Tudo sobre o curso de Enfermagem

estudante de enfermagem

Você quer trabalhar na área da Saúde? Pois saiba que esse setor está em constante expansão e o curso de Enfermagem é um dos cursos em alta. Afinal, os campos de atuação e as oportunidades nessa área têm se ampliado bastante, principalmente com o surgimento de novas tecnologias. Os avanços proporcionaram a criação de novos exames, diagnósticos, medicações e tratamentos.

Por esse motivo, na área da Saúde existem atualmente cerca de 40 cursos regulamentados e aprovados pelo Ministério da Educação (MEC) para oferecer vagas no Brasil. Esses cursos são divididos entre as modalidades de Bacharelado, Licenciatura e Tecnólogo.

Sem dúvidas, um dos cursos mais procurados é o de Enfermagem. Essa é uma das profissões mais importantes e necessárias no ato de cuidar de um paciente, e oferece diversas possibilidades de atuações para os profissionais. 

Se você está interessado em atuar na área de Enfermagem, precisa saber que as responsabilidades e as funções dessa profissão dependem muito de uma boa formação.

Por isso criamos este post, para oferecer um conhecimento rico aos vestibulandos interessados na carreira em Enfermagem. Se este é o seu caso, confira a seguir um panorama sobre a profissão!

Como é a graduação

A área de Enfermagem tem uma enorme importância para os pacientes e para a sociedade, visando garantir e oferecer o direito à saúde e à vida. Nesse contexto, é preciso ter o reconhecimento de que toda pessoa tem direito à adequada assistência de enfermagem, de forma humanizada, completa e caridosa.

Sendo assim, além de prestar os atendimentos técnicos e práticos, o enfermeiro deve ser um bom e paciente ouvinte — visto que, muitas vezes, a demanda pelo atendimento é gerada pela falta de cuidado, e não necessariamente uma condição patológica. Um simples gesto de atenção e de carinho pode ser suficiente para curar e, se não, oferece conforto e apoio.

Além disso, a fim de atender às demandas atuais, como a crise de saúde e a falta de recursos, é preciso que os Enfermeiros tenham excelência em sua formação. O perfil profissional é de quem gosta de estar constante desenvolvimento para acompanhar as tendências tecnológicas e evolução das ciências da saúde, além de ter potencial para resolver problemas.

Nesse contexto, a especialização é indispensável. Como existem diversas áreas de atuação, se dedicar a uma delas permite que o profissional seja extremamente qualificado no que exerce. Existem diversos campos de ação, exercendo atividades de ensino, administração, pesquisa, integração e assistência, seja nos níveis primário, secundário e terciário. 

Ficou interessado? Continue acompanhando para aprender sobre as categorias de profissionais da Enfermagem!

As categorias de profissionais

Existem três categorias de profissionais na área de Enfermagem: o enfermeiro, o técnico em enfermagem e o auxiliar de enfermagem. No mercado, os profissionais que estão mais presentes são os enfermeiros e os técnicos em enfermagem.

O curso técnico em enfermagem tem duração média de 2 anos, e a maioria das escolas exige que o aluno tenha 18 anos e o ensino médio completo para iniciá-lo. O aluno obtém a sua certificação para trabalhar em menos tempo, se comparado ao tempo do curso de graduação em Enfermagem, que dura em média 5 anos. No entanto, sua capacitação também é menor, uma vez que o técnico é focado na prática.

Dessa forma, o profissional será subordinado a outro que cursou a graduação de nível superior e terá funções de menor complexidade. A verdade é que determinados serviços (como o bloco cirúrgico) não funcionam sem os técnicos em enfermagem. Mas só o profissional formado no nível superior terá a capacitação para seguir determinadas áreas que o nível técnico não proporciona.

Além disso, a média salarial de um Enfermeiro é bastante superior à de um técnico em Enfermagem. A remuneração média de um enfermeiro no Brasil, segundo o site Salário, é de R$ 3.440,04 para uma carga horária semanal de 38 horas. Já um técnico de enfermagem recebe por volta de R$ 1.751,56 pela mesma jornada semanal.

