Saiba como se organizar financeiramente em 6 passos

mulher fazendo organização financeira

Uma pesquisa do Serasa Experian mostrou que o número de brasileiros inadimplentes bateu novo recorde em 2019, chegando a 63,2 milhões de pessoas. Com isso, 40,4% da população adulta do país tem dívidas negativadas e atrasadas! É para evitar essa situação que você precisa aprender como se organizar financeiramente.

A falta de controle financeiro é um dos principais motivos para a inadimplência. Sem planejamento e organização, fica mais difícil atingir os seus objetivos pessoais e desenvolver-se na carreira — e isso vale tanto para quem está no início da vida profissional quanto para já tem uma boa posição no mercado de trabalho.

Neste post, preparamos ótimas dicas sobre como se organizar financeiramente e conquistar a estabilidade financeira:

  • faça um planejamento financeiro de curto e longo prazo;
  • tenha clareza de suas prioridades;
  • mapeie gastos e corte o desnecessário;
  • use aplicativos que ajudem a se organizar;
  • encontre novas formas de renda extra;
  • saiba investir seu dinheiro corretamente.

Confira mais detalhes sobre cada uma delas a seguir!

1. Faça um planejamento financeiro de curto e longo prazo

Estabelecer objetivos financeiros é o primeiro passo para quem quer saber como organizar as finanças. Esse planejamento é uma estratégia que permite definir metas, prazos e valores.

Para isso, divida seu planejamento em curto e em longo prazo. Primeiro, pense nas intenções que são realizáveis em até um ano, o que pode incluir fazer pequenas viagens, trocar de celular ou iniciar uma faculdade. Nesse caso, todos os valores que você puder economizar são bem-vindos para realizar os objetivos de curto prazo.

Em longo prazo, essa mesma organização deve visar projetos mais caros, como ganhar dinheiro trabalhando como autônomo, comprar um carro, adquirir a casa própria ou fazer um intercâmbio. Esse tipo de objetivo exige maior organização financeira e pode sofrer ajustes ao longo do caminho, de acordo com as novas metas.

2. Tenha clareza de suas prioridades

Na hora de gastar o seu dinheiro, comece com aquilo que é mais importante. Por isso, identificar suas prioridades financeiras facilita a organização no momento de decidir sobre o gasto ou o investimento.

Uma boa forma de identificar, definir e mensurar quais são suas prioridades financeiras é por meio de uma planilha. Essa ferramenta permite organizar seus gastos e objetivos por ordem de importância, de acordo com uma escala de 1 a 5, por exemplo.

A ideia é que você possa refletir sobre o que é mais importante, a partir de uma visão geral. Assim, você evita analisar as prioridades no momento da compra e pode controlar mais facilmente o impulso do consumo. Não deixe de atualizar a planilha sempre que um novo objetivo surgir na sua vida.

3. Mapeie gastos e corte o desnecessário

Você está sem dinheiro para a faculdade? Isso pode ser consequência dos gastos desnecessários. Para ter organização financeira, não é necessário se privar de todas as atividades e diversões fora da rotina. Basta que você limite, com antecedência, quanto tem disponível para cada área da vida.

No campo do lazer, por exemplo, é fundamental fazer os cálculos com base nas atividades que você gostaria de manter durante o mês, como praia, cinema, entre outras. O importante é definir o máximo que gastará com isso.

Quando você tiver uma boa noção das suas despesas e objetivos, vai perceber que é necessário equilibrar as contas cortando o excesso de gastos. Outra dica é ligar para os serviços que você paga todos os meses, como a internet, e pedir descontos ou trocar para um pacote mais econômico. Dessa forma, será muito mais fácil ter dinheiro até o fim do mês.

4. Use aplicativos que ajudem a se organizar

Se você ainda não sabe como guardar dinheiro, que tal aproveitar a tecnologia para alcançar a estabilidade financeira? Existem muitos aplicativos que ajudam a organizar as finanças e a evitar gastos desnecessários, como compras sem planejamento. Confira algumas opções que você pode usar.

Organizze

Esse aplicativo permite o controle de despesas e de receitas, ajudando a organizar os gastos por categorias e subcategorias. Organizze tem uma interface de fácil visualização e possibilita gerenciar múltiplas contas bancárias.

Minhas Economias

Por meio desse aplicativo, é possível categorizar despesas, controlar entradas e saídas, planejar orçamentos e gerar gráficos e relatórios. Também é possível escolher objetivos, como fazer uma boa faculdade. Assim, o app indica quanto economizar por mês para conseguir realizá-los. Você também pode criar lembretes para não esquecer de pagar as contas.

Mobills

Além de gerenciar despesas e receitas, o Mobills permite controlar o cartão de crédito e os investimentos. Você pode definir um orçamento mensal máximo, e o aplicativo envia uma notificação sempre que 80% do valor tiver sido gasto.

5. Encontre novas formas de renda extra

Existem muitas maneiras de aumentar a renda e ter mais tranquilidade financeira. A principal dica aqui é analisar suas habilidades e seus talentos, além de investir nos estudos para aumentar a chance de ganhar mais. Confira o que você pode fazer.

Dar aulas particulares

Se você faz algum curso superior, pode atuar como professor particular. É possível auxiliar estudantes que têm dificuldades em alguma matéria, estão prestes a fazer o Enem ou precisam melhorar seus desempenhos na faculdade, na escola ou no cursinho.

Fazer um estágio

Estágios são ótimas formas de adquirir experiência e renda. Aqui na Anhanguera, nossos alunos têm o apoio do Canal Conecta — um portal que liga estudantes e empresas que oferecem oportunidades de trabalho em diversas áreas.

Trabalhar como freelancer

No trabalho freelancer, você pode aproveitar competências pessoais e atuar como editor de imagem, redator ou revisor de textos para blogs, jornais, revistas e outros meios de comunicação; músico, garçom, entre outras opções.

6. Saiba investir seu dinheiro corretamente

Você sabia que 65% dos brasileiros não possuem reserva financeira? A falta de disciplina e de controle dos gastos são alguns dos motivos para isso. Além disso, 64% das pessoas que conseguem economizar escolhem a poupança para guardar o dinheiro.

No entanto, existem outras formas seguras de investir que aumentam o lucro e se adaptam aos seus objetivos. Quem quer saber como se organizar financeiramente precisa conhecer algumas opções:

  • Tesouro Direto: são títulos públicos com baixo risco, que permitem investimentos a partir de R$ 30. O rendimento pode ser pré ou pós-fixado e apresenta opções para médio e longo prazo;
  • Certificados de Depósitos Bancários (CDBs): são títulos emitidos por bancos com baixo risco e rendimento pré ou pós-fixado. Existem opções para curto e longo prazo;
  • Fundos de Investimento: reúnem vários tipos de aplicações, separados por cotas. Um gestor administra os recursos de acordo com o alinhamento e o interesse dos investidores.

Entender como se organizar financeiramente não é tarefa fácil, mas é muito importante para quem almeja um futuro mais estável e sem dívidas. Além disso, essa organização permite que você invista cada vez mais na sua capacitação a fim de impulsionar os ganhos e gerar maior estabilidade profissional.

Gostou das dicas? Deixe um comentário e mostre às pessoas o que você tem feito para melhorar a organização financeira!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.