Existe faculdade de Jornalismo Esportivo?

faculdade de jornalismo esportivo

De fato, o esporte é algo pelo qual o nosso país é conhecido mundialmente. São títulos de copa no futebol, medalhas de ouro em modalidades como vôlei nas Olimpíadas, entre tantas conquistas. Por isso, é natural encontrar tantos jovens que querem tornar esse universo esportivo uma profissão.

Há quem siga a Educação Física para entender melhor de preparação de atletas, outros que buscam a Fisioterapia para cuidar dos profissionais atuantes. Mas também existe opção para quem ama esporte, mas atuando nos bastidores. É o caso do Jornalismo Esportivo. Será que existe graduação nesse ramo?

Já adiantamos que não existe faculdade de Jornalismo Esportivo especificamente. Então, quem deseja seguir carreira na área precisa fazer o curso de Jornalismo no ensino superior. Saiba mais sobre como conseguir boas oportunidades nesse segmento!

Entenda se existe uma faculdade de Jornalismo Esportivo

Agora você já sabe que não existe o curso de Jornalismo Esportivo. Porém, a graduação abrangente é um excelente primeiro passo para se especializar na área. Afinal, você precisará aprender sobre escrita, comunicação em geral e algumas técnicas para diferentes plataformas antes de se arriscar na carreira, concorda?

Aliás, conhecer as disciplinas de um curso é a melhor forma de escolher a faculdade ideal, de acordo com as suas expectativas. Veja um pouco do que se aprende em Jornalismo na Anhanguera:

  • Análise do Discurso;
  • Assessoria de Imprensa;
  • Comunicação e Discurso;
  • Fotojornalismo;
  • Gêneros Jornalísticos e Técnicas de Entrevista;
  • Gestão e Planejamento de Mídia;
  • Idiomas Instrumentais para Comunicação;
  • Jornalismo Especializado;
  • Jornalismo Impresso Aplicado;
  • Pesquisa em Comunicação e Comportamento do Consumidor;
  • Rádio e Jornalismo;
  • Redação Jornalística Geral;
  • Telejornalismo;
  • Webjornalismo.

A faculdade de Jornalismo dura 4 anos –– e é nesse período que você tem contato com todas essas disciplinas. Na Anhanguera, ela pode ser realizada na modalidade de ensino presencial, em que você tem mais proximidade com os professores e colegas. Então, já começa a construir um bom networking desde o primeiro semestre.

Vale lembrar que, após concluir a faculdade, é interessante continuar os estudos em uma especialização. Você pode procurar uma relacionada com Jornalismo Especializado, que é o segmento em que se encontra a atuação voltada ao esporte. Serão conhecimentos complementares aos que terá em sala de aula, em uma graduação.

Descubra o que faz o jornalista esportivo

O jornalista esportivo é quem faz a ponte das informações entre os eventos esportivos e as pessoas. Esse trabalho pode ser entregue de diferentes formas, a depender da área da comunicação na qual você escolhe seguir. Veja alguns exemplos de cargos que o profissional assume nessa área do Jornalismo:

  • narrador: assistir a uma competição é bem mais empolgante quando você fica por dentro do que está, de fato, acontecendo, certo? Essa é responsabilidade desse profissional, que narra os passes, os pontuações e demais destaques do evento. Um locutor pode ganhar até R$ 3.598,10*;
  • comentarista: é o profissional que acompanha os narradores, com opiniões mais técnicas e análises aprofundadas de lances. Por isso, é preciso ter um grande conhecimento do esporte em questão. A média salarial é de R$ 6.346,02*;
  • repórter de campo: esse, geralmente, é o caminho de entrada no Jornalismo Esportivo. Os salários se equiparam à média dos jornalistas de reportagem, que é de R$ 3.309,90*. É o profissional que acompanha os eventos, entra ao vivo com novidades, entrevista atletas etc.;
  • apresentador de telejornal: com salário de até R$ 7.468,08* em emissoras de pequeno e médio porte, é quem comanda os programas esportivos da programação. Tem autonomia produtiva e trabalha lado a lado com o editor executivo;
  • editor-chefe: o profissional, que pode ganhar até R$ 8.227,51*, é o responsável por toda a seção esportiva de um jornal. É ele que aprova as reportagens publicadas e dá o ok para a produção de pautas.

Confira como garantir boas oportunidades na área

Se quer saber como se tornar jornalista esportivo, este é o momento certo. Veja alguns investimentos certeiros no seu desenvolvimento para ter boas chances no mercado!

Invista na qualificação

Vimos que uma grade curricular completa é capaz de facilitar a sua carreira no Jornalismo Esportivo. Por isso, escolha uma instituição que, além disso, ofereça conhecimentos complementares ao aprendizado adquirido em sala de aula. Esse é o primeiro passo para montar um currículo sólido e com credibilidade para as empresas.

Teste Vocacional Rápido

Aqui na Anhanguera, são diferentes benefícios que você encontra ao dar início a uma faculdade de Jornalismo:

  • apoio à empregabilidade, com parceria do Canal Conecta. São vagas exclusivas nas melhores empresas do país;
  • aprendizado a partir de vivências de profissionais conceituados e experientes em diversas áreas do conhecimento, na Aula Destaque;
  • Trilhas de Carreira para aprofundar suas competências profissionais e se destacar no mercado;
  • formas de ingresso facilitadas, como uso da nota do Enem e vestibular online.

Trabalhe as competências essenciais à atuação

Assim como em outras áreas da comunicação, o Jornalismo requer algumas habilidades de comportamento do profissional, que fazem toda a diferença em sua atuação. Entre elas, listamos:

  • boa capacidade de ouvir e se comunicar, com clareza e assertividade;
  • organização para não se perder nos compromissos;
  • proatividade para desempenhar várias funções (às vezes com filmagens, fotografias etc.);
  • paciência e jogo de cintura para lidar com entrevistas complicadas;
  • criatividade para produzir reportagens interessantes e fora da mesmice;
  • carisma para captar a atenção do público.

Potencialize seu currículo

Por mais difícil que seja conciliar trabalho e estudos, por exemplo, vale um esforço para fazer ao menos um estágio durante a faculdade. Assim, você já pega o diploma com a garantia de um currículo mais atrativo para os recrutadores. Isso sem falar que já toma contato com as boas práticas e técnicas da profissão antes do seu primeiro emprego.

Se puder, invista em cursos livres na área da comunicação também. Aprimorar sua habilidade de escrita e oratória nunca é demais. Serão diferenciais muito bem-vistos no mercado, que podem contar bons pontos em processos seletivos.

Domine outros idiomas

Se o seu sonho é trabalhar como correspondente em outro país, vale investir em outros idiomas antes mesmo de iniciar a carreira. Esse domínio facilita a conquista do visto e até das oportunidades nas grandes emissoras de Jornalismo. Também contribui para sua qualidade de vida fora do Brasil.

Além do inglês, aprenda ao menos o básico do espanhol. Muitos materiais sobre comunicação são produzidos nesse idioma e demoram para ter tradução –– quando recebem. Em eventos internacionais, como a Copa e as Olimpíadas, esse conhecimento será valioso para seu currículo.

Desenvolva sua carreira com apoio da Anhanguera!

Como vimos, não existe faculdade de Jornalismo Esportivo, mas sim a graduação em Jornalismo –– que oferece a base necessária para o profissional se desenvolver no segmento. Nesse sentido, escolha uma instituição de ensino que ofereça uma grade curricular completa e atualizada, além de apoio do início ao fim da graduação.

Essa instituição é a Anhanguera! Para estudar com a gente, não perca mais tempo: inscreva-se no vestibular!

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.2 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content