Fisioterapia respiratória: entenda essa área de atuação

fisioterapeuta respiratória e paciente

A Fisioterapia Respiratória é uma das diversas áreas de atuação do fisioterapeuta, profissional que atua não apenas na reabilitação, mas também na prevenção de doenças e lesões, estando presente até em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) hospitalares.

O campo de trabalho é bastante promissor devido ao grande número de internações hospitalares causadas por doenças respiratórias crônicas, como a asma. Mas você deve estar imaginando se é difícil atuar em uma das áreas da Fisioterapia de mais prestígio, não é?

Continue lendo, descubra sobre essa carreira e veja o que é preciso para seguir esse caminho.

O que é a Fisioterapia Respiratória?

A Fisioterapia Respiratória consiste em um conjunto de técnicas e procedimentos para prevenir e recuperar disfunções do processo de respiração, garantindo a melhor funcionalidade e qualidade de vida dos pacientes que sofrem com problemas respiratórios. Engloba não apenas as vias aéreas e os pulmões, como também outros sistemas.

Anteriormente chama de Fisioterapia Pneumofuncional, a especialidade ganhou destaque na década de 1980, com a fundação do Núcleo de Estudos em Fisioterapia Respiratória liderado por Carlos Alberto Caetano Azeredo.

Quem atua na área trata pacientes acometidos por todas as doenças do trato respiratório, como bronquite, asma, tuberculose e insuficiência respiratória. Os exercícios respiratórios podem ser feitos em casa, no trabalho, na clínica ou no hospital, melhorando a respiração e a mobilização dos músculos respiratórios.

Por fim, a Fisioterapia da Respiração também está presente na UTI hospitalar, inclusive no tratamento de pacientes entubados.

Quem pode atuar na área?

Então você optou pela Fisioterapia. O que fazer agora para trabalhar na área? Na verdade, o fisioterapeuta já está habilitado a atuar em diversos setores, incluindo a Fisioterapia Respiratória; porém, você pode focar essa área desde o início da sua graduação.

No curso de Fisioterapia aqui da Anhanguera, você terá contato com diversas matérias relacionadas a essa área de atuação, inclusive a própria disciplina Fisioterapia Respiratória. É importante tirar o máximo de proveito dessas aulas, assim como demonstrar interesse nas visitas ao laboratório da faculdade.

Outra dica importante é criar uma rede de relacionamento, aproximando-se de professores e de especialistas da área, além de buscar um estágio relacionado também. Para completar, você pode focar o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) em Fisioterapia e Respiração.

Além do diploma de graduação, é possível tirar um título de especialista, já que o COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) reconhece a área como uma especialidade.

Em quais locais esse profissional será requisitado?

Como podemos perceber, a atuação do fisioterapeuta respiratório é muito ampla, sendo requisitado em diversos setores de saúde e mesmo em outros locais:

  • ambulatórios;
  • emergências médicas;
  • UTI;
  • UTI neonatal;
  • enfermarias;
  • home care;
  • empresas;
  • domicílio;
  • consultórios;
  • hospitais;
  • UBS (Unidades Básicas de Saúde).

As oportunidades de trabalho dividem-se em algumas áreas principais. Veja!

Fisioterapia Respiratória em Pediatria

Tanto em pediatria quanto em neonatologia, a Fisioterapia Respiratória é necessária para tratar doenças como bronquiolite (muito comum em bebês) e pneumonia, melhorando a troca gasosa e a respiração. Além disso, atua no desenvolvimento do sistema respiratório, ajudando no fortalecimento dos bebês prematuros, por exemplo.

Fisioterapia Respiratória Ambulatorial

Esse é o profissional que atua em clínicas, tratando doenças crônicas como asma e doenças cardiovasculares. O objetivo é proporcionar alívio dos sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes, prevenindo comorbidades. As sessões costumam ser feitas 1 ou 2 vezes por semana, por tempo indeterminado até evolução do quadro, pois o foco é na melhora do condicionamento físico e na educação do paciente.

Fisioterapia Respiratória Hospitalar

Como o nome diz, é praticada em quartos do hospital em pacientes internados. Ela é indicada a pacientes acamados independentemente da ocorrência de doença respiratória, devendo ser realizada diariamente para a prevenção e melhora da função pulmonar.

Já na UTI, o atendimento visa melhorar a ventilação e reduzir a carga sobre os músculos respiratórios, evitando a falência muscular e a insuficiência respiratória. Outra possibilidade é a assistência pré-operatória, que tem caráter preventivo e é usada para garantir que a capacidade respiratória não seja afetada após a cirurgia.

Fisioterapia Respiratória Domiciliar

Por último, o fisioterapeuta também pode atender, em domicílio, pacientes que estejam em home care. Nesse caso, é uma continuidade do tratamento após a alta hospitalar, indicado para pacientes em recuperação de problemas respiratórios ou cardíacos, por exemplo, um infarto.

Quais são as vantagens de trabalhar com Fisioterapia Respiratória?

A Fisioterapia é uma carreira com amplas possibilidades de trabalho; ao atuar na área respiratória, essas opções aumentam. Além dos diversos campos de atuação que vimos acima, o trabalho desse profissional tende a ser feito a longo prazo, garantindo a manutenção do emprego.

De acordo com OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), o Brasil ocupa o 8º lugar no mundo em prevalência de asma, com 10 a 20% da população acometida. O SUS (Sistema Único de Saúde) chega a gastar mais com ela do que com a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). Além disso, as doenças respiratórias crônicas são responsáveis por milhares de internações anuais. O que reforça a tese de que o profissional dessa área é bastante requisitado.

Outra vantagem é a remuneração. Segundo o site Salário, a média salarial é de R$ 2.919,06. Também é importante dizer que a formação da maioria dos profissionais que atuam com esse foco é a graduação em Fisioterapia.

Então, se você está considerando essa faculdade, fique de olho no mundo do trabalho do profissional da área, acompanhando as oportunidades. Os alunos aqui da Anhanguera ainda contam com uma ajuda extra: o Canal Conecta, plataforma de exclusiva com vagas de emprego e estágio. Assim, não se esqueça de que uma faculdade de qualidade aumenta muito suas chances no futuro.

E aí, gostou de conhecer mais essa área da Fisioterapia? Aproveite e entre em contato conosco para saber mais informações sobre esse e outros cursos oferecidos.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.