Entenda a relação do jovem com o mercado de trabalho hoje

o jovem e o mercado de trabalho

A relação entre o jovem e o mercado de trabalho nem sempre é fácil. Isso, porque alguns pontos importantes para a inserção nesse meio depende de experiências anteriores. Sendo assim, a posição do jovem nesse cenário depende da dedicação aos estudos e da busca por qualificações para garantir um bom currículo mesmo no primeiro emprego.

Já uma situação positiva para os jovens no mercado de trabalho é a mudança do perfil dos trabalhadores. As empresas têm se adaptado, tanto pela questão tecnológica quanto pela gerencial. Com isso, aumenta a procura por pessoas criativas, inovadoras e conscientes da sua influência nas organizações.

Quer saber mais? Continue a leitura e descubra os desafios e as áreas com mais cargos para quem está no início da carreira. Boa leitura!

Quais são os desafios da inserção do jovem no mercado de trabalho?

Aqui na Anhanguera, nós reconhecemos que a inserção do jovem nas empresas passa por altos e baixos. Com o boom tecnológico, a afinidade desse público mais novo com os meios digitais aumentou a gama de vagas, porém, ainda existem algumas dificuldades enfrentadas quando se trata de oportunidades em negócios mais tradicionais.

Para entrar no mercado de trabalho, muitas vezes a falta de maturidade e de experiência também acabam sendo uma barreira. E os desafios não param por aí, já que o jovem precisa lidar com problemas como a ansiedade. 

Estamos vivendo tempos nos quais as respostas costumam ser imediatas, mas isso não acontece tão frequentemente no mercado de trabalho, pois os programas de recrutamento estão cada vez mais exigentes e complexos. Nesse cenário, com mais fases nos processos seletivos, há maior demora nos resultados.

A escolaridade também é um dos obstáculos, já que o jovem está começando sua vida profissional. Assim, é fundamental pensar em investir de alguma maneira na vida acadêmica. Ao unir estudos e trabalho, além dos conhecimentos adquiridos, o mercado entende que você está se preparando para atender à demanda de serviços que ele dispõe.

Quais áreas dão mais espaço para novos profissionais?

A empregabilidade é uma preocupação comum antes mesmo de se iniciar um curso superior. Durante a escolha pela faculdade, o futuro profissional precisa avaliar vários fatores para além da afinidade com a área. Atualmente, existem cursos com muitas semelhanças, mas que os diferenciais são essenciais na hora da decisão por fazer uma ou outra graduação.

Um desses diferenciais é a maior abertura para novos profissionais, com o perfil mais juvenil e com vontade de aprender e crescer. Algumas áreas, principalmente as ligadas às tecnologias, assim como as de gerenciamento, estão sempre em alta quando falamos de mercado de trabalho nos últimos anos.

As startups, por exemplo, são empresas que investem em jovens aprendizes em várias áreas, das Engenharias aos cursos de Ciências da Saúde. A ideia principal dessas empresas é desenvolver modelos de negócio emergentes, ou seja, necessários naquele momento e que podem crescer ou serem aprimorados diante da realidade do país e do mundo

Sendo assim, a formação profissional para atuar nessas empresas é bem ampla. Para direcioná-lo melhor, entre os principais cursos, destacamos:

Na Anhanguera, nossos alunos encontram essas e mais oportunidades exclusivas para eles no Canal Conecta. Esse é um portal de empregabilidade em que se valoriza desde o primeiro emprego até a reinserção no mercado de trabalho. Uma parceria com foco na aproximação do jovem com as organizações.

Quais são os cargos para entrantes no mercado de trabalho?

A nova geração no mercado de trabalho vai além do tradicional de cada graduação. É cada vez mais comum encontrarmos profissionais da Saúde na gestão de clínicas e hospitais, assim como os advogados administram seus próprios escritórios. Nesse sentido, os conhecimentos de gerenciamento, controle financeiro, as soft skills com tecnologias e no uso do digital são indispensáveis para qualquer profissão.

Os cargos iniciais em grande parte das empresas são os de analista, que se subdivide em júnior, pleno e sênior. Eles se referem não apenas as qualificações, mas os salários também costumam ter altas dentro de cada nível. Além do mais, eles têm a ver com o tempo de empresa, sendo assim:

  • júnior — média de 5 anos de empresa;
  • pleno — entre 6 e 9 anos;
  • sênior — mais de 10 anos.

Como vimos, é uma junção de fatores que influenciam o plano de carreira. O início não precisa ser necessariamente como analista júnior, podendo o aluno passar por estágio ou trainee. Nos cargos mais altos, também crescem as exigências de qualificação, como a formação na área de atuação e a continuidade dos estudos e das certificações.

Quais programas podem ajudar o jovem a entrar no mercado de trabalho?

Uma situação em que os jovens se deparam nos dias atuais é conciliar trabalho e estudo. Nesse caso, os cursos EAD podem ser a melhor solução para uma inserção no mercado de trabalho ainda durante a graduação. Dentro dessa modalidade de ensino, o estudante pode optar por fazer o curso 100% online ou semipresencial, que requer a ida até a instituição de uma a três vezes por semana.

Existem várias maneiras de entrar no mercado de trabalho. Como você viu, algumas delas são por meio de estágio, trainee e aprendiz. Essas são formas mais comuns de inserção dos jovens em negócios, tanto contemporâneos quanto tradicionais. 

Como o jovem pode conquistar ótimas oportunidades no mercado de trabalho?

Para conquistar oportunidades, economizar e ter uma vida mais confortável, é importante dedicar-se aos estudos e aproveitar o período da faculdade para aprimorar habilidades e competências pessoais essenciais ao mercado. 

Além do mais, as tendências de mercado podem ajudar você a direcionar melhor a sua perspectiva de carreira. Então, uma formação de qualidade, como a que oferecemos na Anhanguera, certamente vai fazer toda a diferença na conquista dos melhores postos.

Chegou a sua hora!

Quando o assunto é o jovem e o mercado de trabalho, a busca por conhecimento se faz essencial já que a falta de experiência pode ser um desafio. Quanto mais se investir em estudos, mais se desenvolvem as características demandadas pelas empresas e, em consequência, amplia-se as chances de sucesso na carreira.

É preciso estar ciente de que existem maneiras mais eficazes de garantir bons empregos, para isso, conheça nosso guia de empregabilidade! Aproveite, é gratuito!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 15

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content