Existe diferença entre Direito e Advocacia?

advocacia

Advocacia é uma das melhores áreas de atuação para os bacharéis em Direito, mas não é a única. O curso de Direito conta com algumas profissões no setor privado e diversas outras via concurso público.

Conhecer a diferença entre Direito e Advocacia é importante para entender todas as possibilidades de atuação. Assim, você terá mais informações para escolher a sua faculdade e alcançar os seus objetivos de vida.

Para tirar as dúvidas sobre o assunto e conhecer o universo jurídico mais a fundo, continue a leitura. Explicamos o que é Advocacia a seguir!

O que é Direito?

O Direito é o conjunto de regras e princípios obrigatórios e que regem a vida dentro de uma sociedade. Assim, ele é composto de padrões para nos orientar sobre o que precisamos fazer. E, caso eles sejam descumpridos, as autoridades públicas tomarão providências, como aplicar multas, desfazer atos e prender pessoas.

As leis são documentos oficiais que veiculam o Direito. No Brasil, a mais importante é a Constituição Federal, que organiza a nação e fixa os nossos direitos mais relevantes. Porém, existem outras abaixo dela, como o Código Civil, o Código Penal, o Código de Defesa do Consumidor e a Lei de Falências.

A graduação em que estudamos esse conjunto de normas é a faculdade de Direito. Além disso, nela aprendemos sobre Filosofia, História, Sociologia e outros fundamentos para ter uma postura ética, capacidade crítica e reflexiva sobre as leis e decisões judiciais.

O que é Advocacia?

A Advocacia é a área técnica que defende os interesses das pessoas, usando do embasamento nas leis, decisões judiciais e teorias jurídicas. Em território nacional, ela é exercida pelos inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Essa profissão tem origem na Grécia Antiga. Na época, existiam os chamados logógrafos que eram responsáveis por preparar os discursos que seriam apresentados junto aos tribunais. No entanto, diferentemente do que acontece hoje, a própria pessoa tinha de apresentar sua argumentação.

O que faz o profissional da área de Advocacia?

O advogado exerce várias funções importantes em seu dia a dia de trabalho. A seguir, você vai entender o que o profissional faz de acordo com sua área de atuação. Confira!

O que faz um advogado no geral?

O advogado é o profissional que deve seguir as leis para defender o interesse de seu cliente, que pode ser instituições públicas, empresas, pessoas físicas etc. Assim, ele é um guardião das legislações nas suas várias possibilidades de atuação.

O que faz um advogado em Magistratura?

A área da Magistratura é uma das mais chamativas do Direito. Algumas obrigações do juiz incluem o julgamento de demandas judiciais, a repressão de atos contra a dignidade humana e a busca por agilidade na resolução de divergências e conflitos de interesse.

O que faz um advogado em Direito Ambiental?

O Direito Ambiental diz respeito aos interesses do meio ambiente. O objetivo é promover ações preventivas que possam evitar os danos ambientais. No entanto, também existem atuações de cunho reparativo e de penalização, quando necessário.

Como advogado ambiental, você será responsável pelo controle de poluentes, leis contra poluição e questões de licenciamento ambiental. Também pode prestar consultoria ambiental, medir conflitos que se relacionam ao meio ambiente, atuar com certificações ambientais e fazer o assessoramento de prefeituras.

O que faz o advogado em Direito Civil?

O profissional que deseja atuar em Direito Civil é responsável por questões de reparação de bens, divisão de heranças e mediação de negócios. Também é possível trabalhar em casos que envolvam a disputa de propriedades ou prestar orientações na elaboração de contratos.

O que faz o advogado em Direito Contratual?

O Direito Contratual é voltado a cláusulas, interesses, normas e leis de vários tipos de contratos. Portanto, você pode se tornar um profissional que atua com relações que envolvem fornecedores, empresas, parceiros comerciais e até mesmo entre pessoas físicas.

