Engenharia Elétrica ou Eletrônica? Faça a escolha certa

engenheiro

Você sabe qual é a diferença entre a Engenharia Elétrica e a Engenharia Eletrônica? Devido aos salários atrativos e às oportunidades no mercado de trabalho, cada vez mais estudantes têm considerado seguir uma das opções de profissão no setor.

No entanto, a atuação na área de Engenharia conta com particularidades que devem ser consideradas pelo aluno antes mesmo de decidir sobre a escolha da graduação. Independentemente da decisão, o mais importante é que você encontre uma instituição de ensino superior de qualidade para iniciar os estudos, tendo mais chances de obter qualificação profissional.

Portanto, acompanhe a seguir e descubra qual é a melhor alternativa para o seu futuro: Engenharia Elétrica ou Eletrônica. Confira!

A graduação em Engenharia Elétrica

O curso de Engenharia Elétrica tem o objetivo de formar profissionais para atuarem na geração, transmissão, distribuição e utilização da energia elétrica. Sendo assim, o indivíduo é capacitado para projetar e especificar sistemas de geração de eletricidade.

Além disso, quem se forma na graduação também está apto para planejar, projetar, instalar, operar e manter instalações elétricas da melhor forma, elaborando projetos e estudos para a conservação e a utilização de fontes alternativas renováveis. 

Na faculdade de Engenharia Elétrica, você também vai aprender a realizar análises de viabilidade técnico-econômica, executando e fiscalizando obras e serviços técnicos e, ainda, realizando vistorias, perícias e avaliações.

Duração

Geralmente, o curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica tem duração de 5 anos. Também é possível fazer a graduação na modalidade a distância, uma alternativa bastante interessante para quem precisa conciliar os estudos com os compromissos pessoais. 

Independentemente do formato, o estudante deve concluir todas as disciplinas e as atividades práticas em laboratório, além de realizar um estágio supervisionado ao final do curso. Para obter o diploma, ainda é preciso apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Grade curricular

A grade curricular de Engenharia Elétrica aborda matérias comuns das Engenharias e conhecimentos específicos da área. Ao longo do curso, o estudante encontrará as seguintes disciplinas:

  • Eletromagnetismo;
  • Física;
  • Algoritmo;
  • Cálculo;
  • Geometria Analítica;
  • Eletrônica Digital;
  • Eletrônica de Potência;
  • Desenho Técnico;
  • Sistemas de Energia;
  • Telecomunicações.

Para quem é indicado

O ideal é que o engenheiro elétrico tenha perfil para resolver problemas e elaborar projetos concretos. Ou seja, para estudar o tema, é fundamental ser objetivo e ter facilidade para trabalhar com números, fórmulas e cálculos. Além disso, ter dedicação, saber trabalhar bem em equipe, ter bom raciocínio lógico, responsabilidade e concentração são essenciais para o sucesso profissional.

Quem se forma no curso pode atuar em diversos segmentos da indústria. É possível, por exemplo, fabricar equipamentos, desenvolver e instalar sistemas e até mesmo se dedicar para pesquisar por novas fontes de energia. Com isso, os recém-formados podem trabalhar diretamente com o setor de eficiência energética, com a transmissão e a distribuição de energia, além de exercer serviços para indústrias de telecomunicações, eletrônica e eletroeletrônica.

A graduação em Engenharia Eletrônica

A faculdade de Engenharia Eletrônica forma profissionais encarregados de projetar e desenvolver componentes, equipamentos e sistemas eletroeletrônicos na automação industrial, em sistemas de geração, transmissão e distribuição de eletricidade e eletrônica. O serviço, portanto, envolve desde grandes redes de comunicação até pequenos circuitos eletrônicos.

A graduação capacita o aluno para realizar, executar e fiscalizar obras e serviços técnicos, emitindo laudos e pareceres sobre a situação dos empreendimentos. Além disso, o engenheiro eletrônico deve instalar, operar e fazer a manutenção de sistemas e de equipamentos, podendo atuar na indústria eletrônica, de eletrodomésticos, automobilística, têxtil, agrícola, entre outras.

Duração

O Bacharelado em Engenharia Eletrônica tem a duração de 5 anos, assim como o curso de Engenharia Elétrica. No entanto, o foco do estudo é direcionado para a eletricidade em escalas menores, como produtos eletroeletrônicos, circuitos interligados e placas de circuito impresso.

Ao final do curso, o estudante deve realizar um estágio supervisionado no setor e, ainda, apresentar o TCC. Com isso, o indivíduo poderá emitir o diploma e começar a atuar como especialista.

Grade curricular

A grade curricular da Engenharia Eletrônica pode variar, a depender do enfoque da formação acadêmica. No entanto, o currículo geralmente é composto pelas seguintes disciplinas:

  • Cálculo;
  • Química;
  • Circuitos Elétricos;
  • Organização de Computadores;
  • Eletromagnetismo;
  • Mecânica dos Fluidos;
  • Algoritmos;
  • Programação de Computadores.

Para quem é indicado

O estudante de Engenharia Eletrônica deve gostar de inovação, ser dinâmico e capaz de buscar e propor soluções para diversos tipos de problemas. Por ser um curso da área das Ciências Exatas, também é fundamental gostar de matemática, física e cálculos. Além disso, ter visão científica e uma boa comunicação, tanto oral quanto escrita, são as principais habilidades esperadas dos graduandos. Essas habilidades, é claro, são desenvolvidas e aprimoradas durante a graduação.

Mesmo em momentos de crise, facilmente o profissional consegue encontrar uma boa oportunidade no mercado. Isso porque as empresas, centros de pesquisa e desenvolvimento e uma série de indústrias sempre estão em busca de especialistas no segmento.

A atuação de cada profissional no mercado de trabalho

Atualmente, ambas as profissões oferecem inúmeras possibilidades de atuação. O engenheiro elétrico, por exemplo, pode comandar pesquisas a favor da eficiência energética, sempre se baseando na utilização de fontes renováveis. Já o engenheiro eletrônico deve planejar e desenvolver estratégias que permitam a geração, transmissão e distribuição de eletricidade.

Por serem consideradas carreiras promissoras, muitas pessoas buscam se qualificar no segmento para conquistar uma vaga e aumentar as chances de sucesso profissional. Para ter uma ideia, a média salarial para os pesquisadores das áreas é de R$ 6.583,99, representando as engenharias mais bem-pagas do mercado.

Aqui na Anhanguera, auxiliamos os nossos estudantes em todas as fases e etapas da trajetória acadêmica. O nosso objetivo, com isso, é preparar os graduandos para o cotidiano da carreira da melhor forma, fazendo com que vivenciem as diferentes realidades e contextos dos ambientes de atuação profissional.

Mesmo que você ainda não tenha tomado a decisão se cursa Engenharia Elétrica ou Eletrônica, tenha em mente que a qualidade do ensino obtido na faculdade é um dos fatores que mais impactarão a sua formação acadêmica. Portanto, lembre-se de que o investimento representa uma verdadeira oportunidade para obter diferencial e destacar-se entre os concorrentes.

Gostou do conteúdo? Aproveite e inscreva-se no vestibular online da Anhanguera agora mesmo para reservar a sua vaga no ensino superior!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.