Veja tudo o que precisa saber sobre a área de Gastronomia!

Gastronomia

Gastronomia é aquela maravilhosa área do ramo de culinária que inclui desde o preparo dos alimentos propriamente ditos até a composição de bebidas, materiais e condimentos em geral. Estudá-la é importantíssimo para capacitar bons profissionais e entendedores do assunto. Por isso, muita gente com afinidade com a área recorre à faculdade de Gastronomia para se qualificar.

De fato, o ramo da alimentação é um dos mais resilientes às crises econômicas e responsável por uma grande demanda. Quando o assunto é comida, sempre dá para inovar e oferecer o produto de uma maneira criativa.

O que muitas pessoas não sabem é que essa atividade pode beirar a arte, exigindo bem além dos conhecimentos técnicos. Para tanto, é necessário saber fazer uma preparação à altura, digna de arrancar suspiros de quem consome esse serviço.

E se você se identifica com a Gastronomia, está na hora de entender mais sobre o assunto e descobrir como iniciar sua carreira nessa área. Ficou interessado? Então, continue a leitura e aproveite!

Como funciona a área de Gastronomia?

Um ponto interessante sobre a área de Gastronomia é que ela pode ser iniciada mesmo sem uma graduação: com cursos livres ou experiência prática como um auxiliar de cozinha, por exemplo. No entanto, é com a formação superior que um profissional se torna um gastrólogo, com conhecimentos teóricos e práticos do assunto.

Sobre isso, aliás, é interessante apontar que existe uma diferença significativa entre os termos gastrônomo e gastrólogo.

O primeiro refere-se ao profissional que exerce a atividade dentro da área de Gastronomia, ainda que nunca tenha feito um curso superior na área. O segundo, por sua vez, é utilizado para aqueles estudantes graduados em Gastronomia e que atuam ou não dentro da cozinha — ele pode ser gerente de um restaurante, por exemplo.

Além disso, existem muitos cursos de especialização distribuídos pelo mundo todo para quem quer se tornar um expert em uma área específica. Desde a culinária local de diferentes regiões até pratos adorados universalmente — é possível explorar muitas opções.

Alguns profissionais ainda optam por um caminho um pouco menos convencional: a criação dos seus próprios pratos e receitas. É claro que essa, dificilmente, será uma atividade isolada. Por isso, pode ser conciliada com a atuação em um restaurante ou outro trabalho.

E saiba que nem todo gastrólogo se torna um chef de cozinha renomado ou atua de forma gourmetizada, como se diz por aí. Mesmo os restaurantes mais convencionais precisam de alguém comandando suas equipes, definindo cardápios e conduzindo a preparação de receitas. É justamente por isso que grande parte dos profissionais com formação na área iniciam suas carreiras em:

  • restaurantes, bares e lanchonetes;
  • hotéis, pousadas e spas;
  • cervejarias;
  • escolas e hospitais;
  • buffets e empresas de catering;
  • residências privadas.

É muito importante pesquisar e conhecer cada mercado antes de se lançar na primeira alternativa que surgir. É claro que qualquer um desses locais vai adicionar grande experiência ao seu currículo, mas é preciso eleger um trabalho que esteja alinhado às suas maiores afinidades.

No mais, é no dia a dia que a experiência se constrói: os gastrólogos pegam o jeito da cozinha ou da gestão de equipes, por exemplo. Então, nenhum chefe ou gastrônomo é bom o suficiente sem ter adquirido larga experiência de campo.

Isso é o que vai permitir que você aprenda a trabalhar com diferentes tipos de pessoas, descubra outras culturas, pratique técnicas novas, teste os conhecimentos de sala de aula e erre o suficiente para aprender. No fim, o que resulta é uma melhor habilidade de construir cardápios, de determinar as regras ideais de cozimento e conservação de alimentos e de fazer harmonizações entre os pratos.

Como está o mercado de Gastronomia no Brasil?

Desde que a pandemia começou, todo o mercado foi afetado pelas medidas restritivas e pelo cuidado adotado por estabelecimentos e consumidores. É claro que isso também impactou o setor de alimentação, afetando o modo como os profissionais de Gastronomia atuam.

Em geral, muitos restaurantes, bares e lanchonetes tiveram que fechar as portas no início do lockdown. Algumas não resistiram às restrições e nunca voltaram a atender de novo. No entanto, diversas outras se adaptaram e desenvolveram soluções criativas para continuar competitivas.

