Conheça as 8 principais áreas da Educação Física

profissionais de educação física

Todo educador físico só trabalha em academias ou dá aulas em escolas? Apesar de essa ser uma visão popular da profissão, as áreas da Educação Física são muitas! O mercado de trabalho atual tem boa empregabilidade e abre várias possibilidades tanto ao bacharel quanto ao profissional de Licenciatura.

Se você se interessa pelo curso de Educação Física, mas ainda tem dúvidas sobre as áreas de atuação do educador físico, encontrou o conteúdo certo. Por aqui, vamos explicar sobre as principais especializações e outros aspectos de cada rotina profissional. Vamos conferir?

Pesquisa

Sim, esta lista não começa pelas academias! Quando o assunto é alto índice de empregabilidade, não podemos deixar de mencionar a área da pesquisa como a que apresenta mais carência de profissionais na Educação Física. Quem se envereda pela carreira acadêmica tem rendimentos também vantajosos, com uma média de R$ 2.815,01* e um teto salarial de R$ 7.893,83*.

Além de contribuir com os avanços da profissão, esse tipo de atuação é importante para a continuidade da formação acadêmica de novos educadores físicos — já que os cursos de ensino superior precisam de professores capacitados para as suas mais variadas disciplinas da matriz curricular.

Os estudos levantados pelas pesquisas são de viés teórico, mas com grande importância social, já que se pode descobrir melhorias para inúmeras soluções de impacto na saúde da população. Já pensou em descobrir um tratamento efetivo para uma lesão muscular ou otimizar práticas de determinado esporte que promovam maior segurança às pessoas?

Esportes

Quem gosta mais da aplicação da teoria no dia a dia profissional pode se interessar por fazer um Bacharelado em Educação Física e especializar-se em alguma modalidade esportiva.

Como o estilo de vida das pessoas está mudando — e a indústria de atividades físicas já movimenta 2,1 bilhões de dólares só no Brasil, certamente você vai encontrar um nicho no qual se dedicar. O Crossfit, por exemplo, virou uma febre, bem como Muay Thai e outras lutas, ioga, pilates, corrida de aventura, pole dance, entre mais opções.

Academias

As especializações em Educação Física proporcionadas pelos esportes também se fazem presentes nas academias, que passaram a oferecer um portfólio maior de modalidades aos seus alunos. Contudo, nesse ambiente, o instrutor e o personal trainer ainda são os tipos de profissionais mais requisitados.

Para além da musculação, o desenvolvimento motor, a ginástica e até mesmo a área aquática pedem educadores físicos capacitados e devidamente especializados para compor a equipe de espaços cada vez mais personalizados. Portanto, é normal que você encontre suas primeiras experiências de carreira nesses espaços e descubra o que realmente gosta aí.

Reabilitação

Apesar de essa ser uma área mais ocupada pela Fisioterapia, os educadores físicos também são fundamentais na prevenção de problemas e de doenças, bem como na recuperação e na reabilitação de pacientes com lesões, estiramentos, traumas, entre outros fatores. Quem precisa melhorar o condicionamento também pode contar com esse profissional. Vale ressaltar que essa é uma atividade multidisciplinar.

Então, sobretudo em casos de cardiopatias, amputações ou procedimentos cirúrgicos, você vai trabalhar em conjunto com uma equipe composta por médicos e fisioterapeutas, que atuarão junto ao educador físico para promover o bem-estar e o retorno à vida normal por meio da reabilitação física. Essa é uma área de atuação promissora e cada vez mais comum, o que abre possibilidades para o profissional em clínicas, hospitais e outros centros de saúde.

Ensino

Lembra quando citamos a pesquisa? Além da atuação acadêmica com foco no ensino superior, a demanda por professores no ensino fundamental e médio também é alta. A Licenciatura em Educação Física permite essa inserção no mercado, que contrata profissionais para ministrar aulas dessa disciplina em escolas públicas e particulares.

Essa é uma área de atuação nobre, que fornece a crianças e jovens o primeiro contato com a Educação Física e com suas melhores práticas para a promoção de uma vida adulta saudável e ativa. Com uma carga horária de 30 horas, o professor tem um rendimento salarial médio de R$ 2.471,37*, podendo chegar até R$ 6.472,96*.

Competições esportivas

Ainda em relação aos esportes, também é possível atuar em diversas modalidades com atletas semi ou profissionais. Várias competições e clubes esportivos precisam do educador físico para a orientação de treinamentos, por exemplo, com foco na otimização do desempenho.

Entre as áreas da Educação Física, essa é uma das mais promissoras e que podem ter um retorno financeiro interessante — o que varia bastante de acordo com esporte, nível de competição e região. O futebol é uma modalidade bem disputada nesse sentido, mas também existem nichos específicos, como bodybuilding, que exigem um acompanhamento rigoroso do atleta.

Empreendedorismo em saúde

A área da saúde também carece de educadores físicos com um olhar empreendedor. Essa é uma forma de atuar com o que você gosta de maneira mais independente e ainda gerar emprego para mais colegas de profissão!

Você pode abrir sua própria academia, por exemplo, centros de treinamento ou um estúdio específico de algum esporte ou até mesmo atuar como personal trainer de uma forma mais estratégica e com autogestão. O que não falta no mercado é espaço para novas ideias e profissionais criativos, que não têm medo de inovar.

Recreação

Outra área que cresce consideravelmente no Brasil e no mundo é a Educação Física recreativa. Trata-se da atividade física enquanto entretenimento em espaços ligados ao turismo e lazer, como é o caso de hotéis, clubes, spas, pousadas, resorts e até mesmo cruzeiros.

A ideia é levar um treinamento básico aos hóspedes e frequentadores desses ambientes para que eles usufruam do lugar da melhor forma possível, cuidando da saúde enquanto se divertem. Em geral, vemos caminhadas guiadas, montanhismo e outros esportes radicais e até brincadeiras como as principais recreações oferecidas.

Todas as áreas da Educação Física citadas até aqui são uma realidade em potencial para quem investe em uma graduação de qualidade. A Anhanguera oferece, inclusive, cursos EAD, o que abre a possibilidade de você estudar com mais flexibilidade e melhor aproveitamento — familiarizando-se desde já com a atuação profissional em um mundo em franca transformação digital.

Além do mais, a Educação Física na Anhanguera EAD tem currículo e qualidade iguais aos cursos presenciais, além de outros diferenciais, garantindo ensino de ponta para que você possa atuar em qualquer área da Educação Física:

E aí, gostou do conteúdo e ficou com mais interesse ainda na área da Educação Física? Comece hoje mesmo a trilhar essa carreira: inscreva-se no vestibular online da Anhanguera!

*Sujeito a alteração.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.