Anatomia Veterinária: conheça essa disciplina da faculdade

anatomia veterinária

Está interessado em fazer o curso de Medicina Veterinária? Então, conhecer bem a grade curricular desse Bacharelado não pode ficar de fora de sua preparação! Afinal, serão 5 anos estudando para se tornar um médico veterinário, não é mesmo?

Tenha em mente que é possível que você não goste de todas as matérias da grade — e isso é completamente normal! —, mas terá que compreendê-las para que possa conquistar o seu diploma. Uma das mais emblemáticas disciplinas desse curso é a Anatomia Veterinária, que estuda a estrutura física de diferentes espécies.

Não sabe direito como essa disciplina funciona? Então, continue a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre ela. Assim, escolher o curso ideal para você será muito mais fácil. Vamos lá?

O que é a Anatomia Veterinária?

A Anatomia é, por definição, um campo do estudo que observa a composição dos seres vivos quanto às suas estruturas (órgãos, tecidos etc.) e ao seu funcionamento (área conhecida como Fisiologia).

Por conta disso, podemos estudar a Anatomia Humana (na Medicina), a Anatomia Vegetal (nas Ciências Biológicas) e, claro, a Anatomia Animal (na Medicina Veterinária).

Sendo assim, esse é um conceito que aproximará o estudante de Veterinária do seu objeto de estudo: os animais. Com ele, os alunos descobrirão quais são as estruturas do corpo dos seres estudados e como elas funcionam e se relacionam em sistemas e no organismo como um todo.

Quais matérias da grade de Medicina Veterinária estudam a Anatomia?

Ao longo do curso, uma série de disciplinas fará uso dos conhecimentos em Anatomia para que os estudantes possam consolidar e construir novos aprendizados.

Na grade do curso de Medicina Veterinária na Anhanguera, as disciplinas que fazem uso desses conceitos são:

  • Ciências Morfofuncionais Veterinária Aplicadas ao Sistema Digestório e Glândulas Anexas;
  • Ciências Morfofuncionais Veterinária Aplicadas ao Sistema Gênito Urinário;
  • Ciências Morfofuncionais Veterinária Aplicadas aos Sistemas Cariorrespiratório e Circulatório;
  • Ciências Morfofuncionais Veterinária Aplicadas aos Sistemas Tegumentar, Esquelético e Locomotor;
  • Ciências Morfofuncionais Veterinária Aplicadas aos Sistemas Nervoso e Endócrino;
  • Embriologia Veterinária;
  • Patologia Veterinária Geral;
  • Enfermidades Parasitárias Aplicadas à Medicina Veterinária;
  • Nutrição Animal;
  • Processos Patológicos Aplicados à Medicina Veterinária;
  • Moléstias Infecciosas e Ornitopatologia Aplicadas à Medicina Veterinária;
  • Semiologia e Patologia Clínica Aplicadas à Medicina Veterinária;
  • Técnica Cirúrgica e Anestesiologia Aplicadas à Medicina Veterinária;
  • Diagnóstico por Imagem Aplicado à Medicina Veterinária;
  • Fisiopatologia da Reprodução Aplicada à Medicina Veterinária;
  • Biotecnologia e Obstetrícia Aplicadas à Medicina Veterinária;
  • Clínica Cirúrgica Veterinária;
  • Clínica Médica de Grandes Animais;
  • Clínica Médica de Pequenos Animais;
  • Oftalmologia Veterinária;
  • Prática Hospitalar em Anestesiologia, Clínica Cirúrgica e Obstetrícia;
  • Prática Hospitalar em Clínica Médica de Grandes Animais, Laboratórios e Saúde Pública;
  • Prática Hospitalar em Clínica Médica de Pequenos Animais;
  • Prática Hospitalar em Produção, Reprodução Animal e Inspeção Sanitária.

Além disso, o conhecimento de Anatomia é fundamental para que o estudante possa realizar os estágios supervisionados obrigatórios e, assim, aprender cada vez mais sobre os cuidados com os animais.

Na Anhanguera, são necessárias 400 horas de estágio para que o aluno possa obter o seu diploma. Por isso, leve o estudo da Anatomia bem a sério e utilize essa oportunidade como uma chance de aprender mais.

Qual é a importância do formando em Medicina Veterinária entender sobre Anatomia?

Agora, veremos algumas das razões pelas quais é importante que o futuro médico veterinário saiba mais sobre a Anatomia Veterinária e suas particularidades!

Conhecer melhor as espécies

Antes de saber tudo sobre o curso e a profissão de Medicina Veterinária, você precisa ter um detalhe em mente: essa é uma faculdade que estudará não apenas cães e gatos, mas muitos outros animais.

E, claro, cada um deles tem uma estruturação corpórea diferente!

Na Veterinária, portanto, você estudará a Anatomia de diferentes espécies e aprenderá a cuidar de cada bichinho como ele realmente merece.

Identificar as semelhanças e as diferenças entre os animais

Por muitos anos, todos os animais foram tratados da mesma maneira, o que fazia com que inúmeros erros fossem cometidos. Hoje, com a tecnologia e o avanço dos estudos, felizmente isso tem mudado.

Conhecer a Anatomia de diferentes espécies fará com que você possa identificar as necessidades de cada animal. Gatos, por exemplo, têm um funcionamento renal muito distinto ao dos cães, o que pede tratamentos exclusivos para essa espécie. Com o tempo, você identificará todas essas nuances!

Estar apto para fazer diagnósticos

O estudo anatômico é essencial para que os diagnósticos feitos pelos médicos veterinários sejam realmente adequados e certeiros.

Por meio do desenvolvimento dessa capacidade, você identificará as diferenças entre as espécies (como mencionado acima) e poderá relacionar o funcionamento e a relação entre órgãos e estruturas do organismo. Com isso, é possível realizar diagnósticos corretos e ajudar os pets a se recuperarem.

Conseguir ler imagens com mais clareza

Uma das maiores dificuldades dos profissionais da área da saúde é ler as imagens obtidas em exames como a ultrassonografia e os raios X.

Ainda que eles possam ser laudados por especialistas, é importante que o médico veterinário também possa identificar alterações nesses testes. Por isso, o conhecimento sobre Anatomia é essencial!

Estar qualificado para realizar procedimentos cirúrgicos

A cirurgia veterinária é uma das áreas que mais cresce no setor. E, para ser um bom cirurgião, é claro que você precisa mandar muito bem em Anatomia, não é?

Na Anhanguera, temos algumas disciplinas exclusivas para esse ponto da formação do médico veterinário, mas você também poderá potencializar os seus conhecimentos após a graduação com especializações na área.

Ter a base necessária para futuras especializações

Já que o assunto é especialização, saiba que uma boa base em Anatomia também será fundamental para que você consiga se dar bem em sua residência ou pós-graduação.

Além disso, você precisará passar por provas para obter o título de especialista ou ingressar em um programa como residente. E, mais uma vez, mandar bem nos conhecimentos anatômicos será um grande diferencial para um bom resultado.

Agora é com você!

Gostou de saber mais sobre a Anatomia Veterinária e todas as suas peculiaridades? Agora chegou a hora de estudar bastante e se preparar para o processo seletivo desse curso. Estamos torcendo para que você esteja entre os próximos graduados nessa profissão!

E, claro, queremos também fazer parte dessa jornada rumo à conquista de sua licença para atuar como médico veterinário! Inscreva-se no vestibular Anhanguera e faça parte de uma instituição renomada e que realmente se preocupa com a qualificação de seus estudantes!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content