Afinal, bacharel em Direito pode dar aula? Entenda

bacharel em direito pode dar aula

Grande parte dos bacharéis em Direito não atenta para a possibilidade de abraçar a carreira acadêmica. Eles precisam fazer uma especialização para dar aulas de Direito, e isso pode ser um complemento fundamental para quem atua na área ou, ainda, tornar-se sua ocupação integral.

Formar-se em Direito é o sonho de muitos estudantes, e vários se esforçam para torná-lo realidade. Com o diploma em mãos, a maioria opta por fazer a prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para exercer a profissão ou seguir carreira jurídica, mas uma excelente escolha é se preparar para a docência.

New call-to-action

São inúmeras as vantagens de lecionar no curso superior, porém, é preciso fazer uma pós-graduação para o bacharel em Direito poder dar aula. Para conquistar esse objetivo, é preciso se planejar e trilhar um caminho diferenciado, que começa como todos os outros: com a graduação.

Continue a leitura deste post e saiba como ser professor de Direito e dar um plus na sua carreira!

O bacharel em Direito pode dar aulas?

Para dar aulas de Direito, é requisito obrigatório fazer uma especialização após a graduação, um mestrado e, ainda, participar de concursos para professor. Isso significa que, após obter o título de bacharel em Direito, você precisa se habilitar para dar aulas na graduação, e isso pode ser feito com uma pós em Docência do Ensino Superior ou um mestrado em alguma área específica do Direito.

Quais são os requisitos necessários para que ele dê aulas?

Para dar aulas de Direito, não é necessário ter sido aprovado na prova da OAB. O bacharel em Direito precisa, no entanto, passar por uma formação voltada para a área acadêmica.

As instituições de ensino superior contratam mestres e doutores, e isso é exigido pelo MEC (Ministério da Educação). O ideal é que você faça pelo menos o mestrado para ter mais chances em concursos de faculdades públicas e privadas.

Para dar aulas de Direito, veja as opções a seguir.

Pós-graduação

Após terminar a faculdade de Direito, você deve ter desenvolvido uma afinidade maior com alguma área, certo? Seja Penal, Financeira ou Civil, entre tantas outras matérias, vale a pena aprofundar os estudos e fazer uma pós.

Cabe esclarecer que há diferenças entre pós-graduação lato sensu e stricto sensu. Na primeira, o aluno precisa cumprir em torno de 360 horas. O prazo depende do número de horas semanais e pode variar de 6 a 24 meses. Após isso, ele sai com o título de especialista.

Veja exemplos de formação desse tipo:

  • Direito do Trabalho e Previdenciário;
  • Direito Notarial e Registral;
  • Direito Ambiental;
  • Direito e Tecnologia;
  • Direito Imobiliário Aplicado;
  • Direito Digital e Proteção de Dados;
  • Advocacia de Estado e Direito Público.

Também é interessante fazer uma especialização que prepare o profissional para dar aulas na faculdade, como Docência do Ensino Superior.

Mestrado

Em qualquer uma das diversas áreas do Direito, tanto as mais tradicionais quanto as inovadoras, como Direito Digital ou Direito da Internet, vale a pena fazer o mestrado. Esse tipo de formação é mais aprofundado do que a especialização — por isso recebe o nome de lato sensu (sentido amplo).

Vale lembrar que tanto a especialização quanto o mestrado podem ser cursados a distância no Brasil, enquanto a graduação em Direito ainda não contempla a modalidade EAD.

Concurso

A carreira em Direito, como você viu, é aberta para diferentes perfis profissionais: promotores de justiça, juízes e defensores públicos são apenas algumas das opções de carreira que exigem concurso. Atuar na área de Direito é recompensador!

Para ser professor universitário, especialmente em faculdades públicas, é preciso fazer concurso depois de formado. Antes, ainda, durante o curso de Direito, você pode começar a se preparar para a carreira acadêmica. Invista em:

  • participação em seminários e em congressos;
  • apresentação de trabalhos de pesquisa;
  • publicação de artigos em revistas científicas;
  • estágios acadêmicos;
  • cursos de oratória e de latim.

Enfim, tudo o que puder agregar valor ao seu currículo Lattes será um grande diferencial quando chegar a hora de prestar concursos para professor do ensino superior.

Como é a graduação em Direito?

Antes de dar mais detalhes, você sabe a diferença entre bacharel e licenciado? Enquanto este se prepara para dar aulas na educação básica (do infantil ao ensino médio), aquele é formado para exercer determinada profissão no mercado de trabalho, como o médico e o engenheiro.

Imaginamos que, se você tem interesse em Direito, já deve ter visto séries com personagens defendendo causas incríveis ou atuando como juízes em casos polêmicos. No dia a dia da profissão, porém, nem tudo é tão glamouroso. O curso exige aptidão para leitura e capacidade de concentração.

Entre as características de um estudante de Direito, estão: ser persuasivo, analítico e atualizado em relação às mudanças sociais.

E o que se estuda em Direito? Esse é um dos cursos mais tradicionais, que se dedica às leis e sua aplicação na sociedade e gere os direitos dos cidadãos nas esferas sociais.

A graduação aqui na Anhanguera contempla disciplinas específicas das várias áreas do Direito (Processual, Administrativo etc.) e outras de âmbito mais geral, como Psicologia Aplicada ao Direito, Ética Profissional e Responsabilidade Civil.

É de grande valia fazer uma pós-graduação na área de atuação escolhida, mas é possível continuar na profissão só com o diploma de Bacharelado. Porém, se você quer dar aulas na área, é preciso continuar estudando; apenas a graduação não é suficiente.

Quais atividades um bacharel em Direito pode exercer?

O curso de Direito forma bacharéis aptos para entrar no mercado de trabalho exercendo a advocacia em várias áreas, com a condição de serem aprovados na OAB. Sem a carteira de associado da Ordem, a pessoa não tem o título de advogado, ou seja, não pode exercer a profissão.

Durante a graduação, o estudante pode procurar estágios, remunerados ou não, em escritórios, instituições financeiras e outros, para saber se é essa carreira que deseja seguir. Alunos da Faculdade Anhanguera contam com o Canal Conecta, que disponibiliza centenas de vagas em todo o Brasil.

Já quem não quer advogar e tem outra perspectiva de carreira pode fazer concursos em Direito e seguir como:

  • juiz;
  • procurador;
  • desembargador;
  • procurador de justiça;
  • defensor público;
  • analista do judiciário;
  • oficial de justiça;
  • delegado de polícia.

Outra opção é a carreira acadêmica, em que o profissional atua como pesquisador e professor, orientando alunos de graduação e de pós-graduação e preparando-os para o exercício da profissão.

Já se imaginou dando aulas na graduação em Direito?

Agora, você já sabe que bacharel em Direito pode dar aula desde que faça pós-graduação, de preferência o mestrado. Assim, consegue competir em concursos públicos para professor.

Que tal, então, começar a fazer essa carreira acontecer? Inscreva-se gratuitamente no vestibular da Anhanguera e invista no seu futuro!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 30

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.