Áreas do Jornalismo: conheça 6 possibilidades de atuação

areasdojornalismoconheca6possibilidadesdeatuacao

Em uma era na qual a informação de qualidade não só é necessária para evitar as famosas “fake news”, como também valorizada, o papel do jornalista qualificado se mostra muito importante. Esse profissional da comunicação tem uma missão extremamente relevante para o funcionamento da sociedade. Por isso, é fundamental que busque uma formação de nível superior para suprir as demandas não só das empresas, como da população.

Sem falar, é claro, que as possibilidades de carreira para o jornalista formado são bastante amplas, permitindo que ele escolha o campo com o qual mais tem afinidade — uma vantagem e tanto, não é mesmo? Se você tem interesse em seguir a profissão, separamos no post seis áreas do Jornalismo nas quais ficar de olho. Continue com a gente e boa leitura!

1. Jornalismo esportivo

É fã de esportes? Gosta de estar perto do campo ou da quadra e acompanha os principais campeonatos das mais diversas modalidades esportivas? Então, essa é a área do Jornalismo ideal para você! É claro que esses não são requisitos obrigatórios, mas contar com esses interesses realmente abre portas caso opte por seguir carreira no segmento.

O Jornalismo esportivo, como o próprio nome já indica, se dedica à cobertura de fatos, notícias e demais temas relacionados ao esporte. Ao logo de sua trajetória, o jornalista pode cobrir eventos — como Copa do Mundo e Olimpíadas — tanto no local quanto nos bastidores, atuar no ramo de comunicação de clubes e de ligas, além, é claro, de executar esses trabalhos em diferentes tipos de mídia: televisão, rádio, jornal, redes sociais, entre outras.

2. Jornalismo econômico

Quem disse que jornalista não entende de economia? Se você pensava que o curso, por se tratar de uma formação de Humanas, não aborda conceitos das Exatas, saiba que está muito enganado. Exemplo disso é a carreira de jornalista econômico — ramo que coloca em pauta e debate a cobertura de temas ligados à economia e à política no Brasil e no mundo.

Vale lembrar que alguns jornalistas que trabalham na área são bastante prestigiados, sobretudo os colunistas que alcançam cargos de destaque em veículos de comunicação. Alguns exemplos são Luis Nassif, que já trabalhou na Folha de S.Paulo, e Lillian Witte Fibe, que atuou não só na Folha como na Gazeta Mercantil e no Jornal do Brasil.

Com o boom da internet e das redes sociais, o Jornalismo econômico vem ganhando uma nova face, com linguagem mais acessível a diferentes públicos e notícias dinâmicas. Existem vários sites e mídias especializadas em negócios, economia e finanças, ou seja, possibilidades não faltarão.

3. Assessoria de imprensa

A assessoria de imprensa é uma das mais famosas áreas do Jornalismo e da comunicação. Trata-se do segmento responsável pela conquista de mídia e pela resolução de situações diversas por meio das relações entre marcas, pessoas e meios. O jornalista que trabalha como assessor pode representar pessoas físicas, empresas do setor privado, instituições públicas, entre outras opções.

O objetivo de sua atuação é garantir que sejam divulgadas na imprensa notícias verdadeiras sobre o assessorado. Para isso, ele deve conhecer bem a quem representa e estar munido de estratégias de comunicação (como veículos-alvo, táticas para a manutenção de imagem e do bom relacionamento com as mídias), fazendo releases, acompanhando entrevistas com o cliente, oferecendo pautas etc.

4. Jornalismo cultural

Trata-se do campo do Jornalismo dedicado a relatar fatos referentes à cultura — tanto a nível local quanto nacional ou até mesmo internacional. O profissional da área tem como missão cobrir e/ou difundir diferentes manifestações: música, cinema, teatro, literatura, arte, cultura popular, entre muitas outras. Assim como os outros segmentos listados até então, este também pode ser feito em diferentes tipos de mídia.

Nos dias de hoje, a cena do Jornalismo cultural vem ganhando força na internet, com cada vez mais sites e blog de críticas e de notícias. No entanto, ainda há grande espaço para as coberturas de shows, eventos e peças que acontecem simultaneamente em diferentes meios, como na televisão e nas redes sociais. Vale ressaltar que o jornalista cultural pode atuar de forma imparcial ou apresentar seu próprio parecer crítico.

5. Marketing Digital

Nesta lista, não poderíamos deixar de fora uma das áreas do Jornalismo que mais vem ganhando força e espaço atualmente: o Marketing Digital. As marcas, empresas e instituições perceberam que uma estratégia eficiente de se aproximar do seu público, gerar engajamento e atrair novos consumidores é, justamente, se relacionando por meio de locais nos quais a maioria deles costuma frequentar, ou seja, na internet.

Os cursos atuais de Jornalismo já passaram a integrar em sua grade disciplinas voltadas ao uso de ferramentas como as redes sociais para impulsionar estratégias de comunicação. Aqui na Anhanguera, o aluno já sai da graduação capacitado para atuar em agências do meio, trabalhar em startups ou até mesmo como autônomos, prestando consultorias e fazendo o gerenciamento de sites, de blogs e de plataformas institucionais.

6. Repórter

Para fechar as áreas para jornalistas, temos a boa e velha possibilidade de trabalhar como repórter, o que ainda é o sonho de muitos. Isso porque esse campo resgata a essência do Jornalismo e de seus objetivos: contar histórias, investigar situações e passar informações de qualidade ao receptor.

Algumas das áreas do Jornalismo que precisam do trabalho do repórter são:

  • mídia televisiva (telejornais, programas de TV etc.);
  • jornais e rádio, fazendo reportagens, colhendo informações, conversando com fontes etc.;
  • internet, atuando em produções independentes, podcasts, blogs, entre outras ferramentas.

Pronto! Com as opções de atuações do Jornalismo, já deu para ter uma ideia sobre o que faz um jornalista e como as possibilidades para esse profissional são favoráveis para sua empregabilidade, certo?

Lembre-se, no entanto, de que é essencial acertar na escolha da faculdade, optando por uma instituição que atualize e prepare de fato o aluno para seguir a carreira com ética, responsabilidade e pluralidade de conhecimentos — o que, para quem trabalha com comunicação, faz toda a diferença no alcance de valorização e de crescimento profissional.

Aqui na Anhanguera, ofertamos o curso de Jornalismo em diferentes modalidades. Vem conversar com a gente para conhecer um pouco mais sobre o currículo da formação e as possibilidades de concluí-la com flexibilidade e praticidade!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 11

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content