Conheça tudo sobre a área de Design Gráfico!

Design Gráfico

Você já pensou em construir uma carreira na área de Design Gráfico? Essa profissão moderna e muito dinâmica está cada vez mais consolidada em valorização e demanda por empresas que querem usar canais digitais para se comunicar com seu público.

Neste post, vamos falar sobre a faculdade de design gráfico, como a área funciona, como está o mercado e sua projeção para o futuro, além de apontar tendências e possibilidades de atuação para você criar seu próprio caminho. Vamos lá?

Como funciona a área de Design Gráfico?

A área de design gráfico é voltada para a elaboração, produção e distribuição de peças de comunicação visual em meios digitais, além do desenvolvimento de interações e experiências que criem uma conexão entre ações de usuários e seu sentimento em relação àquela marca.

O designer é o profissional capacitado para analisar dados sobre comportamento e expectativas de um público e usar essa informação como base para criar a identidade visual de um negócio que tenha a cara e a linguagem que gerem o máximo de engajamento possível desse perfil de consumidor.

Portanto, se você tem interesse de saber o que faz um designer gráfico, podemos dizer que a área é dividida em dois tipos de atuação. De um lado, temos a parte estratégica, de pensar em formas, cores, tipos e composições que sejam mais adequados para aumentar a visibilidade de uma empresa, tanto em capacidade de alcance como em profundidade de elos emocionais.

De outro, existe a parte técnica de desenvolver essas peças visuais, estáticas ou em movimento, que transformem em realidade a mensagem a ser passada, de maneira rápida e clara, que capture a atenção e cative em um instante.

Para quem quer atuar no setor, é possível tanto investir em uma dessas capacidades como especialização ou ter um skill set mais completo, entendendo o máximo possível de cada etapa de atuação.

Independente dessa escolha, trata-se de uma área dinâmica e criativa. Pessoas que gostam de estar sempre aprendendo e acompanhando as tendências de mercado: o que está sendo consumindo, como o público interage com marcas, estilos visuais que estão na moda, entre muitos outros aspectos.

Também é uma carreira perfeita para quem gosta de flexibilidade de atuação. Em uma rotina de Design Gráfico, profissionais geralmente trabalham com diversos projetos bem diferentes entre si, com propostas, linguagens e objetivos distintos, o que faz com que o profissional nunca possa se acomodar. Se é esse tipo de trabalho que estimula você, pode ser o caminho perfeito para criar uma carreira.

Como está o mercado de Design Gráfico no Brasil?

Assim como em todo o mundo, o Design Gráfico está em uma ascensão constante desde que a profissão se consolidou, lá para o fim dos anos 1990. Isso acontece porque, desde então, cada vez mais usamos meios digitais para consumir conteúdo, entrar em contato com marcas, socializar e fazer nossas compras.

A profissão, na verdade, é bem mais antiga que isso, e começou dentro das áreas de Publicidade e Propaganda para criação de marcas e peças impressas. Hoje, no entanto, o mercado é muito mais variado e acessível para quem quer começar.

Pelo Brasil ter uma tradição tão forte de Marketing e Comunicação Visual, o mercado de Design segue o mesmo caminho, criando uma identidade própria, que já é referenciada pelo mundo todo. Por exemplo, a importante revista inglesa no segmento Design Week fez um artigo inteiro sobre o que define a profissão em nosso país.

Segundo a publicação, nosso estilo artístico, com base nas ruas, vem sendo transportado para a linguagem digital, que hoje é a principal plataforma de atuação de um designer gráfico.

Mas o quão importante é a internet para esse mercado? Basta analisar uma pesquisa de 2021, que aponta que 70% dos brasileiros utilizam redes sociais, sendo o país o 3º colocado global em tempo de utilização. Essa mudança drástica da cultura brasileira de entretenimento, socialização e consumo fez com que todas as empresas do país se sentissem pressionadas a investir mais na comunicação em redes e serviços digitais.

Isso fez com que as profissões ligadas ao Marketing e Publicidade na internet se valorizassem, incluindo o Design Gráfico. O salário médio de designers varia entre R$2 mil e R$5 mil reais, podendo chegar até os R$20 mil em posições de gerenciamento.