O diploma de curso técnico em Enfermagem, embora útil de muito valor, não tem o mesmo peso do que o oferecido em uma graduação de nível superior. Ao final do técnico, o aluno recebe um certificado de conclusão que comprova a qualificação do seu curso, mas não um diploma. Sabemos que atualmente o mercado de trabalho é muito exigente, e o diploma de nível superior é bastante requisitado. Sendo assim, é interessante realizar a faculdade.

O Bacharelado em Enfermagem

Em algumas faculdades, é possível encontrar a formação do tipo Licenciatura em Enfermagem, embora essa opção seja a menos comum. Nesse caso, o profissional é preparado para ser professor, e sua formação tem enfoque em matérias ligadas ao ensino e à didática. Após, os enfermeiros dessa modalidade podem atuar como docentes, principalmente em cursos técnicos da área, mas também em cursos superiores.

Porém, o mais comum é a opção Bacharelado, a formação mais completa que um profissional da área de Enfermagem pode adquirir. Aqui na Anhanguera, a duração média do curso de Enfermagem é de 5 anos, em período integral. Isso porque a formação do tipo Bacharelado prepara o estudante para o mercado de trabalho, com aulas práticas e didáticas, para que o enfermeiro esteja apto a atuar em vários nichos.

A grade curricular do curso de graduação é composta de disciplinas que contemplam as áreas de Ciências da Saúde e Ciências Humanas. Além da parte teórica, o aluno tem diversas aulas práticas em laboratórios de pesquisa e de simulação, assim como em ambulatórios, hospitais e postos de saúde.

A carga horária é complementada com estágio supervisionado na área e, para conseguir o diploma, também é necessário elaborar um trabalho de conclusão de curso, conhecido como TCC.

Ainda está com dúvidas? Assista ao vídeo abaixo! Ele vai ajudar a entender mais alguns fatos sobre o curso de Enfermagem na Anhanguera. Confira:

As matérias do curso

Você já sabe que a formação do enfermeiro costuma ser mais longa, durando 5 anos, certo? Agora você vai aprender quais são as principais matérias de Enfermagem. Confira!

Primeiro ano

O primeiro ano do curso de Enfermagem é bastante semelhante ao de outras graduações da área da Saúde, como Medicina. As matérias que compõem a grade dos dois primeiros períodos formam a base da graduação, sendo, em sua maioria, matérias teóricas, com a exceção de algumas aulas práticas feitas em laboratórios na faculdade.

As principais disciplinas são:

  • Ética na Saúde;
  • Anatomia Humana;
  • Histologia;
  • Citologia;
  • Bioquímica;
  • Fisiologia;
  • Imunologia;
  • Introdução às Práticas de Enfermagem;
  • Introdução à Psicologia.

Segundo ano

Durante o segundo ano do curso, ainda há uma grade repleta de matérias teóricas. O aluno dá continuidade a algumas disciplinas que têm grande conteúdo, como Farmacologia e Anatomia. 

Neste ano, é comum que os estudantes tenham os primeiros contatos com as aulas práticas, que podem ocorrer em postos de saúde, ambulatórios, hospitais e outros estabelecimentos de saúde. As principais matérias desta etapa são:

  • Anatomia Humana II;
  • Fisiologia II;
  • Histologia II;
  • Farmacologia II;
  • Imunologia II;
  • Genética e Evolução;
  • Administração de Medicamentos;
  • Microbiologia;
  • Patologia;
  • Práticas de Enfermagem;
  • Vigilância em Saúde.

Terceiro ano

A partir do terceiro ano, o estudante terá maior contato com a vivência da Enfermagem, por meio de disciplinas práticas. Além disso, são ministradas aulas que têm maior relação com a prática clínica:

  • Saúde da mulher em Enfermagem;
  • Saúde da criança em Enfermagem;
  • Saúde do adulto em Enfermagem;
  • Saúde do idoso em Enfermagem;
  • Urgências e Emergências;
  • Trauma;
  • Vigilância em Saúde;
  • Aplicação de Medicações.

