Autoconhecimento: como desenvolver na carreira?

homem sorrindo pois está se autoconhecendo

Para se desenvolver na carreira, uma graduação de qualidade faz toda a diferença. Inclusive, é o que incentivamos aqui na Anhanguera, trazendo formas de ingresso facilitadas e diferentes modalidades de ensino a nossos alunos. Mas escolher o curso ideal nem sempre é fácil. É preciso uma boa dose de autoconhecimento.

Já reparou que tem gente que parece nascer sabendo o que vai fazer da vida em relação à carreira? Enquanto isso, outras desenvolvem afinidade com diversas áreas e ficam em dúvida na hora da decisão. Isso tem muito a ver com escolhas, mas também com o que é autoconhecimento.

E é justamente sobre isso que vamos falar hoje. Continue a leitura para entender melhor o que é e como desenvolver o autoconhecimento.

O que significa se autoconhecer?

Uma pessoa que desenvolve o autoconhecimento é aquela que sabe de muitos aspectos de sua própria vida. Ela entende o que quer e o que não deseja tanto, conhece seus principais defeitos e qualidades, tem uma visão mais certeira para tomar decisões e assim por diante. Como o termo indica, é o ato de buscar conhecer a si mesmo.

Para entender melhor, pense que cada pessoa é um mapa. Muitas vezes, ela consegue encontrar alguns caminhos que levam ao seu perfil por meio de vivências: relacionamentos interpessoais, descobertas ao acaso, tentativa e erro etc. O autoconhecimento seria a investigação de todas essas trilhas, com objetivo de decifrá-las para um melhor uso.

Qual é a importância do autoconhecimento?

A principal razão que motiva o autoconhecimento é a tomada de decisões. Como você bem sabe, essas situações acontecem o tempo todo, muitas vezes não sendo possível fugir ou postergar. As dúvidas não deixam de existir, mas fica bem mais fácil definir soluções e respostas quando há a consciência sobre necessidades, expectativas e compatibilidades.

Tome como exemplo a escolha de um curso superior novamente. Você pode pensar que tem afinidade com Matemática e Relações Internacionais. Nesse caso, talvez tanto uma graduação quanto a outra seriam do seu agrado. Mas se não se conhece bem, esse acaba sendo mais um achismo do que uma certeza. E uma definição com essa base oferece grandes chances de frustração.

Com o autoconhecimento, você pode descobrir que realmente se identifica com esses dois campos e, logo, um curso de Comércio Exterior surge como opção. Assim, pode dar início à graduação aqui na Anhanguera com um problema a menos e, na carreira, terá a base de que precisa para alcançar o sucesso.

Além das decisões, o autoconhecimento está muito relacionado com a inteligência emocional. Essas duas competências exigem uma confiança que você adquire ao saber de suas preferências, forças e fraquezas. O controle das suas emoções serve também para quando recebe críticas infundadas: se entende que isso não se aplica ao seu perfil, não fica remoendo essa preocupação.

Ainda tem mais: ao desenvolver esse quesito, você passa a saber como controlar a ansiedade, otimizar seu tempo, bloquear a procrastinação, trabalhar com confiança individualmente e em grupo, entre muitas outras habilidades.

Quais são os impactos da falta de autoconhecimento?

Já que falamos em controle emocional, pense na falta que ele faz para sua vida. O estresse e a ansiedade costumam aparecer mais, você fica com raiva facilmente, tende a evitar qualquer situação desconfortável e por aí vai. Com o autoconhecimento, é possível colocar ordem nos sentimentos e contornar o negativismo com a confiança.

Além de ter problemas para tomar decisões, sem esse quesito, você dificilmente tem um bom relacionamento com as pessoas –– muito disso por causa do descontrole emocional. Ao descontar frustrações nos outros, a tendência é se afastar ainda mais, o que não ajuda em nada, certo?

Por falar nas decisões, a falta de autoconhecimento leva a escolhas precipitadas e, muitas vezes, completamente equivocadas. Isso só contribui para aumentar a insegurança e até a autossabotagem. Então, melhor investir na descoberta de si mesmo!

Como desenvolver o autoconhecimento?

O primeiro passo para desenvolver o autoconhecimento é entender o seu propósito –– que é o que estamos fazendo neste conteúdo. Depois, parta para tudo que envolve a sua personalidade. Para isso, é possível usar alguns recursos, técnicas e ferramentas. Um bom exemplo é a análise SWOT, em que você investiga pontos fortes e fracos, além de oportunidades e de ameaças.

Entenda também que o autoconhecimento não é algo que você descobre em uma semana e nunca mais precisa revisitá-lo. Afinal, com tantas inovações no dia a dia, estamos constantemente nos reinventando. Gostos podem mudar, assim como objetivos de vida. Em outras palavras, é um processo longo.

Aprenda a se questionar sobre tudo e, quando sentir a necessidade, dizer não também. Isso significa que você está ganhando autonomia para pensar e decidir por si mesmo. Na rotina corrida, nem sempre será possível ter um bom entendimento a respeito disso. Então, tire um tempo para meditar, compreender seus pensamentos e vontades etc.

Mas saiba que nem sempre conseguirá toda essa compreensão sem ajuda. Por isso, se precisar, procure profissionais capacitados, como psicólogo ou psiquiatra, a fim de ter mais tranquilidade nesse processo. Eles podem contribuir com técnicas, métodos e outros recursos para que você chegue a conclusões satisfatórias.

Por que o sucesso profissional está associado ao autoconhecimento?

Ao longo deste texto, vimos alguns pontos da importância do autoconhecimento na carreira, mas não para por aí. Vamos supor que você desenvolveu essa competência o suficiente para escolher a profissão e para outros aspectos da vida. Então, encontrou um emprego excelente na área, com salário atrativo e com estabilidade. Mas, na pressa por ingressar no mercado, não olhou para si mesmo a fim de entender qual o melhor tipo de vaga para seu perfil.

Por mais que você saiba exercer suas atividades nesse cargo, concorda que estaria se desenvolvendo muito mais em uma vaga que é a sua cara? Mais uma vez, entra em cena o autoconhecimento na carreira. É preciso entender que mesmo os melhores empregos não significam muito sem a certeza de que são ideais para seu futuro.

Aliás, o próprio conceito de sucesso profissional depende do autoconhecimento. Isso porque o que os seus amigos ou a família consideram o topo da carreira pode não ser válido para você. Da mesma forma, às vezes temos um objetivo que achamos ser exatamente o necessário para esse patamar, mas, ao conquistá-lo, descobrimos que não é.

Então, não tem como negar: o autoconhecimento deve fazer parte das habilidades profissionais e pessoais que você desenvolve ao longo da vida. Para alcançá-lo, siga as dicas deste post e não desista. Entenda que é um processo, porque seguimos em constante mudança na vida. Então, não deixe de trabalhá-lo sempre.

Antes de finalizar a reflexão, gostaríamos de deixar este material do Canal Conecta, portal de empregabilidade parceiro da Anhanguera, sobre o poder da autoavaliação. Confira!

Agora que você sabe a importância do autoconhecimento, também aprendeu a usá-lo em diferentes setores da sua vida. Continue conosco e aprenda como se sair bem em uma entrevista coletiva de emprego!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.