscreva-se gratuitamente no vestibular online ou use sua nota do Enem para obter bolsas e descontos!

Artigos relacionados