Importância do delivery

O delivery, por exemplo, cresceu exponencialmente nesse período, permitindo que os clientes continuassem fazendo seus pedidos e consumindo dos seus restaurantes favoritos, mesmo sem poder ir até eles. Além disso, outras medidas também foram sendo adotadas, como a venda de comida congelada e de pratos para serem finalizados em casa, no bom e velho modo “faça você mesmo”.

É claro que, entre elaborar todo o prato no restaurante para servi-lo fresquinho ao cliente e levar toda essa produção à casa do consumidor, os gastrólogos tiveram que ser criativos e minuciosos, escolhendo muito bem os ingredientes e o tipo de processamento que cada um receberia. Além disso, foi necessário cuidar de orientações detalhadas para pessoas que nem sempre estão acostumadas a cozinhar.

Essa foi apenas uma das maneiras de levar a experiência da Gastronomia até pessoas comuns, como eu e você. Desse modo, não se trata apenas de comprar comida pronta, mas, sim, de desfrutar de alguma maneira da vivência daquele prato, mesmo que de casa.

A verdade é que essas iniciativas deixaram marcas que dificilmente se apagarão pelos próximos meses ou anos. O delivery, por exemplo, é uma atividade consolidada hoje e já faz parte da rotina de grande parte das pessoas.

Seja por questão de segurança sanitária ou de comodidade, a adesão a essa prática foi bastante significativa. E, por isso, é importante que os restaurantes continuem de olho nela para não deixar caírem suas demandas.

Quais são as tendências para a área de Gastronomia?

E se você está se perguntando como as coisas devem ficar daqui para frente, saiba que o cenário é bastante otimista, afinal, o mercado é abrangente e tem espaço para todos. Para quem prefere atuar com o desenvolvimento de lanches, por exemplo, a pegada do delivery segue funcionando muito bem, e a tendência é que continue.

A ideia, nesse caso, é fornecer comida de maneira rápida, prática e acessível. Com isso, o foco do negócio está no desenvolvimento do prato, ou seja, a receita tem que ser incrível, e o preparo, impecável. É isso o que vai diferenciar os excelentes dos medianos.

Já para aqueles que acreditam que a Gastronomia vai além de vender comida, pode se preparar para ver o movimento aumentar gradativamente nos salões de restaurantes daqui em diante. No entanto, é preciso se preparar para diferenciar o estabelecimento dos demais.

A comida preparada e servida na hora precisa alcançar aspectos que realmente façam ela valer a pena em relação ao delivery. Além disso, a experiência gastronômica deve contar muito mais, bem como o ambiente e a atmosfera do restaurante.

Em geral, quem sair para comer em um restaurante estará atrás de toda a experiência, e não só da comida em si. Ainda mais depois de tanto tempo de isolamento social. Sendo assim, uma boa formação gastronômica vai ajudar tanto na composição dos pratos, com a harmonização de sabores e texturas, quanto na sua apresentação visual.

Quais são as principais atuações do profissional de Gastronomia?

Muita gente acha que todo mundo que faz uma faculdade se torna um chef de cozinha, mas isso é um verdadeiro equívoco. Na verdade, depois de formado, um gastrólogo atua em diferentes áreas da Gastronomia, como as que você verá a seguir.

Personal chef

Se você tem em mente um chefe coordenando uma mega equipe de cozinha para um restaurante de renome, talvez seja interessante reformular essa referência na sua mente. Muitos profissionais optam por trabalhar como personal chef. Mas o que é isso, afinal?

Bem, digamos que seja uma espécie de cozinheiro doméstico ou, então, um freelancer da área. Isso significa que ele trabalha para si mesmo e, com isso, pode atender a mais de um cliente. É o caso de uma família que queira contratar alguém que planeje e defina o seu cardápio, por exemplo.

Se continuar se especializando, talvez um personal chefe atue exclusivamente com eventos. Assim, com o seu portfólio, ele pode construir nome dentro desse nicho, transformando-se em uma verdadeira referência e autoridade no assunto.

Confeitaria e panificação

Alguns gastrólogos desenvolvem uma preferência única pela área de confeitaria e panificação dentro da sua formação. E isso é ótimo, afinal, esse é outro mercado incrivelmente abrangente dentro da Gastronomia, inclusive, um dos mais cobiçados.

Desde receitas mais inovadoras até a réplica perfeita de técnicas tradicionais de panificação e confeitaria, essa prática é mesmo um desafio. Bolos, salgados, pães, biscoitos e tortas entram no arranjo, bem como diversas sobremesas, coberturas e afins.