Quarto e quinto anos

O quarto e quinto anos têm foco específico no atendimento de pacientes e na prática real da Enfermagem. Nesse caso, ele se assemelha bastante ao internato de Medicina, em que os alunos colocam em prática os conhecimentos adquiridos nos anos anteriores

Por isso, a grade consiste em:

  • Estágio em Enfermagem Pediátrica;
  • Estágio em Enfermagem para a Saúde do Adulto;
  • Estágio em Enfermagem Geriátrica;
  • Estágio em Urgências e Emergências;
  • Estágio em Cirurgia para Enfermagem;
  • Clínica de Enfermagem;
  • Trabalho de Conclusão do Curso (TCC).

Você percebeu que a rotina é um pouco mais puxada? De um lado, a maior parte da carga horária é destinada ao atendimento de pacientes, ao acompanhamento da evolução de seu quadro clínico e aos plantões em pronto-socorro, sempre com supervisão de enfermeiros já formados.

De outro, é também durante esses anos finais que você vai escolher o tema de seu TCC junto a um orientador, redigir e defender o trabalho. Após a conclusão dos estágios obrigatórios e da entrega do TCC, finalmente você vai obter seu diploma de enfermeiro.

As modalidades presencial e semipresencial

Atualmente, existem duas modalidades de ensino para quem deseja cursar Enfermagem aqui na Anhanguera: a presencial e a semipresencial. A segunda é novidade, visto que o MEC publicou uma portaria recente que libera as faculdades federais e as particulares a oferecer cursos de graduação presencial da área da Saúde (com exceção de Medicina) com até 40% da carga horária por meio do ensino a distância. Dessa forma, o curso se torna semipresencial e reconhecido pelo MEC.

O curso superior de Enfermagem exige a realização de muitas atividades práticas. Por esse motivo, não é possível que o curso seja totalmente a distância. No caso da modalidade semipresencial, a Anhanguera adaptou a sua metodologia de ensino, a fim de oferecer as aulas teóricas por meio de uma plataforma online.

Já as aulas práticas são realizadas em polos de apoio, que contam com laboratórios, salas de simulação e outros ambientes necessários para o aprendizado. Esse encontro pode ocorrer quinzenalmente ou uma vez por mês. No geral, as aulas práticas são mais frequentes ao final do curso, após a base teórica ter sido estabelecida nos primeiros períodos.

Como comentamos, ao final de ambas as modalidades, é obrigatório realizar o TCC, assim como o estágio. Tanto na modalidade presencial quanto na semipresencial, ele é realizado comumente em hospitais, em prontos-socorros e em Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Vantagens da modalidade semipresencial

Quer saber quais são os benefícios de cursar a modalidade semipresencial? Primeiramente, nesse tipo de curso você não precisa de deslocamento diário para a faculdade, o que economiza bastante tempo. 

Isso é especialmente importante se você mora em cidades e pequenos municípios que não contam com uma sede principal da faculdade. OU se você tem emprego e pouco tempo livre, precisando conciliar faculdade, trabalho e filhos.

Outro ponto positivo é a flexibilidade de horários. As aulas online ficam disponíveis para que o aluno acesse a plataforma quando quiser. Assim, é possível moldar os seus horários de estudo de acordo com a carga horária do emprego e estudar no horário mais favorável para você.

Além disso, o acesso remoto permite que o estudante estude onde preferir, seja em casa, seja em algum intervalo do emprego, e por vários dispositivos, como smartphones, tablets e notebooks.

O valor do curso de Enfermagem também costuma ser menor na modalidade semipresencial. Afinal, a faculdade consegue economizar em alguns aspectos, como na estrutura física, luz e água. O valor gasto diariamente com transporte para a faculdade e refeições fora de casa será eliminado, o que também ajuda o estudante a economizar no fim do mês.

