Engenharia Civil é para mulher? Provamos que sim!

engenharia civil mulher

“Que curso de mulherzinha!”, “Ah, não, esse aqui é só para homens de verdade”! Você de certo já ouviu alguma colocação igual ou, pelo menos, parecida com essas, não é? Infelizmente, esse tipo de afirmação é estrutural em nossa sociedade. E cursos como Engenharia são alvos fáceis de comentários preconceituosos do tipo.

Por isso, é muito comum que garotas, moças e mulheres se perguntem: Engenharia Civil é para mulher? A resposta é bem simples: claro que sim! As mulheres podem ocupar os cargos que desejarem, ainda que sejam historicamente dominados pelo público masculino.

Pensando nisso, preparamos um artigo que vai tirar, de uma vez por todas, essa ideia antiquada da mente de todo mundo. Afinal, o lugar que uma mulher merece ocupar é exatamente aquele em que ela sonha estar, incluindo o curso de Engenharia Civil. Vamos lá?

Guia das Engenharias

Qual é a história das mulheres no setor da Engenharia Civil?

Ainda que inconscientemente, muitas mulheres são, desde a infância, condicionadas a acreditarem que certas carreiras não são para elas.

Seja por meio da oferta de brinquedos — observe a diferença entre as opções para meninos e meninas e veja quais habilidades cada um deles estimula nos pequenos —, seja pela própria pressão da sociedade, muitas delas acabam abandonando sonhos por conta desses estereótipos.

Se isso é uma realidade hoje, no século XXI, imagine nos séculos anteriores? No entanto, isso não foi impedimento para que as primeiras mulheres engenheiras começassem a traçar seu caminho em uma área predominantemente masculina.

A história começou em 1876 com Elizabeth Bragg, uma jovem norte-americana que foi a primeira mulher a receber um diploma no segmento, na Universidade Berkeley, na Califórnia. Isso se deu em um período no qual as mulheres quase não tinham acesso às faculdades e foi, portanto, um grande marco.

Engenharia Civil é para mulheres? Provamos que sim!

O esforço de Bragg possibilitou que muitas mulheres trilhassem seu caminho na área da Engenharia Civil. Conheça, a seguir, algumas delas, e comece a entender tudo sobre Engenharia Civil!

Nora Stanton Barney

Agora, vamos aos anos 1900. Barney foi uma engenheira civil inglesa que fez história ao fazer parte da Sociedade Americana de Engenheiros Civis, um feito até então não conquistado por nenhuma mulher.

Sarah Guppy

Responsável pela participação em algumas das principais obras dos anos 1900 na Inglaterra, Sarah Guppy foi um nome de destaque na engenharia civil inglesa em seu tempo. Até hoje, suas patentes e construções podem ser apreciadas por profissionais da área.

Enedina Alves Marques

No Brasil, o pioneirismo na Engenharia Civil se deu com o nome de Enedina, formada pela Universidade Federal do Paraná em 1945. Ela também se destaca por ser uma mulher negra de origens humildes.

Qual é o primeiro passo para virar o jogo?

Enfrentar o sexismo e os “dogmas” da sociedade não é nada fácil. No entanto, apenas com maior presença das mulheres no meio da Engenharia Civil é que esse pensamento antiquado começará a passar por mudanças.

Com salários bem atraentes (cerca de R$ 7.300* para uma jornada semanal de 41 horas), esse é um campo que poderá se beneficiar bastante da presença mais marcante de pessoas do “sexo nada frágil”. Afinal, determinação e força femininas combinam perfeitamente com esse ambiente!

Para virar o jogo, no entanto, é fundamental que a escolha de uma boa faculdade seja a prioridade para as futuras engenheiras civis. Uma instituição que as destaque no mercado fará toda a diferença na hora de competir pelas melhores vagas.

Como é possível escolher uma boa faculdade de Engenharia Civil?

Para fechar a nossa conversa, vamos conhecer algumas dicas para escolher uma boa instituição de ensino!

Busque instituições com uma visão moderna e igualitária

Escolher uma faculdade que tenha uma preocupação social e esteja sempre antenada com as tendências da sociedade é algo essencial. Assim, você garante respeito ao longo da graduação e, claro, oportunidades iguais às oferecidas aos seus colegas do sexo masculino!

Priorize faculdades preocupadas com a qualificação

Outro detalhe muito importante para que você se torne uma engenheira civil de destaque é procurar faculdades que estejam focadas com a qualificação, seja por meio de estágios, seja por meio de cursos.

Na Anhanguera, você tem acesso a tudo isso com o Canal Conecta, nossa plataforma de empregabilidade, com vagas de emprego e estágio em todo o país. Além disso, temos o Trilhas de Carreira, atividades extracurriculares 100% online e gratuitas para dar um up no currículo. Por lá, temos Gestão de Pessoas, Empreendedorismo, Inglês e muito mais!

Preocupe-se com o corpo docente

O corpo docente de uma faculdade também é fundamental. Afinal, serão aqueles profissionais que guiarão você durante a preparação para o mercado, não é? Por isso, dê uma pesquisada sobre os professores que compõem a equipe da instituição pretendida e pesquise os seus currículos online.

Fique atenta aos diferenciais

Os diferenciais de uma faculdade serão essenciais para que você se destaque na hora de concorrer por vagas. Na Anhanguera, além do uso frequente da tecnologia, podemos citar o Aula Destaque como um diferencial importante que permite que você tenha aulas com profissionais extremamente qualificados. E o melhor: tudo online e de graça!

Escolha faculdades com várias formas de ingresso

Nem sempre nos damos bem no vestibular, não é? Muitas coisas podem acontecer, e nem sempre o resultado é satisfatório. Por isso, é bacana escolher uma faculdade que traga várias formas de ingresso, o que aumenta as suas chances de conquistar a vaga e traz vários planos B!

Opte por instituições que oferecem alternativas para o bolso

Estudar é um privilégio, mas nem sempre contamos com o orçamento necessário para nos manter na faculdade. Nesse contexto, faculdades que priorizam o aluno oferecerão bolsas, benefícios e convênios variados para ajudá-los nesse momento, aumentando as suas chances de concluir os estudos com a mente e a carteira tranquilas. Esse é o caso da Anhanguera!

E aí, moça? O que está esperando?

Agora que você já sabe que, sim, a Engenharia Civil é para mulher — e que essa ideia de “cursos masculinos” não está com nada! —, chegou a hora de mandar ver nos estudos e ocupar, finalmente, o lugar que é seu por direito.

Não perca tempo e já faça a sua inscrição para o vestibular de Engenharia Civil na Anhanguera agora mesmo! O seu futuro não pode esperar, e estamos ansiosos por vê-la escrever os novos capítulos da história dessa profissão!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.