Boleto do FIES atrasado? Saiba o que fazer!

mulher vendo boleto fies atrasado

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é uma excelente opção para pagar a mensalidade da faculdade sem apertar tanto o orçamento, já que as condições das linhas de crédito do governo a estudantes são bastante facilitadas. No entanto, imprevistos acontecem!

Gastos não planejados, um afastamento repentino do trabalho, a perda do prazo de vencimento: todos esses motivos podem levar a um boleto do FIES atrasado. Para que a dívida não saia do controle, o ideal é acertar esse pagamento quanto antes! Por isso, vamos explicar as principais ações que você pode tomar, como:

  • conferir se a cobrança não é automática;
  • emitir a segunda via do boleto;
  • verificar a aplicação de juros por atraso;
  • considerar a dilatação do prazo;
  • suspender o contrato temporariamente;
  • fazer uma renegociação da dívida.

Continue a leitura e confira!

Confira se a cobrança não é automática

Se você não sabe como pagar o FIES, é fácil: as mensalidades do financiamento são descontadas na folha de pagamento do contratante. Essa é uma das mudanças do Novo FIES válidas desde 2018 — o recém-formado precisa ter um emprego formal para que as mensalidades integrais comecem a ser descontadas.

Caso você saia da faculdade e não consiga um trabalho, serão cobradas parcelas em um valor reduzido. Agora, se o seu contrato foi firmado até 2017, você deve ter atenção às datas de vencimento para pagar o boleto do FIES, pois o pagamento precisa ser feito manualmente. A inadimplência pode levar a problemas como:

  • acúmulo de juros e multas por atraso;
  • inscrição negativa do nome em órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa.

Além disso, você pode ficar com registro no Cadastro Informativo de Créditos Não Quitados do Setor Público Federal (Cadin), o que impede a abertura de contas bancárias, a restituição do Imposto de Renda e, ainda, pode bloquear empréstimos e outros financiamentos.

E os boletos trimestrais?

Se você ainda está cursando a graduação, tem a responsabilidade de pagar o boleto do FIES cobrado trimestralmente, que se refere às taxas bancárias e ao seguro de vida do contratante. Nesse caso, a emissão da 2ª via do boleto é feita pelo SIFES Web da Caixa.

Lembrando que a adimplência é um dos requisitos para que você possa renovar o contrato do FIES semestralmente. Por isso, é muito importante que os boletos sejam pagos em dia e, caso haja algum atraso, que a situação seja acertada o mais rápido possível.

Emita a segunda via do boleto

A cobrança não é automática, e o vencimento do boleto do FIES já passou? A boa notícia é que a atualização do documento é bastante simples e pode ser feita online. Como a maioria dos contratos é firmada pela Caixa Econômica Federal, basta acessar o site do banco e preencher os dados solicitados:

  • CPF ou número do contrato do FIES;
  • data de nascimento;
  • código verificador.

Em seguida, clique em “Iniciar operação” para que o sistema gere um boleto atualizado. Se o seu boleto é emitido pelo Banco do Brasil, o procedimento é semelhante. Acesse o portal BB e informe a linha digitável do boleto ou o Nosso Número (sem dígito verificador), além do seu CPF.

Verifique a aplicação de juros por atraso

Mesmo depois de atualizar o seu boleto do FIES vencido, é importante ter atenção à aplicação de juros e de multas por atraso. Com a 2ª via em mãos, você poderá efetuar o pagamento normalmente em quaisquer canais: aplicativo do seu banco, internet banking, agências lotéricas etc. No entanto, o valor será diferente do original.

Considere a dilatação do prazo

Caso tenha algum problema no decorrer da graduação, seja financeiro, seja de outra natureza, vale a pena considerar a dilatação do prazo do FIES ou mesmo a suspensão do contrato. Assim, você não correrá o risco de ficar inadimplente junto ao governo federal.

A dilatação FIES refere-se à prorrogação do seu benefício em até dois semestres consecutivos, antes da formatura. Ou seja, trata-se de uma alternativa para adiar o início das parcelas do financiamento. Essa também é uma boa pedida àqueles que não conseguirão terminar o currículo do curso no prazo ideal.

Assim, a dilatação serve para que o estudante não tenha que acertar a dívida do FIES antes de estar com seu diploma em mãos e, idealmente, inserido no mercado de trabalho. A solicitação de dilatação é feita diretamente no SIFES Web.

Suspenda o contrato temporariamente

Outra estratégia para adiar o início do pagamento das mensalidades é suspender o contrato do FIES temporariamente. O Ministério da Educação (MEC) permite que o contrato fique paralisado por até dois semestres consecutivos.

Essa é uma opção para quem tem alguma dificuldade ao longo da graduação e precisa trancar a faculdade, por exemplo. Lembrando que, para suspender o contrato, é preciso estar adimplente e fazer a solicitação nos prazos adequados: de janeiro a maio, para o primeiro semestre do ano, e de julho a novembro, para o segundo.

Faça uma renegociação da dívida

Por fim, se você já está pagando as parcelas do financiamento e tiver dificuldades financeiras, a dica é fazer uma renegociação FIES. Ela consiste em uma extensão do prazo de amortização da dívida, de modo que as parcelas ficam mais diluídas. Essa é uma possibilidade destinada a quem:

  • firmou o contrato até dezembro de 2017;
  • tem um ou mais boletos do FIES atrasados em pelo menos 90 dias;
  • paga parcelas com valor superior a R$ 200.

A Caixa Econômica tem uma Cartilha de Renegociação com informações mais detalhadas sobre o assunto. Atenção: para confirmar a renegociação, você precisa pagar uma entrada de R$ 1.000 ou de 10% do valor da dívida — o que for maior —, e há um prazo específico para solicitação, que normalmente é de abril a outubro.

Por fim, se você ainda está na graduação, vale a pena pensar também em outras possibilidades de pagá-la, como bolsas de estudo ou financiamentos institucionais. Aqui na Anhanguera, você pode contar com o Parcelamento Estudantil Privado (PEP), que permite um parcelamento facilitado de até 70%* do seu curso, com juros zero.

Enfim, como você viu, existem muitas maneiras de reverter a situação, caso tenha dificuldades financeiras e fique com um boleto do FIES atrasado, tanto em relação às cobranças trimestrais durante a graduação quanto às mensalidades do financiamento após a formatura. O importante é não ficar inadimplente!

Por isso, fique por aqui e veja também nosso guia completo da organização financeira para ir do negativo à estabilidade!

*Sujeito a alteração.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.