A interação no mundo virtual é outro ponto forte do ensino a distância (EAD). O curso de Enfermagem semipresencial conta com uma equipe de professores e de tutores sempre à disposição para tirar dúvidas ou ajudar na compreensão do conteúdo. Na plataforma também são disponibilizados chats e fóruns de discussão com os outros estudantes, que também podem se ajudar na elucidação de questões, assim como acontece no curso presencial.

Por fim, é importante salientar que o diploma emitido por um curso superior semipresencial vale tanto quanto o de um curso presencial. A informação sobre a modalidade não é descrita no documento, visto que ambos têm o mesmo peso no mercado de trabalho atual. Na realidade, o estudante deve se preocupar apenas em escolher uma instituição que tenha autorização e reconhecimento do MEC, independentemente da modalidade.

Enfermagem é para você?

Agora você já conhece mais detalhes sobre a graduação em Enfermagem na Anhanguera, a estrutura do curso e as vantagens da opção semipresencial. Então que tal passar para a próxima fase e conferir se a graduação em Enfermagem combina com o seu perfil? Veja abaixo mais informações e saiba se o curso de fato é para você!

O perfil do enfermeiro

Além de uma boa formação e conhecimentos técnicos, um bom enfermeiro precisa ter algumas características para exercer a profissão com qualidade. Ele deve estar disposto a desenvolver habilidades que permitem desempenhar suas funções com excelência. Assim, é possível conquistar as melhores vagas no mercado de trabalho.

Gostar daquilo que exerce é algo muito importante, principalmente quando o objeto de trabalho é o cuidado a uma pessoa. Por esse motivo, o estudante que escolhe a Enfermagem deve ter algum tipo de afinidade ou gosto em promover o cuidado a saúde para os seres humanos.

Isso porque o prazer e a satisfação na profissão são a chave para o sucesso em qualquer carreira. A satisfação favorece a produtividade e a autoestima, assim como agregar valores ao indivíduo para que o mantenham feliz, motivado e realizado. 

Ficou inspirado? Já é meio caminho andado! Continue acompanhando para conferir outras características importantes.

Sensibilidade

O perfil do enfermeiro exige que a dedicação e a responsabilidade no trabalho sejam desenvolvidas ou estimuladas. A sensibilidade geralmente já é intrínseca ao futuro profissional, sendo fundamental desenvolver a arte de se colocar no lugar do outro, seja um paciente, seja um familiar dele.

Controle emocional

Já o distanciamento emocional será trabalhado ao longo do curso. Afinal, em qualquer graduação da área de Saúde, é absolutamente normal lidar com situações tristes e desagradáveis, e o perfil dos profissionais de saúde exige controle emocional para manter os sentimentos restritos ao ambiente de trabalho.

Facilidade de trabalho em equipe e comprometimento

Outras características importantes no perfil do profissional são o comprometimento com as suas atividades, conhecendo a missão e a visão do local de trabalho; e a proatividade, sempre buscando ir além e ajudar os colegas de trabalho e a criatividade. Ter facilidade para trabalhar em equipe também é uma característica fundamental, uma vez que todos os processos na Enfermagem necessitam de boa comunicação entre os colegas.

Além disso, é preciso ter respeito ético e legal, ou seja, sempre exercer a Enfermagem com justiça, responsabilidade, competência e honestidade, seguindo as regras do código de ética. Nesse contexto, também é importante ter interesse em prezar pela boa apresentação pessoal, se vestindo de forma adequada e com a postura determinada e confiante.

Vontade de aprender sempre

Você tem interesse contínuo no aprendizado? Essa é uma excelente característica para o futuro enfermeiro. Nessa profissão, é preciso realizar atualizações e aperfeiçoamentos — o que pode ser feito por meio de pós-graduações, especializações, cursos, grupos de estudos e outros tipos de estudos continuados no aprendizado. O importante é nunca parar de se desenvolver!

O mercado atual da Enfermagem

Ao contrário do que imaginamos, não é apenas em hospitais que o enfermeiro pode atuar. Confira, a seguir, mais detalhes desse e de outros ambientes.