Logo, os advogados contratuais participam de toda a estratégia e construção dos contratos, ajudando na descrição dos envolvidos, deveres, direitos, prazos e pontos de negociação. Nesse caso, é possível atuar como autônomo, funcionário de empresa ou prestando consultoria.

Qual o salário de um advogado?

Afinal, quanto ganha um advogado? De maneira geral, o salário médio do profissional é de R$ 4.559,32* para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais. A faixa salarial é de R$ 3.381,00* e o teto pode chegar a um valor de R$ 10.961,84* — muito bom, não é mesmo?

Contudo, saiba que a remuneração pode variar de acordo com alguns fatores, como experiência, região e local de trabalho. Confira o salário do advogado em diferentes tipos de empresas:

  • holdings de instituições não-financeiras: R$ 7.618,99*;
  • locação de mão de obra temporária: R$ 5.485,80*;
  • administração pública em geral: R$ 4.969,86*;
  • serviços combinados de escritório e apoio administrativo: R$ 4.961,33*.

Agora, você vai conhecer a remuneração de um advogado de acordo com o cargo e a área de atuação!

Assessor Jurídico

De acordo com o site Salario.com, as médias salariais são:

  • júnior: R$ 4.958,98*;
  • pleno: R$ 5.609,75*;
  • sênior: R$ 6.738,60*.

Advogado ambientalista

Segundo o site Salario.com, a média salarial é de:

  • júnior: R$ 6.377,89*;
  • pleno: R$ 7.214,87*;
  • sênior: R$ 8.666,71*.

Advogado em Direito do Consumidor

De acordo com o site Salario.com, as médias salarias são:

  • júnior: R$ 6.377,89*;
  • pleno: R$ 7.214,87*;
  • sênior: R$ 8.666,71*.

Assistente jurídico

De acordo com o site Salario.com, a remuneração média é de:

  • júnior: R$ 4.653,01*;
  • pleno: R$ 5.263,62*;
  • sênior: R$ 6.322,82*.

Qual é a diferença entre esses dois termos?

A diferença entre Direito e Advocacia é a inscrição nos quadros da OAB, que possibilita o exercício da profissão de advogado. Se conquistar o diploma e for aprovado no Exame da OAB, o bacharel pode se inscrever como um dos tipos de advogado, adquirindo os poderes atribuídos por lei a esses profissionais.

Por isso, o que faz um advogado diferente de um bacharel em Direito é uma lista de atos reservados por lei:

  • postulação (propor medidas e defesas legais) junto às entidades vinculadas ao Poder Judiciário;
  • assessoria jurídica;
  • direção jurídica;
  • consultoria jurídica.

O exame da OAB e o diploma em Direito são os principais requisitos para ser advogado. A prova para ingressar na Advocacia é dividida em duas fases. A primeira conta com 80 questões de múltipla escolha em diversas áreas jurídicas. Já a segunda é uma prova escrita acompanhada da redação de uma medida legal, em que você escolhe uma disciplina:

É uma etapa tão importante que, aqui na Anhanguera, os alunos contam com benefícios exclusivos para terem um bom desempenho e serem aprovados. Um exemplo é o curso preparatório para OAB, intensivo com mais de 70 horas de conteúdo.

Qual é a relação entre Direito e Advocacia?

No Brasil, a Advocacia é exercida pelos bacharéis em Direito. Para realizar o Exame da OAB, por exemplo, você precisa estar no último ano de faculdade ou ser graduado.

A aprovação na OAB não significa a possibilidade de exercer a Advocacia. Em termos simples, ela concede o certificado de aprovação, que deve ser levado para a unidade da OAB local, a fim de realizar a inscrição definitiva e obter a famosa carteirinha vermelha.

É possível se formar em Direito e não ser Advogado?

O Bacharelado em Direito também traz opções que não dependem da inscrição nos quadros da OAB. No setor público, por exemplo, temos as seguintes carreiras:

  • juiz;
  • defensor público;
  • promotor de justiça;
  • delegado de polícia;
  • analista judiciário;
  • escrivão;
  • oficial de justiça e avaliador judicial.

