Engenharia de Produção Agroindustrial: o que é e como funciona?

A Engenharia de Produção Agroindustrial é um campo do conhecimento responsável por maximizar o uso de processos e recursos em corporações e propriedades rurais do agronegócio. Os profissionais formados nessa área podem atuar em indústrias químicas que fazem defensivos, importadoras, fábricas de equipamento agrícola e fazendas que criam animais ou cultivam alimentos.

Se você está em busca de uma profissão estável, com excelentes remunerações e vasta quantidade de vagas, saiba que a faculdade de Engenharia de Produção é uma opção e tanto para atuar nessa carreira.

E aí, ficou interessado e quer saber como funciona a Engenharia de Produção Agroindustrial? Então, continue a leitura!

O que é a Engenharia de Produção Agroindustrial?

A Engenharia de Produção Agroindustrial é uma das vertentes da Engenharia que aplica metodologias de aperfeiçoamento no sistema ligado ao agronegócio. Nessa atuação, incluem-se melhorias na venda e fabricação de equipamentos e máquinas, em técnicas modernas para otimizar as criações e plantações, no uso da matéria-prima, no trabalho humano, entre outros.

Além disso, é uma carreira que se encontra em expansão no mercado de trabalho por causa do avanço constante das tecnologias no campo. Em seu dia a dia de atuação, os profissionais desempenham ações como: ✔️

  • adequação de produtos aos vários mercados, fazendo com que a produção cumpra a especificação de órgãos reguladores fora e dentro do país;
  • solução para conflitos logísticos que abranjam uso de insumos, transporte, estocagem, entre outras medidas;
  • redução do índice de desperdício.

Assim, o agronegócio inclui várias etapas em sua cadeia produtiva. Dessa maneira, existem oportunidades de trabalho na produção em si, na distribuição de mercadorias e na área comercial. No entanto, cada uma das atividades pode se ramificar em outras.

Nesse caso, o profissional com essa formação fica preparado para criar e coordenar fluxos operacionais em atividades de prestação de serviços, extrativismo, de grãos, pecuária, etc. Outra característica desse campo é a sua expansão constante.

Por essa razão, os estudantes encontram nessa profissão várias formas de impulsionar a carreira.

Como funcionam os sistemas agroindustriais?

O sistema agroindustrial é visto como um conjunto de seis grupos de atores econômicos distintos, como consumidor final, distribuição agrícola e alimentar, indústrias agroalimentares, agricultura e pesca, indústria e serviços de apoio e comércio internacional.

Como toda empresa industrial, o setor agroindustrial necessita de um local de instalação e demanda alguns pontos de atenção, que precisam ser seguidos e incorporados no dia a dia, para que o sucesso seja atingido. Eles são:

  • abastecimento de insumos secundários;
  • garantia de recebimento ou produção de matérias-primas;
  • contratação de colaboradores;
  • determinação de políticas internas e regras;
  • definição dos procedimentos adotados e métodos técnicos aplicados na produção;
  • distribuição e planejamento de equipamentos;
  • determinação de equipamentos que devem ser adquiridos, bem como a compra de máquinas;
  • definição do tipo de tecnologia a ser utilizada.

Quais são os principais segmentos da agroindústria no Brasil?

A agroindústria é responsável por transformar a matéria-prima da agricultura, silvicultura, aquacultura e pecuária, de maneira a prolongar sua disponibilidade ao aumentar o prazo de validade. Isso acontece porque esse segmento consiste em um ambiente físico equipado para transformar e preparar as matérias-primas agropecuárias.

De acordo com dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), mais de 19 milhões de pessoas trabalham no agronegócio brasileiro. 😲 Como é responsável por agregar valor aos produtos originários do campo, a agroindústria é uma parcela essencial da economia do Brasil.

Os processos agroindustriais podem garantir uma segurança alimentar maior, o que permite que os consumidores finais possam consumir alimentos saudáveis e processados com um rígido padrão de qualidade.

Seja em trabalhos relacionados a vida no campo ou na industrialização dos produtos vindos da produção agro no Brasil, essa área apresenta uma grande importância no desenvolvimento econômico e no PIB brasileiro.

De modo geral, existem dois segmentos que fazem parte da agroindústria brasileira: a não alimentar e alimentar. A primeira está relacionada à reutilização ou transformação de produtos com foco em outras funções, como produção de energia, couro e vestuário.

Já a categoria alimentar se resume a um processo em que as matérias-primas são obtidas, manuseadas, armazenadas, processadas, comercializadas e distribuídas, tendo como foco a alimentação.

Uma vertente que merece destaque é a agroindústria familiar, que é fundamental por agregar valor ao produto vindo dos pequenos produtores rurais. Quando falamos sobre agroindústria, estamos nos referindo aos processos do campo, que podem ser feitos por meio de pequenos produtores com o auxílio de equipamentos.

Com isso, é possível agregar valor aos produtos produzidos nessas propriedades, de modo que o rendimento com a vida no campo aumente. Então, as famílias podem se fixar nessa área e melhorar a qualidade de vida por meio de um investimento acertado em criações e cultivos rentáveis.

Como atuar com a Engenharia de Produção Agroindustrial?

Existem diferentes modos de atuar com a Engenharia de Produção Agroindustrial. Além de contar com um mercado aquecido, a remuneração é bem atrativa. Um engenheiro de produção recebe cerca de R$ 9.021,62*. Confira onde é possível trabalhar nesse ramo: 🤑

  • indústria de processamento;
  • produções rurais em si;
  • empresas que vendem insumos;
  • empresas que produzem defensivos agrícolas;
  • fábrica de equipamentos e tratores.

Como o curso de Engenharia de Produção explora essa área?

Para trabalhar com a Engenharia de Produção Agroindustrial, é importante fazer um curso superior em Engenharia de Produção. A graduação, na Anhanguera, oferece uma formação sólida nessa área com matérias como Metrologia e Controle Geométrico, Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos, Gestão da Produção e Manutenção, Processos de Fabricação, Pesquisa Operacional, etc.

YouTube video

Assim, com um forte viés administrativo, o curso vai muito além das tecnologias e dos cálculos complexos. O estudante também aprende técnicas de coordenação e de gestão.

Agora é com você!

Agora que já sabe o que é e como funciona a Engenharia de Produção Agroindustrial, saiba que, para atuar nesse segmento, é muito importante estudar em uma faculdade de excelência. Na Anhanguera, você encontrará um corpo docente qualificado, infraestrutura de ponta e grade curricular atualizada de acordo com as demandas do mercado!

A Anhanguera está de portas abertas para recebê-lo no curso de Engenharia de Produção. Inscreva-se em nosso vestibular online e tenha uma formação de excelência!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registered successfully
Oops! Invalid email, please check if the email is correct.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.