Hospitais

O serviço do enfermeiro hospitalar pode ser extremamente variado. Afinal, o profissional que tem preferência por esse ambiente de trabalho pode atuar na Enfermagem voltada para:

  • anestesiologia;
  • cardiologia;
  • hemodinâmica;
  • acesso vascular e terapia infusional;
  • pediatria;
  • centro cirúrgico;
  • cuidados paliativos;
  • dermatologia;
  • endocrinologia;
  • hematologia;
  • hiperbárica;
  • nefrologia;
  • muitas outras áreas da saúde.

Clínicas

O trabalho dos enfermeiros em clínicas, assim como no meio hospitalar, também pode ser bastante abrangente. Afinal, as mesmas especialidades que estão concentradas em um hospital podem ser abordadas em uma clínica. Assim, além de atuar na área estética, que tem um campo extremamente promissor, também é possível trabalhar em qualquer especialidade citada da área médica em clínicas.

Postos de saúde

O enfermeiro que atua em postos de saúde tem como responsabilidade coordenar a equipe, formada pelos técnicos em enfermagem e pelos agentes de saúde. Além disso, atua em conjunto com o médico, realizando diversas funções.

Uma delas é realizar a triagem, indicando quais pacientes necessitam de atendimento médico e o que pode ser resolvido pelo Enfermeiro. Nesse ambiente, o profissional de enfermagem tem autonomia para examinar e resolver casos de menor complexidade.

Além disso, o enfermeiro realiza exames de prevenção, como o papanicolau, ajuda o médico a realizar consultas pré-natais, realiza consultas de puericultura e também atua coordenando palestras e outros tipos de eventos informativos para os pacientes no posto de saúde.

Home care

O atendimento destinado a home care está em constante crescimento, visto que muitos planos de saúde e até clínicas particulares disponibilizam aos seus clientes atendimento personalizado em casa.

Esse atendimento pode ser feito de forma rotineira, a fim de avaliar a saúde dos pacientes ou recomendar melhoras práticas médicas, em acompanhamento com o médico para realizar diagnósticos ou até em atendimentos emergenciais.

APH (atendimento pré-hospitalar)

O atendimento pré-hospitalar acontece não somente no hospital, mas também em outros tipos de serviços de assistência. Um exemplo é o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), o serviço de atendimento às urgências pré-hospitalares. Nas ambulâncias, é essencial que a equipe seja formada por um enfermeiro.

Assim, quem gosta de atuar na urgência e na emergência e também está apto para atuar na triagem e pode atuar no atendimento pré-hospitalar.

Empresas

Todas as instituições que tratam a saúde do trabalhador como prioridade serão beneficiados com o suporte de um profissional especialista, como o enfermeiro de trabalho.

Nesse caso, o profissional de enfermagem pode atuar prestando primeiros socorros em urgências dentro de uma empresa, acompanhar a saúde dos colaboradores no ambiente de trabalho e elaborar ações que visam minimizar os problemas decorrentes de acidentes e patologias ocupacionais.

Docência

A docência é o exercício do magistério, ou seja, é o ato de ensinar. Para tanto, é preciso se formar em Licenciatura na Enfermagem ou em Bacharelado, mas, nesse caso, é preciso realizar alguma especialização ou pós-graduação na área de docência. Após essa formação, é possível atuar em cursos técnicos da área de Enfermagem, especializações e cursos de graduação.

E então, descobriu qual é a sua área preferida? Independentemente do setor de atuação, o curso de Enfermagem é um dos mais procurados, sendo uma das apostas para o futuro. Felizmente, nos últimos anos, o campo de atuação do profissional de enfermagem moderno vai muito além do cuidado direto com o paciente, se estendo para diversas áreas. 

Se você deseja começar um curso da área de Saúde, o Bacharelado em Enfermagem na Anhanguera pode ser uma excelente aposta para você — seja ele presencial ou semipresencial. Entre em contato conosco e conheça mais sobre a graduação! A Anhanguera oferece a opção semipresencial em diversos locais — ideal para o aluno moderno que precisa de uma graduação flexível.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 9

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Artigos relacionados

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content