É uma área com muito espaço para crescer e demanda constante, inclusive em diferentes formas de atuação: na equipe de Design de uma empresa, dentro de uma agência especializada ou até mesmo como freelancer. E como a tendência da comunicação visual na internet é apenas de crescimento, é difícil imaginar um esfriamento do setor nas próximas décadas.

Quais são as tendências para Design Gráfico?

Falando no futuro, analisar as tendências de hoje para a profissão é um caminho perfeito para quem está começando a estudar e planejar sua carreira. Assim, é possível guiar o aprendizado e a prática em direção ao que você mais gosta e, ao mesmo tempo, ao que gera mais demanda no mercado. Veja quais são as principais.

Nostalgia visual

Desde que a internet facilitou e ampliou o acesso a conteúdos de diferentes épocas, a nostalgia se tornou uma ferramenta poderosa para engajar e criar conexões emocionais. Afinal, nada melhor para conquistar clientes do que levar a eles aquele gostinho de momentos saudosos da infância.

O designer gráfico é o profissional perfeito para fazer essa ponte entre estética do passado e tendências do futuro. Esse tipo funciona muito bem quando a imagem da empresa reflete elementos que seu público-alvo reconhece.

Geralmente, a nostalgia é trabalhada buscando imagens, sons, formas e letras em uma nova roupagem — que remete ao velho, mas de uma maneira nova. Atualmente, o momento é dos anos 1990, exatamente porque os adultos com poder de compra hoje eram crianças naquela época.

Lettering experimental

A tipografia tradicionalmente é um campo bastante técnico e científico do Design. O foco de toda fonte sempre foi dar legibilidade, compreensão e identidade para o texto apresentado ao público.

Porém, o meio digital permite que se explore cada vez mais as letras como formas e movimentos. Designers de sucesso hoje sabem utilizar letras para informar, mas também para passar mensagens sem palavras. Experimentar com o texto pode trazer uma mistura cativante de impacto visual e informação.

Marcas para poucos pixels

Se você se interessa pela área, deve ter percebido quantas empresas ultimamente estão mudando suas marcas. Na maioria das vezes, deixando-as simplificadas, com menos formas finas e menos elementos.

Sabia que isso não é por acaso? O que todas essas empresas estão percebendo é que precisam de marcas que sejam distintas e reconhecíveis com o menor número de pixels possível. Uma logo deve funcionar seja no outdoor na rua, seja no pequeno avatar na rede social.

Quem quer deixar clientes satisfeitos neste momento precisa entender que a legibilidade e a comunicação rápida estão acima de algumas escolhas estéticas. Design Gráfico é exatamente o equilíbrio entre forma e função.

Identidade segmentada por rede social

As redes sociais se tornaram tão importantes para o sucesso de empresas que elas buscam cada vez mais profissionais capazes de entender e ajustar estratégias de comunicação visual de acordo com cada uma delas.

Pense nisso: Instagram, Twitter, YouTube, Facebook, cada uma dessas redes prioriza um formato e tipo de mensagem. E os usuários de cada uma têm expectativas específicas sobre o conteúdo que querem consumir nelas.

Portanto, uma grande tendência do Design é buscar por profissionais capazes de adaptar sua linguagem visual a meios diferentes, sem perder a essência da marca.

UX

Experiência do Usuário, ou UX, é um conceito totalmente ligado ao Design. É o desenvolvimento de interfaces e conteúdos que, quando dispostos em um plano de interação com o usuário, criam um sentimento positivo em relação a uma marca.

Equipes de UX geralmente possuem um misto de designers e desenvolvedores, que precisam ser capazes de entender o comportamento do consumidor e se adequar a ele com produtos digitais que engajam.

Se você fizer uma pesquisa rápida agora em sites que buscam profissionais na área, vai ver que UX é uma das demandas mais comuns. É uma especialização em que vale muito apena investir para quem está começando na carreira.

Experiência de compra

Falando de uma especialização dentro da especialização, a experiência de compra é uma UX voltada para facilitar a navegação em lojas virtuais e guiar usuários para realizarem compras online.

