O que é preciso para se tornar um designer de games?

estudante de design de games

Se você é fã de videogames, gosta de passar horas jogando e curte acompanhar as novidades da tecnologia, uma carreira como designer de games pode ser seu caminho. Sabia que cada vez mais empresas estão contratando? Afinal, 66,3% dos brasileiros são adeptos do joystick, teclado ou celular, segundo a 6ª edição da Pesquisa Game Brasil (PGB).

Isso significa que mais da metade da população faz parte do potencial público desse mercado. Em plena expansão no Brasil e também no mundo, ele vem abrindo portas aos profissionais da área. Que tal aprender mais sobre a profissão? Descubra o que faz e como ser um designer de games, que inclui o seguinte passo a passo:

  • ser apaixonado pelos games;
  • entender a dinâmica do mercado;
  • escolher uma área de atuação;
  • fazer uma faculdade correlata;
  • fazer estágios na área para ganhar experiência;
  • realizar cursos complementares diversos.

Veja mais detalhes a seguir!

O que faz um designer de games?

Entre as profissões do futuro, o designer de games é o profissional que cria jogos eletrônicos para computadores, tablets, smartphones e videogames. Seu papel vai além, já que ele atua em todas as etapas da produção, desde a ideia inicial e a definição de regras até os testes finais de validação e a divulgação do jogo.

Para atuar na área, é preciso entender de tudo um pouco. Afinal, o desenvolvimento de um jogo envolve programação, design, storytelling, animação, roteirização, trilha sonora e marketing. Assim sendo, o designer de games deve ter uma visão mais ampla para encaixar cada elemento e criar harmonia.

A maior parte dos profissionais segue o caminho do entretenimento por meio de jogos com foco em lazer, mas há outras áreas que vêm ganhando espaço no mercado. Essa versatilidade abre a possibilidade de expandir os campos de atuação em setores como:

  • jogos educativos para estimular o aprendizado;
  • simulações médicas a fim de auxiliar operações mais complexas;
  • advergames, os jogos para divulgar marcas;
  • simulações de negócios com o intuito de complementar treinamentos.

Como ser designer de games?

No início deste post, compartilhamos três indicativos de que a área de design de games pode ser sua futura profissão. A partir de agora, vamos mostrar os principais passos para que você possa desenvolver a sua carreira de forma plena e aproveitando todas as oportunidades.

Seja apaixonado pelos games

Parece óbvio, não é? Mas isso vale para todas as profissões. Para se sair bem, é importante gostar do que faz. O que é um designer de games? Antes de tudo, é uma pessoa apaixonada por jogos eletrônicos. Não precisa ser um jogador hardcore, basta gostar para começar.

Ter afinidade com a área vai além de jogar, envolve toda a experiência. Curtir o roteiro, pensar em novos desafios e quests, desenvolver os personagens, criar o visual gráfico, definir toda a jogabilidade, enfim, organizar todos os processos de um bom game.

Entenda a dinâmica do mercado

De acordo com a consultoria Newzoo, o Brasil é o 13º maior mercado mundial de consumo de videogames. Ao todo, a soma entre os gamers brasileiros chega a 75,7 milhões. Esses dados já mostram como o mercado promete ser promissor para quem deseja investir na área.

Você pode trabalhar com produtoras independentes ou até mesmo fazer parte de equipes em líderes do setor, como Ubisoft, Valve ou EA (Electronic Arts). Se quiser ir além do entretenimento, há oportunidades em diversos segmentos — marketing, treinamentos etc. —, além da possibilidade de empreender na área de jogos digitais.

Escolha uma área de atuação

Segundo dados do 2º Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais, do Ministério da Cultura, as áreas de atuação mais comuns para um designer de games incluem: programação e gestão de projetos, administrativo e financeiro, arte e design, marketing e vendas. Podemos dizer que existem profissões alternativas dentro da carreira:

  • desenvolvedor: desenvolvimento e escolha do estilo de jogo — RPG, FPS, entre outros — além de cuidar da parte de programação;
  • redator ou roteirista: criação da narrativa (o roteiro) para definir o plot principal e os caminhos possíveis;
  • designer: definição do estilo visual — 2D ou 3D — e de todos os elementos gráficos para personagens, cenários, além da ambientação e da trilha sonora.

Faça uma faculdade correlata

Para ser designer de games, você poderá buscar uma graduação específica ou um curso Tecnólogo em Design de Games ou Jogos Digitais. O currículo conta com disciplinas bem específicas, mesclando teoria e prática até o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC):

  • design;
  • softwares de edição;
  • técnicas de storytelling;
  • linguagens de programação.

Na dúvida sobre investir em uma área tão específica? Faça um teste vocacional. Se quiser aumentar suas chances na carreira e conquistar as melhores vagas do mercado, existem áreas correlatas, como:

Embora ofereçam um conhecimento mais genérico sobre algumas áreas, elas abrem outras portas no mercado de trabalho para se especializar na área de games. Aliás, já viu o salário de Ciência da Computação? É bem interessante!

Depois de se formar, você pode complementar a formação com especializações ou uma segunda graduação e tornar seu currículo ainda mais atrativo.

Faça estágios na área para ganhar experiência

Enquanto estiver estudando, aproveite para fazer estágios na área de design de games. Isso vale independentemente da área que escolher, como Análise e Desenvolvimento de Sistemas ou um curso específico de Jogos Digitais. A experiência traz conhecimento extra e ajuda a preparar o profissional para desafios.

Aliás, quem é gamer sabe o quanto acumular XP é importante para evoluir no jogo. Conte com o Canal Conecta, plataforma de vagas exclusiva dos alunos aqui da Anhanguera, para encontrar as melhores oportunidades, seja qual for a área de atuação escolhida. Aproveite o espaço para desenvolver-se e crescer na carreira.

Faça cursos complementares diversos

Além de especializações, há uma infinidade de cursos complementares para explorar as áreas com as quais você se identifica mais. Se gosta de design, pode investir em artes visuais ou animação, por exemplo. Se prefere programar, pode aprender sobre engines como Unity ou Blender 3D.

Enfim, o universo do designer de games é um mundo aberto de opções para desenvolver sua carreira no mercado de trabalho. Por estar presente em todas as etapas da criação dos jogos, o profissional acompanha tendências tecnológicas, estuda formas de melhorar a experiência dos jogadores e propõe novas ideias de jogabilidade.

O que achou de transformar seu hobby em profissão? Independentemente da escolha final, você precisará investir em estratégias para conseguir uma chance no mercado. Aproveite sua visita e descubra como conquistar uma oportunidade de trabalho!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.