O que é gastronomia molecular? Entenda

gastronomia molecular

Quem trabalha com cozinha sempre está em busca do visual e do sabor perfeito. Mas e se, além de belos e apetitosos, os pratos puderem resultar em refeições divertidas? É o que propõe a gastronomia molecular ao valorizar princípios científicos durante o preparo das receitas.

Essa vertente emprega componentes químicos em pequena escala para modificar características originais de diversos alimentos ou bebidas. Como resultado, tanto os aperitivos quanto as entradas e as sobremesas ganham um toque de ousadia.

Não é à toa que a área vem chamando a atenção entre os tipos de gastronomia, representando uma ótima opção de carreira aos profissionais da atualidade. Acompanhe os próximos tópicos e saiba como obter experiência para atuar nesse meio! Por aqui, você vai conferir:

O que é gastronomia molecular?

Embora inovadora, essa vertente não é tão nova quanto parece. Seu surgimento ocorreu em 1988, a partir dos experimentos feitos por Nicholas Kurti e Hervé This. O objetivo da dupla, na época, era compreender os processos (químicos e físicos) ocorridos durante o preparo dos alimentos.

Os pesquisadores também buscavam entender, cientificamente, algumas sensações que o consumo de diferentes produtos despertavam no corpo humano. Foi após esses estudos que a novidade passou a atrair a atenção de chefs, cozinheiros e outros profissionais do ramo alimentício.

A gastronomia molecular é, portanto, uma ciência dedicada a aplicar técnicas da indústria alimentar nas cozinhas convencionais. Sua prática envolve o uso de habilidades específicas para aperfeiçoar pratos, fazer combinações inusitadas e alterar aspectos como cor, forma, textura e aroma dos ingredientes.

É a opção ideal para pessoas curiosas, que gostam de testar novas possibilidades quando o assunto é comida. Inclusive, por envolver a manipulação dos alimentos de maneiras pouco comuns, essa ciência também ficou conhecida como gastronomia modernista.

Quais são as principais técnicas utilizadas?

Não há limites para quem trabalha com gastronomia molecular. Com uma pitada de criatividade e domínio de técnicas básicas, é possível alterar o modo de planejar, preparar e degustar diversas receitas.

As opções incluem transformar líquidos em sólidos (e vice-versa), esculpir produtos para surpreender na apresentação, descobrir novos sabores, e muitos mais. Portanto, se a sua vocação é unir ciência e cozinha, vale a pena conhecer as principais técnicas dessa vertente:

  • esferificação — método que consiste em transformar líquidos em esferas pequenas, simulando o efeito de bolinhas de caviar;
  • mistura de elementos — técnica que emprega emulsificantes para unir ingredientes que não se misturam;
  • congelamento por nitrogênio — usado para resfriar pratos rapidamente, produzir sorvetes ou gerar fumaça a partir da evaporação;
  • controle de viscosidade — engloba itens como goma xantana e ágar-ágar para a obtenção de géis e outras texturas gelatinosas;
  • criação de espumas — é uma das mais populares características da gastronomia molecular e envolve o uso de nitrogênio em gás.

Quais são os benefícios desse tipo de gastronomia?

Ainda que pareça transformar a cozinha em um laboratório, aguçando a curiosidade das pessoas, a gastronomia molecular funciona de maneira semelhante aos preparos convencionais.

O grande diferencial, portanto, está na forma como desperta os sentidos de quem aplica suas técnicas e, principalmente, de quem é servido com o melhor da culinária. A vertente tem tanto potencial que vem ganhando destaque nas melhores faculdades de Gastronomia.

Confira agora os principais benefícios para quem segue carreira nessa área.

Aplicação de novas texturas

O domínio de novas técnicas permite brincar com os produtos da despensa sem perder no quesito qualidade. Trata-se de uma alternativa para inovar na apresentação de pratos em bares, restaurantes, cafés e outros espaços.

Como o mercado demanda atualização constante a diferentes profissionais, essa é uma excelente opção para ofertar algo novo ao público interessado em boa comida. O resultado? Você poderá encantar a clientela e destacar-se da concorrência.

Diminuição do desperdício

O cuidado nos mínimos detalhes é uma das características da gastronomia molecular. Isso significa que cada ingrediente tem um bom motivo para aparecer no prato, o que faz com que seja colocado na quantidade ideal para ser saboreado ou contemplado.

Como tudo é minucioso, é esperado que as diferentes partes dos alimentos (cascas, raízes, miolos etc.) sejam aproveitadas da melhor forma possível. Dessa forma, o desperdício passa a ser menor dentro da cozinha, com consequente corte de gastos.

Aproveitamento dos nutrientes

Vitaminas, minerais, carboidratos, gorduras e proteínas podem ser melhor aproveitados com a aplicação da gastronomia molecular. Afinal, é possível usar as técnicas a favor da conservação adequada, conforme o tipo de armazenamento indicado para cada produto.

O processo de preparo também pode ser conduzido de modo que preserve ao máximo os nutrientes presentes no alimento. Assim, além de garantir uma apresentação bonita e atrativa, o cozinheiro consegue entregar mais saúde no prato de seus clientes.

Conhecimento sobre os pratos

Cozinhar é uma arte que demanda criatividade e muito estudo. Imagine, então, quando envolve processos pouco convencionais? Para chegar ao ponto de desenvolver receitas equilibradas em questão de aparência e sabor, é necessário muito preparo.

Felizmente, o processo de capacitação acaba levando o gastrólogo a adquirir conhecimento suficiente para elaborar seus próprios pratos. Quanto maior o empenho e aprimoramento na área, maiores as chances de obter destaque e reconhecimento no futuro.

Cardápios mais criativos

Na gastronomia molecular, mesmo os menus simples têm um toque de inovação. Afinal, é possível explorar os ingredientes para trabalhar com formas, imagens e texturas ousadas sobre a louça. O objetivo é desconstruir a ideia que as pessoas têm sobre a comida.

Manga em forma de espaguete, salmão fundido com tilápia, azeitona em pó e pipoca congelada são apenas algumas possibilidades. O importante é ter a mente aberta e estar sempre em busca de combinações que possam pegar o público de surpresa.

Como atuar na área e ter sucesso?

O primeiro passo é pesquisar sobre instituições que oferecem a graduação em Gastronomia. Aqui na Anhanguera, o curso é um Tecnólogo com duração média de dois anos, com disciplinas práticas e teóricas para capacitar profissionais completos.

Se você fez ou pretende realizar a próxima edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), vale a pena ficar de olho nas faculdades que aceitam a nota do Enem como forma de ingresso. Assim, se tiver um bom desempenho na prova, poderá usar a pontuação como substituição ao tradicional vestibular.

Outra dica importante para quem deseja ter sucesso na área é aprender bem as técnicas tradicionais de preparo para, posteriormente, aprimorá-las. Bom conhecimento em química também pode ser um diferencial, já que é a base para testar e desenvolver novos pratos.

E então, gostou de conhecer mais essa possibilidade para a sua carreira? Pois saiba que a trajetória profissional na gastronomia molecular pode começar aqui, com a gente! Aproveite todos os benefícios de estudar na Anhanguera e garanta um futuro promissor dentro ou fora da cozinha.

Se ainda tem dúvidas sobre o potencial dessa área, não deixe de conferir os motivos para investir na carreira de Gastronomia em 2020!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.