Ainda assim, é importante fazer o exame da OAB. Com exceção dos analistas, escrivães e oficiais de justiça, as provas exigem a comprovação de prática jurídica, e uma das formas de obter isso é demonstrando a prática de atos reservados à Advocacia.

Já no setor privado, uma área de atuação com boas oportunidades é a de cartórios de registro público. Os conhecimentos jurídicos minimizam erros nessas atividades, sendo desejados pelos responsáveis por esses estabelecimentos.

Outro segmento de atuação são as operações legais. Essas atividades correspondem aos processos de suporte aos serviços jurídicos. As atividades de gestão, pesquisa e organização, que não correspondem às atividades reservadas aos advogados entram nessa categoria.

Nelas, é possível exercer as funções de analista e auxiliar jurídico. Logo, atuação é com a pesquisa de teses e decisões, triagem de casos, primeiro atendimento ao cliente, controle de andamento dos processos judiciais, entre outras funções.

No entanto, lembre-se de que vale fazer a faculdade de Direito para exercer Advocacia. A média salarial pode alcançar ótimos valores, dependendo da sua qualificação e experiência. Logo, é uma excelente profissão para quem deseja melhorar de vida.

Como a Anhanguera ajuda você a conquistar o sonho da faculdade?

Independentemente de querer a Advocacia, os concursos de Direito ou as atividades de bacharel, você deve começar por uma boa faculdade. Assim, você terá uma preparação adequada para passar no Exame da OAB, ampliando as suas opções de carreira.

Aliás, uma boa faculdade facilita bastante o ingresso na carreira. Muitas vezes, a melhor forma de ser contratado como advogado ou analista é realizar um estágio, fazer um bom trabalho e ser efetivado.

Na Anhanguera, você pode buscar essas oportunidades por meio do Canal Conecta. Ao acessar o portal, existem ferramentas para elaborar o currículo e enviá-lo para os processos seletivos em aberto, tendo mais chances por ser uma plataforma exclusiva dos alunos.

Durante a faculdade de Direito, os alunos também contam com uma série de benefícios para enriquecer a formação.

Trilhas de Carreira

As Trilhas de Carreira são conteúdos opcionais para desenvolver conhecimentos e habilidades complementares à graduação, como Inovação em Gestão de Pessoas, Gestão de Projetos e Coaching e Liderança.

Nelas, você também pode acessar os materiais produzidos em parceria com o Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN/ESPEN), que são mais específicos para os profissionais do Direito.

DataJuri

Os alunos utilizam o software DataJuri, que é uma solução para realizar a gestão de escritórios. Assim, atuam de forma mais próxima à realidade do mercado atual, em que a tecnologia trouxe mais eficiência para a Advocacia.

Aula Destaque

Os alunos do curso de Direito participam de encontros gratuitos e online com profissionais de referência no mundo jurídico. A Aula Destaque é a oportunidade de estudar com autores de obras jurídicas importantes e profissionais conceituados no setor público e privado.

O curso da Anhanguera pode ser feito a partir de diferentes formas de ingresso. Nota do Enem, vestibular online e transferência externa são algumas delas.

Além disso, você pode utilizar as opções de bolsas, benefícios e convênios para facilitar os seus estudos, caso tenha dificuldades para pagar as mensalidades.

Conquiste o seu diploma!

A graduação de nível superior é o primeiro passo para exercer a Advocacia, bem como as demais profissões jurídicas. Por isso mesmo, é importante investir em uma boa formação, contando com benefícios para iniciar a carreira com o pé-direito.

Inscreva-se agora mesmo no vestibular online da Anhanguera e conquiste o diploma em Direito para mudar de vida!

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.6 / 5. Número de votos: 17

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registered successfully
Oops! Invalid email, please check if the email is correct.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.