Além disso, alguns chefes confeiteiros podem também se especializar em eventos, trabalhando exclusivamente com esse nicho. Em outros casos, se especializam ainda mais e se tornam experts em bolos, por exemplo. Em outros, ainda, trabalham com as refeições coletivas, decorando mesas de buffets e cozinhas de hotéis, spas e assim por diante.

Consultoria gastronômica

A consultoria é outro caminho possível para quem quer atuar como gastrólogo, mas que não deseja trabalhar especificamente na cozinha. Aqui, você vai aconselhar outras equipes sobre a proposta gastronômica que elas estão pretendendo elaborar. Como?

  • desenhando a proposta para o local;
  • realizando uma renovação no cardápio;
  • sugerindo preços para os pratos existentes ou propostos;
  • fazendo um diagnóstico das instalações e infraestrutura;
  • recomendando equipamentos e utensílios para o serviço etc.

Cozinha criativa

Muitos estudantes de Gastronomia acabam não conseguindo se encaixar nos mercados mais tradicionais para a área. Em vez disso, exploram a culinária como uma maneira sinestésica de experimentar o mundo. Em outras palavras, significa que, além de um sabor, em si, eles consideram a experiência de quem está degustando o prato.

Isso exige uma combinação única de sabores, aromas, texturas, colorações e, é claro, da composição visual do prato, além da temperatura ideal para que ele seja servido. Assim, cada prato conquista uma originalidade, um quê a mais.

Gestão de negócios gastronômicos

Nem todo gastrólogo acaba seguindo carreira na cozinha, isso você já sabe. Porém, alguns deles passam realmente pouquíssimo tempo colocando a mão na massa. Na gestão de negócios como um restaurante, por exemplo, conhecer a área de Gastronomia é um verdadeiro diferencial.

E é por isso que alguns estabelecimentos acabam “ganhando” mais o público do que outros, porque, além da administração do negócio em si, ainda é possível contar com um empreendedor que entende muito do seu mercado de atuação.

Como ingressar no mercado de Gastronomia?

Se você já está pesquisando pelo valor da faculdade de Gastronomia, saiba que esse é mesmo o melhor passo inicial que pode dar em direção a essa carreira. Isso porque, embora seja possível entrar na Gastronomia sem qualquer formação, um curso superior vai preparar da melhor forma possível para isso.

Aliando conhecimentos teóricos e colocando muito a mão na massa, você vai poder crescer de uma maneira consistente, aprendendo constantemente. É diferente, por exemplo, de se tornar um ajudante na cozinha e ir captando informações isoladas e fora de ordem, não é mesmo?

Além disso, com as técnicas certas e a orientação de profissionais experientes nesse mercado, não precisa recorrer ao método do erro e acerto para descobrir o que funciona e o que não. Ganha-se tempo com o conhecimento dos seus professores e tutores.

A Anhanguera te ajuda a construir carreira na área de Gastronomia!

Se você quer ingressar nessa área com todo o embasamento e infraestrutura para se desenvolver entre os melhores profissionais do mercado, o curso de Graduação em gastronomia da Anhanguera é a principal solução.

Com a nossa grade curricular de Gastronomia, você vai adquirir conhecimentos como:

  • tecnologia de alimentos, que aborda aspectos químicos e nutricionais sobre os alimentos, bem como as técnicas de processamento, desde a sua colheita, por exemplo, até a sua conservação;
  • cozinha nutricional, que é uma tendência para a alimentação mais balanceada e nutritiva, sem abrir mão do sabor;
  • antropologia e história da alimentação, como uma área de pesquisa fundamental para o conhecimento da origem das receitas, culturas gastronômicas, regras de etiqueta etc.;
  • cozinha internacional, que preparará você para atuar em diversas cozinhas do mundo, além de entender o que está por trás de um repertório rico em qualquer cultura gastronômica;
  • cozinha brasileira, é claro, para fundamentar os ingredientes nacionais, além de práticas de preparo exclusivas daqui;
  • panificação, essencial para padarias, bistrôs e cafés reconhecidos em todo lugar, que prepara os estudantes para atuar com diferentes equipamentos de panificação;
  • técnicas básicas de cozinha, que prepara os estudantes para desenvolver com excelência os métodos mais básicos da rotina em uma cozinha profissional.

Faça Gastronomia na Anhanguera!

E é claro que depois de todas essas informações sobre a faculdade de Gastronomia não dá mais para perder tempo, não é? Fique sabendo ainda que a Anhanguera oferece benefícios exclusivos aos estudantes, como plataforma de empregabilidade, o Canal Conecta.

Então, inscreva-se no vestibular online da Anhanguera e saia na frente!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 9

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registered successfully
Oops! Invalid email, please check if the email is correct.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.