O que é a Psicologia Ambiental e como atuar na área?

psicologia ambiental

Se há uma profissão que desperta a curiosidade das pessoas, certamente, é a Psicologia. Afinal de contas, ela não só lida com questões emocionais, interpessoais e de saúde mental, como ainda está presente nos mais diferentes setores do mercado. Tanto é que ela possui diferentes áreas nas quais o psicólogo pode se aprofundar e realizar grandes trabalhos, como é o caso da Psicologia Ambiental.

Mas calma! Você ainda não sabe ao certo o que é esse campo e quais as possibilidades que ele proporciona para os profissionais da categoria? Pois então fique atento a este post, pois vamos contar todos os detalhes a respeito. Confira!

Quais são as áreas da psicologia?

Por meio de tabela oficial no próprio portal, o Conselho Federal da Psicologia (CFP) divulgou as 23 áreas nas quais o psicólogo pode seguir carreira, realizar estudos ou iniciar pesquisas. Entre elas, estão: a Análise do Comportamento, a Psicologia da Aprendizagem, a Saúde Mental e Psicopatologia e, é claro, a Psicologia Ambiental.

Porém, é importante ficar atento a algo: área da profissão é diferente de especialidades da profissão. Este último tem a ver com os segmentos reconhecidos no mercado nos quais você pode se qualificar com uma pós-graduação e obter o título de especialista com o CFP.

Inclusive, o órgão já divulgou, por meio da resolução n.º 18/19, que só reconhece 13 especialidades. Algumas delas são a Psicologia Jurídica, a Psicologia Hospitalar, a Psicologia Social e a Neuropsicologia. Ou seja, um número bem menor do que aquele visto nas áreas! Além disso, não existe a especialidade de Psicologia Ambiental.

Portanto, quem deseja trabalhar nesse campo, mas quer ir além do Bacharelado, pode optar por se especializar em Psicologia Social. É que, como deixa clara a resolução nº. 13/07, o psicólogo social realiza diferentes atividades relacionadas ao meio ambiente.

O que é Psicologia Ambiental?

Apesar do nome, não confunda: Psicologia Ambiental não se refere à natureza — isto é, flora e fauna. Na verdade, trata-se dos espaços que as pessoas ocupam ao longo da história e como a sociedade se constitui neles, estabelecendo regras para os indivíduos e traçando perspectivas para o futuro a fim de atender às diferentes questões individuais e coletivas.

Ou seja, ela estuda e está constantemente formulando conceitos e teorias para explicar como cada município, região ou mesmo nação gera um contexto social único e qual a participação dos cidadãos nessa transformação territorial, ocupacional e psicossocial.

Como é atuar na área de Psicologia Ambiental?

Se você decidir descobrir a área de atuação da Psicologia Ambiental pode se preparar desde já para um campo que está em constante crescimento no país. Isso porque, enquanto atividade de trabalho dos psicólogos sociais, ela pode ser explorada em ONGs (Organizações Não Governamentais), órgãos governamentais, redes de atendimento à população — conhecidos como os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) — e, inclusive, no Sistema Único de Saúde (SUS).

Vale mencionar que o Brasil, por ser um país de dimensão continental, é uma excelente fonte de estudo. Afinal, cada região traz sociedades que se desenvolveram a partir de contextos sociais, culturais, políticos, econômicos e territoriais diferentes.

Qual é a média salarial para a área de Psicologia Ambiental?

A remuneração média dos psicólogos sociais no Brasil é de R$ 2.776,36*, de acordo com pesquisa do site Salário. Porém, é importante dizer que em estados como São Paulo e Rio de Janeiro eles ganham bem mais, viu? Para se ter ideia, os ganhos dos profissionais nessas regiões ficam por volta de R$ 3.319,24* e R$ 3.702,74*, respectivamente.

Além disso, há outro aspecto importante que você deve saber: muitos profissionais que escolhem se especializar em Psicologia Social para trabalhar com Psicologia Ambiental são concursados. Ou seja, trabalham em órgãos públicos com a elaboração e aplicação de projetos para o desenvolvimento comunitário nas cidades.

Portanto, tanto a jornada de trabalho quanto a renda deles são diferenciadas porque dependem do planejamento financeiro previsto do Governo para a contratação e o pagamento do servidores públicos.

Como trabalhar com Psicologia Ambiental?

Se o seu maior interesse é por essa área, saiba que há alguns caminhos a seguir. O primeiro deles é se tornando professor acadêmico. Assim, você não só pode dar aulas sobre o assunto nas faculdades, mas também criar e supervisionar projetos de extensão e programas de iniciação científica voltados para o estudo sobre esse campo. Bem legal, né?

Uma segunda opção é realizando trabalhos em institutos de pesquisa que sondam tudo sobre Psicologia Ambiental. Ou seja, locais que investigam e mapeiam o comportamento dos homens em relação ao ambiente em que vivem e os processo de mudanças revitalizações que eles provocam nesse espaço — algo que é muito presente nos grandes centros urbanos.

Outra possibilidade é atuar nas organizações de terceiro setor que desenvolvem atividades para trazer melhorias sociais para as comunidades (no transporte, no saneamento, na segurança pública, na qualidade de vida etc.).

O que faz um profissional de Psicologia Ambiental?

O trabalho do profissional de Psicologia Ambiental é, acima de tudo, um trabalho de campo. Isso porque não há como se inteirar dessa relação homem-ambiente sem conferir de perto como ela acontece. Por esse motivo, ele atua em unidades de pesquisa, entrevista e observação fazendo acompanhamento e levantamento de dados sociais de cada local.

A partir daí, esses dados se tornam fonte de projetos científicos que serão compartilhados nas faculdades do país para estudantes do curso de Psicologia e profissionais do ramo que estão fazendo uma pós-graduação. Com isso, outros psicólogos (em especial, os sociais) podem traçar intervenções em políticas públicas assistenciais, de saúde, de habitação etc.

E aí, deu para se informar e tirar suas dúvidas sobre o que é a Psicologia Ambiental e como trabalhar nesse campo? Pois então invista nos diferenciais da Anhanguera. Isso porque a nossa faculdade proporciona a você as oportunidades profissionais e acadêmicas certas para explorar a área, ganhar experiência sobre o contexto social, fazer networking com psicólogos já ativos no mercado e dar os primeiros passos na sua iniciação científica.

Venha ser acadêmico da Anhanguera!

Ficou animado com a carreira de psicólogo ambiental? Então venha estudar na faculdade certa para quem deseja ter uma carreira bem-sucedida no mercado.

Inscreva-se no nosso vestibular para assegurar já o seu ingresso na melhor formação em Psicologia!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content