Com o e-commerce em constante ascensão, esse tipo de designer gráfico é cada vez mais valorizado. Alguém que não só sabe se comunicar com imagens, como sabe incentivar usuários a darem passos cada vez mais próximos até a conversão.

Quais são as principais atuações em Design Gráfico?

Pelas tendências no último tópico, você já deve ter notado algumas áreas de atuação que se destacam na profissão. Mas elas não são as únicas, já que o Design Gráfico é uma área muito prolífica e cheia de oportunidades.

Então, vamos destacar mais algumas atuações de profissionais de Design que podem ser a base da sua carreira no futuro. Confira!

Concepção de Identidade Visual

Essa é uma das atuações mais tradicionais do designer gráfico. Consiste em reunir características de uma empresa, seus objetivos, à mensagem que quer passar e o público-alvo e resumir tudo isso em uma identidade visual — o conjunto de marca, símbolos, tipografias, cores e formas que são relacionadas àquele negócio.

Quem trabalha nessa área precisa de um grande poder de síntese, ideias criativas e gostar muito de pesquisar. O mesmo profissional será responsável por criar o manual de identidade, um documento que consolida todas as informações necessárias para que essa marca seja trabalhada no futuro.

Branding

O Branding é a continuação da criação de identidade visual, podendo até ser realizado pelo mesmo designer. Vem do termo brand, ou “marca”, em inglês, e significa exatamente o trabalho de cuidado e aplicação dessa marca em diferentes formatos de comunicação.

Profissionais de branding gerenciam o uso da identidade visual para que ela seja consistente e coerente independentemente se são usadas impressas, em redes sociais, no site da empresa, etc. É um perfil mais de gestor sobre a cara de um negócio para seu público.

Design de UI e UX

Já comentamos sobre o Design de Interfaces (UI) e de Experiência do Usuário (UX). Essa especialização é para quem gosta de criar interações significativas com o público utilizando a identidade da empresa. Ficou muito popular nos últimos anos pela busca por aplicativos próprios e sites de conversão online. O sucesso nessa carreira é de quem entende as expectativas de clientes e sabe como utilizar comunicação visual para surpreendê-los.

Motion Graphics

O Motion Graphics ficou muito popular nos últimos anos com a popularização de redes sociais voltadas para vídeo — principalmente o YouTube. É a criação de peças de entretenimento e conteúdo informativo utilizando gráficos em movimento — letras, formas e cores. Podem ser aplicados tanto como apoio em vídeos quanto em animações próprias, infográficos e material didático. É um tipo de especialização muito valorizada em determinadas áreas empresariais.

Design Editorial

Por mais que o Design Editorial seja o mais tradicional de todos, isso não significa que está ultrapassado. Fazer Design para livros e peças impressas de publicidade ainda gera demanda para quem gosta de um contato mais físico com a comunicação.

A questão é que o Design impresso vem mudando nos últimos anos. Se antigamente era o meio de comunicação em massa, hoje projetos editoriais são voltados para peças mais trabalhadas, customizadas e com muito valor agregado. Um exemplo desse tipo de trabalho com muita demanda é o de capista de livros e outros projetos impressos que fazem muito sucesso no modelo de crowdfunding.

Como ingressar no mercado de Design Gráfico?

Muita gente ingressa no mercado de Design apenas com algum conhecimento técnico sobre as ferramentas e só percebe depois como isso é apenas parte do que você precisa saber.

Em todo este artigo, você deve ter notado como o designer gráfico precisa entender de estética, de experiência e até de comportamento humano. Por isso, a melhor forma de consolidar a carreira de cara é investir em educação formal com matérias de Design Gráfico que complementem esses dois conhecimentos, tanto a parte teórica como a prática.

Comece já sua carreira de designer gráfico!

Com uma boa faculdade e tendo disposição para se manter sempre aprendendo, a área de Design Gráfico se torna uma grande oportunidade. Basta conhecer tudo o que ela tem a oferecer e, se preferir, se especializar naquelas atuações que mais têm a ver com você.

Que tal, então, começar agora mesmo? Faça sua inscrição para o vestibular em Design Gráfico da Anhanguera!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registered successfully
Oops! Invalid email, please check if the email is correct.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.