O que é a ETEC? Quais são as vantagens e desvantagens?

estudantes etec

A Escola Técnica Estadual (ETEC) é um programa governamental que objetiva a formação de profissões de nível técnico. Logo, se você já terminou ou está terminando o ensino médio, ela surge como opção para buscar melhores condições de vida, mas será que realmente vale a pena?

Para responder à questão, precisamos olhar as vantagens e as desvantagens do programa. Ademais, como vários estados adotam políticas similares, mesmo quem não é de São Paulo pode usar o conteúdo a seguir para comparar o ensino técnico ao superior.

Sendo assim, a fim de tomar a melhor decisão para o seu futuro profissional, continue a leitura do conteúdo que preparamos aqui na Anhanguera e ganhe embasamento ao planejar a sua carreira!

O que é a ETEC?

O ensino técnico é uma formação que visa a habilitação para profissões de menor complexidade, geralmente ligadas ao nível operacional dos negócios e órgãos públicos. Nessa modalidade, o estudante aprende tarefas mais simples, em que planejamento, criatividade, inovação e estratégia são aspectos secundários.

A forma como funciona a ETEC é direcionada para essa formação, sendo mantida pelo Governo do Estado de São Paulo. Lá estão disponíveis cursos em diversas áreas: Recursos Humanos, Administração, Contabilidade, Enfermagem, Mecânica etc., sempre na modalidade de ensino técnico, ou seja, sem o grau de nível superior.

Quais são as vantagens da ETEC?

O processo seletivo da ETEC é similar a um vestibular, recebendo o nome de “vestibulinho”. Para acessá-lo, é preciso acompanhar os períodos de inscrição nos cursos pelo site, que geralmente tem início nos meses próximos ao semestre em que as aulas terão início.

Realizar o ensino médio junto do ensino técnico

Um grande benefício é a possibilidade de realizar o curso técnico durante o colégio. Em geral, as matrículas estão abertas a partir do segundo ano, mas também é possível realizar a modalidade de ensino médio com habilitação profissional, que une as duas formações em um único curso.

Ter acesso a várias opções de curso

Uma das vantagens da prova é a diversidade de disciplinas que podem ser escolhidas pelo aluno, contemplando as principais áreas de conhecimento. Não à toa, é muito comum que as pessoas certificadas pela ETEC continuem os estudos posteriormente, optando por fazer uma faculdade no segmento em que já tem alguma experiência.

Receber mais que o profissional de nível médio

O certificado de curso técnico permite trabalhar em segmentos mais específicos e menos concorridos em relação às vagas de nível médio. Assim, o salário fica geralmente acima das funções de auxiliar e abaixo das de nível superior.

Um exemplo é o das vagas em Administração. O técnico em administração recebe em média R$ 2.407,28, enquanto o auxiliar fica na faixa dos R$1.465,37. Já o profissional de nível superior tem os vencimentos médios em R$ 4.591,74, conforme dados do Portal Salário, que avalia os números do CAGED do Ministério do Trabalho.

Ingressar rapidamente no mercado

Os cursos técnicos geralmente duram até 2 anos. Assim, as pessoas procuram a ETEC com a perspectiva de ingressar rapidamente no mercado de trabalho ou como uma espécie de etapa anterior à graduação. No entanto, como veremos a seguir, entre os tipos de graduação, também existem formações para satisfazer a essa demanda profissional e com vantagens para o concluinte.

Quais são as desvantagens da ETEC?

Os cursos técnicos apresentam inúmeras desvantagens em relação ao ensino superior. Ou seja, o ideal é que o ensino técnico seja visto como um complemento e base para uma posterior graduação. Para você realizar um bom planejamento de carreira, levantamos as principais características da ETEC:

  • não é considerada curso superior;
  • capacita para vagas mais operacionais;
  • não traz diferencial competitivo no currículo;
  • não supre as necessidades de avanço do mercado;
  • não dá acesso à pós-graduação.

Tais desvantagens estão relacionados à grade curricular menos robusta e ao objetivo da formação de nível técnico — que busca a execução de rotinas e de tarefas operacionais. Veja mais detalhes dessas desvantagens a seguir.

Não é considerada curso superior

O primeiro dado relevante é a ausência do grau acadêmico, ou seja, você recebe um certificado, e não um diploma. Aqui, não estamos falando de uma mera formalidade, porque os impactos são vistos nas estatísticas.

