Como ser investigador? Confira esses 5 passos

Como ser investigador

A profissão de investigação é bem cobiçada, especialmente pelos concurseiros. Não é para menos, já que ela pode ser muito bem-remunerada, além de oferecer benefícios pessoais importantes, como horários flexíveis, progressão na carreira, reconhecimento e, é claro, a própria satisfação. Então, se você quer saber como ser investigador, é melhor ficar ligado nos passos que preparamos.

Saiba que não será um caminho fácil, mas é absolutamente possível, sobretudo se você começar logo e por um curso de Investigação e Perícia Criminal. Agora, chegou a hora de pegar papel e caneta e ficar de olho nas nossas dicas. Aproveite!

Entenda a profissão

O primeiro passo é saber exatamente do que se trata a profissão e o que um investigador faz, para saber se você se identifica com as atividades. Então, é preciso saber que esse profissional pode prestar concurso e seguir carreira na Polícia Civil, por exemplo, tornar-se detetive particular ou se especializar em alguma outra área.

O trabalho é investigar casos por meio da coleta de provas e de evidências sobre acontecimentos. Ele ainda entrevista testemunhas e identifica os culpados, em caso de uma investigação criminal.

Ele pode atuar sozinho, se for um detetive particular, ou com outros profissionais, se estiver na Polícia Civil. Seus casos podem durar semanas ou levarem meses para serem concluídos, dependendo das atividades necessárias. Em geral, um investigador cumpre funções como:

  • atendimento de emergências;
  • análise de cenas de crimes e busca de evidências;
  • coleta de provas, como fotos, gravações de voz e vídeos;
  • obtenção de mandados (de prisão ou busca e apreensão, na Polícia);
  • entrevista de testemunhas;
  • produção de relatórios e assim por diante.

Faça uma graduação na área

É claro que todas as habilidades e competências que precisam ser desenvolvidas por um investigador devem estar pautadas em conhecimentos confiáveis e atualizados. Por isso, é muito importante investir em uma graduação na área.

É obrigatório que um investigador tenha o diploma em qualquer curso superior. Porém, ao investir em uma graduação na área, ele enriquecerá o seu diploma com conhecimentos diferenciados em relação ao seu foco de atuação, aumentando as chances de sucesso nessa jornada.

Além de um diferencial necessário em termos de titulação, esse curso será fonte de muito aprendizado para o exercício da profissão depois que o investigador estiver formado. Isso tudo acompanhado de uma ampla gama de conhecimentos teóricos e práticos, como Psicologia Criminal.

É claro que você também pode optar por outras alternativas que levam à mesma finalidade, como os cursos de:

Cumpra os requisitos físicos e de idade

Para passar em um concurso da Polícia Civil ou em um concurso da Polícia Federal, é preciso atender a alguns pré-requisitos. Entre eles, estão:

  • ter um diploma no ensino superior;
  • ser brasileiro ou naturalizado;
  • ter idade entre 18 e 74 anos;
  • ter pleno gozo dos direitos políticos;
  • estar em dia com as obrigações do serviço militar;
  • não apresentar antecedentes criminais;
  • não responder a processos penais ou administrativos.

Quem optar pelo concurso e for aprovado nas avaliações iniciais começará a frequentar o curso de formação da Academia de Polícia Civil. O curso tem a duração de alguns meses e prepara o profissional para trabalhar na área, atender aos interesses sociais e defender os direitos humanos.

Além disso, serão desenvolvidas habilidades como defesa pessoal, armamento e tiro, ética policial e criminalística e assim por diante. É necessário que, ao final deste preparatório, o participante seja considerado apto para exercer a função.

Tenha carteira de habilitação ou permissão para dirigir

Um investigador precisa estar pronto para atender a qualquer chamado, a qualquer momento. Por isso, é fundamental que ele saiba e tenha permissão para dirigir. Assim, quando estiver em serviço, pode se dirigir ao local da ocorrência o mais rápido possível.

É por isso que possuir a Carteira Nacional de Habilitação é uma obrigatoriedade para quem quer se tornar investigador. Assim, a categoria mínima aceita é a B — que dá permissão para dirigir veículos motorizados, com lotação máxima de oito lugares, excluindo o motorista, com peso bruto máximo de 3.500 kg. Além disso, a habilitação deve estar regularizada e com o exame de saúde em dia.

Apresente um perfil alinhado com a vaga

O que muitas pessoas não sabem é que existem perfis mais indicados para algumas profissões, como ser investigador. Infelizmente, mesmo que certos estudantes queiram muito exercer essa carreira, eles não conseguem desenvolver certos comportamentos.

Por isso, queremos que você confira o que é esperado de um bom profissional investigador:

  • paciência — muitos casos demoram meses para serem solucionados e, por isso, é importante não ter pressa em resolver as coisas, mas prezar pela qualidade do trabalho;
  • discrição — as informações relativas a um caso são sigilosas, logo, é fundamental que o investigador não comente nada com ninguém, nem do seu círculo pessoal;
  • honestidade — agir de forma ética e honesta é fundamental para garantir a integridade das informações coletadas na cena de um crime, por exemplo;
  • capacidade analítica — um investigador precisa ter aptidão para coletar e analisar informações de uma forma lógica;
  • curiosidade — esse é um atributo que fará com que o profissional busque se desenvolver constantemente, além de obter mais informações relevantes.

Faça Investigação e Perícia Criminal na Anhanguera!

Além disso, a Anhanguera oferece uma série de diferenciais imprescindíveis para ter uma carreira de sucesso na área. Primeiramente, o Tecnólogo de Investigação e Perícia Criminal tem uma duração mais curta, o que o torna um curso enxuto, mas consistente. Então, você poderá sair formado em 3 semestres.

A faculdade oferece também vantagens como as Trilhas de Carreira, que ajudarão a desenvolver habilidades extras para enriquecer a sua carreira. Por fim, temos o Canal Conecta, um portal que conecta você às melhores vagas de emprego para a sua área de atuação de acordo com o seu perfil profissional.

Agora que você já está por dentro e sabe exatamente como ser investigador e o que precisa ser feito, que tal dar o primeiro passo em direção a essa carreira tão almejada? Inscreva-se no vestibular!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 112

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registered successfully
Oops! Invalid email, please check if the email is correct.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.