Como se tornar um cientista de dados e qual o potencial da profissão?

comosetornarumcientistadedadosequalopotencialdaprofissao

Estamos altamente digitalizados e conectados. Você já se deu conta do quanto a tecnologia faz parte da nossa vida? Em uma compra online, ao assistir a filmes por streaming ou no momento em que mandamos mensagens a um amigo, utilizamos ferramentas tecnológicas.

Essa inovação não resulta apenas em melhorias para nosso dia a dia. Ela também faz com que o mercado de trabalho demande por profissões novas e promissoras, mas um tanto desconhecidas.

Por exemplo, você sabe o que é um cientista de dados? Ele é o profissional responsável por interpretar dados, elaborar modelos estatísticos e compreender padrões de interação que permitam predizer resultados.

Ficou confuso? Calma, pois temos um exemplo! O profissional pode usar os dados gerados em Machine Learning para entender o perfil de clientes de uma empresa e identificar aqueles com tendência a cometer fraudes ou ficar inadimplentes.

Porém, essa é apenas uma de suas dezenas de possíveis atividades. Que tal continuar a leitura e entender melhor essa profissão?

O que é a Ciência de Dados?

Tudo o que fazemos por meio de internet, softwares e aplicativos gera uma infinidade de dados. Um clique no site, a visualização de um produto, aquela curtida na foto, uma pesquisa no Google são capazes de armazenar informações valiosas para as empresas.

Está gostando deste assunto? Que tal ouvir uma entrevista com um especialista da área? Confira abaixo!

YouTube video

A Ciência de Dados (ou Data Science) tem a função de analisar todos esses elementos, de modo a transformá-los em conhecimentos pertinentes e capazes de aumentar a inteligência e a lucratividade do negócio.

E assim como toda ciência, a profissão se baseia em observação, formação de hipóteses, experimentação e comprovação.

O que é um cientista de dados?

O profissional, também chamado de data scientist, é o responsável por analisar dados e transformá-los em insights e estratégias. Para isso, ele observa variáveis, encontra padrões e tendências e os traduz em informações inteligentes, que serão usadas pelas empresas, por exemplo, para:

  • conhecer e segmentar seus clientes;
  • entregar melhores produtos;
  • diminuir a inadimplência e as falcatruas;
  • aumentar o número de assinantes de um software.

Em resumo, ajuda o negócio a se desenvolver e a obter melhores resultados.

O profissional é diferente de outros da área de TI. Um engenheiro de dados, por exemplo, tem foco maior na estrutura e no hardware. Um desenvolvedor de sistemas cria programas e aplicativos. Um arquiteto de software pode modelar sistemas e a infraestrutura de um software.

O cientista de dados, por sua vez, tem um conhecimento mais interdisciplinar. Precisa entender de estatística avançada, algoritmos, programação, Inteligência Artificial, Big Data e modelo de negócios. Noções de Administração e um pouco de Psicologia contribuem ainda mais para seu trabalho, já que entender a estratégia de uma empresa e compreender o comportamento humano facilitam o processo de análise e de formação de hipóteses.

Qual o perfil de um cientista de dados?

Bem, como você percebeu, o profissional precisa de conhecimentos múltiplos e ser muito ligado à tecnologia. É possível até dizer que seu perfil condiz com os dos Millennials, geração nascida entre 1980 e 1995, aproximadamente.

Criatividade, inovação, boa comunicação e autonomia fazem parte um bom cientista de dados. Além disso, é necessário alguém que não apenas domine a parte técnica, mas esteja por dentro da estratégia de cada negócio.

Sua visão precisa ser orientada a resultados, de modo a conseguir encontrar respostas e se antecipar aos riscos. A autoconfiança é outra característica desejável, já que o profissional terá grande responsabilidade em guiar a cúpula da empresa, para que tome as melhores decisões.

Muito mais que seguir receitas prontas, seu papel é o de explorador e criador de soluções. Afinal, dificilmente um problema tem suas conclusões já consumadas.

Como seu trabalho é feito por meio internet e softwares, é possível a atuação a distância. Assim, é ideal para quem tem afinidade com a ideia de um emprego home office.

Por fim, em termos de conhecimentos mais específicos, é necessário:

  • dominar linguagens de programação, como Pyton e R, além de bancos de dados, como Postgres e MySQL;
  • compreender estatísticas e distribuições;
  • interpretar algoritmos matemáticos;
  • dominar ferramentas tecnológicas, como Big Data e Machine Learning;
  • encontrar padrões e identificar tendências nos dados;
  • ter visão sistêmica do negócio e estar por dentro de seus objetivos e problemas;
  • entender o comportamento humano, suas intenções e dores.

Qual curso fazer para se tornar um cientista de dados?

Cientistas de dados são profissionais novos no mercado. Assim, ainda não há uma faculdade de Ciência de Dados. Contudo, a formação dos profissionais poderá ocorrer a partir das seguintes graduações:

  • Administração: o conhecimento adquirido permite ao aluno ter uma visão geral dos processos realizados em uma empresa;
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas: forma profissionais capazes de entender o processamento de informações de modo eficiente e racional;
  • Ciência da Computação: habilita o estudante a exercer dezenas de atuações, a partir do conhecimento de sistemas e banco de dados;
  • Engenharia da Computação: dá o conhecimento ao desenvolvimento de novas tecnologias e habilita a uma visão crítica e reflexiva sobre determinados problemas;
  • Matemática: possibilita conhecimentos técnicos e capacita para uma análise com foco em decisões estratégicas;
  • Redes de Computadores: forma profissionais capazes de auxiliar em projetos de redes e na avaliação de sistemas de TI;
  • Sistemas de Informação: qualifica o aluno para desenvolver e administrar fluxos de informações e trabalhar com armazenamento e recuperação de dados.

Como a profissão pede conhecimentos interdisciplinares, a sugestão é continuar o investimento na educação, com especializações ou mestrado. Além de isso fornecer a você uma excelente capacitação profissional, oportuniza para seguir uma carreira em Y, permitindo mais liberdade na escolha do caminho, com a definição do seu plano de carreira.

No vídeo abaixo, você pode conferir mais detalhes do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, que também é uma opção para quem quer seguir carreira em Data Science:

YouTube video

E se você ainda sente dúvidas sobre qual graduação investir, temos uma sugestão. No site giro de profissões, você tem a possibilidade de conhecer melhor o seu perfil profissional, de modo a fazer escolhas mais acertadas em sua vida.

Ocupações como a de um cientista de dados pedem pessoas muito habilitadas, conectadas a novas tecnologias e ligadas às necessidades futuras. Com isso, investir em uma faculdade qualificada faz toda a diferença. Na Anhanguera, temos a preocupação em fornecer um ensino de ponta, com os melhores professores e os mais modernos recursos à disposição dos alunos.

Gostou do artigo? Então, você gostará de saber, também, qual a média salarial dos brasileiros e como a graduação influencia nesse valor!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registered successfully
Oops! Invalid email, please check if the email is correct.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.