Para você ter uma ideia, considerando os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para o primeiro trimestre de 2020, enquanto as pessoas com nível médio recebem R$ 1.774,00 em média no Brasil, os rendimentos dos graduados em nível superior estão na faixa de R$ 4.938,00. Além disso, o desemprego é duas vezes mais elevado na comparação de pessoas sem e com diploma 12,2% contra 5,6%, respectivamente.

Capacita para vagas mais operacionais

A formação para o nível operacional também é uma desvantagem. Afinal, quanto menor a complexidade do trabalho, mais pessoas podem prestar o serviço, reduzindo-se os salários.

E mais! Em quase todas as funções, quem tem o diploma pode fazer tanto o nível técnico como o superior, como acontece na Radiologia, Contabilidade, Administração, Enfermagem e afins. A diferença é o salário, como mostra pesquisa da Catho: o graduado ganha cerca de 12,4% a mais quando atua na mesma função do técnico.

No entanto, a principal diferença é a perspectiva de crescimento profissional. As vagas de analista, supervisão, gerência e direção, que compõem os planos de cargos e salários das melhores organizações, geralmente requerem o diploma de graduação.

Não traz diferencial competitivo no currículo

A faculdade também é um diferencial competitivo em relação aos demais profissionais, dando mais oportunidades de estágio e emprego. O processo de formação é mais amplo, e o aluno adquire uma visão abrangente do trabalho, indo além das atividades repetitivas e tendo autonomia, diferentemente do que ocorre na ETEC.

Além disso, em algumas áreas, como Direito e Engenharia Civil, só é possível atuar com o diploma. Já outras, como Enfermagem e Contabilidade, certas funções e atividades são reservadas para os graduados, proibindo o exercício pelos técnicos, especialmente as áreas de perícia e de auditoria.

Sem contar que, atualmente, os processos seletivos usam de triagens automáticas de currículos, uma vez que, pela internet, é possível receber milhares de candidaturas. E a filtragem pode ocorrer, entre outros aspectos, com base na existência ou não de formação de nível superior.

Não supre as necessidades de avanço do mercado

A tendência, ademais, é de substituição das tarefas repetitivas pela automação de processos. Na Administração, por exemplo, os profissionais que se limitavam a executar rotinas administrativas, como documentação e arquivamento, já perderam espaço para os ERPs — softwares de gestão integrada dos departamentos das empresas.

A Transformação Digital é uma realidade, e quem não migrar para funções mais relacionadas a atividades intelectuais, criatividade e inovação terá grandes dificuldades para ter empregabilidade em um futuro próximo.

Não dá acesso à pós-graduação

Ainda dentro das perspectivas de crescimento profissional, uma última desvantagem da ETEC é não permitir o acesso à pós-graduação. Afinal, mestrados, doutorados e especializações lato sensu ampliam ainda mais os ganhos e a empregabilidade, sendo o caminho natural para crescer profissionalmente.

Na pesquisa da Catho que mencionamos, os impactos das pós-graduações nos salários variam de 10% a 118%, a depender do nível hierárquico do profissional.

O que são cursos Tecnólogos?

Uma alternativa aos cursos técnicos é a graduação tecnológica. Essa formação respeita a necessidade de quem precisa se qualificar rapidamente, pois apresenta duração de dois anos. No entanto, o diferencial é conquistar o diploma e ter acesso a melhores salários, empregabilidade e pós-graduação — além de ter várias formas de ingresso.

A principal característica dos Tecnólogos é a especialidade. Em vez de ser generalista, como acontece no Bacharelado, a graduação foca profissões específicas dentro de uma área do conhecimento. Por exemplo, em vez de se formar para todas as áreas debaixo do guarda-chuva da Administração, você pode priorizar a Gestão Financeira.

Uma dica é ir à página de cursos da Anhanguera e pesquisar os Tecnólogos disponíveis. Lá você encontra dados sobre empregabilidade, público-alvo, áreas de atuação e demais características das graduações oferecidas.

Sendo assim, em vez de apostar na ETEC e ter uma carreira com poucas perspectivas de crescimento, é possível adquirir competências mais sólidas e reconhecimento profissional, obtendo o seu diploma de nível superior.

Para entender a diferença entre faculdade e curso técnico mais a fundo, acesse nosso texto específico sobre o tema e tire as suas dúvidas!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.3 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.