Psicólogo é médico? Entenda a diferença

psicólogo é medico

Psicólogo e médico são profissionais que se dedicam à promoção da saúde e do bem-estar das pessoas. Ambas as profissões são voltadas ao atendimento de pacientes com problemas psicológicos, mas há várias diferenças nas duas formas de tratamento.

Neste post, você vai entender melhor quais são os pontos que diferem o profissional com curso de Psicologia daquele com curso de Medicina e que atua em Psiquiatria. Então, se seu objetivo é seguir carreira em uma dessas áreas, mas ainda restam dúvidas sobre as atividades de cada profissão, leia este texto!

Psicólogo é médico?

Psicólogo não é médico. Ambas as profissões visam o cuidado com o ser humano, mas em aspectos distintos: um se preocupa com a saúde mental e o outro trata doenças físicas. No entanto, a Psiquiatria, uma das especialidades da Medicina, também é voltada para a avaliação e o tratamento de transtornos mentais.

Essa, na verdade, é uma dúvida comum. Muitas pessoas ainda se confundem ao se referir aos profissionais de Psicologia e de Psiquiatria, pois não entendem exatamente quem faz o quê. Surgem perguntas do tipo: “Psicólogo pode receitar medicamento?” ou “O psiquiatra realiza Psicoterapia?”. Na verdade, as duas profissões são complementares em boa parte dos casos.

Se você pensa em seguir uma dessas carreiras, vale a pena esclarecer suas dúvidas antes para saber quais são as possibilidades de atuação de cada profissional. Isso dará um panorama melhor para descobrir qual das opções combina mais com suas expectativas e seu perfil. Dessa forma, você tem mais chances de escolher a graduação certa e não se arrepender no futuro.

O profissional de Psicologia tem diversas funções, as quais variam de acordo com a área de atuação escolhida. O cenário clássico dessa profissão nos leva ao psicólogo clínico, aquele que atende em consultório. Seu trabalho envolve a condução de sessões de psicoterapia, a fim de ajudar o paciente a lidar com problemas emocionais, como depressão e ansiedade — os males da sociedade contemporânea.

Além da clínica, o psicólogo pode atuar em muitos outros ambientes. Na Psicologia Organizacional, por exemplo, o profissional trabalha no setor de Recursos Humanos (RH) de empresas de médio e de grande porte. Nesse caso, suas atribuições incluem seleção de novos colaboradores, criação de programas de treinamento e de desenvolvimento de habilidades, avaliação de desempenho, entre muitas outras.

Há ainda psicólogos nas áreas:

  • Escolar: atuam em escolas de todos os níveis e ajudam os alunos a lidarem com suas dificuldades nesse âmbito;
  • Hospitalar: acompanham pacientes enfermos e seus familiares;
  • Social: trabalham com comunidades e estudam o comportamento do ser humano em sociedade;
  • Jurídica: auxiliam em processos judiciais, fornecendo laudos de avaliação psicológica, perfil dos acusados, atendimento às vítimas etc.

E não para por aí. O profissional ainda pode desempenhar suas funções em outras áreas, como Psicologia do Esporte, do Trânsito, Psicopedagogia, Neuropsicologia, Psicologia de Emergências e Desastres, além da carreira em pesquisa e docência no ensino superior.

Qual é a formação do profissional?

Para ser psicólogo, é necessário concluir o Bacharelado em Psicologia. A graduação dura 5 anos e contém uma ampla bagagem teórica. As disciplinas versam sobre os precursores dessa ciência, escolas de pensamento, bases biológicas do comportamento, técnicas de pesquisa científica e muito mais.

Ao longo do curso, o estudante aprende teorias e técnicas das diferentes abordagens de atendimento, o que servirá para direcionar a forma como o psicólogo vai conduzir seus pacientes na clínica. São linhas diferentes de Psicoterapia, e a escolha por uma delas é feita ainda durante a faculdade. As abordagens mais conhecidas são:

  • Psicanálise de Freud;
  • Análise do Comportamento (Behaviorismo);
  • Terapia Cognitivo-Comportamental;
  • Psicologia Humanista;
  • Psicanálise Junguiana;
  • Fenomenologia Existencial.

Além de toda base teórica, o estudante de Psicologia entra em contato com algumas atividades da profissão por meio dos estágios supervisionados.

Aqui na Anhanguera, o curso é dividido em ciclo básico e ciclo profissionalizante. Nesse segundo momento, o aluno tem a oportunidade de atender a comunidade em clínicas-escola e aplicar na prática o conhecimento técnico adquirido.

Justamente pela sólida participação em atividades práticas, o curso é realizado na modalidade presencial, portanto, ainda não é possível encontrar a graduação de Psicologia a distância. Após a conclusão, o psicólogo poderá iniciar sua vida profissional, mas somente depois que obter o registro no Conselho Regional de Psicologia (CRP).

O que faz um psiquiatra e qual é a sua formação?

O psiquiatra é um profissional com formação em Medicina. Para exercer sua profissão, ele ainda precisa fazer residência ou especialização em Psiquiatria após cursar os 6 anos de faculdade.

Suas atividades envolvem o diagnóstico e o tratamento de todas as questões de ordem mental. Ele atua, portanto, desde a intervenção medicamentosa de transtornos emocionais como depressão e ansiedade, até o acompanhamento de casos severos, como esquizofrenia.

O médico psiquiatra pode trabalhar em consultório particular, hospitais, clínicas para dependentes químicos e instituições especializadas em pessoas com doenças mentais. Para realizar Psicoterapia como os psicólogos, o psiquiatra precisa de uma especialização, visto que as técnicas psicoterápicas não fazem parte do curso de Medicina.

Quais são as principais diferenças entre psicólogos e psiquiatras?

Como vimos até aqui, ambos os profissionais cuidam da saúde mental, mas atuam de formas distintas. Em resumo, as principais diferenças entre psicólogo e médico psiquiatra são as seguintes:

O psicólogo

  • é formado em Psicologia;
  • ajuda o paciente a lidar com conflitos internos e transtornos emocionais;
  • pode atuar em diferentes ambientes, além da clínica — empresas, escolas etc.;
  • conduz sessões individuais, familiares e grupais de psicoterapia;
  • não pode prescrever tratamento farmacológico;
  • acompanha pacientes em tratamentos de longa duração.

O psiquiatra

  • é formado em Medicina;
  • trata problemas mentais de todas as ordens, dos mais brandos aos severos;
  • atua em hospitais, em consultório e em instituições especializadas;
  • não conduz sessões terapêuticas, a não ser que tenha uma formação específica;
  • prescreve medicamentos;
  • realiza tratamentos de curta duração, com o objetivo de reduzir os sintomas do paciente.

Pronto para escolher?

Depois de descobrir quais são as diferenças entre psicólogo e médico psiquiatra, fica mais fácil decidir qual curso fazer. Como você viu, a graduação em Psicologia é ideal para quem pretende trabalhar com o ser humano em vários contextos.

Agora é com você! Avalie bem suas características, objetivos e perfil para fazer a escolha certa. Não se esqueça também que a qualidade do ensino faz toda diferença. Então, conte com a Anhanguera para garantir um futuro de sucesso!

O primeiro passo você já pode dar: inscreva-se no vestibular de Psicologia da Anhanguera. É simples, é online e você pode fazer isso agora mesmo!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.2 / 5. Número de votos: 19

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content