A faculdade de Medicina Veterinária é muito difícil?

medicina veterinária é muito difícil

Você tem paixão em seguir carreira trabalhando com a vida animal, porém, está pensando se a faculdade de Medicina Veterinária é muito difícil? Bem, essa dúvida é mais comum do que parece, mas saiba que, se você tiver disposição para estudar e uma boa dose de organização, tirará de letra os anos do curso.

De qualquer maneira, é sempre bom pesquisar sobre a rotina do curso, a fim de espantar essa segurança que está sentindo. Afinal, você terá de conciliar a faculdade com sua agenda pessoal e profissional, caso trabalhe. 

Para ajudar você a tomar a decisão correta na escolha da carreira, criamos este post a fim de mostrar como é o curso de Medicina Veterinária e quais ferramentas ter à disposição para ter o melhor desempenho. Vamos lá? Boa leitura! 

Como é a estrutura do curso de Medicina Veterinária?

Ao pesquisar sobre a dificuldade de qualquer graduação, o primeiro ponto é compreender como funciona a estrutura do curso x concorrência no vestibular. 

Como a nota de corte de Medicina Veterinária é relativamente alta ― às vezes passando de 750 pontos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Para muitos estudantes, isso dá a sensação de que a graduação é de “puxar os cabelos”. 

Mas, acalme-se. Concorrência não é sinal de dificuldade, apenas demonstra um grande interesse dos estudantes porque, de fato, o mercado de trabalho na área veterinária é promissor. Então, veja as informações que preparamos sobre a estrutura do curso e principais matérias.

Duração do curso e modalidade de ensino

A duração do curso de Medicina Veterinária é de 10 semestres (5 anos), carga horária mínima de 4 mil horas. As aulas são ministradas em modalidade presencial, já que o curso une teoria e prática o tempo todo. Além disso, algumas disciplinas acontecem online.

Eixos curriculares

A matriz curricular do curso de Medicina Veterinária inclui um conhecimento da área de Ciências Biológicas e muitas atividades formativas em ambientes ligados à saúde e produção animal, como hospitais, laboratórios e criadouros. Para tanto, a formação é dividida em duas etapas:

  • formação básica: oferece conhecimentos gerais de saúde animal, Anatomia, Biologia e Ecologia, além de abordar questões humanísticas e comportamentais;
  • formação profissional: são disciplinas para a formação técnica da área veterinária. Elas englobam ferramentas para atendimento clínico, realização de diagnósticos, procedimentos cirúrgicos, além de conhecimentos necessários a outras atividades produtivas. Exemplos são a reprodução animal, a inspeção de produtos de origem animal e a Medicina Veterinária preventiva.

Disciplinas

As matérias de Medicina Veterinária foram pensadas para atender às demandas do mercado de trabalho, de maneira que você tenha a melhor formação generalista e, mais tarde, possa se especializar em certas áreas. Veja algumas das principais disciplinas:

  • Anatomia dos Animais Domésticos;
  • Anestesiologia Veterinária;
  • Avicultura e Suinocultura;
  • Bovinocultura de Corte e Leite;
  • Ciências do Ambiente Aplicadas à Medicina Veterinária;
  • Ciências Moleculares e Celulares;
  • Clínica Cirúrgica Veterinária;
  • Diagnóstico por Imagem Aplicado à Medicina Veterinária;
  • Doenças Infecciosas dos Animais Domésticos;
  • Equideocultura;
  • Farmacologia e Toxicologia Aplicadas à Medicina Veterinária;
  • Agrostologia e Forragicultura;
  • Inspeção de Produtos de Origem Animal;
  • Nutrição Animal;
  • Patologia Veterinária Geral;
  • Piscicultura e Economia;
  • Prática Hospitalar em Produção, Reprodução Animal e Inspeção Sanitária;
  • Semiologia;
  • Tecnologia de Produtos de Origem Animal.

Qual é o nível de complexidade da formação?

Apesar de pertencer à área de Ciências Biológicas, para que você entenda a complexidade da formação, podemos traçar um paralelo com a área da saúde humana.

Como você viu nas disciplinas acima, os estudos são densos. Há uma vastidão de conhecimentos específicos, não apenas para que você conheça a anatomia das mais diferentes espécies e seus comportamentos, mas também saiba realizar diagnósticos, sugerir tratamentos e realizar procedimentos clínicos.

A faculdade também tem o objetivo de preparar o aluno para atuar em áreas com muitas oportunidades. E elas vão além da realidade de consultórios e de clínicas, incluindo também indústria alimentícia, reprodução, preservação animal, concursos públicos etc. 

Ainda, o fato de a parte teórica se cruzar com a prática é uma grande vantagem em relação a cursos mais teóricos. Afinal, aprender por meio de experiências práticas ajuda muito a guardar os conhecimentos de maneira mais natural, sem a tal da “decoreba”.

Então, a faculdade de Medicina Veterinária exige muita dedicação, sem dúvida. Porém, se você está tomando uma decisão baseada nas suas aptidões e sonhos, seguramente o trabalho será bastante prazeroso, ainda que árduo.

Como ter uma boa absorção dos assuntos da faculdade? 

Agora, é preciso ter em mente uma coisa importante: achar o curso de Veterinária difícil ou fácil é completamente diferente de pensar que não terá que estudar, não é mesmo? Se você está com empolgação para seguir nessa correria, precisará, sim, de orientação e de suporte da instituição que escolher.

Assim, as melhores faculdades de Medicina Veterinária, caso da Anhanguera, preocupam-se em construir um projeto pedagógico sólido, por meio das mais modernas ferramentas de ensino, ministradas por professores altamente preparados.

Dê uma olhadinha no que isso significa, na prática, para você absorver a enorme quantidade de assuntos da faculdade de veterinária.

Contar com uma metodologia de ensino moderna

Para que você aprenda mais e melhor, a metodologia de ensino precisa atender à realidade do aluno. Isso significa fazer com que você seja protagonista no seu processo de aprendizagem, e tenha a oportunidade de experimentar o máximo de conhecimentos de maneira bem orientada.

Ter um corpo docente qualificado

Os professores terão o papel de conduzir você nos melhores caminhos da aprendizagem. Por isso, a faculdade precisa ter um corpo docente qualificado, com especialistas, mestres e doutores, que tenham amplo conhecimento acadêmico e, claro, atuação no mercado.

Estudar com uma excelente infraestrutura física

A faculdade de Veterinária exige uma infraestrutura robusta. Além de salas de aula equipadas, biblioteca física e digital, são necessários laboratórios especializados e clínica-escola ― a Anhanguera conta com Hospital Veterinário e Laboratório Animal. Tudo para o melhor desenvolvimento do projeto pedagógico.

Desenvolver habilidades digitais

Além disso, atividades e ferramentas paralelas à grade curricular obrigatória são necessárias para complementar seu ensino. A Anhanguera estimula seus alunos nas habilidades digitais, por meio de estudos dirigidos em áreas como:

  • Cultura Digital;
  • Mindset Ágil;
  • Marketing Digital;
  • Design Thinking.

Essas atividades acontecem no Ambiente Virtual de Aprendizagem, espaço também utilizado para outras disciplinas interativas.

Faça Medicina Veterinária na Anhanguera!

Depois de comprovar como é o curso de Medicina Veterinária, você viu que não é difícil, desde que tenha as melhores ferramentas e pessoas para ajudarem nos estudos. 

Com tantas vantagens, dá até vontade de começar a estudar já, não é mesmo? Então, não perca tempo e inscreva-se já no vestibular da Anhanguera! Transforme agora seu futuro.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.4 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content